A morte anunciada dos Titãs | Luiz Rebinski Junior | Digestivo Cultural

busca | avançada
57128 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Universidades públicas apresentam lições aprendidas com as crises
>>> Mega evento de preparação ao ENEM reúne personalidades e conteúdo exclusivo ao público jovem
>>> Lançamento do livro 'Pesquisa e ensino de história na Amazônia'
>>> Maurício Limeira lança coronavídeo GUERRA
>>> Mostra de Teatro traz quatro peças para assistir on-line
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Coisa mais bonita é São Paulo...
>>> Cuba e O Direito de Amar (1)
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> Saudade do amanhã
>>> Cata-lata
>>> A busca
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Meus melhores discos de 2008
>>> O guia do consumidor de livros
>>> Unsigned and independent
>>> Os Insones, de Tony Belloto
>>> 27 de Agosto #digestivo10anos
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Filosofia cai no gosto popular
>>> Bailes & Festas
>>> Une jeune fille normale
>>> O retorno dos que não foram
Mais Recentes
>>> Ariadne contra o Minotauro de Marie- Odile Hartmann pela Sm (2006)
>>> Física 3 – Os Fundamentos da Física – Parte II de Ramalho Nicolau Toledo pela Moderna
>>> Coleção Física Aula Por Aula – Volume 3 de Claudio Xavier & Benigno Barreto pela Ftd (2010)
>>> Coleção Física Aula Por Aula – Volume 2 de Claudio Xavier & Benigno Barreto pela Ftd (2010)
>>> Coleção Química Volume 3 - Meio ambiente, Cidadania, Tecnologia de Martha Reis pela Ftd (2010)
>>> Química 2 - Conexões com a Química – Parte 1 de Marcelo Dias Pulido pela Moderna (2015)
>>> Química na Abordagem do Cotidiano – Suplemento de Teoria e Tabelas Para Consulta de Tito & Canto pela Moderna
>>> Biologia Hoje – Volume 3 de Sérgio Linhares & Fernando Gewandsznajder pela Ática (2012)
>>> Biologia 1 de Felipe Beijamini & Tâmille Stella Anacleto pela Edebe (2013)
>>> Colombo - 100 anos no dia-a-dia da cidade do Rio de Janeiro de Betty Mattos e Alda Rosa Travassos pela Companhia Brasileira de Artes Gráficas (1994)
>>> Ápis – Ciências 5º Ano de Rogério G. Nigro pela Ática (2017)
>>> Ligamundo – Ciências 5º Ano de César da Silva Júnior, Sezar Sasson, Paulo Sérgio Bedaque Sanches, Sonelise Auxiliadora Cizoto e Débora Cristina de Assis Godoy pela Saraiva (2017)
>>> Francisco Adolfo de Varnhagen, Visconde de Porto Seguro de Renato Sêneca Fleury pela Melhoramentos
>>> Agostinho de a a z de Franklin Ferreira pela Vida (2007)
>>> Patrística - Padres Apostólicos - Vol. 1: Clemente Romano | Inácio de Antioquia | Policarpo de Esmirna | O pastor de Hermas | Carta de Barnabé | Pápias | Didaqué de Vários pela Paulus (1997)
>>> A Ferro e Fogo - Trilogia (Parte I, volume 2) de Henryk Sienkiewicz pela Record (2004)
>>> A Ferro e Fogo - Trilogia (Parte I, volume 1) de Henryk Sienkiewicz pela Record (2004)
>>> O Dilúvio - Trilogia (Parte II, volume 3) de Henryk Sienkiewicz pela Record (2005)
>>> Gestão da Produção Industrial de Moacyr Paranhas Filhos pela Ibpex (2007)
>>> Confissões de Santo Agostinho pela Paulus (1997)
>>> Cristologia do novo testamento de Oscar Cullmann pela Hagnos (2008)
>>> Espinosa e Vermeer imanência na filosofia e na pintura de Sara Hornäk pela Paulus (2010)
>>> O Deus pródigo de Timothy Keller pela Thomas Nelson Brasil (2016)
>>> Cristo é a questão de Wayne A. Meeks pela Paulus (2007)
>>> Eclesiastes ou Qohélet de José Vílchez Líndez pela Paulus (1999)
>>> Além da hipótese essênia a separação dos caminhos entre Qumran e o judaísmo enóquico de Gabriele Boccaccini pela Paulus (2010)
>>> Mig&Meg para datas especiais (8 músicas) Uma musiquinha para cada ocasião Livreto com letras ilustradas e partituras + CD músicas, playback. de Vários pela Arco (2006)
>>> A mentalidade primitiva de Lucien Lévy-Bruhl pela Paulus (2008)
>>> O Jesus do povo Trajetórias no cristianismo primitivo de Robin Scroggs pela Paulus (2012)
>>> De Babel a Pentecostes ensaios de Teologia inter-religiosa de Claude Geffré pela Paulus (2013)
>>> Cristo e império de Paulo aos tempos pós-coloniais de Joerg Rieger pela Paulus (2009)
>>> Matemática 2º Grau – 1º Volume de Luiz Carlos de Domênico pela Ibep
>>> Matemática Contexto & Aplicações – Volume 3 – Ensino Médio de Dante pela Ática (2012)
>>> História 3°ano Ensino Fundamental Coleção Aprendendo Sempre de J.William Vesentini - Dora Martins - Marlene Pécora pela Ática (2012)
>>> Matemática Contexto & Aplicações – Volume 2 – Ensino Médio de Dante pela Ática (2012)
>>> Os Mandarins de Simone de Beauvoir pela Nova Fronteira (2017)
>>> Novo Praticando Matemática – Volume 1 – 5ª Série – Ensino Fundamental de Álvaro Andrini e Maria José Vasconcellos pela Brasil (2006)
>>> Revista Força Aérea Nº 21 de Diversos Autores pela Action (2000)
>>> Revista Força Aérea Nº 17 de Diversos Autores pela Action (1999)
>>> A Escola é Nossa - Matemática 5º Ano de Fábio Vieira, Jackson Ribeiro e Karina Pessôa pela Scipione (2015)
>>> Revista Força Aérea Nº 15 de Diversos Autores pela Action (1999)
>>> A nova mulher e a moral sexual de Alexandra Kolontai pela Expressão Popular (2000)
>>> Revista Força Aérea Nº 09 de Diversos Autores pela Action (1997)
>>> Revista Força Aérea Nº 04 de Diversos Autores pela Action (1996)
>>> Criminologia de Sérgio Salomão Shecaira pela Revista dos tribunais (2014)
>>> O inferno como absoluto menos de Juan Luis Segundo pela Paulinas (1998)
>>> A Arte de Reencontrar-se de Edoardo Giusti pela Nova Fronteira (1988)
>>> Nem anjos nem demônios: Interpretações sociológicas do pentecostalismo de Alberto Antoniazze e outros pela Vozes (1994)
>>> Lampião Documentário de Ranulfo Prata pela Sebo Vermelho (2010)
>>> Palestra adicionais sobrea vida da igreja de Watchman Nee pela Fonte de vida (1985)
COLUNAS

Quarta-feira, 3/3/2010
A morte anunciada dos Titãs
Luiz Rebinski Junior

+ de 8400 Acessos
+ 5 Comentário(s)

Não quero parecer oportunista, agora que o Charles Gavin pulou fora dos Titãs, mas o grupo há anos estava morto. Agora só falta enterrar. Os Titãs passaram de uma banda vigorosa, criativa, para um arremedo de grupo, uma banda de fim de semana que se reúne apenas quando sobra espaço na agenda de seus integrantes, que, com a lenta decadência, passaram a se dedicar a outras atividades. Paulo Miklos virou ator, quase sempre fazendo os mesmos papéis (uma espécie de Jece Valadão dos anos 2000); Bellotto virou escritor de romances policiais; Branco Mello fez um documentário bacana sobre a banda e gravou discos fracos sozinho; Sérgio Britto, o mais apagado dos integrantes, seguiu fazendo discos sofríveis que nunca foram notados; já Gavin se embrenhou na história de nossa MPB e de lá não saiu mais. Tudo indica que vai continuar prestando bons serviços à música, trazendo à tona relíquias esquecidas de nosso potente cancioneiro.

Nos últimos tempos, quando sobrava um tempinho, os cinco se reuniam para protocolares discos como Domingo e o mais recente Sacos Plásticos, no qual a sonoridade agressiva de antigamente deu lugar a um som pasteurizado muito parecido com o de bandas que costumam frequentar as primeiras posições do pop nacional. Não vou nem citar nomes em respeito ao passado glorioso dos Titãs.

Mas nem sempre foi assim. Não sou nem tão velho para ter visto a banda nascer, nem tão novo para tê-la conhecido em seu período sofrível. Estou no meio do caminho, então ainda peguei os Titãs fazendo música com tesão, suor e lágrimas. Lembro de ter comprado o Tudo ao mesmo tempo agora, logo quando saiu, em 1991. Dizem, sem muito nexo, que o disco era oportunista, que pegou carona na onda do grunge e se deu mal. Bobagem, o disco é do caralho, com um som cru e letras desbocadas que hoje, certamente, os atuais Titãs não se sentem muito à vontade em executá-las. É o disco mais punk dos Titãs, muito mais bagaceira e escatológico que o Cabeça Dinossauro, que trazia uma anarquia criativa mais diversificada.

O disco talvez só tenha saído assim, maravilhosamente tosco, porque não teve ninguém na orelha dos caras para dar pitaco. Liminha, o produtor do bem-sucedido Cabeça Dinossauro, desta vez estava fora. Os oito integrantes se encarregaram de produzir o disco. E o resultado são músicas como "Clitóris", uma homenagem à vagina, e "Isso para mim é perfume", cantada por Nando Reis e que fala, de uma forma singela, sobre a intimidade dos casais: "Isso para mim é perfume/ Suor, fedor/ Isso para mim é garboso/ (...)/ Cheirar sua calcinha suja na menstruação/ (...)/ Amor, eu quero te ver cagar". Muito singelo!

Mas as pérolas do disco são as terrivelmente existencialistas e egocêntricas "Eu vezes eu", com uma guitarra matadora, que duela palmo a palmo com os solos de "Polícia" e "Lugar nenhum", dois outros petardos do repertório titânico, e "Já". Cantada por Arnaldo Antunes, "Já" é uma espécie de hino dos vencidos, com uma das letras mais deprês do rock nacional, ainda que a música que a acompanha seja até que bem ligeira. Em plena Era Collor, um tempo de pouca esperança, Arnaldo pergunta: "Você já tentou varrer a areia da praia?/ Já ficou no escuro ouvindo o canto da cigarra?/ Já ficou no espelho rindo sozinho da sua cara?/ Já dormiu sem ninguém num canto de rodoviária?/ Já dormiu com alguém por migalha?".

A essas letras niilistas, contrapunham-se canções engraçadas, mesmo que o humor, nesse caso, fosse meio negro. Assim começa "Flat-cemitério-apartamento": "E se o Jóquei promovesse alguns páreos com jumentos?/ E se a Royal injetasse nos anões uma dose excessiva de fermento?/ E se as Casas da Banha abatessem alguns gordos para seu abastecimento?/ E se a Dulcora lançasse no mercado um drops diet de cimento?/ E se a Duloren anunciasse uma nova linha de calcinhas que já vêm com corrimento?".

E é bom lembrar que esse tapa na orelha foi dado no começo dos anos 1990, quando o sertanejo impregnou as rádios do país com "ai, ai, ais". Era mais um motivo para adimirar os Titãs, que produziram um fracasso comercial, mas também um disco foda de rock. A mídia, na época, disse que as letras eram nonsense, infantis. Mas, espera aí, o que os Ramones fizeram durante trinta anos? Tratados existencialistas que não foram. Desde que nasceu o rock é nonsense. E outra: não há, na discografia dos Titãs, música mais nonsense do que "Cabeça Dinossauro", que não quer dizer absolutamente nada. Mas essa a crítica adorou.

Então, quando ainda nem estava na moda ir para um sítio gravar discos, os Titãs pegaram suas guitarras e seus versos sujos e foram para uma tal de Granja Viana, em São Paulo.

E lá fizeram um verdadeiro disco de rock. Nervoso, sujo, vigoroso e desbocado. O engraçado é que, dois anos antes, os caras tinham feito um disco que ainda hoje é considerado o trabalho mais MPB da banda, seja lá o que isso quer dizer. Õ blesq blom é o disco que tem "O Pulso" e "Flores". É um bom disco, maravilhoso perto dos últimos trabalhos do grupo, mas fica no chinelo quando colocado ao lado de Jesus não tem dentes no país dos banguelas, Cabeça Dinossauro e Tudo ao mesmo tempo agora.

E logo na sequência veio Titanomaquia. Eu estava tão alucinado com a banda, que cheguei a ter três exemplares do disco, todos roubados por amigos que esqueceram de devolver. Foi quando o Arnaldo resolveu cair fora. Acho que pode ter sido o começo do fim. No entanto, ninguém me tira da cabeça que a pior coisa que aconteceu com os Titãs foi terem gravado aquele maldito acústico. Aquilo fodeu com a banda, que sentou naquele milhão de discos que vendeu e ficou parada no tempo. Depois dali, nunca mais escutei um acorde sequer relevante dos Titãs. Foi só decepção. Acho que depois que os caras gravaram aquela música ridícula dos Mamonas Assassinas, com um clipe ainda mais ridículo, o Nando Reis parou e penseu: "tá na hora de fazer música de verdade novamente". E se deu bem. Engatou uma parceria com a Cássia Eller e fez bons discos.

Agora Gavin sai da banda. É claro que os quatro que restaram podem se reunir e fazer um puta disco, como os melhores que já fizeram ― é só dar uma olhada no DVD que gravaram com os Paralamas. Mas, pelo andar da carruagem, não é isso que vai acontecer. Os Titãs parecem fadados a continuar fazendo música insossa, burocrática e modorrenta. Depois daqueles discos acústicos nunca mais comprei nada dos Titãs. Baixo, já meio desanimado, sempre que lançam novos discos. Mas acho que faço isso em respeito a uma banda que admirei. Na real, sei que o grupo não existe mais, é um simulacro do que foi. Ainda sabem agitar, fazem bons shows com o material antigo, mas quando começam a tocar músicas como "Epitáfio" e pedem que as mãozinhas da plateia balancem pra lá e pra cá, é hora de ir ao banheiro, tomar uma cerveja e ir para casa. Talvez haja até tempo para escutar Tudo ao mesmo tempo agora.


Luiz Rebinski Junior
Curitiba, 3/3/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Dostoiévski era um observador da alma humana de Luiz Rebinski Junior
02. Publique, mas não seja estúpido de Verônica Mambrini


Mais Luiz Rebinski Junior
Mais Acessadas de Luiz Rebinski Junior em 2010
01. O pior Rubem Fonseca é sempre um bom livro - 20/1/2010
02. A morte anunciada dos Titãs - 3/3/2010
03. Os diários de Jack Kerouac - 8/9/2010
04. Dalton Trevisan ou Vampiro de Curitiba? - 14/4/2010
05. Strange days: a improvável trajetória dos Doors - 18/8/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
17/2/2010
21h37min
Assino embaixo de tudo o que voce disse e disse muito bem. E reitero: "Tudo ao mesmo tempo agora" é o máximo que eles atingiram. Foram devorados, posteriormente, por bobagens. Uma pena.
[Leia outros Comentários de jardel dias cavalcan]
15/3/2010
19h10min
Honestamente, os Titãs só existiram até o início dos anos 90, quando - na minha teoria - o melhor integrante e com boa criatividade Arnaldo Antunes, recém-saído do grupo, disse, ao ser consultado sobre aquela parceria: "Vamos fazer um disco decente, memorável, antes de vocês executarem este plano maléfico de enriquecimento face a própria dignidade". Fizeram o "Titanomaquia". Após isto, sobrou apenas uma "bandinha", daquelas que topam qualquer parada, como cantar em rodeios (!), festivais medíocres, festinha de formatura (será que chegaram a este ponto?) por um punhado de dinheiro. Morreu a banda e nasceu a ganância. Mas rock mesmo, ficaram nos tão longínquos anos 80.
[Leia outros Comentários de Fábio M. Valente]
23/3/2010
17h29min
Bacana seu texto, acabei de indicá-lo no Twitter da Capitu. Só discordo que "Cabeça Dinossauro" não tenha significado. E discordo violentamente de que as músicas do Ramones sejam nonsense.
[Leia outros Comentários de Duanne Ribeiro]
22/6/2011
17h32min
Cara, até acho válido, até acho certo, ou seja, a banda decaiu bastante... mas, se pararmos pra pensar, a tendência natural do ser humano é se acalmar quando chega a uma certa idade, ou seja, depois dos 50. Eles tiveram seu tempo (com certeza pra mim a melhor banda do Brasil) e agora estão mais light, já são até avós e tal... Sou muito fã deles e sempre estarei com eles, seja em qual fase que estiverem! Abraços e legal sua crítica, mas quem é fã tem que ser até nas "sertanejas" da vida! Valeu!!
[Leia outros Comentários de Alexandre]
15/4/2015
15h36min
Rapaz, "Cabeça Dinossouro" não quer dizer nada????? O disco é recheado de crítica ao ser humano (Homem Primata, AA-UU) e você quer me dizer que "cabeça dinossauro, pança de mamute e espirito de porco" não quer dizer nada????
[Leia outros Comentários de Verme]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CANÇÕES DAS ÁGUAS PROFUNDAS
SELEÇÕES DOS SALMOS E O CÂNTICO DAS CRIATU
PAULINAS
(1993)
R$ 5,00



CLARICE NA CABECEIRA
CLARICE LISPECTOR
ROCCO
(2009)
R$ 35,00



CINCO DE NOVEMBRO A DATA FATAL
MAX FRANKLIN
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1976)
R$ 6,00



INSTITUIÇÕES DE DIREITO PÚBLICO E PRIVADO
RUY REBELLO PINHO - AMAURI MASCARO NASCIMENTO
ATLAS
(1981)
R$ 5,00



A RELÍQUIA
EÇA DE QUEIRÓS
KLICK
(1999)
R$ 10,70



VIAGEM DE INVERNO
HELDER MACEDO
RECORD
(2000)
R$ 22,00



HISTÓRIAS DO TIO MARCIANO
ANTONIO GREGORIO GOIDANICH
NOVA PROVA
(2001)
R$ 5,00



BASIC STATISTICS FOR BUSINESS AND ECONOMICS 2 ED
LEONARD J. KAZMIER E NORVAL F. POHL
MCGRAW-HILL EDUCATION
(2015)
R$ 50,00



O PODER DA MULHER QUE ORA
STORMIE OMARTIAN
MUNDO CRISTÃO
(2010)
R$ 25,00



PORTRAIT OF THE ARTIST AS A YOUNG MAN
JAMES JOYCE
WORDSWORTH
(1992)
R$ 19,00





busca | avançada
57128 visitas/dia
2,0 milhão/mês