Da preguiça como método de trabalho | Rafael Rodrigues | Digestivo Cultural

busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 25/11/2008
Da preguiça como método de trabalho
Rafael Rodrigues

+ de 5800 Acessos
+ 1 Comentário(s)

Reedições de livros são importantíssimas porque dão aos leitores jovens a oportunidade de conhecerem obras antigas e há algum tempo fora de catálogo. Não tivesse a editora Record tomado a atitude de reeditar a obra de Charles Kiefer, por exemplo, muito provavelmente eu não teria lido dois livros seus no ano passado. Só "conheceria" o autor este ano, por ele ter sido patrono da Feira do Livro de Porto Alegre, mas talvez não tivesse o mesmo interesse por seus livros ― e já teria "perdido" um ano.

Sem essas eventuais reedições, seria quase impossível um leitor de vinte e poucos anos se deparar com determinadas publicações em livrarias. Uma análise (minha, é claro) rápida, superficial e birrenta aponta que isso ocorre devido à publicação em excesso de livros de autores novos, aqueles com menos de trinta anos, dos quais apenas 20% merecem ser lidos ― e olhe lá...

Por isso são louváveis as iniciativas de reeditar obras de autores consolidados ― estejam eles vivos ou não ―, como vem acontecendo com Flávio Moreira da Costa e Caio Fernando Abreu (editora Agir), João Ubaldo Ribeiro e Carlos Heitor Cony (Alfaguara), Monteiro Lobato e Mario Quintana (editora Globo), entre outros.

Sem iniciativas assim, teríamos que ler, ainda no clima "obamístico", O Presidente Negro em edições antigas de folhas amareladas e empoeiradas (pessoas como eu precisam evitar ao máximo terem livros assim em mãos, por conta de problemas respiratórios). Pior ainda: correríamos o sério risco de jamais conhecermos livros como Da preguiça como método de trabalho (Globo, 2007, 357 págs.), de Mario Quintana. Sua primeira edição é de 1987 e seria difícil encontrá-lo em alguma livraria. Só em sebos, mas leitores com problemas respiratórios não costumam comprar em sebos. Eis que, vinte anos depois, em 2007, foi publicada a segunda edição do livro, justamente a que caiu em minhas mãos.

Reunião de textos publicados na coluna que Quintana mantinha no "Caderno H" do jornal Correio do Povo, Da preguiça como método de trabalho é um livro inclassificável, pois não se restringe a um só gênero. Nele podemos ler crônicas, aforismos, poemas, entrevistas e contos do autor gaúcho.

Mais conhecido por sua poesia ― alguns o chamam de "o poeta das coisas simples" ―, a impressão que se tem, ao ler este livro, é a de que ele foi também um homem simples. Na sua apresentação, texto publicado na revista IstoÉ em novembro de 1984 e também no livro em questão, ele diz "Nasci em Alegrete, em 30 de julho de 1906. Creio que foi a principal coisa que me aconteceu.". Sua prosa e seus versos são, igualmente, simples, mas nem por isso superficiais ou banais. Em sua grande maioria bem-humorados, os textos reunidos em Da preguiça como método de trabalho são leitura divertida e emocionada: garantem gargalhadas, sorrisos melancólicos e momentos de reflexão.

Tudo é assunto para Mario Quintana. Alguns são mais presentes que outros, claro, como o cigarro, por exemplo. Fumante inveterado, Quintana faz elogios ao seu vício (mas só ao seu; ele não pede que ninguém o acompanhe): "Fumar é um jeito discreto de ir queimando as ilusões perdidas. Daí, esse ar aliviado e triste dos fumantes solitários. Vocês já não repararam que nenhum deles fuma sorrindo?". O ato de escrever e a condição do escritor também são temas constantes, como nos aforismos "O assunto": "E nunca perguntes o assunto de um poema. Um poema sempre fala de outras coisas..." e "A função": "A função do poeta não é explicar-se. A função do poeta é expressar-se.".

E se há uma característica em praticamente todas as páginas ― não confundir com "em todos os textos" ― do livro, é o bom humor. Como não rir de gracejos como "Os carecas": "Ser careca deveria arejar as idéias... Pelos menos, são os carecas que brilham mais."? Ou de minipoemas como "A bem-amada na praia": "Sua bundinha/ Deixou na areia/ A forma exata/ De um coração..."?

O que não impede de Mario Quintana abordar assuntos mais sérios e reflexivos, como o aborto: "O aborto não é, como dizem, um assassinato. É um roubo. Nem pode haver roubo maior. Porque, ao malogrado nasciturno, rouba-se-lhe este mundo, o céu, as estrelas, o universo, tudo! O aborto é o roubo infinito.". Ou de falar de livros e autores, como nos textos sobre Raul Bopp, Proust, Goethe ou seu grande amigo Erico Verissimo.

Mario nasceu em 1906 e faleceu em 1994, aos 88 anos. Tivesse ele nascido algumas décadas mais tarde, teria vivido o suficiente para chegar até os nossos dias, em que até uma planta tem um blog (fato que certamente ele não deixaria de comentar).

Com sua verve humorística e reflexiva; com seus textos que variam de aforismos de apenas uma linha e poemas curtos a crônicas e contos de todos os tamanhos possíveis, certamente Mario Quintana faria uma diferença enorme no meio jornalístico e blogueiro de hoje. Coitados dos blogueiros, se Quintana estivesse vivo e blogando. Coitados também dos autores jovens (que fique o exemplo de Mario, que publicou o primeiro livro só aos 34 anos). Muita gente por aí teria vergonha de escrever e publicar.

Polivalente, Mario Quintana fez de quase tudo: foi poeta, cronista, tradutor (traduziu Marcel Proust, Virginia Woolf, Guy de Maupassant, Somerset Maugham, entre outros) e jornalista. Apesar do título do livro, a preguiça definitivamente nunca tomou conta de Mario. Não por mais de alguns minutos. Talvez o título tenha sido uma brincadeira ou trocadilho do autor. Aliás, retiro o que disse. Não tentarei adivinhar o que Mario disse ou não. Acho que ele não iria gostar.

Para ir além






Rafael Rodrigues
Feira de Santana, 25/11/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As deliciosas mulheres de Gustave Courbet de Jardel Dias Cavalcanti
02. Por que o mundo existe?, de Jim Holt de Ricardo de Mattos
03. Elesbão: escravo, enforcado, esquartejado de Jardel Dias Cavalcanti
04. A História de Alice no País das Maravilhas de Marcelo Spalding
05. Nas redes do sexo de Guilherme Pontes Coelho


Mais Rafael Rodrigues
Mais Acessadas de Rafael Rodrigues em 2008
01. Caio Fernando Abreu, um perfil - 28/10/2008
02. Meus melhores filmes de 2008 - 30/12/2008
03. As horas podres, de Jerônimo Teixeira - 21/3/2008
04. Jovens blogueiros, envelheçam - 18/4/2008
05. A literatura e seus efeitos - 29/2/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
4/12/2008
20h54min
Oi, Rafael, tudo bem? Grata pelo toque do livro do nosso Mário, vou pedir de presente de Natal. O título talvez se deva ao fato de ser leonino, com fama de preguiçosos, mas é puro charme... Abraços para ti e Sérgio ;-))
[Leia outros Comentários de Gisele Lemper]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




GINECOLOGIA 9887
ALVARO DA CUNHA BASTOS
ATHENEU
(2006)
R$ 34,00



MUITO MAIS QUE 5 MINUTOS - 9756
KÉFERA BUCHMANN
PARALELA
(2015)
R$ 7,00



MERCADO EM COLISÃO
MOHAMED EL-ERIAN
EDIOURO
(2008)
R$ 18,00



AVENTURAS DE HUCKLEBERRY FINN
MARK TWAIN
ABRIL CULTURAL
R$ 10,00



ME LEVA NOS BRAÇOS, ME LEVA NOS OLHOS
ANNAMARIA DIAS
VIDA & CONSCIÊNCIA
(2010)
R$ 15,00



CONEXÃO MANHATTAN- CRÔNICAS DA BIG APPLE
LUCAS MENDES
CAMPUS
(1997)
R$ 35,90
+ frete grátis



AS RELAÇÕES DO BEM-ESTAR PESSOAL
DR. THOMAS A. HARRIS
CIRCULO DO LIVRO
(1976)
R$ 4,00



BALADAS
HILDA HILST
GLOBO
(2003)
R$ 30,00



BÁBI IAR - DOCUMENTÁRIO SOBRE OS HORRORES DO NAZISMO
ANATOLY KUZNETSOV
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1969)
R$ 25,00



READING EXPLORER 4 COM CD
PAUL MCLNTYRE
HEINLE CENGALE LEARNING
(2010)
R$ 8,41





busca | avançada
46852 visitas/dia
1,1 milhão/mês