Dono do próprio país | Carla Ceres | Digestivo Cultural

busca | avançada
39554 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Quinta-feira, 31/5/2012
Dono do próprio país
Carla Ceres

+ de 3300 Acessos

Certas verdades proverbiais nascem aos pares. Gêmeas fraternas, apontam direções contrárias, endossam comportamentos opostos. Ainda assim, continuam ambas verdadeiras e aceitáveis dependendo da situação e da cultura que lhes dá guarida.

Herdamos dos portugueses o "Não deixe para amanhã o que puder fazer hoje", conselho de quem precisou fazer-se ao mar para sobreviver. Caindo em nosso solo inculto, a máxima prosperou, mandou buscar os parentes de além-mar e teve muitos filhos. A cultura do "Fia e porfia" ganhou até as bênçãos do Criador: "Deus ajuda a quem cedo madruga."

Porém nenhum provérbio governa sozinho. Para garantir um relativo equilíbrio à sabedoria popular, os gêmeos opositores entram em ação: "Mais vale quem Deus ajuda do que quem cedo madruga" e "Deixe para amanhã o que não precisar fazer hoje." Nunca ouviu esse último conselho? Garanto que existe. É um parente mais radical do "Dê tempo ao tempo." Sua lógica tranquilizadora faz sentido porque algumas situações difíceis se resolvem sozinhas.

Embora a mesma cultura abrigue máximas discordantes, um dos lados costuma predominar. Provérbios não gostam de ensinar o pai-nosso ao vigário. Se quiser ter uns vislumbres da alma de um povo, procure descobrir quais conselhos ele repete com frequência. Temerários aconselham cautela; esbanjadores louvam a economia. Ninguém precisa estimular pessoas sossegadas a pegar leve e deixar trabalho para amanhã, pois já faz parte de seu modo de vida socialmente aceito.

Quando se trata de "ganhar o pão com o suor de seu rosto", quase todas as culturas recomendam esforço e persistência. As honrosas exceções são povos que vivem na escravidão, tendo que labutar em benefício alheio. Grupos oprimidos podem até repetir que "o trabalho dignifica o homem", mas encontrarão desculpas e subterfúgios para continuar inativos.

Não vejo o brasileiro como um Macunaíma entregue à preguiça. A aversão ao trabalho é universal. Trabalhar desmotivado cansa e entedia qualquer indivíduo que ainda não esteja embrutecido pela rotina. Também não aceito o retrato retocado que Monteiro Lobato fez de nossos caipiras, um Jeca Tatu patologicamente indolente, porém curável com um vidro de Biotônico Fontoura.

O brasileiro atual tem melhor saúde e é capaz de grandes esforços em benefício próprio ou em atividades lúdicas e assistenciais que lhe interessem, mas, por baixo de toda essa energia, impera a velha malandragem que mandava fazer corpo mole diante de um patrão opressor. Quando nos cobram obrigações e deveres, regredimos historicamente e nos percebemos como escravos colonizados, cuja revolta só pode se manifestar através da resistência passiva e sonsa. Viramos mestres da enrolação.

Assumimos compromissos "pra inglês ver", depois nos indignamos quando não nos levam a sério. Aliás, dizem que a expressão "pra inglês ver" nasceu em 1831 quando a Inglaterra tentava obrigar o Brasil a abrir mão do trabalho escravo. A pressão britânica levou nosso Governo Regencial a promulgar uma lei garantindo liberdade aos negros que aqui aportassem. Até os ingleses sabiam que a lei não seria cumprida como, de fato, não foi.

Seja ou não descendente de escravos, boa parte dos brasileiros atuais se comporta como se não fosse dono do próprio país. Mal cumpre suas obrigações, sente-se esperto por isso e quase nunca exige seus direitos como deveria. Na escola, estuda o mínimo possível. Depois reclama que seu diploma não lhe garante uma boa colocação. Exigir ensino de qualidade jamais lhe passa pela cabeça. Há muitos engenheiros mal formados trabalhando como técnicos. Quantos bacharéis em direito acabam desistindo de advogar porque não passam no exame da ordem? O país está cheio de faculdades que fornecem diplomas "pra constar" e despejam doutores "inempregáveis" em suas áreas.

Quando o governo entra na equação, o resultado piora. A iniciativa privada pode cobrar desempenho de seus funcionários e demiti-los por incompetência. O setor público fornece emprego garantido, sem grandes cobranças. Sim, os concursos são difíceis, mas, uma vez superados, só trabalha a sério quem for honesto e forte o suficiente para resistir a maus exemplos, facilidades e coações.

Boa parte de nossos empresários também prima pela incorreção quando presta serviços a estados e municípios. A principal justificativa para esse comportamento é que até a união paga mal e com atraso. Empresas de todos os portes ganham licitações prometendo o impossível a preços irrisórios. Tudo bem, não pretendem cumprir mesmo. Cabe ao povo exigir qualidade nos serviços pelos quais paga muito e pontualmente. Precisamos ser donos do nosso país.

Nota do Editor
Carla Ceres mantém o blog Algo além dos Livros. http://carlaceres.blogspot.com/


Carla Ceres
Piracicaba, 31/5/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Paisagem interna agreste de Elisa Andrade Buzzo
02. Meu Sagarana de Renato Alessandro dos Santos
03. Melhor que muito casamento de Ana Elisa Ribeiro
04. Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando de Elisa Andrade Buzzo
05. Do inferno ao céu de Cassionei Niches Petry


Mais Carla Ceres
Mais Acessadas de Carla Ceres em 2012
01. Na calada do texto, Bentinho amava Escobar - 8/11/2012
02. Liberdade de crença e descrença - 4/10/2012
03. Memórias de ex-professoras - 8/3/2012
04. O céu tornou-se legível - 3/5/2012
05. Dono do próprio país - 31/5/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ASTRONOMIE ASTROPHYSIQUE - INTRODUCTION
AGNÈS ACKER
DUNOD
(2001)
R$ 150,00



AS VINHAS DA IRA 2 VOLUMES
JOHN STEINBECK
ABRIL CULTURAL
(1982)
R$ 45,00



O SERMÃO DA MONTANHA
GEORGES CHEVROT
QUADRANTE (SP)
(1988)
R$ 23,28



GRANDE ENCICLOPÉDIA PORTUGUESA E BRASILEIRA 1995 LIVRO DO ANO
RADIVERSOS AUTORES
ZAIROL
(1995)
R$ 75,00



INSTITUIÇÕES DE DIREITO CIVIL- VOL. 3-FONTES DAS OBRIGAÇÕES
CAIO MÁRIO DA SILVA PEREIRA
FORENSE
(1970)
R$ 41,31
+ frete grátis



ADOLESCÊNCIA IDADE CRÍTICA?
MÁRIO DE NORONHA E SÉLIA DE NORONHA
PLÁTANO
(1994)
R$ 17,75



MOTHERN: MANUAL DA MÃE MODERNA
JULIANA SAMPAIO; LAURA GUIMARÃES
MATRIX
(2005)
R$ 10,00



CASA & JARDIM - EDIÇÃO DO ANO
J. ALEXANDRE QUINTÃO DIRETOR-PRESIDENTE
EFECÊ
R$ 9,00



POR QUE OS HOMENS MENTEM E AS MULHERES CHORAM?
BARBARA PEASE; ALLAN PEASE
SEXTANTE
(2003)
R$ 9,90



UMA VOZ DO OUTRO MUNDO
MARGARIDA PATRIOTA
DIMENSÃO
(2008)
R$ 12,00





busca | avançada
39554 visitas/dia
1,3 milhão/mês