Para viver de literatura | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
56607 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> FAAP discute Semana de Arte Moderna de 22
>>> Toda Quinta retoma 1ª edição no Teatro Vivo com menção a Dominguinhos
>>> ENSINAR A FAZER - MARCENARIA
>>> O Peso do Pássaro Morto faz duas sessões online dias 30 e 31/10
>>> Exposição recupera a memória da ditadura brasileira
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Meu primeiro computador pessoal
>>> Um homem de Oz
>>> 12 de Junho #digestivo10anos
>>> crônica - ou ensaio - à la hatoum
>>> Prenda-me se for capaz
>>> Sobre futebol e hinos nacionais
>>> Zeitgeist
>>> Capacidade de expressão X capacidade linguística
>>> Silêncio e grito
>>> Sejam Bem-Vindos
Mais Recentes
>>> Os fundamentos Históricos da Pedagogia Espírita de Pinheiro Martins pela Léon Denis (1967)
>>> Esculpindo o próprio destino de André Luiz Ruiz pela Ide (2008)
>>> Seara Vermelha de Jorge Amado pela Martins (1968)
>>> Espiritualismo cientifico a vida fora da matéria de Espiritualismo cientifico a vida fora da matéria pela Sem
>>> Manual de Direito dos Homossexuais de Cláudia Thomé Toni pela Srs (2008)
>>> Os Segredos da Grande Pirâmide de João Medeiros pela Ediouro (1986)
>>> Os Segredos da Grande Pirâmide de João Medeiros pela Ediouro (1986)
>>> Heróis de verdade de Roberto T. Shinyashiki pela Gente (2005)
>>> Almas gêmeas reecarnação de Luanda kaly pela Madras
>>> Espiritismo básico de Pedro Franco Barbosa pela Feb (1987)
>>> Em busca do mestre de Vinícius pela Feesp
>>> O Sistema de Pietro Ubaldi pela Fundapu (1984)
>>> Exilados por amor de Sandra Carneiro pela VivaLuz (2010)
>>> Os homens sempre voltam de Penélope parker pela L&Pm Editores (2008)
>>> A pessoa certa de Kathy Freston pela Fontanar (2010)
>>> Malungos na Escola Questões Sobre Culturas Afrodescendentes e Educação de Edmilson de Almeida Pereira pela Paulinas (2007)
>>> Desenvolvimento e crise no brasil 1930 1983 de Luiz carlos bresser pereira pela Brasiliense (1968)
>>> Observações sobre Édipo e observações sobre Antígona de Hölderkin & Beaufret pela Zahar (2008)
>>> Quem tem medo de envelhecer de Magdalena léa pela Record (1983)
>>> A coragem de mudar de José augusto de morais pela Record (1996)
>>> de Lynette Lucas pela Record (1989)
>>> Um só coração de Oneida terra pela Boa Nova (1999)
>>> Reflexões de Conversando com Deus de Neale Donald Walsch pela Ediouro (2006)
>>> A lei da atração para a vida o amor e a felicidade de Debbie frank pela Larousse (2008)
>>> Auto da barca do inferno de Gil Vicente pela Ateliê Editorial (2014)
COLUNAS

Quinta-feira, 7/2/2013
Para viver de literatura
Marta Barcellos

+ de 6300 Acessos

Minha amiga tem um sonho. Nova ainda, ela é cheia de sonhos. No entanto, já passou da idade de revelá-los - teme parecer ingênua. Pois minha amiga me faz perguntas sobre o mestrado em literatura que estou cursando, o que pretendo com ele, se minha carreira no jornalismo ajudou... Ajudou a quê? Ah, ela acha bacana hoje eu viver de escrever. Respondo que não é bem assim, que continuo sendo jornalista, e devo muito desse "ganhar a vida" ao jornalismo econômico. Minha amiga, claro, é poeta, e acha economia uma chatice.

O que ela quer saber, depois de ter começado e largado a faculdade errada, é como se faz para viver de literatura. No fundo, este é o maior de seus sonhos. Também tem o da pousada na praia - e quem não passou por este...

Achei que talvez pudesse ajudá-la. Nos últimos anos venho formando uma imagem do tal sistema literário: fiz algumas matérias, conheci escritores e pessoas ligadas ao mercado, passei a frequentar (poucos) eventos literários e ando pesquisando questões para o mestrado. Às vezes encontro alguém e penso: veja só, este vive de literatura. Como sonha minha amiga. Depois descubro que não é bem assim. O sustento vem de outra fonte.

Minha amiga, é verdade, tem algum apoio da família (em troca do quê?). Mas não é rica, do tipo herdeira. Em outros tempos, nos tempos em que eu tinha a idade dela, eu diria que deixasse de besteira e escolhesse uma profissão/trabalho para garantir sua independência financeira (e existe outra?).

Ah, a independência. Este sim, o meu sonho da juventude. Que os interesses culturais e artísticos se tornassem hobby, e somente quando houvesse tempo e condições para tal - era o que eu pensava. Importante mesmo era sair da casa dos pais (para quê, agora?), ter um salário, pagar as contas. Sobrando, compravam-se livros e discos. Um dia, quem sabe, uma casa de campo. Nela habitaria o sonho de escrever um livro, ou uma peça teatral - na aposentadoria...

Este Brasil onde não eram permitidos sonhos, vale ressaltar, era outro. Não tinha dado certo, jamais daria. Éramos todos sobreviventes da Ditadura e da inflação, e se estabilidade e futuro existissem, eles estariam num bom emprego no Banco do Brasil, como ainda pensa Felipão. Aliás, o técnico da seleção brasileira nem estava tão desatualizado assim em sua gafe - basta olhar em volta quanta gente ainda estuda para concurso público sem pensar em prazer ou vocação.

Mas minha amiga, como eu ia dizendo, é sonhadora, e nasceu neste Brasil em transição (para onde?), portanto não cogita desperdiçar sua criatividade e sua força de trabalho olhando o relógio de uma repartição. Observo a realidade à minha volta, as últimas notícias e indicadores econômicos, e acredito que ela tenha motivos para pensar assim. Se algo chamado Vale Cultura foi aprovado pelo governo federal e a economia criativa floresce no Rio de Janeiro, por que não daria para viver de arte hoje? Ou isso ainda seria exceção?

Foi assim que me flagrei pesquisando e pensando em conselhos para minha amiga, e para pessoas com o perfil e a idade dela. Observei e conversei com escritores, professores, gente que vive, se não da literatura, em torno dela. Gente, porém, que, quando indagada, prefere desaconselhar o seu caminho. Ah, um caminho difícil, dizem. Para persistentes. Para sofredores. Mas eu já ouvi esse papo no jornalismo, e dou um desconto. Há uma necessidade de valorizar o que se conquistou - no fundo, uma vaidade.

Mesmo assim, algumas respostas foram surgindo. Com doses esparsas de cinismo e amargura, é verdade, mas caminhos foram apontados. Vamos a eles:

1) Além de escrever, assuma como bandeira a promoção da literatura nacional, crie programas de leitura ou outras formas de incentivo capazes de atrair patrocínios e, principalmente, verbas públicas.

2) Depois de publicar alguns livros, ministre oficinas para aspirantes a escritores que sonham viver de literatura.

3) Migre para a literatura infanto-juvenil.

4) Seja experimental, ganhe prêmios, aprimore sua performance em público e passe a ser remunerado para participar de eventos literários.

5) Deixe a implicância e a preguiça de lado, invista numa carreira acadêmica na área de letras e concilie escrever literatura com a tarefa de preencher o currículo Lattes.

6) Seja flexível em relação a gêneros. Deixar os contos e os poemas de lado para escrever para televisão não significa que você se vendeu.

7) Deixe a implicância e a preguiça de lado, estude contabilidade e encare um concurso público. Não é de hoje que bons escritores são também funcionários com estabilidade e salário garantidos pelo estado.

8) Tenha uma editora, voltada para o mercado ou para a autopublicação de escritores que sonham um dia viver de literatura.

9) Além de escritor, seja crítico literário, depois de desenvolver uma boa argumentação sobre como é possível conciliar as duas funções eticamente.

10) Tenha outra profissão, uma "pra valer". Moacyr Scliar, 80 livros publicados, na hora de preencher o formulário do hotel, declarava como profissão: médico. Era verdade.



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 7/2/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Você é rico? de Luís Fernando Amâncio
02. Ao pai do meu amigo de Julio Daio Borges
03. O Vendedor de Passados de Marilia Mota Silva
04. Brasil, o buraco é mais embaixo de Luís Fernando Amâncio
05. Correio de Elisa Andrade Buzzo


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2013
01. Para viver de literatura - 7/2/2013
02. Mamãe cata-piolho - 31/5/2013
03. Suicídio - 15/2/2013
04. Até eu caí nessa - 8/11/2013
05. Suicídio, parte 2 - 15/3/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Gauguin - Col. Gênios da Arte
Mathias de Abreu Lima Fº (trad.)
Girassol
(2007)



O Casamento da Viúva-negra
Manuel Filho
Prumo
(2010)



Toda Sua
Sylvia Day
Paralela
(2012)



Um Certo Capitão Rodrigo
Erico Veríssimo
Edibolso



Neurótica - Autores Judeus escrevem sobre sexo
Melvin Jules Bukiet (org.)
Imago
(2001)



Amor e Cuba-libre
Álvaro Cardoso Gomes
Ftd
(1999)



Deltora Quest 2 - a Ilha da Ilusão
Emily Rodda
Fundamento
(2006)



O homem do furo na mão
Ignácio de Loyola Brandão
Ática
(1987)



Comédia Em Tom Menor
Hans Keilson
Companhia das Letras
(2011)



Guinness World Records 2010 - o Livro da Década
Guinness Publishing
Ediouro
(2009)





busca | avançada
56607 visitas/dia
1,8 milhão/mês