A lebre com olhos de âmbar, de Edmund de Waal | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
49036 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Quilombaque acolhe 'Ensaios Perversos' de fevereiro
>>> Espetáculo com Zora Santos traz a comida como arte e a arte como alimento no Sesc Avenida Paulista
>>> Kura retoma Grand Bazaar em curta temporada
>>> Dan Stulbach recebe Pedro Doria abrindo o Projeto Diálogos 2024 da CIP
>>> Brotas apresenta 2º Festival de Música Cristã
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
>>> Sim, Thomas Bernhard
>>> The Nothingness Club e a mente noir de um poeta
Colunistas
Últimos Posts
>>> Bill Ackman no Lex Fridman (2024)
>>> Jensen Huang, o homem por trás da Nvidia (2023)
>>> Philip Glass tocando Opening (2024)
>>> Vision Pro, da Apple, no All-In (2024)
>>> Joel Spolsky, o fundador do Stack Overflow (2023)
>>> Pedro Cerize, o antigestor (2024)
>>> Andrej Karpathy, ex-Tesla, atual OpenAI (2022)
>>> Inteligência artificial em Davos (2024)
>>> Bill Gates entrevista Sam Altman, da OpenAI (2024)
>>> O maior programador do mundo? John Carmack (2022)
Últimos Posts
>>> Napoleão, de Ridley de Scott: nem todo poder basta
>>> Sem noção
>>> Ícaro e Satã
>>> Ser ou parecer
>>> O laticínio do demônio
>>> Um verdadeiro romântico nunca se cala
>>> Democracia acima de tudo
>>> Podemos pegar no bufê
>>> Desobituário
>>> E no comércio da vida...
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Making it new
>>> Nick Carr sobre The Shallows
>>> O bom e velho formato site
>>> Escrever não é trabalho, é ofício
>>> A metade da vida
>>> A última discoteca básica
>>> van Gogh: Os livros amarelos
>>> A terra do nunca
>>> O maior banco digital do mundo é brasileiro (2023)
>>> Digestivo empreendedor
Mais Recentes
>>> Livro Administração O Poder da Ação Faça sua vida Ideal sair do Papel de Paulo Vieira pela Gente (2015)
>>> Livro Literatura Estrangeira Razao e Sensibilidade de Jane Austen pela Circulo do Livro (1997)
>>> Liberte Sua Personalidade + O Propósito da Sua Vida de Maxwell Maltz; Michael J. Losier pela Summus; Leya (2017)
>>> A Bíblia Das Criancinhas de Juliet David; Helen Prole pela Sociedade Bíblica Do Brasil (2007)
>>> O homem que calculava. de Malba tahan pela Record (1987)
>>> Livro Infanto Juvenis Chico Bento Amor de Verão Piteco Viagem no Tempo de Mauricio de Sousa pela Mauricio de Sousa (2018)
>>> O Macaco E A Mola de Sonia junqueira pela Ática (1982)
>>> Alice No País Da Mentira de Pedro Bandeira pela Ática (2005)
>>> Livro Saúde Óleo de Coco A gordura que pode salvar a sua vida! de Dr Wilson Rondo Jr pela Gaia (2015)
>>> Livro Direito A Reforma Trabalhista na Visão da AJD Análise Crítica de Laura Rodrigues Benda pela Casa do Direito (2018)
>>> Tudo Vai Dar Certo de Cedella Marley pela Martins Fontes (2013)
>>> Livro Psicologia Criando Meninas Para Mais e Mães de Verdade! de Gisela Preuschoff pela Fundamento (2011)
>>> Livro Infanto Juvenis Hércules o Resgate de Barbara Bazaldua e Outros pela Melhoramentos / Disney (1997)
>>> 90 minutos no Céu + Fui ao Céu e Voltei + A Bíblia em 100 Minutos de Don Piper; Cecil Murphey; Mary C. Neal pela Thomas Nelson Brasil; Lua de Papel; Sextante (2013)
>>> Livro Literatura Brasileira Pornô Politica Paixões e Taras na Vida Brasileira de Arnaldo Jabor pela Objetiva (2006)
>>> O sapato que miava de Sylia Orthof pela Ftd (1997)
>>> Livro Infanto Juvenis A Idade Média Passo a Passo de Vincent Carpentier pela Claroenigma (2012)
>>> It de Stephen King pela Signet (1980)
>>> Livro Didático Biologia Volume Único de César; Sezar; Caldini pela Saraiva (2011)
>>> O Nascimento De Jesus de Donaldo Buchweitz pela Ciranda Cultural (2013)
>>> Livro Saúde Boa Forma Em 8 Semanas de Cynthia Antonaccio pela Marco Zero (2005)
>>> Livro Religião A Vida Sabe o Que Faz de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência (2012)
>>> Goosebumps - Praia Fantasma de R. L. Stine pela Fundamento (2006)
>>> Livro Saúde A Cura pelo Yoga Rotinas Simples para Superar Mais de 50 Problemas De Saúde e Viver Livre de Dor de Tara Stiles pela Pensamento (2014)
>>> Livro Infanto Juvenis Uma Pipa tão Pipa no Céu de Regina Siguemoto /martinez pela Do Brasil S/a
COLUNAS

Segunda-feira, 5/12/2011
A lebre com olhos de âmbar, de Edmund de Waal
Ricardo de Mattos
+ de 9600 Acessos

"Por que eles conseguiram atravessar a guerra escondidos quando tanta gente se escondeu e não conseguiu?" (Edmund de Waal).

O professor e ceramista inglês Edmund de Waal (1964) é autor de um daqueles felizes livros em que o tema inicial é por vezes esquecido e a narrativa espraia-se tanto, que podemos abrir um volume de memórias e fechar um de História. Ou começarmos lendo sobre uma jornada familiar e terminarmos melhor informados a respeito do movimento Impressionista francês. N'A lebre com olhos de âmbar, acompanhamos o roteiro de sua família e, ao encerrarmos a leitura, restou-nos a sensação de termos mergulhado com o autor num universo ficcional do qual gradativamente emergimos de volta à realidade. Ele mesmo assim expressa-se: "Já não sei mas se o livro é sobre minha família, sobre a memória ou sobre mim mesmo, ou ainda se é um livro sobre pequenos objetos japoneses".

Os "pequenos objetos japoneses" são os netsuquês, peças de marfim ou de madeira, esculpidas de forma a representar pessoas, animais ou plantas. As pessoas são representadas num minúsculo contexto, como o monge adormecido, a menina que se banha, o menino reclinado sobre um búfalo... Segundo Waal, sua coleção tem 264 destas peças e nenhuma ultrapassa "o tamanho de uma caixa de fósforos". Foram esculpidas por deleite ou para servirem de fecho para sacolas, com furos onde passassem o cordão. Contudo, para levantar o percurso delas em sua família, Waal realizou pesquisas em Paris, Viena, Japão e Odessa.

O autor é descendente direto da família Ephrussi, de negociantes judeus. Originários da Ucrânia o patriarca Charles Joachim Efrussi - a grafia com "ph" viria mais tarde - envia seus filhos a Paris e Viena, incumbindo-os de estabelecer a família e os negócios fora dos limites pátrios, ampliando assim o campo de atuação. Dos seus netos parisienses, seu homônimo Charles foi aquele que se dedicou totalmente à Arte. Não como artista, mas como estudioso, colecionador, e patrocinador. Mecenas, numa só palavra. Quando na França sobreveio a onda de interesse pela cultura japonesa, decorrente da abertura promovida no século XIX pela dinastia Meiji, Charles - neto - adquiriu caixas de laca, gravuras e os cobiçados netsuquês. Desfez-se deles apenas quando seu primo Viktor casou-se em Viena, enviando-lhe como presente nupcial.

Em Viena, a coleção sobreviveu às duas guerras mundiais. Seguiu para a Inglaterra, onde estagiou até ser levada para Tóquio por Iggy, tio-avô de Waal. Atualmente encontra-se de volta a Londres, instalada na casa do autor. A estes objetos reunidos por Charles no século XIX agregou-se todo um histórico familiar. Como se diz em Direito Civil, encontra-se agora entre as "coisas fora do comércio".

A primeira parte do livro é dedicada a Charles Ephrussi. Discorrendo sobre este colateral da terceira geração, Waal descreve o cenário em que ele viveu, o contato que teve com pintores como Renoir, Manet e Monet. O autor foi minucioso: visitou os imóveis que pertenceram à família, leu cartas, diários e livros de autores da época. Visitou arquivos oficiais e pediu o auxílio de acadêmicos para o que estava fora de seu alcance. Antes de escrever, esforçou-se por reconstruir a ambiência. Traz revelações diversas, nem sempre alegres. Exemplo disso envolve o quadro Rosa e Azul, de Renoir, exposto no MASP. É das obras mais famosas do pintor. O que poucos devem saber é que a menina de faixa azul foi uma das vítimas de Auschwitz.


Rosa e Azul, por Renoir

A vida literária também tem presença viva. Começa com Marcel Proust, secretário de Charles, com quem conviveu o suficiente para incluí-lo na modelagem da qual resultou seu personagem Swann. Há o implicante Edmond de Goncourt, que nomeia um prêmio literário francês. Os livros de Arthur Schnitzler - ora editados no Brasil - nortearam Waal a respeito da Viena saída do século XIX. A avó paterna de Waal, Elisabeth, filha de Viktor Ephrussi, nutriu sincera adoração pelo poeta Rilke, enviando-lhe seus versos e recebendo inéditos dele. Somos remetidos a Hannah Arendt quando mencionado certo Eickmann, eficiente burocrata.
Viena é objeto das partes II e III, quando a cena é ocupada por Viktor e sua família.Para uma parcela do povo de Israel daquele tempo, ser judeu significou distanciar-se de suas raízes hebraicas, mas não encontrar total assimilação no meio germânico cristão. Seja por pacificidade natural, seja para não se exporem em conflitos e assim dar munição ao adversário - difícil precisar - as medidas antissemitas tiveram livre e progressivo curso, resultando na morte, prisão, tortura e expropriação de bens de milhares de pessoas. Waal não carrega nas cores, nem seu livro tem feição trágica - muito pelo contrário. Contudo, certas ocorrências, por si sós, são tão terríveis que nenhuma narrativa resulta neutra. Afetou-nos vivamente a descrição da tomada da casa e recolhimento da biblioteca de livros raros de Viktor. Ele foi banqueiro por força das circunstâncias. Teria sido mais feliz como leitor erudito e colecionador. Este ponto do livro de Waal complementa a leitura d'A biblioteca esquecida de Hitler, de Timothy Ryback.

O envolvimento cultural dos Ephrussi não era uma tentativa de forçar a assimilação nos países aos quais chegavam. Em visita e pesquisa em Odessa, Waal identificou também uma rica atmosfera cultural que não era estranha à família. A última parte do livro parece um pouco "corrida", talvez pelo retorno à realidade referido acima.

Redigimos esta coluna no banco do jardim de casa, com o Sol reaparecendo após breve chuva. Um bando de maritacas debate na árvore do vizinho dianteiro. As cadelas vêm conferir si ainda estamos aqui e aproveitam para solicitar o centésimo cafuné do dia. Levantando os olhos da prancha, identificamos no jardim molhado os alvos dos trabalhos da próxima semana. Na sala, o presépio armado aguarda acabamento antes da visita dos foliões. Não é agradável imaginar a invasão por uma horda que tudo chute e destrua. Não possuímos nenhum incunábulo, nenhum quadro de "Velho Mestre". Todavia, não queremos revirado o que temos, em busca de "provas".

Respondendo à pergunta epigrafada, por que as peças foram salvas e tantas pessoas não? Por causa de Anna, empregada da família Ephrussi, que conviveu com a avó e os tios-avôs de Waal. Porque entre aderir às ordens dos burocratas e oficiais nazistas e enfrentá-los, ela preferiu uma atuação anódina como funcionária na casa de seus antigos patrões, onde foi instalado um departamento qualquer. Com isso, salvou cada um dos netsuquês, pois para ela eram os "brinquedinhos" com os quais suas crianças gostavam de brincar enquanto a mãe deles vestia-se para os compromissos sociais. Escondia-os no bolso do avental e depois no próprio colchão, dormindo sobre eles. Si hoje a única ajuda que podemos esperar dos empregados é a necessária para subir ao patíbulo da guilhotina, Anna deve ser incluída entre aqueles casos em que bons sentimentos desafiam e superam os rígidos cálculos da maldade.


Ricardo de Mattos
Taubaté, 5/12/2011

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Poesia, no tapa de Jardel Dias Cavalcanti
02. Do desprezo e da admiração de Guga Schultze
03. O 4 (e os quatro) do Los Hermanos de Julio Daio Borges


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2011
01. Do preconceito e do racismo - 18/4/2011
02. Geza Vermes, biógrafo de Jesus Cristo - 7/3/2011
03. A lebre com olhos de âmbar, de Edmund de Waal - 5/12/2011
04. Clássicos para a Juventude - 27/6/2011
05. Dois Escritores Húngaros - 26/9/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Livro Turismo Colombia
Michael Kohn
Lonely Planet
(2006)



Tratado Geral Sobre a Fofoca
José Angelo Gattarsa
Summus
(1978)



Product Innovation and Technology Strategy
Robert G. Cooper, Scott J. Edgett
Product Development Institute
(2009)



Livro Literatura Brasileira É Duro Ser Cabra na Etiópia
Maitê Proença
Agir
(2013)



Liderança com Propósito
Dale Galloway Warren Bird
Casa Nazareno
(2002)



O Bailarino - Romance - Literatura
Colum McCann
A Girafa
(2004)



Teorias E Pesquisas Em Ciências Sociais
Simone Pereira da Costa Dourado e Walter Lúcio de Alencar Praxedes
Eduem
(2010)



Livro Gibis Berserk Volume 1
Kentaro Miura
Panini Comics
(2014)



Curso Elemental de Dietética
Dr. Alberto M. Campos / Dr. Emilio Etala
El Ateneo
(1954)



LIvro Pedagogia Construir as Competências Desde a Escola
Perrenoud
Artmed
(1999)





busca | avançada
49036 visitas/dia
1,8 milhão/mês