Bnegão, Rodrigo Campos; e mais | Duanne Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Acordei que sonhava
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> Um Furto
>>> Nasi in blues no Bourbon
>>> De vinhos e oficinas literárias
>>> Michael Jackson: a lenda viva
>>> Gente que corre
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
>>> Numa casa na rua das Frigideiras
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 5/6/2012
Bnegão, Rodrigo Campos; e mais
Duanne Ribeiro

+ de 3300 Acessos

Lançamentos e outras indicações. As músicas são mais importantes do que o que eu escrevi, então nem se preocupa muito em ler, só clica e ouve ;)

Bnegão & os Seletores de Frequência - Sintoniza Lá

O segundo álbum do Bnegão & Seletores de Frequência, Sintoniza Lá, lançado em 2012, nove após Enxugando Gelo, de 2003, mantém, desenvolve as influências da música negra (o funk americano/carioca, o dub, o rap, principalmente), mas com uma mudança importante em relação ao primeiro: as letras abandonam em parte o peso político, crítico-social. A poesia continua com uma cara "filosófica", porém Bnegão parece se preocupar menos com a mensagem e mais com o ritmo, menos com um combate ideológico e mais com a liberdade no som, na dança, na festa.

Os metais ainda possuem a mesma potência melódica. A linha de baixo robusta e o ritmo na guitarra e na percussão continuam lá. Mas Enxugando Gelo tinha Nova Visão, um manifesto contra valores e contextos sociais degenerados; O Opositor, o retrato do indivíduo que contraria esse mundo; A Verdadeira Dança do Patinho, o descrédito da política profissional; Enxugando Gelo, o cotidiano sem alternativa e degradante; e Prioridades, um segundo manifesto, no mesmo sentido, com mais verborragia e contundência. As letras se tornam mais leves em Sintoniza Lá.

O Mundo (Panela de Pressão) também critica esse mesmo estado de coisas.Mas é como se o discurso panfletário, a crítica direta saísse de cena e restasse a ideia de que as condições são ruins mesmo, mas podemos muito mais. É uma depuração. Os versos constatam que "enquanto um chora, outro se apressa pra vender o lenço" - mas alerta para a responsabilidade pessoal "independente disso, faça o que tu acredita, pois o mundo fica mudo a cada alma que abdica de si". Alteração (Éa) se concentra também nessa vida em que a gente anda na corda bamba.

Compare Alteração (Éa) com Pedra e Bala (Os Sertões), na qual Bnegão participa (a faixa é do Cordel do Fogo Encantado) - veja como há alvos bem definidos, há citações históricas, conflito social. Compare Proceder/Caminhar com O Processo, do primeiro CD - na segunda, estamos tentando construir algo, a primeira é só o dia comum. Em Sintoniza Lá, é o indivíduo sozinho, que precisa da esperança de Vamô: "Pode acreditar que a vida é pra ser vivida, pra ser evoluída...".

Agora, Essa é Pra Tocar no Baile, Chega pra Somar no Groove, são de festa. São sobre a música. Subconsciente (um hardcore com um riff que lembra Tourette's, do Nirvana), Na Tranquila, são instrumentais, deixam as rimas de lado. São sutis as diferenças de um álbum para outro, mas são talvez marcas do tempo longo em que o disco foi cozinhado. Um amadurecimento de Bnegão?

Não sei. Ah, minha preferida é Bass do Tambô.

Rodrigo Campos - Bahia Fantástica

Rodrigo Campos estreou em 2009 com o excelente São Mateus Não É Um Lugar Assim Tão Longe. Suas letras, pequenas narrativas, retratos de personagens, uma visão sensível da periferia paulistana; seu instrumental, fundado principalmente no samba, mas com o acréscimo de sonoridades mais etéreas, sopro, eletrônico. Neste ano, Rodrigo lança Bahia Fantástica, um álbum pelo menos tão competente quanto o primeiro, e talvez mais intenso, mais denso, tanto em letra quanto som.

São Mateus... era feito do amor nas tréguas do dia-a-dia ("Quando a estação do trem fechou, foram se amar no chão atrás daquela cancela"); da violência que se justifica, mas não se justifica ("O moleque nem tinha de arder desse jeito. Bate o rancor no peito, não sei argumentar"); do desejo perigoso; do trabalho diário, da vida apesar do trabalho; da infância e da solidão. A que mais me tocou é Rua Três, sua alegria mansa, que se encanta com o velho. "Já fazia tempo, não voltava ali - tinha vinte e nove uma semana atrás. Quase era feliz, não como sonhou...".

O que acontece em Bahia Fantástica é que, digamos, a prosa dá lugar à poesia, no sentido em que vemos essas personagens, essas histórias, de uma forma concisa, com um sabor de simbólico e de mistério. Aninha é o exemplo perfeito:

Ana vai morrer em dez minutos
Sobra pra contar tempo de Ana
Ana vai morrer, não tem problema
Todo fim de tarde, Aninha morre.

Essa é toda a letra. De princípio, a tragédia iminente, e um narrador pragmático, que depois dá um tom de afeto ao seu discurso, chama a moça pelo diminutivo. E o último verso, essa complexidade: que morte é essa que se repete sempre?

Há a mesma urgência em Elias, em que o cantor repete muitas vezes, variando de uma a outra o ênfase: "Elias vem. Elias vai nascer de novo". Que sujeito renovado é esse? Só podemos saber que o que havia não há. Também em Capitão: "General sangrou. Mas tudo bem, general vai viver e sabe morrer. Não crê em Deus, Ogum, nem nada. Vai deixar de ser, vai deixar de estar, desaparecer" - que pode lembrar A Hora e a Vez de Augusto Matraga, de Guimarães Rosa.

Quando se foca menos no tempo e mais no personagem - nos trechos mais próximos de São Mateus... -, Rodrigo fala como se de uma fotografia que pudesse resumir não só o físico, mas o subjetivo também. Um recorte mínimo do cotidiano (não um enredo), flashes, adjetivos certeiros. Jardim Japão, Princesa do Mar, Beco, General Geral são assim. A repetição, a informação pouca faz com que imaginemos, puxemos da própria lembrança, em vez de ouvir simplesmente o que se conta. O que nos remete ao nome do álbum.

O músico paulistano disse nesta entrevista que a Bahia com que lida é "mítica, é o início, o início como metáfora do fim, da morte" e da "perplexidade" quanto a um e outro. Deixando espaço para nossa própria fantasia, é como se nos deixasse em posição de se relacionar também miticamente, também perplexos.

Ouça também:

Hierofante Púrpura, Transe Só (2011) - banda de Mogi das Cruzes, psicodelia e rock. Já disseram deles: "Uma banda nervosa, tensa, suja e muito, muito visceral".

Sunny Day Real Estate, The Rising Tide (2000) - banda de Seattle, herdeira do sucesso do grunge, mas já distante de sua influência, primeira a ser rotulada de emocore, porém diferente de outras sob essa marca. Terminaram em 2000, se reuniram de novo em 2009. Planejam novo CD. The Rising Tide é seu trabalho mais maduro.


Duanne Ribeiro
São Paulo, 5/6/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. De volta à antiga roda rosa de Elisa Andrade Buzzo
02. O artífice do sertão de Celso A. Uequed Pitol
03. Raio-X do imperialismo de Celso A. Uequed Pitol
04. Manchester à beira-mar, um filme para se guardar de Renato Alessandro dos Santos
05. O espírito de 1967 de Celso A. Uequed Pitol


Mais Duanne Ribeiro
Mais Acessadas de Duanne Ribeiro em 2012
01. Diário de Rato, Chocolate em Pó e Cal Virgem - 2/10/2012
02. Corpo é matéria, corpo é sociedade, corpo é ideia - 4/9/2012
03. Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge - 14/8/2012
04. Èpa Bàbá Oxalá! na Nota de Real - 3/4/2012
05. Cinco Sugestões a Autores de Ficção Científica - 7/2/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




KUNDALINI UMA EXPERIENCIA OCULTA
G. S. ARUNDALE
PENSAMENTO
(1993)
R$ 44,00



A LEI DO CÃO
LUIZ PHILIPPE FLORENCE BORGES
DESCONHECIDA
(1984)
R$ 10,00



UM MOMENTO, UMA MANHÃ
SARAH RAYNER
ONYRIA
(2015)
R$ 14,00



A DANÇA DOS DRAGÕES - AS CRÔNICAS DE GELO E FOGO
GEORGE R. R. MARTIN
LEYA
(2014)
R$ 24,90



AGAPE
PADRE MARCELO ROSSI
GLOBO
(2010)
R$ 6,00



LIVRO QUEBRA-CABEÇA - PINÓQUIO
EQUIPE BLU
BLU
(2019)
R$ 29,00



LOS JUEGOS SEXUALES DE LOS NIÑOS
NICOLE DALLAYRAC
GRANICA
(1974)
R$ 40,00



GRAMÁTICA FUNDAMENTAL 3
DOUGLAS TUFANO
MODERNA
(2014)
R$ 20,00



VIRANDO MULHER VIVENDO MELHOR
M. LUISA ELUF
CEVAM
R$ 9,00



HISTORIA DAS IDEIAS POLITICAS VOLUME II
MARCEL PRÉLOT E GEORGES LESCUYER
PRESENÇA
(2001)
R$ 54,00





busca | avançada
31131 visitas/dia
1,3 milhão/mês