Deus: uma invenção?, de René Girard | Ricardo de Mattos | Digestivo Cultural

busca | avançada
75735 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Oficina de Objetos de Cena nas redes do Sesc 24 de Maio
>>> Lançamento: livro “A Cultura nos Livros Didáticos”, de Lara Marin
>>> Exposição coletiva 'Encorpadas - Grandes, largos, políticos: corpos gordos'
>>> Clássicos da Literatura Unesp ganha mais cinco títulos
>>> Bertolt Brecht inspira ÉPICO
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> 2021, o ano da inveja
>>> Pobre rua do Vale Formoso
>>> O que fazer com este corpo?
>>> Jogando com Cortázar
>>> Os defeitos meus
>>> Confissões pandêmicas
>>> Na translucidez à nossa frente
>>> A Velhice
>>> Casa, poemas de Mário Alex Rosa
>>> Doutor Eugênio (1949-2020)
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> Tonus cristal
>>> Meu avô
>>> Um instante no tempo
>>> Salvem à Família
>>> Jesus de Nazaré
>>> Um ato de amor para quem fica 2020 X 2021
>>> Os preparativos para a popular Festa de Réveillon
>>> Clownstico de Antonio Ginco no YouTube
>>> A Ceia de Natal de Os Doidivanas
>>> Drag Queen Natasha Sahar interpreta Albertina
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Comum como uma tela perfeita
>>> Revista Meio Digital
>>> Do jornalismo como performance
>>> A Nova Revista da Cultura
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> A Teoria Hipodérmica da Mídia
>>> Os prédios mais feios de SP
>>> Fup, de Jim Dodge
>>> Harry Potter e eu
Mais Recentes
>>> Melhor do Rock Brasil 2 de Luciano Alves - Silvio Essinger pela Irmãos Vitale (2002)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 12 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 11 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 10 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 09 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 08 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 07 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 06 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 05 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 04 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> Melhor do Rock Brasil 1 de Luciano Alves - Silvio Essinger pela Irmãos Vitale (2001)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 03 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 02 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> COLEÇÃO BOM APETITE - VOL 01 de VICTOR CIVITA pela Abril (1971)
>>> Os Meninos Morenos - Infanto Juvenil de Ziraldo pela Melhoramentos (2005)
>>> As Ervas do Sítio de Rosy L. Bornhausen pela Editora M A S
>>> Uma vida entre três cachorros de Abigail Thomas pela Planeta (2007)
>>> APRENDA A FAZER QUEIJOS de Editora Três pela Três (1986)
>>> APRENDA A FAZER PÃO de Editora Três pela Três (1986)
>>> APRENDA A FAZER EMBUTIDOS de Editora Três pela Três (1986)
>>> De gênio e louco todo mundo tem um pouco de Augusto Cury pela Academia (2010)
>>> A COZINHA BRASILEIRA de Circulo do Livro S A pela Circulo do Livro S A
>>> A culpa é das estrelas de John Green pela Intrínseca (2012)
>>> 50 PRATOS DELICIOSOS de Editora Três pela Três
>>> VEJA 25 ANOS - Reflexões para o Futuro de Editora Abril pela Abril
>>> Movida pela ambição de Eliana Machado Coelho pela Lúmen Editorial (2012)
>>> PSICOLOGIA DOS GESTOS DAS MÃOS de SÍLVIO MARONE pela EDITORA MESTRE JOU (1967)
>>> O Meio são as Massagens de Marshall Mcluhan Quentin Fiore pela Record
>>> Eu me chamo Antônio de Pedro Gabriel pela Intrínseca (2013)
>>> A Galáxia de Gutenberg de Marshall Mcluhan Quentin Fiore pela USP
>>> Nem sonhando de Charlie Ross pela Record (2002)
>>> A Galáxia de Gutenberg de Marshall Mcluhan Quentin Fiore pela USP
>>> O que realmente importa? de Anderson Cavalcante pela Sextante (2012)
>>> Fernando Henrique Cardoso Entrevistas de Lourenço Dantas Mota pela Senado Federal centro Gráfico
>>> ANARQUISTAS GRAÇAS A DEUS de ZÉLIA GATTAI pela Record (1982)
>>> Bioestatística de Berquó Souza Gotlieb pela Editora Pedagógica e Universitária LTDA
>>> TÓPICOS MODERNOS DE BIOQUIMICA de BENNET&FRIEDEN pela USP (1971)
>>> Evolução da Vida - Coleção Prisma Vol 1 de Catherine Jarman pela USP
>>> ELEMENTOS DE GENÉTICA de CRODOWALDO PAVAN & A. BRITO DA CUNHA pela COMPANHIA EDITORA NACIONAL (1966)
>>> Box O Essencial da Filosofia Grega c/ 3 livros - Filosofia de Socrates - Platão e Aristoteles pela Hunter (2017)
>>> Cidades de papel de John Green pela Intrínseca (2014)
>>> BIL GRAHAM APRESENTA MINHA VIDA DENTRO E FORA DO ROCK de BILL GRAHAM pela BARRACUDA
>>> 50 ANOS A MIL de LOBÃO pela NOVA FRONTEIRA (2010)
>>> Box O Essencial da Mitologia c/ 3 livros - Historia de Baby Siqueira Abrao pela Hunter (2016)
>>> VIVE TUA VIDA! COMO? de FRANCISCA PEREIRA NOVIS pela AGIR (1976)
>>> A Magia do Poder Extra-Sensorial de Joseph Murphy pela Record
>>> Cálculo e administração de medicamentos na enfermagem de Marcelo Tardelli da Silva e Sandra Regina L.P.T. Silva pela Martinari (2014)
>>> COLEÇÃO TRABALHOS MARAVILHOSOS - VOL 6 de Editora Abril pela Abril (1969)
>>> COLEÇÃO TRABALHOS MARAVILHOSOS - VOL 5 de Editora Abril pela Abril (1969)
>>> COLEÇÃO TRABALHOS MARAVILHOSOS - VOL 4 de Editora Abril pela Abril (1969)
COLUNAS

Segunda-feira, 6/2/2012
Deus: uma invenção?, de René Girard
Ricardo de Mattos

+ de 6300 Acessos

"Sabemos pouco de sua vida, porém esse pouco mostra que, a rigor, não necessitamos saber mais" (Ortega y Gasset).

Desde o ano passado a variada obra do professor franco-americano René Girard (1923) vem sendo traduzida para o português e seguidamente lançada no Brasil. Até o momento, dos cerca de sessenta livros prometidos, mais de uma dezena encontra-se à disposição do público leitor. A coleção com seu nome, contudo, inclui títulos de outros autores. Girard nasceu em Avignon e aos 24 anos mudou-se para os Estados Unidos da América, onde desenvolveu sólida carreira acadêmica. É o criador da teoria mimética, segundo a qual e em poucas palavras, é inerente à humanidade a imitação - a mimesis dos gregos e a imitatio dos latinos - , imitação não só do comportamento e da fala como também do desejo. À medida que duas ou mais pessoas desejam um objetam e percebem o desejo concorrente, estabelece-se a dinâmica social de conflitos e soluções.

Dos títulos disponíveis, escolhemos Deus: uma invenção?. É a apresentação textual do debate travado entre Girard, André Gounelle e Alain Houziaux. Gounelle é teólogo protestante, professor e escritor. Houziaux, também é protestante, exercendo atividades de pastor, escritor e acadêmico. Embora apresentado como antropólogo - quiçá pretendendo-se apresentar um diálogo entre Ciência e Fé - Girard deixa transparecer nítida vinculação ao pensamento cristão-católico.

Uma invenção. Os debatedores, de visível preparo nas lides acadêmicas, esmiuçaram de tal forma os termos da questão titular que afastaram qualquer ilusão de simplicidade. Longe de ser algo fastidioso - embora tangencie a sexualidade angélica - o aprofundamento permite ao leitor afastar-se do senso comum e fornece-lhe novas pistas para suas próprias reflexões. Quanto ao termo "invenção", entre as acepções oferecidas encontram-se as da corrente ateísta européia do século XIX, a projecional, a da descoberta e a da inserção. Neste aspecto, forçoso dizer, os debatedores envolveram-se de tal forma com argumentos filosóficos, teológicos, psicossociológicos, etc., que o leitor só chegara a uma conclusão a respeito da existência divina - ou não - caso continue por si a investigação e acresça o que colher de outras fontes.


René Girard

O debate inicia-se com a exposição do pastor Houziaux. Seu capítulo denota que ele fez o dever de casa, selecionando teses não apenas a respeito de uma invenção de Deus mas, também, sobre a possibilidade de provar ou não Sua existência. Seu raciocínio lógico é exemplar, mas conclui pela invenção... Denuncia sua fé em Cristo, porém em relação a Deus, justifica-se com a parábola do cego que conduz uma tocha: respeita a luz que conduz, apesar de impedido de vê-la. Depois de tudo que reuniu, suas afirmações a respeito do Reino de Deus não convencem muito. Por vezes, fica difícil saber em que time, afinal, ele joga. Apesar dos pesares, coube-lhe enunciar uma verdade: "seria desejável que voltássemos a uma concepção de Deus mais modesta, menos dogmática e, de preferência, mais simples".

Si Houziaux encerra sua fala afirmando que Deus é uma invenção, Girard inicia a sua de forma peremptória. " 'Deus é uma invenção?', eis uma pergunta à qual respondo sem hesitar: 'Não'". Faz assim sua profissão - ou confissão de fé, mas envereda pela explicação a respeito da teoria mimética e afasta-se do cerne da questão. No pequeno debate dentro do capítulo de Girard, Houziaux revela ser esta uma impressão comum: "Deus aparece como personagem num jogo social, num funcionamento que o senhor descreve de maneira bastante convincente. Mas (afinal de contas!, acrescentamos) Deus existe independentemente dos homens?".


Alain Houziaux

Gounelle é o terceiro participante. Si há fala que nos irrita particularmente é esta de se dizer que algo possui as duas características investigadas, tentando-se assim agradar a gregos e troianos. "Tal coisa é branca, mas também é preta". Diga-se logo que é cinza, ou crie-se coragem e afirme ser amarela e pronto. Superada esta primeira má-vontade, erguemo-nos para proclamá-lo como o melhor debatedor. Dos três, é o mais ilustrado e inspirado. Ele quem melhor explica que a acepção usada do termo "invenção" na pergunta condiciona a resposta. Girard acusa-o de "religiosamente correto" - expressão que adotamos incontinenti - por fazer demasiadas concessões ao ceticismo contemporâneo, mas esta é uma opinião que não compartilhamos.

Segundo anotado por Kardec, falta ainda ao homem um sentido(sens) para compreender a natureza íntima de Deus, sentido este obtenível mediante a evolução espiritual. Interrompendo um afastamento vintenário, estivemos recentemente numa praia, para onde levamos as reflexões suscitadas pela obra. Como não usufruímos o dom da ubiqüidade, contentamo-nos com as paisagens alcançadas por nossa vista limitada pela fisiologia, pela geografia e pelo horizonte. Mesmo que visitemos outros litorais, a visão final será a de um homem só, criticada ou elogiada por seus "co-praianos". Mesmo que dez ou cem observadores descrevam seus exercícios e consigam fazer isso com alguma uniformidade, o importante é a certeza de que há um Supremo Observado. Esta experiência é individual e depende de esforço pessoal. Afirmando-se ateu, cético ou agnóstico hoje, ninguém alcançará a deus amanhã cedo. Buscá-Lo através das ciências é galgar os degraus da Torre de Babel. Como bem observou Gounelle, quanto mais aumentam as luzes da criatura, mais aumentam as sombras do Criador. O que não torna vã a busca.


André Gounelle

Isto remete-nos ao paradoxo de Aquiles e a tartaruga concebido por Zenão de Eléia. Caso Aquiles e uma tartaruga apostem corrida e esta possa correr alguns metros antes dele começar a correr, ela jamais será alcançada pelo atleta. Durante o tempo empregado por ele em vencer o espaço já completado, ela andaria mais um trecho, mínimo que seja. Como se percebe, segundo este enigma, há aproximação contínua, mas nunca definitiva. Si o homem não alcança o réptil, a seu favor há o esforço, o caminho percorrido, a liberdade de percorrê-lo, a aproximação gradativa e, sobretudo, o sentido. Coisas que não devem ser desprezadas.

O ramo Vaishnava da filosofia indiana tem por fundamentos nove verdades a respeito da realidade. A primeira diz que "Vishnu é a verdade absoluta, à qual nada nem ninguém são superiores". A sétima verdade afirma que "liberação significa atingir os és de lótus de Vishnu". Estes "pés de lótus" são a base onde a divindade apóia-se. Verifica-se também, aqui, o movimento de aproximação, mas não de alcance ou equiparação. Sem qualquer ânimo proselitista - o que contrariaria nossas convicções - , lembramos de Kardec ter registrado que o homem compreenderá o mistério da divindade "quando seu espírito não estiver mais obscurecido pela matéria e, pela sua perfeição, estiver próximo dele, então, ele o verá e o compreenderá". Percebemos, assim, conteúdo semelhante oriundo de fontes culturais distintas.

Em verdade, em verdade, gostaríamos de escrever sobre dois livros. Sobre o primeiro encerramos aqui com votos de boa leitura. O outro, cujas páginas ainda percorremos atentamente, é também um diálogo entre os psicanalistas franceses Françoise Dolto e Gérard Sévérin. Intitula-se Os Evangelhos à luz da psicanálise. Trata-se mais de uma entrevista conduzida pelo psicanalista mais novo, de forma a auxiliar a mais antiga a registrar seu paralelo entre os textos bíblicos - evangélicos em especial - e as descobertas freudianas. "Coisa alguma da mensagem do Cristo estava em contradição com as descobertas freudianas", afirma Dolto. "Confesso que estou em busca das fontes dessa verdade", continua. Tarefa comum.


Ricardo de Mattos
Taubaté, 6/2/2012


Mais Ricardo de Mattos
Mais Acessadas de Ricardo de Mattos em 2012
01. A ilha do Dr Moreau, de H. G. Wells - 12/3/2012
02. Aborto - 2/4/2012
03. Freud segundo Zweig - 25/6/2012
04. Deus: uma invenção?, de René Girard - 6/2/2012
05. A Virada, de Stephen Greenblatt - 8/10/2012


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O FATOR RENOVAÇÃO
ROBERT H. WATERMAN JR
HARBRA
R$ 10,00



UM PLANO SIMPLES
SCOTT SMITH
COMPANHIA DAS LETRAS
(1994)
R$ 10,00



SEPARAÇÃO DIVÓRCIO ALIMENTOS AÇÃO REVISIONAL E EXONETATÓRIA - 5911
JOÃO ROBERTO PARIZATTO
PARIZATTO
(2004)
R$ 10,00



COQUEIRAIS E CHAPADÕES SERGIPE E BAHIA
ERNANI SILVA BRUNO (SELEÇÃO)
CULTRIX
R$ 10,00



KUNDU
MORRIS WEST
CIRCULO DO LIVRO
R$ 10,00



TUDO O QUE EU AMO EM VOCÊ: UM LIVRO INTERATIVO SOBRE O AMOR E AQUELA PESSOA QUE FAZ SEU CORAÇÃO DISPARAR
PLANETA
OUTRO PLANETA
(2018)
R$ 10,00



UMA BOMBA NO QUINTAL
LUIZ GALDINO
FTD
(1994)
R$ 10,00



AMBIENTE E CIÊNCIA POLÍTICA EXTERNA - 6816
CARLOS ALFREDO JOLY E OUTROS
PAZ E TERRA
(2012)
R$ 10,00



O ESPÍRITO HUMANO - 9431
I. DE L. NEVES-MANTA
SÃO JOSÉ
(1961)
R$ 10,00



DONA DE CASA - A PROFISSÃO INVISÍVEL
CÁTIA MORAES
OBJETIVA
(1997)
R$ 10,00





busca | avançada
75735 visitas/dia
2,4 milhões/mês