Coisa de menino | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
53050 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 28/11/2008
Coisa de menino
Ana Elisa Ribeiro

+ de 4700 Acessos
+ 2 Comentário(s)

DreamWorks
Meu filho assiste a Madagascar com tanta alegria que me disse que, quando crescer, quer ser um leão. Depois pensou bem. Não sabe se quer ser o leão ou a zebra. No mesmo dia, fui ao supermercado e vi uns bichos de pelúcia à venda na fila do caixa, do tipo que foi colocado ali para a compra por impulso. Fiquei hesitante entre a zebra e o leão. Na dúvida, achei mais edificante que meu filho crescesse pensando em ser leão.

Sabedoria infantil
Meu filho me disse que sonho é quando a gente pensa enquanto está dormindo.

Psicologia infantil
Ele me disse que arrumaria o quarto onde havia feito uma imensa bagunça. Não arrumou. Falei pra ele que não o aceitaria na minha cama de madrugada. Funcionou.

Trocas
Ele me vê diante da tela do computador por horas a fio. Chega perto, pede papel e caneta para "escrever", canta, traz dúzias de carrinhos para brincar atrás da minha cadeira, faz perguntas. Quando ouve a impressora imprimindo, pergunta: Mais um livro, mãe?

Final de semana
Mesmo quando é sábado, preciso sair para trabalhar. Ele já entende que se não vai para a escola, eu também não deveria ir. Mas por que será que eu vou? Posso ir também? Me leva? Não, lá só tem menino grande. Ah, mas eu sou grande. Ó. E mostra o meio metro que tem.

Brigas
Quando está com raiva de mim, ameaça: Você não vai ser mais minha namorada. Só vou namorar meu pai. Outro dia, com o maior amor do mundo, disse pra mim, olhando nos meus olhos e acariciando meu cabelo: Mãe, quando eu crescer, vou ser mulher.

Resenha
Outro dia, ganhei um CD. Era um disco de uma cantora mineira. O trabalho dela é para o público infantil, então não me senti totalmente autorizada a escrever sobre as canções. Pus o CD para tocar no carro, principalmente na hora de levar Dudu para a escola. E ele foi me dando dicas. Gostava de uma canção, estranhava a outra, inquietava-se, fazia perguntas interessantes e interessadas. Percebeu sons, instrumentos diferentes, disse que queria ser guitarrista. Deus conserve. Fiz a resenha em co-autoria. Dudu já cresce crítico.

Índice
Outro dia, soltou mais esta: Quando eu crescer, vou tomar cerveja.

Polícia
Outro sonho para quando crescer: quero ser polícia. Primeiro eu vou ser grande, depois vou ser polícia para matar todo mundo. Sábio.

Paquera
Ele disse pra prima dele que vai namorar a mim e a ela ao mesmo tempo. Depois, a lista cresceu: Vou namorar você, minha mãe e a Duda (coleguinha de escola). A prima respondeu: Se você conseguir...

Leituras
Eu resolvi ir até a cozinha com os originais do meu próximo livro de poemas na mão. Comecei a ler em voz alta para o pai dele. Mas Dudu aperreou. Mãe, lê pra mim, não pra ele! E gostou de ouvir os poemas declamados. Sorria e dizia: que bonito. Nunca terei leitor assim. Nunca.

Marcas
Ele reconhecia a marca do Itaú desde bebê. Na casa dos avós, só há dois tipos de carro: Vocêvaguen e Chebolé. Tá certo.

Grama
Quase nunca o levamos para viajar. É que a gente sempre pensa que vai tirar umas férias. Aquele "Ô mãe" insistente, o dia inteiro, a cada milésimo de segundo, deixa a gente meio doida. Mesmo quando ele não está em casa, escuto a vozinha de todo canto me chamando. Ultimamente, ele resolveu me chamar pelo nome. Não grita "mãe", mas "Ana" também é curto e também tem esse poder de encher a paciência. E então preferimos deixá-lo na casa da vovó quando viajamos. Não se trata de maldade, nada disso. Os pais sabem bem do que estou falando. Mas aí, dia desses, íamos fazer uma viagem curtinha, de um dia pro outro, para São João del-Rei, aquela cidade tão gostosa e tão aconchegante. Resolvemos levá-lo. Uma espécie de teste de aptidão para crianças que não viajam. No caminho, ele viu montanhas, imensas montanhas muito verdes. Tempo de chuva, o mato viçoso, montanhas cor de desenho animado. E ele disse: "Mãe, nunca vi tanta grama!". Tive pena. Menino de cidade acha isso ficção.

Terror
O filme era horroroso. Cabeças rolavam, pescoços partidos, ossos à mostra, sangue vermelhão escorria pelo azulejo, mulheres escalpeladas e quase peladas, homens sem pedaços, olhos esbugalhados, meleca. O garotinho ficava bem na frente da tevê, chupando o dedo, com aquele travesseiro de estimação pendurado na outra mão. Olhava calmamente para as cenas de nojo. Tentei proteger. Pensei que fosse minha missão perguntar: "Você não está com medo?". Ele, com cara de óbvio, disse: "É só um filme, mãe.".

Presente de grego
Quando é aniversário de algum coleguinha, a escola envia bilhete uns dias antes, dizendo que vai ter festa. Custei a entender que era preciso levar presente. Comprei um saco grande cheio de bugigangas para ter sempre à mão um agradinho para os pequenos. São crianças de 1, 2, 3, no máximo 6 anos. A escola é pequena, dessas de bairro, onde os meninos e meninas são alfabetizados com calma, as professoras são carinhosas e há horta. Meu filho entra lá sem nem se despedir de mim, reluta em sair quando vou buscá-lo e pede para ir até lá nos finais de semana. Deu para sentir? Pois é. Então tinha festinha dia desses. Aniversário do Davi, 4 anos. Abri o saco de presentinhos e meu filho correu para ajudar. Disse que queria escolher o que dar. Eu resisti. Procurei um pacote de cuecas M. Achei também um conjunto de canetinhas hidrocor. Tirei de lá, como um Papai Noel, um jogo de resta 1. Dudu não estava satisfeito. Queria um brinquedo. Essas coisas não precisam ser caras, elas têm que ser vivas. Cansei de ver menino feliz com brinquedo de 1 real. Feliz com carrinho de 5 reais. Ganhar brinquedo caro e gostar mais da caixa. Criança sabe muito mais do que adulto besta. E aí tirei de dentro do saco uns livrinhos. Acabei de comprar no Salão do Livro. Coisa boa. Guardei para dar de presente a meninos que pudessem curtir, ao menos aprender. Quem sabe a mãe lê para eles? Mas Dudu, muito preocupado, me disse: "Mãe, se eu der livro pro Davi, ele nunca mais vai ser meu amigo".

Massinha
Dia desses, fomos almoçar no shopping. Não que o restaurante ou o ambiente fossem especialmente bons, mas o garotinho curte aquela confusão. Ao lado do restaurante tem uma daquelas lojas de jogos, fliperamas e o escambau. É lá que Dudu curte passar uns minutos. Finge que sabe dirigir, sobe nas motos, escorrega, tira bolinhas das máquinas caça-níqueis e dá socos com luvas de boxe. Todo o almoço é resolvido à custa de muita chantagem. Dizem os médicos e os psicólogos que isso não se faz, mas eles também fazem isso às escondidas. Come a batata, engole o franguinho, olha o arroz, bebe o suco logo. Depois disso, tem carrinho e até caça ao jacaré. Lá pelas tantas, o menino entrou embaixo da mesa. Ninguém mais tira de lá. Vem aqui comer feijão, sô. Não vou. E os pais se esqueceram de olhar, afinal, ninguém é de ferro. Também se almoça no mundo dos adultos. Mas, de repente, a mãe nota que o menino, embaixo da mesa, está muito quieto. Meu Deus, o que é que esse garoto está arrumando? Dudu, está tudo bem aí? Por que é que você está tão quietinho, meu filho? Vale a pena separar num outro parágrafo:

― Mamãe, é que aqui embaixo está cheio de massinha pra eu brincar.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 28/11/2008


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Correio de Elisa Andrade Buzzo
02. Que tal fingir-se de céu? de Ana Elisa Ribeiro
03. Sobre e-books e caipiras de Yuri Vieira
04. A verdadeira resistência de Celso A. Uequed Pitol
05. A polícia militar e o atentado à democracia de Gian Danton


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2008
01. Uísque ruim, degustador incompetente - 8/8/2008
02. Trocar ponto por pinto pode ser um desastre - 3/10/2008
03. Substantivo impróprio - 25/4/2008
04. Minha coleção de relógios - 31/10/2008
05. Confissões de uma doadora de órgãos - 7/3/2008


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/11/2008
18h01min
Fantástico, Ana! Fiquei fã do Dudu, esse menino é um gênio!!! :)
[Leia outros Comentários de Dayse Vilas Boas]
6/12/2008
18h31min
Ana, que gostoso o Dudu! E parte disso é a convivência com você, as conversas que vc tem com ele, o que ele ouve vc dizer, pode ter certeza. Já faz muito tempo que não escuto coisas assim de criança pequena. Acho muito legal anotar essas coisas que as crianças falam. Tenho um caderninho dos meus filhos com essas "tiradas", como dizia minha mãe. Ela também anotava o que dizíamos para contar para meu pai que trabalhava os 3 horários e não tinha tempo de nos ver crescer. E mesmo depois de grandes ela nos contava também. Tenho certeza de que o Dudu vai gostar muito de ler as histórias dele quando crescer. Ah, quero conhecê-lo ainda antes que ele cresça tá? Abraços, Áurea
[Leia outros Comentários de Áurea Thomazi]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COMPÊNDIO DOS ELEMENTOS DE ECONOMIA POLÍTICA PURA
LEON WALTRAS
ABRIL
(1988)
R$ 9,90



PSICOTERAPIA GRUPO-ANALÍTICA - ABORDAGEM FOULKIANA: TEORIA E TÉCNICA
JORGE PONCIANO RIBEIRO
VOZES
(1981)
R$ 20,00



QUE HORROR ! CHAMARAM - ME SENHORA !, REFLEXÕES, CÁLCULOS E ELUCUB...
SARAH GLATTSTEIN FRANCO
TEMAS DA ACTUALIDADE
(1995)
R$ 14,16



PORTUGUÊS LINGUAGENS 6
WILLIAM CEREJAE THEREZA COCHAR
ATUAL
(2014)
R$ 14,00



EU SOU O LIVREIRO DE CABUL
SHAH MUHAMMAD RAIS
BERTRAND BRASIL
(2007)
R$ 19,90
+ frete grátis



INSÔNIA
ANTONIO SKARMETA
GALERA RECORD
(2008)
R$ 30,00



DANÇANDO NA LUZ
SHIRLEY MACLAINE
RECORD
(1987)
R$ 5,00



AS PROVAS NO CÍVEL
JOÃO CARLOS PESTANA DE A SILVA (CAPA DURA)
FORENSE
(2003)
R$ 89,82



CULTURA E DEMOCRACIA - VOLUME 2
JOSÉ ÁLVARO MOISÉS, GABRIEL PRIOLLI E OUTROS
FUNDO NACIONAL DE CULTURA
(2001)
R$ 15,82



VERDADE TROPICAL
CAETANO VELOSO
COMPANHIA DAS LETRAS
(1997)
R$ 30,00





busca | avançada
53050 visitas/dia
1,8 milhão/mês