Escrevendo com o inimigo | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
Mais Recentes
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Astrologia e Fatalismo Magnetismo e Hipnose de Ferni Genevè pela Fase (1983)
>>> Práticas da leitura de Roger Chartier (org.) pela Estação Liberdade (2001)
>>> Universo em Desencanto A Verdadeira Origem da Humanidade Vol 1 de Não Informada pela Mundo Racional
>>> Matemática Financeira de Roberto Zentgraf pela Ztg (2002)
>>> Como Negociar Qualquer Coisa Com Qualquer Pessoa Em Qualquer Lugar do Mundo de Frank L. Acuff pela Senac (1998)
>>> Morte e Vida Severinas: das Ressurreições e Conservações ... Ed. Ltda. de Nelci Tinem e Luizamorim: Organização pela Impre. Univ. J. Pessoa (2012)
>>> Mais Trinta Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura de Luiz Ruffato pela Record (2005)
>>> Príncipe Sidarta A Fuga do Palácio de Patricia Chendi pela Rocco (2000)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Smart Work Why Organizations Full Of Intelligent People ... de Steven A. Stanton pela Do Autor (2016)
>>> Estatística Objetiva de Roberto Zentgraf pela Ztg (2001)
>>> Diários Messiânicos: uma Experiência de Extensão Universitária de Bruno Cesar Euphrasio de Mello pela Univ. Federal Rgs. (2015)
>>> The Lost Symbol de Dan Brown pela Doubleday (2009)
>>> Dez Dias de Cortiço de Ivan Jaf pela Ática (2009)
>>> Medicina do Além Um Presente de Jesus para a Humanidade de Fabio Alessio Romano Dionisi pela Dionisi (2014)
>>> Energia Renovável de Dme pela Dme
>>> São João Paulo Grande Seus Cinco Amores de Jason Evert pela Quadrante (2018)
>>> At Risk de Patricia Cornwell pela Little Brown And Company (2006)
>>> Gone For Good de Harlan Coben pela Na Orion Paperback (2007)
>>> When The Wind Blows de James Patterson pela Little Brown And Company (1998)
>>> Windmills Of The Gods de Sidney Sheldon pela William Morrow And Companhy (1987)
>>> If Tomorrow Comes de Sidney Sheldon pela William Morrow And Companhy (1985)
>>> Pearl Dakotah Treasures 2 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2004)
>>> Pearl Dakotah Treasures 2 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2004)
>>> Children Of The Lamp Book One de P. B. Kerr pela Orchard Books (2004)
>>> The Tale Of Despereaux de Kate Di Camillo pela Candlewick Press (2003)
>>> What She Left For Me de Tracie Peterson pela Bethany House (2005)
>>> Mulher (Trilingue) de Orestes Campos Barbosa pela Sografe, Belo Horizonte (2009)
>>> Mulher (Trilingue) de Orestes Campos Barbosa pela Sografe, Belo Horizonte (2009)
>>> A Christmas Carol de Charles Dickens pela Bendon (2014)
>>> A Christmas Carol de Charles Dickens pela Bendon (2014)
>>> Ruby Dakotah Treasures 1 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2003)
>>> Opal Dakotah Treasures 3 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2005)
>>> Amethyst Dakotah Treasures 4 de Lauraine Snelling pela Bethany House (2005)
COLUNAS

Sexta-feira, 13/8/2010
Escrevendo com o inimigo
Ana Elisa Ribeiro

+ de 4100 Acessos
+ 5 Comentário(s)


LIANA TIMM© (http://timm.art.br/)

Passo a passo. Letrinha, sílaba, palavra e frase. Não passava muito daí enquanto a gente estava na escola. Texto, só na rua. É lá que as coisas acontecem com mais liberdade. Na escola era só a composição com tijolinhos, pouco cimento e muita areia. Parede dura demais dá trinca. Daí já se vislumbra o método. Acho que a gente começava a ler pelas letras, embora alguns amiguinhos da vizinhança aprendessem pelas palavras, ou algo assim. É como dizem os químicos: sintético e analítico. Mais ou menos isso.

Lá pelas tantas, alguém dizia que certas palavras eram como pontes que criavam articulações com outras, com parágrafos inteiros. E por falar neles, eram matéria de estudo durante infinitas semanas. O que é um parágrafo? Há quem diga que é um bloco de palavras e frases cercado por um branco de cada lado. Parágrafo americano, parágrafo francês. É quando se muda de assunto. Mais adiante, revelam que é quando mudam o ângulo ou o foco do assunto. Ah, meu Deus, como assim? Faça o que eu faço. Não adianta só prestar atenção ao que eu digo. Era assim que se aprendia a escrever. Mas e quando o professor não escreve? Aí o jeito é prestar atenção mesmo e anotar. Parágrafo é quando você abre uma endentação na primeira frase. Ponto e parágrafo. Na máquina de escrever, era feito com um toquinho a mais. Difícil era educar o olho para separar sílabas (coisa que não existe mais para crianças que usam editores de texto eletrônicos).

Será que se aprende mesmo a escrever? Ou depende muito mais de conhecimento tácito, operativo, procedimental ou seja lá o nome que isso tenha. Uma coisa é certa: ninguém nunca sabe a gramática normativa. Sabendo disso, é só relaxar. Mas há quem se dê bem com ela. Então é melhor fazer um esforço. Aprenda ao menos a procurar. No outdoor do aeroporto estava escrito: o que você acha depende muito do que você procura. Meu avô já dizia: assombração sabe para quem aparece.

Vamos lá: aprenda a escrever um parágrafo e seja feliz na vida acadêmica. Levamos uns doze anos para aprender e, quando chego na faculdade, uma professora dessas famosas me ensina que resumos acadêmicos não são feitos com parágrafos. Faz-se com apenas um blocão de texto em que se encontram dados como introdução, metodologia, resultados, discussão e conclusão do trabalho, tudo de roldão, de uma vez só, num único fôlego universitário. Que decepção. Agora que eu aprendi a abrir parágrafo, me desensinam. Mas fique calma, querida, é apenas para alguns gêneros de texto de circulação restrita a certa comunidade. Não é assim para todo mundo.

E aí me acomete aquela gana incrível de abrir um parágrafo. Um grande esforço é necessário para que eu atravesse esse desejo de articular melhor a leitura do meu estimado leitor ideal. O que ele vai pensar de mim? Que não sei sequer abrir parágrafo? Que tipo de escritor sou eu? Mas me disseram que esses leitores estão preparados para ler esta categoria de textos. Fico em paz.

Disseram também que os títulos devem resumir a ideia principal do texto. Lendo jornais de cinquenta centavos (ou menos), fico pensando muito nisso. Será? Pego acolá um livro do Verissimo (o cronista) para ler e lá estão todas as deslições de título que a escola não me deu. Títulos são elementos inteligentes de textos que querem ser mais do que apenas burocráticos. Aí um amigo querido me alerta: dance conforme a música. No vestibular, você usa aí os parágrafos e os títulos que aprendeu nas aulas do cursinho (estamos aqui, caro leitor, tratando de uma média, claro. Feliz é você se a carapuça não lhe serve). Na rua, em casa, no trabalho, você usa o que deve ser mesmo, conforme as interações, os gêneros e as necessidades vão ditando.

Já viu quantos tipos de A existem? Como é que se aprende isso? Haja memória. Como é que se desaprende apenas um formato das coisas? Ainda bem que o cérebro é flexível como borracha. Pena que não seja bonitinho. Palavra, sílaba, letra. De que se faz um bom texto? De regras, me diria o bom aluno. Decore aí: não se separa o sujeito do verbo (que diz respeito a esse sujeito, claro). Copiou? Pois escreva aí o que estou lhe dizendo, se quiser conservar seus pontos na caderneta (ou no sistema on-line). Não separe o sujeito do que ele fez. E por que insistes? Porque algum dia lhe disseram que a vírgula se coloca "onde a gente respira". Santa madre. Pois respire diferente. Trate de não respirar tanto assim. Respire como se caminhasse na esteira. Não suba escadarias antes de escrever. Torça para que sua redação de vestibular seja feita no andar térreo. Desaprenda. As vírgulas têm lugar lógico (na maioria das vezes) para acontecer. Um amigo trafica uma informação: use de menos que a chance de acertar é maior. Ah, é? Eu sei que isso é certo para o emprego de "isso" e "isto". Quando é que você usou "isto"? Decore aquelas explicações sobre distância do interlocutor, mais perto, mais longe, acolá. Encene isso por aí. Depois faça as contas.

Escrever sozinho dá nisso. E escrever com coautores? Escrever em parceria. Isso existe? Claro que sim. Só que é mais difícil do que achar parceiro no amor. Você se casa umas quatro vezes enquanto arranja apenas meio coautor de verdade. E é necessário permitir que mexam muito nas suas gavetas. Tanto o marido/a esposa quanto o coautor. Mas vai que dá certo? Para isso, é preciso aprender e desaprender juntos.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 13/8/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Wilhelm Reich, éter, deus e o diabo (parte I) de Jardel Dias Cavalcanti
02. As deliciosas mulheres de Gustave Courbet de Jardel Dias Cavalcanti
03. Para entender os protestos e o momento histórico de Julio Daio Borges
04. O Anvil e o amor à música de Rafael Fernandes
05. A idade que habito de Marta Barcellos


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2010
01. O menino mais bonito do mundo - 29/1/2010
02. Por que a Geração Y vai mal no ENEM? - 30/7/2010
03. Meu querido Magiclick - 12/2/2010
04. Palavrão também é gente - 26/2/2010
05. Caçar em campo alheio ou como escrever crônicas - 11/6/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
30/7/2010
16h14min
Depois de escrever "Caçar em campo alheio ou como escrever crônicas", você vem com esse texto, também sobre a escrita. Estaria a cronista se transformando em metacronista? Se assim for, que seja, porque está ótimo!
[Leia outros Comentários de Carlos Goettenauer]
14/8/2010
12h01min
Além de escrever livros, gosto de escrever frases. Uma delas, em especial, mostra o quanto o caminho das pedras pode ser feito com letras. Tire suas próprias conclusões. Criar frases como essa não é um exercício de academia. "Quando está amando, o homem é capaz de procurar flores no deserto; quanto é amado, consegue encontrá-las."
[Leia outros Comentários de ROBERTO ESCRITOR]
14/8/2010
17h51min
Escritor ou Literato? Qual dos dois é a pretensão? Escritor é aquele que escreve. Se alguém for podado porque não é um literato, não é um corretor de textos, então torne-se um PHD em literatura e não terá a qualidade necessária à inspiração que invade um escritor nato, um Poeta e sua emoção solta em pedaços, bem mais interessantes do que um modelo frio e calculista. Muita gente tem deixado de escrever exatamente por se achar sem condições para isto, mas teria tantas coisas para grafar em um papel... Que pena, deu ouvidos a quem não deveria. Pegue um original cheio de erros gramaticais, mas com conteúdo de um começo, meio e fim que já nasceram prontos e então leve para o acabamento de um professor doutor - corretor de textos! Se não, termos um outro Paulo Coelho será bem mais difícil e precisaremos ficar citando sempre os mesmos e poucos escritores fantásticos do passado... O passado foi, é importante como experiência, mas as Genialidades do futuro estão escrevendo hoje!
[Leia outros Comentários de Celito Medeiros]
15/8/2010
09h21min
Cada escritor tem um ritmo e uma gramática. Até os menos favorecidos de compreensão pela lingua pátria. Portanto, quem escreve é aquele que, antes de todas as rotinas e preâmbulos de fórmulas corretas, parágrafos e afins, tem o conteúdo, o sabor da aventura, da ficção e da compreensão do mundo ao seu redor. O leitor? Bem, ele tem, antes de mais nada, que entrar no ritmo de como o escritor o faz. Quando consegue, vislumbra se o mesmo tem ou não a criatividade que está procurando. Achou? Ótimo. Abra a mente e aprenda a compartilhar. E fale bem dele para outros. Os escritores precisam de quem os ame e aceite, podem acreditar. Os do passado, a palavra já o diz. Sejamos presentes nos atuais. Tem muito talento esperando por reconhecimento.
[Leia outros Comentários de Cilas Medi]
20/8/2010
15h45min
Quem é escritor, nasce escritor. Segundo já ouvi dizer, há nos EUA até escola para fabricar um escritor, ensinando a compor um texto, inventar personagens, elaborar a história etc. Ouvi dizer também que a moda anda pegando por aqui. Não adianta, é tudo bobagem. No entanto, não se pode admitir um pedreiro que não saiba lidar com a massa do cimento: como é que um escritor pode desconhecer seu idioma? É sua ferramenta de trabalho, é preciso conhecê-la bem. Para escrever bem é preciso conhecer o idioma e ler muito. Para ser um literato é preciso, além disso, ter uma coisa mágica que se chama "dom". Nesse caso, já estamos falando de uma ARTE.
[Leia outros Comentários de Gil Cleber]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O HOSPITAL: A LEI E A ÉTICA
JOSÉ DE QUEIROZ CAMPOS E JUAREZ DE QUEIROZ CAMPOS
LTR (SP)
(1976)
R$ 21,28



SE EU TIVESSE NADADEIRAS
JEANE CABRAL SCHLATTER
CIRANDA CULTURAL
(2012)
R$ 19,90



O QUE É JAZZ
ROBERTO MUGGIATI
BRASILIENSE
R$ 8,00



COMENTÁRIOS À CONSOLIDAÇÃO DAS LEIS DO TRABALHO
VALENTIN CARRION
SARAIVA
(2005)
R$ 27,00



VILLA LOBOS - O FLORESCIMENTO DA MÚSICA BRASILEIRA
MANUEL NEGWER
MARTINS FONTES
(2009)
R$ 26,00



O SENHOR DA CHUVA
ANDRÉ VIANCO
NOVO SECULO
(2002)
R$ 15,00



ANJOS DO MEU ALTAR
IRIS DE CARVALHO
RAZÃO CULTURAL
(1988)
R$ 24,00



ORIGEM DOS DIREITOS DOS POVOS
JAYME DE ALTAVILA
MELHORAMENTOS
R$ 10,50



TURISMO E HOTELARIA UMA VISÃO MULTIDISCIPLINAR
LECY CIRILO E SILVANA FURTADO ( ORG. )
ANHEMBI MORUMBI
(2007)
R$ 4,78



NÃO ME DEIXE AQUI RINDO SOZINHO
ANDRÉ LAURENTINO
REALEJO EDITORA
(2017)
R$ 31,84





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês