Lear e Potter | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
>>> Do inferno ao céu
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Manual para revisores novatos
>>> A Copa, o Mundo, é das mulheres
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fernanda Young (1970-2019)
>>> Estratégia das Privatizações
>>> Estratégia Econômica Governo
>>> Brandenburg Concertos (1 - 6)
>>> 100 nomes da edição no Brasil
>>> Eu ganhei tanta coisa perdendo
>>> Toda forma de amor
>>> Harvard: o que não se aprende
>>> Pedro Cardoso em #Provocações
>>> Homenagem a Paulo Francis
Últimos Posts
>>> João Gilberto: o mito
>>> Alma em flor
>>> A mão & a luva
>>> Pesos & Contra-pesos
>>> Grito primal II
>>> Calcanhar de Aquiles
>>> O encanto literário da poesia
>>> Expressão básica II
>>> Expressão básica
>>> Minha terra, a natureza viva.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A polêmica da leitura labial
>>> A ousadia de mudar de profissão
>>> O assassinato e outras histórias, de Anton Tchekhov
>>> O Livro dos Insultos, de H.L. Mencken
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Meninos, eu vi o Bolsonaro aterrando
>>> Sobre o Ronaldo gordo
>>> Do inferno ao céu
>>> Para entender Paulo Coelho
>>> O amor que choveu
Mais Recentes
>>> Veda: Segredo do Oriente. Uma Antologia de Artigos e Ensaios de A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada pela The Bhaktivendanta Book Trust (2013)
>>> O Livro Da Transformação de Osho pela Sextante (2003)
>>> O Futuro Chegou  de Domenico de Masi pela Casa da Palavra (2014)
>>> Você é Inteligente o Bastante para Trabalhar no Google?  de William Poundstone pela Zahar (2012)
>>> A Prosperidade do Vicio - uma Viagem (inquieta) pela Economia  de Daniel Cohen; Wandyr Hagge pela Zahar (2010)
>>> Mitos Sobre a Fundação dos Estados Unidos  de Ray Raphael pela Civilização Brasileira (2006)
>>> A Startup Enxuta - Inovação Contínua para Criar Empresas Bem-sucedidas  de Eric Ries; Carlos Szlak pela Leya (2012)
>>> O Estilo Startup-empresas Modernas Usam o Empreendedorismo para Cresce  de Eric Ries pela Leya (2018)
>>> Como Se Tornar Inesquecível  de Dale Carnegie pela Companhia Nacional (2012)
>>> O Naturalista da Economia  de Robert H. Frank pela Best Business (2009)
>>> A Prisão da Fé  de Lawrence Wright; Denise Bottmann; Laura Motta pela Companhia das Letras (2013)
>>> A Escola da Liderança - Ensaios Sobre a Política Externa  de Sérgio Danese pela Record (2009)
>>> A Força da Convicção - Em Que Podemos Crer?  de Jean Claude Guillebaud; Maria Helena Kühner pela Bertrand Brasil (2007)
>>> A Beira do Abismo Financeiro - a Corrida para Salvar a Economia Global  de Henry M. Paulson Junior pela Elsevier (2010)
>>> O Fim da Vantagem Competitiva - Novo Modelo de Competição  de Rita Mcgrath pela Elsevier (2013)
>>> Risco Digital na Web 3. 0  de Leonardo Scudere; Scudere Soluções pela Elsevier (2014)
>>> A Disneyzação da Sociedade  de Alan Bryman pela Ideias e Letras (2007)
>>> Governança Ativa - Vantagens de uma Liderança Compartilhada  de Michael Useem; Ram Charan; Dennis Carey pela Elsevier (2014)
>>> As Novas Regras do E-commerce  de Hiroshi Mikitani pela Elsevier (2013)
>>> Imprensa na Berlinda - a Fonte Pergunta  de Norma S. Alcântara & Manuel Carlos Chaparro pela Celebris (2005)
>>> Bem-vindo ao Clube - o Poder dos Grupos  de Tina Rosenberg pela Elsevier (2012)
>>> A Roleta Global - Aposta de Washington para Dominação do Mundo  de Peter Gowan pela Record (2003)
>>> A Fórmula da Felicidade - Equação do Bem-estar e da Alegria Duradoura  de Mo Gawdat pela Leya (2017)
>>> Newsonomics - 12 Novas Tendências e o Seu Impacto na Economia Mundial  de Ken Doctor; Claudia Gerpe Duarte pela Cultrix (2011)
>>> A Hora da Geração Digital -  de Don Tapscott pela Agir Négocios (2010)
>>> Aprenda Liderança Com La Casa de Papel  de Angela Miguel pela Lafonte (2018)
>>> Os Fatos São Subversivos - Escritos Políticos de uma Década sem Nome  de Timothy Garton Ash pela Companhia das Letras (2011)
>>> A Força do Absurdo - o Que Faz as Pessoas Tomarem Atitudes Irracionais  de Ori Brafman; Rom Brafman pela Objetiva (2009)
>>> A Boa Luta - os Desafios de Ser um Lider Responsável  de Joseph L. Badaracco pela Elsevier (2014)
>>> Apontamentos para a História do Cariri  de João Brígido pela Expressão Gráfica (2007)
>>> Ufo Fenômeno De Contato de Pedro De campos pela Lúmen (2005)
>>> Universo profundo de Pedro De campos pela Lúmen (2003)
>>> Como Trabalhar Para Um Idiota de John Hoover pela Saraiva (2010)
>>> Não Tenha Medo De Ser Chefe de Bruce Tulgan pela Sextante (2009)
>>> Fui Promovido! E Agora? de Roberto Ruban pela M. Books (2010)
>>> Faça O Que Tem De Ser Feito de Bob Nelson pela Sextante (2003)
>>> Deixar de Fumar O que Você Precisa Saber de Jorge Schemes pela Dpl (2004)
>>> Casamento Blindado de Renato & Cristiane Cardoso pela Thomas Nelson Brasil (2012)
>>> Pai Rico Pai Pobre de Robert T. Kiyosaki pela Campus (2000)
>>> De Volta Ao Mosteiro de James C. Hunter pela Sextante (2014)
>>> Ufo Os Códigos Proibidos de Alfredo Lissoni pela Madras (2007)
>>> 12 Meses Para Enriquecer. O Plano da Virada de Marcos Silvestre pela Lua de Papel (2010)
>>> O Flagelo de Hitler de Albert Paul Dahoui pela Lachâtre (2012)
>>> Comunicação Global:A Mágica da Influência de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> Comunicação Global:A Mágica da Influência de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> Comunicação Global: Aumentando Sua Inteligência Interpessoal de Dr. Lair Ribeiro pela Rosa dos tempos/ RJ. (1992)
>>> Temperamento forte e bipolaridade de Diogo Lara pela Do autor (2004)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ. (1993)
>>> O Sucesso Não Ocorre por Acaso/ Incluindo as 18 Leis Universais ... de Dr. Lair Ribeiro pela Objetiva/ RJ.
COLUNAS

Segunda-feira, 10/9/2012
Lear e Potter
Ricardo de Mattos

+ de 3500 Acessos


Edward Lear

"Quando alguém tem o seu por quê da vida, tolera quase qualquer como? - O ser humano não aspira à felicidade; isso é coisa que só os ingleses fazem" (Nietzsche).

Nonsense" significa disparate, ação ou dito incoerente. Como parece sem sentido uma coluna sobre autores vitorianos, encabeçada por Nietzsche e originada no folclore catarinense. A epígrafe, que descobrimos ter duas partes, foi extraída do Crepúsculo dos Ídolos. A primeira parte é um dos pilares da Logoterapia de Viktor Frankl. A segunda, uma provocação do rabugento de Röcken aos ingleses, como se eles fossem culpados por continuar procurando algo em que ele não acreditava mais. Ou queria acreditar, mas tolheu-se de tal forma através do próprio pensamento que não teve por onde escapar. Importa assinalar que procurar pela boa Literatura ou produzi-la em larga escala - como fizeram os ingleses - é uma evidência contundente não apenas do anseio humano em ser feliz, como também da possibilidade de atingir a felicidade ainda neste plano.

Em verdade, esta coluna começou em novembro passado, no Mercado Municipal de Taubaté. Vagávamos entre as barracas em busca de novas peças para o presépio, quando nos deparamos com a figura da bernúncia, personagem equivalente ao bicho-papão e componente do folclore catarinense. A visão desta peça remeteu-nos incontinente ao grosso livro de histórias e costumes nacionais que gostávamos de folhear na infância. Adquirida a peça, pesquisamos a respeito do animal imaginário e, justificando o nome, a teia de resultados levou-nos à editora que tinha um livro de Lear entre seus lançamentos mais recentes.

Um livro de nonsense, de Edward Lear. Certo, mas quem foi ele? Descobrimos tratar-se de um pintor, ilustrador e escritor inglês encarnado em 1812 e desencarnado em 1888. Nascido há duzentos anos, portanto, o que motivou recente coluna no jornal impresso, da autoria de Antonio Gonçalves Filho. Lear foi autor de detalhados quadros a óleo, bem como de desenhos botânicos e zoológicos minuciosos - o que lhe valeu a contratação como professor de desenho da Rainha Vitória - e do que arriscamos a incluir entre os antepassados das charges. Nos livros, seus poemas são acompanhados de desenhos, em mútua complementação. Isolados os desenhos, perdem o significado. Isoladas as trovas, perdem o inusitado.

Devido à saúde frágil, Lear afastou-se da Inglaterra aos 25 anos. Nunca mais residiu lá de forma permanente, mas também não chegou a exilar-se. Seus destinos preferenciais foram Itália e Oriente. Informações biográficas deste mui imaginativo poeta nós encontramos num texto bastante completo de Dirce Waltrick do Amarante, intitulado O nonsense de um viajante inglês. Especialista na obra de Lear, Amarante entregou a pouco aos leitores mais uma tradução de Lear e um estudo crítico. Do texto que consultamos, encontramos o registro de espécimes da "botânica nonsense" registrada pelo poeta, como o "pé de biscoito", o "pé de escova de roupa" (Este utilíssimo produto natural não produz muitas escovas de roupa, o que explica o preço alto desses objetos), o "pé de coelho", o "pé de garfo", etc.

Lear foi o criador do limerick - ou limerique, na forma aportuguesada. São quadras de cinco versos, com uma rima no primeiro, no segundo e no quinto deles, e outra rima no terceiro e no quarto. No conteúdo, são nonsense, isto é, desprovidos de sentido. Ao menos de sentido imediato. As quadras são povoadas pelo sujeito que usa uma mesa como cama, outro que tranca a esposa dentro de uma caixa, outro de estatura menor que a do próprio cão de estimação, outro que, de tão magro, foi misturado à massa do bolo... Com isto, o conjunto acaba destinado a leitores de todas as idades Vejamos um exemplo, que arriscamos traduzir em seguida:

"There was a Youn Lady whose bonnet
Came untied when the birds sat upon it;
But she said, 'I don't care!
All the virds in the air
Are welcome to sit on my bonnet!
'"

"Havia uma Senhora de Youn cujo gorro
Desfiou quando os pássaros sentaram nele;
Mas ela disse, 'não cuido disso!'
Todo pássaro do ar
É bem-vindo para sentar em meu gorro!


Beatrix Potter

Compreendemos as dificuldades da tradução. Traduzir não significa simplesmente encontrar no vernáculo o termo equivalente em outro idioma. Muitas vezes implica em vivência e conhecimentos biográficos e históricos. Entretanto, quem se propõe a trazer para nosso público a obra de um poeta inglês vitoriano, deve assumir os riscos da empreitada, no que se refere ao retorno do público e à compensação financeira da edição. Traduzir a obra de alguém escassamente conhecido é algo que se imagina feito mais por amor ao ofício e à Arte que por expectativa de lucro. Assim, o argumento do tradutor Vinicius Alves de que tentou "aproximar o humor daquele país ao nosso, em nossos dias, como se Lear escrevesse seus limeriques hoje e, ainda mais, no Brasil, em português brasileiro, brasileirês" não goza de nossa simpatia. Si quiséssemos versos cômicos inspirados no Brasil contemporâneo, procuraríamos por um vate em exercício, empreitada mais satisfatória do que travestir um poeta vitoriano e deixá-lo, ele inteiro, sem sentido. Lembramos que o sorriso com o qual recebemos o pacote pelo correio esvaneceu-se gradativamente, e foi substituído por certa taquicardia conforme lemos, logo na primeira página de texto, o sobrenome "Campos". "Moldavia" poderia continuar rimando com "Moldávia", e sua substituição por "Sacramento" é algo que atribuímos mais ao capricho e à precipitação. Não somos grandes amigos das notas de rodapé, mas reconhecemos que a opção por elas, neste caso, seria de maior proveito, tal como fizeram Ricardo Primo Portugal e Tan Xiao na tradução da obra de Yu Xuanji, que resultou num belo livro.

Folheando Um livro de nonsense para esta coluna, recordamo-nos de antiga polêmica envolvendo o falecido poeta Bruno Tolentino. Alguém não só "traduziu" um poema como, por conta própria, introduziu uma quinta estrofe onde só existiam quatro. O autor dAs horas de Katharina escreveu um artigo sobre o ocorrido e apresentou uma versão fiel, mostrando que não é preciso "reinventar" quando se sabe "o que" se está fazendo e "como". Por conta disso, foi alvo de críticas e abaixo-assinados, ocorrências comuns quando criaturas de Moreau sentem-se flagradas. Ao prefaciar a antologia da poetisa polonesa Szymborska, por ela mesma traduzida, Regina Przybycien revelou o cuidado e respeito que teve para manter a compreensão sem interferir nos versos de Recital da autora, ao deparar-se com nome próprio conhecido na Polônia, mas ignorado no Brasil. Pense o leitor como quiser, mas a edição brasileira de Um livro de nonsense vale-nos pelos versos originais que dela constam e pelos desenhos de Lear.

Aproveitando o período de encomeda de livros, período este que, na maioria das vezes, garante a leitura do ano, verificamos o que havia de Beatrix Potter (1866-1943) no mercado nacional. A história da escritora inglesa cativou-nos desde que assistimos o filme sobre sua vida, datado de 2006 e com Renée Zellweger como protagonista. Seu primeiro e principal livro infantil, A história do Pedro Coelho é o único disponível em nosso mercado editorial. Tendo-o diante dos olhos, o leitor desculpar-nos-á o pleonasmo por falarmos em "livrinho pequenino". Tamanho reduzido, mas fiel: cada par de páginas traz o texto e a respectiva ilustração, ambos da autoria de Potter. Acreditamos encontrar aqui a explicação do preço inversamente proporcional. O enredo é simples: Pedro desobedece à mãe e precisa enfrentar sozinho as consequências de seus atos. Alguém já disse que o amor de Potter não era pelas crianças, mas pelos animais e pelo meio-ambiente. Perguntamos à editora se haveria a previsão de outros lançamentos e a resposta foi negativa, o que é uma pena. No site youtube.com.br há diversos desenhos animados baseados em sua obra, bastando digitar ou o nome da escritora ou Peter Rabbit para que as opções apareçam.


Ricardo de Mattos
Taubaté, 10/9/2012


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Entrevista com a tradutora Denise Bottmann de Jardel Dias Cavalcanti
02. Claudio Willer e a poesia em transe de Renato Alessandro dos Santos
03. Simpatia pelo Demônio, de Bernardo Carvalho de Jardel Dias Cavalcanti
04. Ação Social de Ricardo de Mattos
05. Carmela morreu. de Ricardo de Mattos


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2012
01. A ilha do Dr Moreau, de H. G. Wells - 12/3/2012
02. Aborto - 2/4/2012
03. Freud segundo Zweig - 25/6/2012
04. Deus: uma invenção?, de René Girard - 6/2/2012
05. A Virada, de Stephen Greenblatt - 8/10/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MINHAS ETAPAS AMOROSAS
ÉMILE DESJARDINS
IMAGINARIO
(1995)
R$ 10,00



THORNTON WILDER
MR. NORTH
BEST SELLER
(1973)
R$ 4,00



SARUE, ZAMBI
LUIZ GALDINO
FTD
R$ 8,00



O CORPO PENSANTE
CHRISTIAN BELIN
FORENSE UNIVERSITÁRIA
(2014)
R$ 69,00



THE GOLDEN AGE OF JAZZ
WILLIAM P. GOTTLIEB
SIMON AND SHUSTER
(1979)
R$ 40,00



O ARQUIPELAGO EM CHAMAS
JÚLIO VERNE
HEMUS
R$ 83,00



EMOÇÃO ART. FICIAL INTERFACE CIBERNÉTICA 3. 0- COM 2 DVDS
ITAÚ CULTURAL
ITAÚ CULTURAL
(2007)
R$ 19,60



OPERAÇÃO GOLFINHO
HEINZ G. KONSALIK
RECORD
(1983)
R$ 4,90



O CAMINHO DO ASPIRANTE ESPIRITUAL
ANGELA MARIA LA SALA MATÁ
PNESAMENTO
(1999)
R$ 10,00



DERMATOLOGIA DOS PEQUENOS ANIMAIS
GEORGE H MULLER E OUTROS
MANOLE
(1985)
R$ 39,00





busca | avançada
35004 visitas/dia
1,0 milhão/mês