La Guerra del Fin del Mundo | Rafael Azevedo | Digestivo Cultural

busca | avançada
74271 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Designer e arquiteto brasileiro, Giovanni Vannucchi participa da VIIBienal Ibero-americana de Design
>>> Risorama anuncia retorno aos palcos com grandes nomes do humor nacional em São Paulo
>>> Inspirado nas Living Dolls, espetáculo de Dan Nakagawa tem Helena Ignez como atriz convidada
>>> As Caracutás apresentam temporada online de Tecendo Diálogos com bate-papo e oficina
>>> Obra de referência em nutrição de plantas ganha segunda edição revista e ampliada
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
Colunistas
Últimos Posts
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Três Irmãs
>>> Sempre procurei a harmonia
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> O ensaísta Machado de Assis
>>> Entrevista com Claudio Willer
>>> Os narradores de Eliane Caffé
>>> 7 de Setembro
>>> 8º Salão do Livro
>>> Show him what he is like
>>> Machado polímata
Mais Recentes
>>> Monica Teen- The love Of An Angel de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2012)
>>> O Cachorrinho Samba de Maria José Dupré pela Ática (2006)
>>> Psicanálise e religião de Erich Fronm pela Livro íbero americano ltda (1962)
>>> Da Auto-estima a Individuação: Psicologia e espiritualidade de Jean Monbourquette pela Paulinas (2008)
>>> Vida: Oportunidade de Aprender de Alzemiro Rufino de Matos pela Editares (2014)
>>> Turma Da Mônica Jovem - Mônica E O Cavaleiro de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2008)
>>> O Matrimônio Perfeito de Samael Aun Weor pela Igb (2011)
>>> Transcendente de Lesley Livingston pela Jangada (2016)
>>> 50 Ideias de Filosofia que Você Precisa Conhecer de Ben Dupré pela Planeta (2015)
>>> O Rosto de Cristo: A Formação do Imaginário e da Arte Cristã de Armindo Trevisan pela Age (2003)
>>> A Sustentabilidade nos Tempos de Pandemia de Flavio Horowitz pela Brazil Publishing (2020)
>>> Ilíada de Homero pela L&Pm (2011)
>>> História Medieval de Cibele Carvalho pela Intersaberes (2016)
>>> Chico Bento Moço-Bravura Indomável de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2015)
>>> Outlander: A Libélula no Âmbar - Livro 2 de Diana Gabaldon pela Saída de Emergência (2014)
>>> Turma Da Monica Jovem-O Dono Do Mundo de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2009)
>>> Chico Bento Moço- O Manto Misterioso de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2015)
>>> Outlander: A Cruz de Fogo Livro 5 - Parte 2 de Diana Gabaldon pela Arqueiro (2017)
>>> Chico Bento Moço- Um Caipira na Corte do Rei Artur de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2008)
>>> Turma da Mônica Jovem -Surge Uma Estrela de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2008)
>>> Turma da Mônica Jovem - Fortes Emoções de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2008)
>>> Outlander: Os Tambores do Outono Livro 4 - Parte 2 de Diana Gabaldon pela Arqueiro (2016)
>>> Outlander: Os Tambores do Outono Livro 4 - Parte 1 de Diana Gabaldon pela Arqueiro (2016)
>>> Turma da Mônica Jovem -Eles Cresceram de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2008)
>>> Turma da Mônica Jovem - Novos Desafios! de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2008)
>>> Outlander: O Resgate no Mar Volume 3 - Parte 1 de Diana Gabaldon pela Saída de Emergência (2015)
>>> A História Não Contada dos Estados Unidos de Oliver Stone; Peter Kuznick pela Faro Editorial (2015)
>>> Turma da Mônica Jovem - O brilho de Um Pulsar de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2009)
>>> O Deus crucificado de Jurgen Moltmann pela Academia Cristã (2010)
>>> Chico Bento Moço- A Árvore da Vida de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2015)
>>> Paulo e Estêvão - Edição em Formato Grande de Francisco Cândido Xavier pela Feb (2013)
>>> Turma da Mônica Jovem - O Dono do Mundo de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2009)
>>> Os Sentidos da Paixão de Adauto Novaes ( Org. ) pela Companhia das Letras (2009)
>>> Jerusalém no tempo de Jesus de Joachim Jeremias pela Academia Cristã , Paulus (2010)
>>> Apóstolo Paulo: Vida, obra e teologia de Jurgen Becker pela Academia Cristã , Efatá (2020)
>>> O Mundo de Sofia: Romance da História da Filosofia de Jostein Gaarder pela Companhia das Letras (1995)
>>> Estudos no novo testamento de Joachim Jeremias pela Academia Cristã , Efatá (2020)
>>> O príncipe de Nicolau Maquiavel pela L&Pm (2011)
>>> Pai Rico, Pai Pobre: O que os ricos ensinam a seus filhos sobre dinheiro de Robert T. Kiyosaki; Sharon L. Lechter pela Campus (2000)
>>> Shantaram de Gregory David Roberts pela Landscape (2005)
>>> O significado e a mensagem de Deus na bíblia de Trggve N. D. Mettinger pela Academia Cristã , Efatá (2020)
>>> Chico Bento Moço- Muito Além do Anzol de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2015)
>>> Turma da Mônica Jovem - A Aventura Continua de Mauricio de Sousa pela Panini Comics (2008)
>>> Antígona de Sófocles pela L&Pm (2010)
>>> Febre do Ouro de Disney pela Abril (1990)
>>> O Elo de Alexandria de Steve Berry pela Record (2008)
>>> Big - Para levar Sempre com Você de Disney pela Abril (1990)
>>> Star Wars Episódio 1: A Ameaça Fantasma de Terry Brooks pela Meia Sete (1999)
>>> Aliens de Disney pela Abril (1990)
>>> Elis Regina: Nada Será Como Antes de Julio Maria pela Master Books (2015)
COLUNAS >>> Especial Literatura

Sexta-feira, 16/11/2001
La Guerra del Fin del Mundo
Rafael Azevedo

+ de 3200 Acessos

Luto contra o tom professoral ao tentar escrever algumas palavras sobre o que li, n’ “A Guerra do Fim do Mundo”, livro já antigo do estimado escritor Mario Vargas Llosa. Sei bem que comentar um livro é sempre tarefa árdua (ainda mais para quem não tem a reprovável arrogância de considerar-se um “crítico”), pois, se o livro é ruim, não vale a pena o esforço de comentá-lo e, se bom, torna-se extremamente difícil, diria constrangedor, falar sobre ele, de igual para igual, com pessoas que não o leram. Em todo caso, é preciso dar voz ao turbilhão de emoções que sinto em meu interior, experiência fascinante pelo qual sempre passo após uma boa leitura. Não é um Grande Livro, dignos deste láureo título assim em maiúsculas – digamos que para bem lê-lo é necessária uma boa dose de interesse, como o que eu já tinha previamente à leitura, sobre o assunto Canudos. O autor romanceia, se é que posso assim dizer, o ocorrido n'Os Sertões, descrevendo com alto grau de detalhes o ocorrido (e por consequência inventando certas situações e personagens), o que talvez exija que se tenha lido o clássico de Euclides para melhor entendê-lo – não sei dizer ao certo, pois ainda estou na metade dele. Mas para que o caro leitor de minhas maltraçadas linhas não se assuste, já aviso – não estamos falando também de um romance histórico de Gore Vidal. Mas Vargas Llosa alcança, em diversos momentos, a profundidade de um Tolstói subtropical, na caracterização e empatia que nos imprime em cada um dos personagens. Não há um deles que nos passe desapercebido, assim como no fantástico “Hadji Murad”. Minha falta de familiaridade com “Os Sertões” me impedirá, no momento pelo menos, de comentários mais profundos sobre a relação da obra de Llosa com a História Real do que houve ali – mas como romance, como boa literatura, desfrutei cada página absolutamente imerso e envolvido por esse episódio de nossa história tão incrível e intrigante, necessário e elucidativo. Episódio esse que, como tudo aqui, precisou que um estrangeiro viesse estudá-lo, pesquisá-lo e escrever sobre ele para que pudéssemos ter uma narrativa sobre os fatos bárbaros que lá ocorreram além da obra de Euclides da Cunha, que tem um caráter muito mais científico, jornalístico do que literário, pelo menos em sua primeira metade. O livro é grande, mas correu rápido –tem o mesmo estilo dos outros livros de Vargas Llosa, com pequenos capítulos onde se alternam os personagens a quem está sendo dado o enfoque, e a ordem cronológica não é necessariamente “imexível”, sendo alterada diversas vezes durante o livro. O último episódio, por exemplo, um dos mais tocantes, coloca-nos acompanhando intimamente, em atos e pensamentos, um personagem com o qual não tivemos contato nenhum através do livro. Sentimos, no entanto, tanta simpatia por ele quanto por Galileu Gall ou o Beatinho, que aparecem ao longo da obra constantemente. Sem pretender ser um relato histórico, e sim um retrato do autor sobre o que ocorreu, com suas ênfases particulares. Passagens são puladas, e ficamos sem saber detalhes que lhe pareceram irrelevantes, como a escapada do jornalista (Euclides) de Canudos, do destino de sua Jurema. Alguns personagens nos acompanham durante toda a jornada, interessantemente, são as visões mais particulares do autor, pois são as visões “estrangeiras”, alheias ao sertão – o jornalista míope, Galileu Gall, o escocês revolucionário, o Barão de Canabrava – aristocrata fascinante, casado com a encantadora Estela, europeu demais para que eu acredite em sua verossimilhança (existiram aristocratas assim no Brazão?) – e do lado dos jagunços, podemos citar Jurema, o Leão de Natuba, o Beatinho, todos párias – portanto, estrangeiros ao meio em que viviam. É sempre curioso, para mim, pelo menos, ver a visão de nosso país por alguém de fora, mesmo que ele ainda seja da Latinoamerica; não pude deixar de ouvir ecos dos incas de “Lituma nos Andes” ao ouvir algumas das descrições e diálogos de alguns dos sertanejos. A tradução está muito ruim – atrapalha, e muito, neste ponto. Pois creio que Vargas Llosa tenha caracterizado seus personagens da maneira que lhe era familiar, na linguagem que lhe era familiar, e a tradução poderia (leia-se deveria) ter adaptado isso de alguma maneira, ao invés de deixar este estranho pot-pourri que faz os nordestinos utilizarem na mesma frase a expressão coloquial e regional “cabra”, referindo-se uns aos outros, ao mesmo tempo em que conjugam perfeitamente os verbos, colocando até mesmo no final deles os pronomes reflexivos -me, -se, -lhe, -os etc., algo que evidentemente vem da tradução espanhola, já que nesta língua os verbos se escrevem desta maneira, por exemplo, se diz “dame”, não “me dá” ou “me dê”, como nós lusófonos. Alguns dos personagens sobre os quais uma abordagem clichê do episódio centrariam sua atenção e descrição são utilizados, pela graça do Bom Jesus, com a devida parcimônia, e conseguem mesmo ser humanamente críveis, por mais que os tons usados nas suas descrições sejam por vezes fortes demais, beirando o exagero. Mas são pessoas que situaram-se na fronteira entre o real e o irreal, entre o verídico e o implausível – dizem que o Conselheiro virava-se de costas ante qualquer mulher – que inevitavelmente deve ser retratadas com cores e traços fortes. Curiosamente, fixou-se em mim uma idéia que, creio, ele mesmo (o autor) teve a impressão de querer passar, a certa altura – a de que Canudos não passou de um imenso mal-entendido, com incompreensões e pré-julgamentos terríveis de ambos os lados. Canudos foi algo notável, não só por ter ocorrido no Brasil, em pleno árido e atrasado Nordeste, mas foi algo pouco visto em toda a história da humanidade – uma sociedade que aboliu, satisfatoriamente, dinheiro, desfrutando das benesses a não existência desta comodidade lhes trouxe, e convivendo numa harmonia muito maior que as outras sociedades já conhecidas pelo homem. Que simples campônios tenham se organizado por conta própria, daquela maneira, é simplesmente notável, e por si só motivo de interesse. Que eles tenham sido massacrados pelo exército de seu próprio país torna o fato ainda mais digno de ser conhecido e estudado por todo aquele que deseje principiar a entender nosso tão confuso e cafuzo país.


Rafael Azevedo
São Paulo, 16/11/2001


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A medida do sucesso de Fabio Gomes
02. Nenhum Mistério, poemas de Paulo Henriques Britto de Jardel Dias Cavalcanti
03. Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba de Renato Alessandro dos Santos
04. O tigre de papel que ruge de Celso A. Uequed Pitol
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas de Heloisa Pait


Mais Rafael Azevedo
Mais Acessadas de Rafael Azevedo em 2001
01. A TV é uma droga - 23/11/2001
02. Os males da TV - 6/7/2001
03. A primeira batalha do resto da guerra - 30/11/2001
04. Só existe um Deus, e Bach é seu único profeta - 2/11/2001
05. A Má Semente - 19/2/2001


Mais Especial Literatura
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SEGREDOS DA BEL PARA MENINAS
FRAN E BEL
ÚNICA
(2016)
R$ 9,90



RASTROS DE DOR
ROQUE JACINTHO
IDE / LUZ NO LAR
(2016)
R$ 23,00



DIVINA COMÉDIA- COLEÇÃO REENCONTRO LITERATURA
CECILIA CASAS - ADAPTAÇÃO
SCIPIONE
(2008)
R$ 29,00
+ frete grátis



SCIENCE ET STYLE CONEILS A UM JEUNE ÉCRIVAIN
TH. MOREUX
G DOIN & CIE
(1930)
R$ 186,76



CINTHIA HOLMES E WATSON E OUTRAS INCRIVEIS
CHRISTIANE GRIBEL; BRUNA ASSIS BRASIL
SALAMANDRA
(2015)
R$ 24,90



A SOLUÇÃO OTIMISTA
ÔMAR SOUKI
SOUKI HOUSE
(2001)
R$ 5,00



CONEXÃO MANHATTAN - CRONICAS DA BIG APPLE
LUCAS MENDES
CAMPUS
(1997)
R$ 6,90



A ODISSÉIA DE ASTERIX
GOSCINNY
RECORD
(1981)
R$ 25,00



MINI COLEÇÃO INFANTIL - ALÉM DO ARCO ÍRIS
EDITORA FAPI
FAPI
(2015)
R$ 10,37



A ESSÊNCIA DA FELICIDADE
DESMOND MORRIS
ROCCO
(2005)
R$ 22,39





busca | avançada
74271 visitas/dia
2,0 milhões/mês