Nice, Bebeth e Anjali | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
62663 visitas/dia
2,6 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 5/4/2013
Nice, Bebeth e Anjali
Marta Barcellos

+ de 3300 Acessos

Bem-vindo ao mundo de Bebeth. No entanto, antes de adentrarmos a casa de chá em que Bebeth fará a sua aparição, em grande estilo, para o grupo de quatro amigas, é preciso dar crédito a quem nos proporcionará essa oportunidade. Para isso, preciso apresentar Nice, minha cabeleireira, uma mulher nova para quem já tem neto, que trabalha em pé muitas horas seguidas, mas só pensa nisso quando chega o final do dia. Ela tem folga aos domingos e segundas-feiras, mas é das segundas que gosta mais.

Já Bebeth não é acostumada a ficar horas em pé, nem quando vai ao shopping. No salão de beleza, só fica sentada. Nice, não. Nice gosta muito de Bebeth, do jeito que é possível gostar das clientes do salão de Ipanema.

Para efeito de comparação, o ambiente de um cabeleireiro é como um táxi no quesito "jogar conversa fora e descobrir outros mundos" - embora só esteja acessível às mulheres não-Bebeth que venceram algum preconceito inicial em nome de um cabelo bem cortado e bem hidratado. Foi no salão que ouvi a história de Bebeth, contada por Nice - e talvez o que mais tenha me deixado perturbada, ao fim da conversa, foi a constatação de termos Nice em comum em nossas vidas tão diferentes, eu e Bebeth.

Comecemos por Nice. Como já antecipei, ela não é jovem, e talvez sofra por isso em seu local de trabalho, onde sempre ingressam novas profissionais - coloristas, cabeleireiras, manicures recém-treinadas pela rede de cabeleireiros carioca. Mulheres com muita energia em seus vinte e poucos anos. Como qualquer mulher madura que trabalha, Nice percebeu que precisava se diferenciar para não ser trocada por duas profissionais menos experientes e mais baratas. Foi então que apostou no treinamento em megahair.

A peculiaridade do megahair é que são necessárias muitas horas consecutivas para concluir todo o procedimento, caso a ideia seja aumentar o comprimento e dar volume aos cabelos - ou seja, ganhar uma bela cabeleira. Pequenas mechas são coladas uma a uma. Depois, tudo é tingido da mesma cor. Como a agenda de Nice vive bloqueada por causa das clientes do megahair, tive minha curiosidade aguçada sobre o assunto, como quem embarca em um táxi numa cidade pouco familiar. O que leva uma mulher a fazer megahair?

Nice talvez enumerasse como primeiro motivo o arrependimento em ter cortado o cabelo, mas, como nos conhecemos há alguns anos, ela pode ser mais sincera: olha, o que leva uma mulher a fazer megahair é ter muito dinheiro. Eu insisto na questão do tempo, porque uma mulher que pode passar dois dias inteiros no salão não tem tempo para ganhar dinheiro. Claro - e Nice me explica como se revelasse a uma criança que a vida não é justa -, as clientes de megahair não precisam trabalhar para ganhar o dinheiro que gastam.

Mas, olha, nós fizemos um treinamento em São Paulo (é Nice falando) e tivemos uma palestra muito boa. O palestrante nos orientou a não tratar mais as clientes como dondocas ou peruas. As mulheres ricas hoje em dia não usam brilhantes e peles, e até gostam de parecer que trabalham. Querem mais ter experiências do que coisas. E são mais discretas.

Com exceção de Bebeth. Não que Bebeth seja uma dondoca típica, a tal dos brilhantes e peles. É que é difícil pra ela ser discreta. Alta, magra, Bebeth tem um sorriso radiante, e agora vou ter que continuar a descrevê-la como ela ainda era naquele dia, véspera do megahair que bloqueou a agenda de Nice. Bebeth usava um corte da cabelo ousado: um chanel de bico, platinado. Se você não frequenta cabeleireiros em Ipanema, vai precisar de uma explicação mais detalhada para visualizar Bebeth, então vamos lá: chanel é aquele cabelo curto e cortado reto, na altura das orelhas, como o da estilista francesa. O bico é porque, no caso de Bebeth, o corte não é tão reto: as laterais junto ao rosto são mais compridas. Platinado é a cor dos cabelos da Marilyn Monroe, mas acho que isso todo mundo sabe.

Então, continuando, Bebeth é alta, e Nice está satisfeita em informá-lo. Às vezes surgem clientes baixinhas e gordinhas querendo "botar cabelão". Fica horrível (é Nice falando). Mas não há como dissuadir essa pobre mulher, que afinal tem os R$3 mil na conta bancária para pagar o cabelo, sem falar na mão de obra. Eu não tinha comentado ainda, mas um megahair caprichado não sai por menos de R$3 mil.

Sou tomada pelo mal estar de imaginar uma baixinha e gordinha horrível de cabelão. Os cabelos lindos; ela horrível. Será que o problema é o cabelão não melhorar a aparência da "pobre" mulher? Ou será que, por exibir tal aparência, ela não merece usufruir da experiência de ficar de cabelão do dia para a noite?

Sim, porque, juntando a palestra-treinamento do salão aos comentários de Nice, imagino que o megahair está em alta por se tratar de uma experiência - e não da ostentação de um cabelo de R$ 3 mil, como se fosse um diamante. Particularmente, nunca tinha pensado "puxa, que cabelo lindo, deve valer uns R$ 3 mil". Será que vou passar a pensar, agora?

Mas é aí que eu queria chegar. A "experiência" de ficar com os cabelos compridos do dia para noite só é uma "experiência" porque ninguém fica com os cabelos compridos do dia para a noite. Nem na Índia, de onde vêm os fios usados nos salões de beleza. Os cabelos que Bebeth colocará amanhã, dando adeus ao chanel de bico platinado, demoraram anos para crescer na cabeça de... chamemos de Anjali a indiana que cortou os seus cabelos em um templo na cidade de Chennai.

Bebeth ficará apenas três meses usando os cabelos que cresceram por anos a partir do couro cabeludo de Anjali. Depois desse período, ela já avisou à Nice, mudará de visual novamente. Acho difícil que, pelo menos uma vez nestes três meses, talvez quando estiver com insônia por causa da TPM, Bebeth não pense em Anjali.

Cabelos crescem de 1 a 1,5 centímetro por mês. Em média, uma pessoa tem, aos 25 anos, entre 100 mil e 150 mil fios de cabelo (Bebeth e Anjali, ao contrário de Nice, são jovens, portanto estas estatísticas lhes servem). Os cabelos indianos não são distribuídos para o mundo todo apenas porque são fortes, lisos e virgens de tinturas e outros processos químicos. É porque são baratos, muito baratos. Anjali não ganhou nem uma rúpia por 40 centímetros dos seus 150 mil fios de cabelos fortes, lisos e virgens, que demoraram três anos para crescer, porque os ofereceu a uma divindade.

Anjali sabe vagamente que os cabelos oferecidos em sacrifício nos templos indianos são depois vendidos, mas não se importa. Antigamente, parece que eram usados como enchimento de colchões, e agora vão para os megahair. O que importa é que o seu ato de cultivar e sacrificar os lindos cabelos será considerado por Ganesha, o deus-menino com cabeça de elefante, que atenderá ao seu pedido. Qual terá sido o pedido de Anjali? Não, nisso Bebeth não chegou a pensar.

Bebeth teve um pouco de insônia na véspera do grande dia, o da aparição para as amigas, mas resolveu o problema com corretivo nas olheiras e duas cocas zero. Daqui a pouco, vai encontrá-las numa casa de chá em um casarão histórico no bairro do Flamengo. É a terceira vez que o grupo escolhe aquele lugar, lindo de morrer. Sempre impecável, Bebeth tem o dom de escolher roupas com caimento perfeito em seu corpo esguio. Nem usa muitas joias. É um tiquinho invejada pelas amigas, que sempre elogiam o seu estilo e esperam ansiosas por novidades.

Agora, atrasada, Bebeth entra na casa de chá e as quatro cabeças se voltam para ela.


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 5/4/2013


Mais Marta Barcellos

colunista_mais_acessadas_query=SELECT colunistas.iniciais, colunas.ano, colunas.acessos, colunas.codigo, colunas.titulo, colunas.dia, colunas.mes FROM chamadas, colunas, colunistas WHERE colunas.codigo = chamadas.coluna AND colunas.colunista = colunistas.codigo AND colunistas.iniciais = 'MBA' AND colunas.ano = 2013 ORDER BY colunas.acessos DESC LIMIT 10 Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2013
01. Para viver de literatura - 7/2/2013
02. Mamãe cata-piolho - 31/5/2013
03. Suicídio - 15/2/2013
04. Suicídio, parte 2 - 15/3/2013
05. Até eu caí nessa - 8/11/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




TERAPEUTICA CLINICA VOL 4 4 PARTE - MICOSIS-HELMINTIASIS ENFERMEDAD...
CESAR CARDINI JUAN JOSE BERETERVIDEORG
EL ATENEO
(1945)
R$ 41,46



TÉCNICAS DE EDUCAÇÃO, O TEXTO LIVRE
PIERRE CHANCHÉ
ESTAMPA
(1977)
R$ 17,88



INTUIÇÃO: O SABER ALÉM DA LÓGICA - 1ª EDIÇÃO
OSHO
CULTRIX
(2003)
R$ 28,95



A SEGUNDA VITÓRIA - CAPA DURA
MORRIS WEST
CÍRCULO DO LIVRO
(1985)
R$ 7,00



MANHATTAN E OUTRAS CONEXÕES
CAIO BLINDER
CAMPUS
(1998)
R$ 35,00



O HOMEM E A CIENCIA O GENTE EGOISTA
RICHARD DAWKINS
ITATIAIA
(1976)
R$ 49,88



GERENTE TOTAL COMO ADMINISTRAR COM EFICACIA NO SECULO XXI
MARCO AURELIO F. VIANNA - L A COSTACURTA JUNQUEIRA
GENTE
(1996)
R$ 7,00



CHÁ DA TARDE CRÔNICAS
LUCIA SAUERBRON
ESCRITA COMUNICAÇÃO DIRIGIDA
(2005)
R$ 12,00



O SONO DO DEMÔNIO
SERGE BRUSSOLO
CIA DAS LETRAS
(2005)
R$ 8,86



O NASCIMENTO DAS FÁBRICAS - TUDO É HISTORIA
EDGAR DE DECCA
BRASILENSE
(1982)
R$ 6,90





busca | avançada
62663 visitas/dia
2,6 milhões/mês