Livros e Saúde | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Afrofuturismo: Lideranças de de Angola, Cabo Verde e Moçambique debatem ecossistemas de inovação
>>> Ibraíma Dafonte Tavares desvenda preparação e revisão de texto
>>> O legado de Roberto Burle Marx é tema de encontro online
>>> Sala MAS/Metrô Tiradentes - Qual é a sua Cruz?
>>> Museu de Arte Sacra de São Paulo - Imagens de ROCA e de VESTIR
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Da fatalidade do desejo
>>> Cuba e O Direito de Amar (3)
>>> Isto é para quando você vier
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
Colunistas
Últimos Posts
>>> Mehmari, Salmaso e Milton Nascimento
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
Últimos Posts
>>> Editora Sinna lança “Ninha, a Bolachinha”
>>> “Elise”: Lara Oliver representa Bernardina
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A proposta libertária
>>> Semana da Canção Brasileira
>>> Mashup Camp Day One
>>> Estranha coincidência
>>> Aula com Suassuna
>>> O pingente que deu certo
>>> Fidelio, primeira parte
>>> Um brasileiro no Uzbequistão (III)
>>> Os gatos, as bibliotecas e a literatura
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
Mais Recentes
>>> Quase Memória de Carlos Heitor Cony pela Alfaguara (2006)
>>> Vença o Tigre de Jim Lawless pela Best Business (2015)
>>> Exclusivo - Confissões - Vol 4 de Kate Brian pela Galera Record (2013)
>>> Eu, Brasileiro, Confesso Minha Culpa e Meu Pecado de Frederico Oliveira Coelho pela Civilização Brasileira (2010)
>>> Idéias Próprias de Cordelia Fine pela Difel (2008)
>>> Rim por Rim de Julio Ludemir pela Record (2008)
>>> O Líder Em Você de Michael A. Crom, Stuart R. Levine pela Best Seller (2010)
>>> No Começo Eram os Deuses de Jean Bottero pela Civilização Brasileira (2011)
>>> Minha Guerra Alheia de Marina Colasanti pela Record (2010)
>>> Sociedade Secreta - Escolhas de Formatura - Vol 4 de Diana Peterfreund pela Galera Record (2012)
>>> A Legitimidade e Outras Questões Internacionais de Gelson Fonseca Junior pela Paz & Terra (2005)
>>> Encurtando a Adolescência de Tania Zagury pela Record (1999)
>>> Acenos e Afagos de João Gilberto Noll pela Record (2008)
>>> O Fio da Palavra de Gavin Menzies pela Galera Record (2012)
>>> Vovó Benuta de Sonia Rosa pela Galera (2012)
>>> Horizonte Azul de Wilbur Smith pela Record (2006)
>>> Reencontros de Linda Howard pela Bertrand Brasil (2006)
>>> Odd Thomas de Dean Koontz pela Record (2009)
>>> Um Toque na Estrela de Benoite Groult pela Record (2008)
>>> O Fim do Verão de Rosamunde Pilcher pela Bertrand Brasil (2002)
>>> Diferente - Quando a Exceção Dita a Regra de Youngme Moon pela Best Business (2011)
>>> A Máquina de Alicia Klein pela Best Seller (2008)
>>> Yoga Anatomy - Em Ingles - Esoterico de Leslie Kaminoff e Amy Matthews pela Human Kinetics (2012)
>>> Luz Sobre Yoga Yoga Dipika - Esoterico de B.K.S. Iyengar pela Integral (2016)
>>> Asana Pranayama Mudra Bandha - Esoterico de Swami Satyananda Saraswati pela satyananda Yoga Center (2009)
>>> Autoperfeição Com Hatha Yoga - Um classico sobre saude e qualidade de vida - Esoterico de Hermogenes pela Best Seller (2017)
>>> Anatomy Of Hatha Yoga - Em Ingles - Esoterico de H.David Coulter pela Body & Breath (2001)
>>> Só Tem Insônia Quem Quer de Celso Rausch pela Matrix (2009)
>>> Educando no Século XXI: Protagonismo Responsabilidade Social Formação de Esther Carvalho pela Cla (2017)
>>> Corpo Sem Idade, Mente Sem Fronteiras de Deepak Chopra pela Rocco (1994)
>>> Versos e Alguma prosa de Luís de Camões de Luis de camões pela Moraes (1977)
>>> Um Dono Para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1985)
>>> Um Dono Para Buscapé de Giselda Laporta Nicolelis pela Moderna (1985)
>>> Os Telecaramujos de Maria Heloisa Penteado pela FTd (1991)
>>> Bom Remédio de Tatiana Belinky pela Ediouro (1995)
>>> Rúdin de Ivan S. Turgueniev pela Global (1983)
>>> Livro Quem convece Enriquece de Napoleon Hll pela Cdg (2021)
>>> Livro Quem pensa enriquece de Napoleon hill pela Cdg (2021)
>>> FLAGRANTES - Poemas em Busca de um Alvo de Rosivaldo do Nascimento pela Artner (2020)
>>> Formação Econômica do Brasil de Celso Furtado pela Companhia Edit. Nacional (1976)
>>> A Gorda e a Volta por Cima de Carlos Heitor Cony pela Ediouro
>>> Matemática Aula Por Aula 2° Série Ensino Médio. de Benigno Barreto Filho - Cláudio Xavier da Silva pela Ftd (2005)
>>> Quarto de despejo de Carolina Maria De Jesus pela Atica (2001)
>>> Che guevara por ele mesmo de Vários Autores pela Martin Claret (2005)
>>> O amor me trouxe de volta de Carol Bowman; Simone Lemberg Reisner pela Sextante (2010)
>>> Ramsés - a Batalha de Kadesh (vol. 3) de Christian Jacq pela Bertrand (1999)
>>> O Jogo do Anjo de Carlos Ruiz Zafón pela Suma de Letras (2008)
>>> O Físico - a Epopéia de um Médico Medieval de Noah Gordon pela Rocco (1988)
>>> A Dama Azul de Planeta do Brasil pela Planeta do Brasil (2009)
>>> Fort of Apocalypse - Vol. 9 de Yu Kuraishi pela Jbc (2017)
COLUNAS

Segunda-feira, 19/12/2011
Livros e Saúde
Ricardo de Mattos

+ de 3400 Acessos


Dança dos Espíritos Superiores, por Elyane Klughist

"A literatura moderna não deve continuar sendo outro sintoma da neurose de massa atual. Ela pode muito bem contribuir para a terapia"(Viktor Frankl).

Registremos que rótulos nem sempre fazem jus àquilo que rotulam. Paira no ar certa má vontade em relação à literatura de auto-ajuda, que varia da indiferença à animadversão. Por conseguinte, caso o leitor entre numa livraria e sequer passe diante das estantes dedicadas ao tema — o que não deixa de ser, em geral, justificável — periga não conhecer o livro Felicidade Autêntica, de Martin Seligman. Vendido no Brasil como livro de auto-ajuda, trata-se na verdade de um handbook com as bases de uma das mais atuais vertentes da Psicologia, a Psicologia Positiva. Em 1998, Seligman alcançou a presidência da American Psychological Association - APA -, órgão máximo da Psicologia nos Estados Unidos da América, o que potencializou a repercussão de sua teoria.

Seligman observou que o trabalho clínico e a pesquisa acadêmico-científica privilegiaram a patologia, a enfermidade, a moléstia. Patrocínio polpudo era destinado, e ainda é, a trabalhos referentes à busca da cura de moléstias psíquicas. Desde os primórdios desta Ciência a ênfase teórica recaiu sobre casos clínicos como si parte significativa da população pudesse ser pautada por eles. Contudo, questiona Seligman, onde estão as pesquisas e estudos a respeito daquilo que promove a saúde e o bem estar humanos? Qual o material disponível referente não ao que cura ou previne, mas ao que favorece a qualidade de vida? Perguntas assim foram feitas no início de sua carreira científica e, para poder respondê-las, precisou incluir a abordagem promocional nas pesquisas que realizou concernentes à ... cura e prevenção. Si os profissionais consultados podiam citar capítulos inteiros de males codificados — CID, DSM -, engasgavam quando a perguntados sobre o que promove a saúde. Citando a lista de outro pesquisador, Seligman começa indicando que estes "promotores" encontram-se, por exemplo, no casamento — ou nas relações estáveis e duradouras -, no bom nível de instrução, na conciliação com o passado, nas boas expectativas para o futuro, na religião — pelo sentido que pode dar à existência -, etc.

Queremos, nesta última coluna de 2011, incluir o livro entre os fatores promocionais da saúde humana. Não afirmamos que quem lê mais vive mais. Entretanto, que pode viver melhor e dar mais vida à Vida. Percebemos nesta circunstância, inclusive, a oportunidade de estabelecer um elo entre Seligman e nosso querido Viktor Frankl, elo já evidenciado na epígrafe.

Defendemos que à boa prosa escrita deve proceder a boa prosa verbal. Ficamos irritados quando uma pessoa procura o serviço de atendimento oferecido pelo Centro Espírita ao qual estamos vinculados e a única coisa que obtém é o encaminhamento à biblioteca com uma indicação de leitura, muitas vezes de livros que nada dizem à sua realidade atual. Pregamos que o atendente que assim age desvirtua o trabalho para o qual voluntariamente propôs-se. Fica-nos a impressão de que pela cabeça de gente assim passam pensamentos como: "não sei a resposta para o teu caso, mas si você ler tal ou qual livro, pode ser que encontre alguma coisa que lhe sirva". Deparamos com esta atitude em nosso cotidiano, mas sabemos que não é nem localizada, nem própria apenas do trabalho dito religioso — pois o Espiritismo não é religião, ou ao menos não deve ser tratado como se fosse. Aos poucos familiarizados com a literatura espírita, traçamos um paralelo desta prática irresponsável: digamos que alguém nos procure querendo desabafar sobre os conflitos familiares que vive e, em resposta, nós simplesmente indiquemos-lhe Os irmãos Karamazov. "É um livro bom, leia que é capaz de você encontrar uma luz para o seu caso".

Primeira conclusão: para que o livro seja um fator de promoção da saúde, é necessário continuidade, convívio, entrosamento. Naqueles momentos em que, segundo Frankl, a vida exige uma resposta de nossa parte, e esta resposta é uma atitude, ler passa a ser paliativo. Ou mesmo, fuga. Como exemplo, a pessoa que perde um ente querido não quer ler sobre perda de entes queridos, mas aprender a conviver com a ausência material. Contudo, caso ela já tenha bagagem cultural e literária prévia, saberá lidar melhor com o distanciamento causado pelo desencarne.

Com o passar dos anos, começamos a fazer vista grossa para os livros de auto-ajuda doados à biblioteca que administramos. Por vezes, procuram-nos pessoas atingidas de tal forma pelas vicissitudes que mais admiramos-lha disposição pela leitura que lhe criticamos o gosto. Falamos aqui dos que procuram o livro por opção pessoal, não por omissão alheia. Caso perguntem-nos, então, sim, cumprimos nossa função e procuramos com elas algo melhorzinho. Certos males alvejam com tal intensidade que somente a literatura edulcorada, filtrada, a "literatura soro" pode ser de alguma valia.

Degraus acima da literatura de auto-ajuda, encontra-se a dos grupos anônimos (Alcoólicos Anônimos, Narcóticos Anônimos, Amor Exigente, etc.). Sem que uma necessidade pessoal nos movesse, porém incluindo o contato com estes grupos na nossa busca pessoal de significado, durante alguns anos tivemos com eles estreito e salutar contato. Resta-nos gratidão. Evocamos novamente Frankl. Segundo afirmou em um congresso literário, em texto constante da antologia Um sentido para a vida, a auto-revelação, ou o que quer que tenha auxiliado o escritor a superar — digamos — uma crise de desespero, pode ser oferecido ao leitor em mesma situação para ajudá-lo. "Se o escritor não for capaz de imunizar o leitor contra o desespero, deveria ao menos abster-se de inoculá-lo". A seu tempo, Allan Kardec advertiu: "Vós, cuja doutrina total consiste na negação do futuro, que compensação oferecereis para os sofrimentos deste mundo?".

E aqui podemos incluir uma segunda conclusão. O benefício que se pode esperar da literatura envolve, necessariamente, comprometimento. Tudo ler para tudo questionar e a nada aderir pode levar à dúvida sistemática e ao vazio existencial. Adesão, para nós, tem o sentido de trabalho conjunto, não de anulação pessoal em prol de suposto direcionamento por outrem. "Para nos libertarmos das ideias alheias, precisamos ter ideias próprias", asseverou Kardec. Si em nada acredito, si nada questiono atrás dos fundamentos, si para nós a opinião de um autor tem o mesmo peso da opinião de outro, para que ler? Sugerimos que o leitor debata com o texto, questionando o que lê com base no que vive, e vice-versa. Sugerimos, também, que o leitor forme sua opinião e não tenha medo de depurá-la no decorrer de sua existência; que não tenha medo de confrontá-la com conhecimento substancial.

Tão importante quanto educar as pessoas para que tenham acesso aos livros, é fazer com que os livros cheguem até elas. Falamos do livro impresso, pois o suporte eletrônico ainda é uma realidade distante e supomos que por muito tempo ainda a prática será oferecer computadores e livros de papel, para que depois, elas querendo, ser-lhes apresentada a alternativa. Recortamos e colamos num caderno diversas iniciativas assim, colhidos na imprensa escrita e na virtual. Como o caso da faxineira da cidade do Guarujá, que na sala de casa montou uma biblioteca para as crianças do bairro. Ou uma carroça de livros em São Paulo, que é colocada quinzenalmente à disposição de crianças, com direito a contador de histórias. No Estado do Maranhão, um jegue carrega e seu dorso mais livros do que um universitário médio já tenha lido em sua vida inteira. Tanto nos Estados do Rio de Janeiro quanto de Santa Catarina, soubemos de barcos que levam livros à população distante. Encontramos casos opostos. Em São Paulo, onde um dia ergueu-se a penitenciária do Carandiru, de triste memória, hoje encontra-se instalada uma biblioteca. Na cidade de São Francisco Xavier, a prefeitura transformou o prédio da biblioteca municipal em cadeia, dando a um dos munícipes o imenso trabalho de resgatar o acervo e mantê-lo à disposição dos leitores.

Coletamos casos multinacionais, também. O mais recente é o do empresário John Wood, que desde 1998 já espalhou pelo mundo nada menos que doze mil bibliotecas. Como não havia livros infantis em todos os idiomas, Wood assumiu a tarefa de providenciar a tradução e a edição. Além disso, promove a construção de escolas e a freqüência escolar. Pelo que entendemos, recorre ao apadrinhamento de crianças por pessoas e empresas, mas nunca ao sistema de bolsas. Exemplo igualmente estimulante é o de Greg Mortenson, cuja história está narrada no livro A terceira xícara de chá, escrito a quatro mãos com o jornalista David Oliver Relin. Este norte-americano dedica-se à construção de escolas no Afeganistão e no Paquistão, tendo seu trabalho reconhecido, aprovado e protegido pelas autoridades eclesiásticas islâmicas. Até onde nos é relatado, isso foi obtido mediante o respeito à cultura original das pessoas que pretendeu ajudar. Gestos com os de Wood e Mortenson favorecem desde o abandono da prostituição até a evolução da mentalidade.



Ricardo de Mattos
Taubaté, 19/12/2011



Quem leu este, também leu esse(s):
01. Numa casa na rua das Frigideiras de Elisa Andrade Buzzo
02. Inimigos da política de Celso A. Uequed Pitol
03. O risco de se tornar um sem-noção de Marta Barcellos
04. Os últimos soldados da Guerra Fria de Luiz Rebinski Junior
05. Sobre o preço dos livros 1/2 de Rafael Rodrigues


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2011
01. Do preconceito e do racismo - 18/4/2011
02. Geza Vermes, biógrafo de Jesus Cristo - 7/3/2011
03. A lebre com olhos de âmbar, de Edmund de Waal - 5/12/2011
04. Clássicos para a Juventude - 27/6/2011
05. Sobre um tratado chinês de pintura - 24/1/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A Bailarina E Outros Poemas
Roseana Murray
FTD
(2001)
R$ 9,00



As Leis de Allie Finkle para Meninas
Meg Cabot
Galera Record
(2009)
R$ 6,00



Uma Escolha no Fundo do Quintal
William César Castilho Pereira
Vozes
(1986)
R$ 17,42



Ninguem lucra com o mal
Mauricio De Castro
Lúmen
(2009)
R$ 20,00



O Sorriso do Diabo
Regine Deforges
Circulo do Livro
(1985)
R$ 5,00



Publicações Médicas Nº 205 Ano Xxx
Julio Sauerbroon de Toledo Editor
Grafica
(1959)
R$ 16,00



História Moderna e Contemporânea
José Jobson de a Arruda
Ática
(1979)
R$ 31,50



Gafe Não É Pecado - 8ª Edição
Claudia Matarazzo
Melhoramentos
(1996)
R$ 11,10



Tocaia Grande - a Face Obscura
Jorge Amado
Record
R$ 10,00



A Volta ao Mundo Em Oitenta Dias
Júlio Verne
Ática
(2000)
R$ 12,00





busca | avançada
84229 visitas/dia
2,4 milhões/mês