A bibliotecária de plantão | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
57128 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Universidades públicas apresentam lições aprendidas com as crises
>>> Mega evento de preparação ao ENEM reúne personalidades e conteúdo exclusivo ao público jovem
>>> Lançamento do livro 'Pesquisa e ensino de história na Amazônia'
>>> Maurício Limeira lança coronavídeo GUERRA
>>> Mostra de Teatro traz quatro peças para assistir on-line
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Coisa mais bonita é São Paulo...
>>> Cuba e O Direito de Amar (1)
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> Saudade do amanhã
>>> Cata-lata
>>> A busca
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Meus melhores discos de 2008
>>> O guia do consumidor de livros
>>> Unsigned and independent
>>> Os Insones, de Tony Belloto
>>> 27 de Agosto #digestivo10anos
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Filosofia cai no gosto popular
>>> Bailes & Festas
>>> Une jeune fille normale
>>> O retorno dos que não foram
Mais Recentes
>>> Física 3 – Os Fundamentos da Física – Parte II de Ramalho Nicolau Toledo pela Moderna
>>> Coleção Física Aula Por Aula – Volume 3 de Claudio Xavier & Benigno Barreto pela Ftd (2010)
>>> Coleção Física Aula Por Aula – Volume 2 de Claudio Xavier & Benigno Barreto pela Ftd (2010)
>>> Coleção Química Volume 3 - Meio ambiente, Cidadania, Tecnologia de Martha Reis pela Ftd (2010)
>>> Química 2 - Conexões com a Química – Parte 1 de Marcelo Dias Pulido pela Moderna (2015)
>>> Química na Abordagem do Cotidiano – Suplemento de Teoria e Tabelas Para Consulta de Tito & Canto pela Moderna
>>> Biologia Hoje – Volume 3 de Sérgio Linhares & Fernando Gewandsznajder pela Ática (2012)
>>> Biologia 1 de Felipe Beijamini & Tâmille Stella Anacleto pela Edebe (2013)
>>> Colombo - 100 anos no dia-a-dia da cidade do Rio de Janeiro de Betty Mattos e Alda Rosa Travassos pela Companhia Brasileira de Artes Gráficas (1994)
>>> Ápis – Ciências 5º Ano de Rogério G. Nigro pela Ática (2017)
>>> Ligamundo – Ciências 5º Ano de César da Silva Júnior, Sezar Sasson, Paulo Sérgio Bedaque Sanches, Sonelise Auxiliadora Cizoto e Débora Cristina de Assis Godoy pela Saraiva (2017)
>>> Francisco Adolfo de Varnhagen, Visconde de Porto Seguro de Renato Sêneca Fleury pela Melhoramentos
>>> Agostinho de a a z de Franklin Ferreira pela Vida (2007)
>>> Patrística - Padres Apostólicos - Vol. 1: Clemente Romano | Inácio de Antioquia | Policarpo de Esmirna | O pastor de Hermas | Carta de Barnabé | Pápias | Didaqué de Vários pela Paulus (1997)
>>> A Ferro e Fogo - Trilogia (Parte I, volume 2) de Henryk Sienkiewicz pela Record (2004)
>>> A Ferro e Fogo - Trilogia (Parte I, volume 1) de Henryk Sienkiewicz pela Record (2004)
>>> O Dilúvio - Trilogia (Parte II, volume 3) de Henryk Sienkiewicz pela Record (2005)
>>> Gestão da Produção Industrial de Moacyr Paranhas Filhos pela Ibpex (2007)
>>> Confissões de Santo Agostinho pela Paulus (1997)
>>> Cristologia do novo testamento de Oscar Cullmann pela Hagnos (2008)
>>> Espinosa e Vermeer imanência na filosofia e na pintura de Sara Hornäk pela Paulus (2010)
>>> O Deus pródigo de Timothy Keller pela Thomas Nelson Brasil (2016)
>>> Cristo é a questão de Wayne A. Meeks pela Paulus (2007)
>>> Eclesiastes ou Qohélet de José Vílchez Líndez pela Paulus (1999)
>>> Além da hipótese essênia a separação dos caminhos entre Qumran e o judaísmo enóquico de Gabriele Boccaccini pela Paulus (2010)
>>> Mig&Meg para datas especiais (8 músicas) Uma musiquinha para cada ocasião Livreto com letras ilustradas e partituras + CD músicas, playback. de Vários pela Arco (2006)
>>> A mentalidade primitiva de Lucien Lévy-Bruhl pela Paulus (2008)
>>> O Jesus do povo Trajetórias no cristianismo primitivo de Robin Scroggs pela Paulus (2012)
>>> De Babel a Pentecostes ensaios de Teologia inter-religiosa de Claude Geffré pela Paulus (2013)
>>> Cristo e império de Paulo aos tempos pós-coloniais de Joerg Rieger pela Paulus (2009)
>>> Matemática 2º Grau – 1º Volume de Luiz Carlos de Domênico pela Ibep
>>> Matemática Contexto & Aplicações – Volume 3 – Ensino Médio de Dante pela Ática (2012)
>>> História 3°ano Ensino Fundamental Coleção Aprendendo Sempre de J.William Vesentini - Dora Martins - Marlene Pécora pela Ática (2012)
>>> Matemática Contexto & Aplicações – Volume 2 – Ensino Médio de Dante pela Ática (2012)
>>> Os Mandarins de Simone de Beauvoir pela Nova Fronteira (2017)
>>> Novo Praticando Matemática – Volume 1 – 5ª Série – Ensino Fundamental de Álvaro Andrini e Maria José Vasconcellos pela Brasil (2006)
>>> Revista Força Aérea Nº 21 de Diversos Autores pela Action (2000)
>>> Revista Força Aérea Nº 17 de Diversos Autores pela Action (1999)
>>> A Escola é Nossa - Matemática 5º Ano de Fábio Vieira, Jackson Ribeiro e Karina Pessôa pela Scipione (2015)
>>> Revista Força Aérea Nº 15 de Diversos Autores pela Action (1999)
>>> A nova mulher e a moral sexual de Alexandra Kolontai pela Expressão Popular (2000)
>>> Revista Força Aérea Nº 09 de Diversos Autores pela Action (1997)
>>> Revista Força Aérea Nº 04 de Diversos Autores pela Action (1996)
>>> Criminologia de Sérgio Salomão Shecaira pela Revista dos tribunais (2014)
>>> O inferno como absoluto menos de Juan Luis Segundo pela Paulinas (1998)
>>> A Arte de Reencontrar-se de Edoardo Giusti pela Nova Fronteira (1988)
>>> Nem anjos nem demônios: Interpretações sociológicas do pentecostalismo de Alberto Antoniazze e outros pela Vozes (1994)
>>> Lampião Documentário de Ranulfo Prata pela Sebo Vermelho (2010)
>>> Palestra adicionais sobrea vida da igreja de Watchman Nee pela Fonte de vida (1985)
>>> tempo do Desejo (Sociologia e Psicanálise) de Organização: Heloisa Rodrigues Fernandes pela Brasiliense (1991)
COLUNAS

Sexta-feira, 18/10/2013
A bibliotecária de plantão
Ana Elisa Ribeiro

+ de 5300 Acessos

Era assim: eu planejava tudo, pensava em um jeito de os meninos curtirem livros e histórias, tirava-os de dentro daquela sala insossa, levava-os, em fila, para a biblioteca escolar e a moça nos atendia com cara de medrosa. Lá, eu dizia pra a gurizada explorar, escolher e capturar. Depois disso, que era tipo uma festa, eu pedia que eles lessem e curtissem. Simples assim: pegue, leve, abra, leia. Goste ou não. Do it yourself, que era meu lema para a leitura, a experiência da leitura. Tá. Mas aí eu fazia isso sob o olhar opressor daquela moça.

Eu não sei o nome dela. Não guardei ou não perguntei. Mas ela certamente tinha um. Eu não sabia que ela ficaria tão chateada por ver "sua" biblioteca tão remexida. Mas eu, que curtia livros - e não apenas guardá-los -, ficava meio sem graça com o incômodo da bibliotecária. Eu não sei se ela tinha formação para administrar aquele espaço, eu não sei quem era ela. E até queria saber. Mas eu sabia era que a considerava desajustada às funções daquele lugar.

Certa vez, ao levar a moçadinha pra lá e pedir que eles, de novo, explorassem, escolhessem e lessem, ela fez um bico de quem estava mais brava do que o normal. Eu continuei sorrindo de canto de boca pra ela. Mas eu sabia que vinha chumbo. Mais tarde, a diretora e dona da escola veio me chamar. "Olha, a Fulana disse que você leva os meninos para a biblioteca e eles tiram os livros do lugar". Se eu fosse aquela diretora, eu não ia ligar a mínima para aquela reclamação descabida. Mas, em todo caso, se fosse só uma questão de pegar livro e por de volta na estante, no lugarzinho e do jeitinho que estava, tudo bem. Vamos nos esforçar. E foi o que fizemos.

Mas a moça continuava triste com as nossas visitas. Continuava querendo me matar. Continuava amaldiçoando cada criança que explorava, escolhia e pegava um livro na estante. Estante, prateleira, organização, catalogação. Meu Deus, quanto caminho para se obter um livro! Quanto protocolo. Mas eu insisti. Eu enchi a paciência daquela moça por um tempão. E acho que ela não aprendeu nada com isso.

Mas ela me lembrava uma outra moça: a bibliotecária da escola onde eu estudei, por anos a fio. Na falta de uma professora ou de um professor gente boa para me levar até lá com meus colegas, eu mesma ia, mais ou menos sorrateira, na hora do recreio. A turma fazia planos para o vôlei ou para o lanche, mas eu dizia que ia ali e já voltava. Na verdade, eu passava pelo corredor de baixo, virava à direita, descia a escadinha lateral da cantina e entrava na portinha da biblioteca, no subsolo. Sim, não era uma bela biblioteca, como a da escola em que leciono hoje. Era uma espécie de porão, escuro, inclusive, onde livros velhos e livros de vestibular estava dispostos em prateleiras. A bibliotecária era uma moça de nariz adunco, pequena e simpática, que achava sempre curiosa a minha chegada. Ela dizia: "Por que você não vai pro recreio?", mas eu não sentia nenhum tom malicioso na pergunta dela. Era curiosidade mesmo. Era atípico uma adolescente preferir aquele beco às delícias do recreio, lá em cima. Eu, pra começar, não gostava de barulho e gritaria. Lembro-me dessa sensação desde a pré-escola. Mas a moça não queria me expulsar ou dizer pra eu não mexer nas prateleiras tão organizadinhas. Ela só queria saber de onde vinha aquele meu gosto pelo improvável.

De vez em quando, a moça pequena me ajudava. Eu ia pescando os livros pela fila que eles faziam uns com os outros. Não havia indicação prévia. Eu simplesmente explorava aquelas prateleiras pra ver se elas me diziam alguma coisa. E elas sempre diziam. E um livro puxava o outro, como numa teresa de fugir da prisão. E eu fazia isso quase todos os dias. Só de vez em quando, enquanto ainda estava lendo algum livro, eu não aparecia lá. Nesses dias, eu curtia a roda de violão do canto do pátio, perto do vestiário.

Eu achava os bibliotecários uns seres meio mágicos. Eu pensava: que trabalho paradisíaco será esse? Como essa pessoa conseguiu ter a função de tomar conta de uma biblioteca inteirinha? Que coisa linda, gente. Mas eu não tinha ideia de como chegar lá, a não ser comprando meus próprios livros, meu acervo. Ah, que palavra linda: acervo. Ainda teria o meu. E ele começou a ser formado naqueles anos, enquanto eu descobria e aproveitava o acervo público.

Imagine-se uma pessoa que gostasse de livros e pudesse ter, ao seu alcance, todos os dias, uma casa inteira cheia deles. A bibliotecária era invejável. Mas eu não queria livros apenas para guardar, organinzar, catalogar. Eu queria livros para ler. Então não podia ser justo encontrar obstáculos à minha chegada ou à dos meus aluninhos.

Um dia, me disseram, que muitas bibliotecárias de escola não estavam onde queriam estar. Isso me deixou pesarosa por um tempo. Como pode? Contaram-me umas histórias terríveis de pessoas que ficaram doentes ou de pessoas que queriam sair da sala de aula. Essas pessoas chateadas eram "mandadas" ou "desviadas" para algumas bibliotecas, onde podiam se isolar. Que tristeza não estar onde se quer estar! E aí eu entendia o ar de castigo que uma das bibliotecárias tinha. Que sentido aquele lugar tinha para ela? Punição?

Não era assim com todos os bibliotecários. Certa vez, conheci uma moça, também em uma escola, que tinha o maior sorriso do mundo quando eu lhe chegava com doações. Ela abraçava os livros antes de colocá-los em cima da mesa. E eu sentia que ela era amorosa com eles, por isso eu doava para lá. Algumas pessoas defendem gatos, outras, cães. Eu defendo livros. Acho que eles têm de ser bem cuidados e bem cultivados. E essa moça me deixava sempre emocionada quando eu a via gostar daqueles objetos.

Certa vez, fui até lá, num dia de movimento, só para observar o que ela fazia enquanto as pessoas iam lá mexer, explorar, escolher, tirar do lugar. E eu via que ela se orgulhava, ela ficava numa alegria danada. E eu fiquei com meu coração bem tranquilo.

Uma coisa que me intrigava era que eu não via algumas dessas bibliotecárias lendo. Eu ficava pensando em como isso podia ser. Era como morrer de sede em frente a um tonel de água boa. Era um desperdício. Ah, como eu ia ficar sabida se eu tivesse de tomar conta de uma grande biblioteca. Eu ia, tenho certeza. E eu pensava: um bibliotecário precisa gostar disso, gostar de livros, gostar de textos, gostar de pessoas e ter um certo gostinho pela desorganização. Dessa forma, ele não vai sofrer quando as pessoas quiserem por vida naquele lugar de prateleiras cor de mate.

Até que, um dia desses, eu conheci um bibliotecário bagunceiro. Eu achei uma coisa tão engraçada que eu passei uns dias rindo daquelas moças que não gostavam de crianças indo ler na biblioteca. Eu sabia que o bibliotecário contava histórias e fazia os livros se moverem daqui para ali; ele lia os livros que ele guardava, então ele os conhecia e os fofocava para os leitores; e soube também que ele achava muito difícil por ordem nas coisas, e ele ainda me disse que achava muito tristes, quase mortas, as feiras de livros onde as pessoas não deixavam rastro, não passavam para mexer, pegar, ler e bagunçar. Foi aí que eu pensei que esse moço bem que podia ter estado em tudo quanto é canto onde eu fui levar minhas crianças, onde eu fui ler ou onde eu fui doar livros. Ah, como eu teria sido mais sabida com a ajuda de um desses!


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 18/10/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Arte sem limites de Fabio Gomes
02. Ler, investir, gestar de Ana Elisa Ribeiro
03. Era uma casa nada engraçada de Cassionei Niches Petry
04. O que te move? de Fabio Gomes
05. O Natal de Charles Dickens de Celso A. Uequed Pitol


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2013
01. Elogio ao cabelo branco - 16/8/2013
02. A bibliotecária de plantão - 18/10/2013
03. O fim e o café solúvel - 26/4/2013
04. Coisas que eu queria saber fazer - 18/1/2013
05. Se ele não me lê - 8/3/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PARA ALÉM DO ACONTECER 1 - VOL.365 - ARGONAUTA
FREDERICK POHL
LIVROS DO BRASIL
(1987)
R$ 23,18



O QUE É MATEMÁTICA
CARLOS LUNZARGO
BRASILIENSE
(1993)
R$ 8,00



STAR WARS PROVOCAÇÃO - 1721
TROY DENNING
ALEPH
(2015)
R$ 12,00



REFLEXÕES CONTEMPORÂNEAS SOBRE INVESTIMENTOS SOCIAL PRIVADO
FÁBIO DEBONI
SABIN
(2017)
R$ 10,00



DE 0 A 1000 DIAS OS DIAS DECISIVOS DO BEBÊ
ROSELI SARNI
ABRIL
(2017)
R$ 8,40



O RESTO É SILÊNCIO
CARLA GUELFENBEIN
RECORD
(2012)
R$ 30,00



ANTES DOS TEMPOS DE ADÃO - O SEGREDO DE CAR
PROE MOLINERO (YOGAKRISNANDA)
MANDALA
R$ 5,00



UM GOSTO DE QUERO MAIS
SONIA SALERNO FORJAZ
FTD
(1995)
R$ 7,00



PRESIDENTES DA REPÚBLICA, SIMBOLO, HINOS E CANÇÕES
AMÉRICO J. LACOMBE / PEDRO CALMON
CEDIL / ALHAMBRA
(1989)
R$ 20,90



UMA SOMBRA EM AÇÃO - COL. GIRASSOL
FLÁVIA MUNIZ
MODERNA
(1995)
R$ 7,00





busca | avançada
57128 visitas/dia
2,0 milhão/mês