China, um lugar muito, muito distante | Taís Kerche | Digestivo Cultural

busca | avançada
41233 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Olimpíadas e China

Segunda-feira, 18/8/2008
China, um lugar muito, muito distante
Taís Kerche

+ de 3200 Acessos

Num lugar muito, mas muito, mas muito distante daqui, chamado China, mora a maior população deste planeta. E neste país distante, tanto geograficamente, quanto culturalmente, delegações esportivas do mundo todo se encontram para disputarem as Olimpíadas 2008. Desde que me conheço por gente, ver as olimpíadas, para mim, sempre foi algo muito divertido. Isso não está necessariamente ligado ao fato de gostar de praticar esportes, muito pelo contrário, sempre odiei educação física e minha grande diversão era assistir aos jogos na escola e fora dela e dar a minha opinião sobre tudo e todos. Aliás, dar opiniões talvez seja o meu grande esporte.

De quatro em quatro anos, quando as minhas férias do trabalho coincidem com as Olimpíadas, como está acontecendo este ano, lá fico eu em frente à TV tentando entender as modalidades esportivas. Do judô ao vôlei de quadra, presto atenção nas minúcias do esporte, suas regras, seus competidores e respectivas nacionalidades, as manifestações das torcidas e outras particulares. Procuro verificar de tudo um pouco e assim enriquecer meu repertório cultural. Decoro nomes de atletas que vão se destacando, verifico quadro de medalhas, procuro por notícias e fico de olho na cultura do país sede. Tudo com muita intensidade. Mas, é só passar uns seis meses, que já esqueci quase tudo. Depois de quatro anos então, nem lembro mais o país que sediou a olimpíada passada. Atenas já se misturou com Barcelona, que já se misturou com Sidney e assim vai.

O que fica mesmo na memória são as características de cada país e suas culturas. A vontade de conhecer cada cantinho destes diferentes mundos, saborear suas comidas, dançar suas músicas, vivenciar seu dia-a-dia. As olimpíadas na Grécia, por exemplo, nos fez conhecer mais da história da própria olimpíada. Quase uma metalinguagem cultural. Os lugares onde foram realizadas as primeiras competições, a construção dos estádios de forma tão peculiar e característica. Podemos dizer que foi uma Olimpíada de grande personalidade, de grande teor histórico.

Hoje, 2008, a China está levantando questionamentos que também ficarão na história. O seu crescimento econômico à custa de uma mão-de-obra muito barata, a sua repressão quanto à expressão livre de pensamentos, a produção de mercadorias piratas, o conflito com o Tibete e muitas outras questões. Através de jornalistas enviados, ficamos informados que a Pequim dos jogos está bem distante da verdadeira China. Que há um controle enorme por parte do governo chinês do que pode ou não pode ser veiculado para os outros países. A preocupação com sua imagem é grande e o controle sobre ela parece ser insuficiente, pois não há como controlar quase nada num mundo onde a informação é quase que instantânea, assim como os macarrões feitos por lá e por aqui.

Pelo menos a imagem que tenho da China não é das melhores, a começar pela poluição de Pequim que chega a ser aflitiva para quem olha daqui, fico imaginando para quem está lá. Acordar e não ver um filetinho de céu azul, por dias e dias a fio, deve ser bem angustiante. Além disso, saber que muitos dos produtos hoje consumidos pelo mundo e por nós, são produzidos por mãos escravas, não é muito agradável aos meus olhos, ao meu bolso e minha consciência. Documentários veiculados na GNT, recentemente, mostraram as condições de trabalho de operários chineses, na maioria mulheres. E são deploráveis, lamentáveis. O crescimento da China hoje não é muito diferente do crescimento de países que enriqueceram às custas de suas colônias que tinham como mão de obra o negro escravo, no passado. Uma legislação trabalhista cairia muito bem nos estômagos chineses. Por mais que grande parte da população, que é realmente grande, tenha tido uma ascensão social significativa em tão pouco tempo, há uma outra grande parte, com números que beiram os bilhões, sem ninguém a recorrer.

Além desses fatores políticos e sociais, durante as Olimpíadas ficamos por dentro das diferenças culturais. Repórteres de nossas TVs fazem questão de nos mostrar as peculiaridades chinesas. Uma delas que me deixou um tanto impressionada foi saber que lá, grilos e gafanhotos são considerados insetos de estimação. Assim como temos hamsters em jaulas, eles têm gafanhotos em gaiolas. Enquanto aqui comemos espetinho de camarão, por lá eles comem espetinho de escorpião. Enquanto lá eles dançam de forma sincronizada, perfeitamente coreografada, onde as atuações coletivas têm grande valor, aqui é cada um por si e as atuações individuais estão cada vez mais em alta. Um reflexo do pensamento cultural não é mera coincidência. O governo chinês visa sempre o bem coletivo, só será bom se for excelente para a nação.

E nessa questão entre coletividade e individualidade, eu fico com minha atividade individual preferida, opinar sobre tudo e todos, esperando que o Brasil traga alguma medalhinha chinesa, para assim termos um souvenir olímpico, de preferência de ouro. E para nós não terá importância se a medalha virá de uma modalidade esportiva coletiva ou individual. Além disso, também fico de olho no quadro de medalhas para ver quem ficará na frente, o país sede dos jogos ou o império norte-americano, sem pensar numa metáfora sobre a liderança econômica mundial atual. Sigo também esperando por algum fato marcante, que diferencie esta Olimpíada das outras, como aconteceu em Atenas, quando um maluco, não lembro nem o nome e nem a nacionalidade dele, atrapalhou nosso corredor na maratona e o fez perder a liderança. Isso não quer dizer que desejo o mal a algum atleta, mas fatos como esses são inesquecíveis. Assim como a primeira medalha de ouro do nosso vôlei masculino, como as imagens de atletas que superam seus limites e como outros acontecimentos que fazem de cada Olimpíada, única. Mesmo que depois elas se misturem em nossas memórias.


Taís Kerche
Santo André, 18/8/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Uma suposta I.C. de Elisa Andrade Buzzo
02. O quanto podemos compreender de Guilherme Carvalhal
03. Primavera ao ar livre de Elisa Andrade Buzzo
04. É Tabu, Ninguém Quer Saber de Marilia Mota Silva
05. Uma noite de julho de Celso A. Uequed Pitol


Mais Taís Kerche
Mais Especial Olimpíadas e China
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




2 VOLS. SOCIOLOGIA - INTRODUÇÃO AO ESTUDO DOS SEUS PRINCÍPIOS - 1ª ED
GILBERTO FREYRE
JOSÉ OLYMPIO
(1945)
R$ 149,90



MACAU - CENÁRIO EXÓTICO DE HONG KONG E MACAU, UMA HISTÓRIA DE AVENTURA E PAIXÃO NO ESTILO TAI-PAN
DANIEL CARNEY
RECORD
(1984)
R$ 13,00
+ frete grátis



POESIA REUNIDA ( AUTOGRAFADO) - 3299
LOYOLA RODRIGUES
IMPRENSA UNIVERSITÁRIA
(2002)
R$ 15,00



GEOGRAFIA
FUNDAMENTOS DE INFORMAÇÃO GEOGRÁFICA 3A. EDIÇÃO
LIDEL
(2001)
R$ 94,70



A PRISÃO ILEGAL E O HABEAS CORPUS
DES. BOANERGES DO AMARAL (DEDICATÓRIA)
AUTOR (RJ)
R$ 26,82



DANTE - O GUARDIÃO DA MORTE
ERIC NOVELLO
NOVO SÉCULO
(2004)
R$ 20,00



POESIA SEMPRE ANO 2 NUMERO 3 FEVEREIRO 1994
FUNDAÇÃO BIBLIOTECA NACIONAL
FBN
(1994)
R$ 27,82



A IDEIA CENTRAL DAS EPÍSTOLAS DE PAULO PERDOAI VOS UNS AOS OUTROS
DONG YU LAN
ALIMENTO DIÁRIO
(2016)
R$ 15,00



O TERROR NA ALCOVA
SERGE BRAMLY
RECORD
(1996)
R$ 10,00



A FUGA DO NARIZ VERMELHO 
SÍLVIO VALENTIN LIORBANO
PAULINAS
(2008)
R$ 21,00





busca | avançada
41233 visitas/dia
1,4 milhão/mês