Os Livros que me Fizeram Mal na Infância | Lisandro Gaertner | Digestivo Cultural

busca | avançada
62339 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Projetos culturais e acessibilidade em arte-educação em cursos gratuitos
>>> Indígenas é tema de exposição de Dani Sandrini no SESI Itapetininga
>>> SESI A.E. Carvalho recebe As Conchambranças de Quaderna, de Suassuna, em sessões gratuitas
>>> Sesc Belenzinho recebe cantora brasiliense Janine Mathias
>>> Natália Carreira faz show de lançamento de 'Mar Calmo' no Sesc Belenzinho
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Lá onde brotam grandes autores da literatura
>>> Ser e fenecer: poesia de Maurício Arruda Mendonça
>>> A compra do Twitter por Elon Musk
>>> Epitáfio do que não partiu
>>> Efeitos periféricos da tempestade de areia do Sara
>>> Mamãe falhei
>>> Sobre a literatura de Evando Nascimento
>>> Velha amiga, ainda tão menina em minha cabeça...
>>> G.A.L.A. no coquetel molotov de Gerald Thomas
>>> O último estudante-soldado na rota Lisboa-Cabul
Colunistas
Últimos Posts
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
>>> Rush (1984)
>>> Luiz Maurício da Silva, autor de Mercado de Opções
>>> Trader, investidor ou buy and hold?
>>> Slayer no Monsters of Rock (1998)
>>> Por que investir no Twitter (TWTR34)
>>> Como declarar ações no IR
Últimos Posts
>>> Auto estima
>>> Jazz: 10 músicas para começar
>>> THE END
>>> Somos todos venturosos
>>> Por que eu?
>>> Dizer, não é ser
>>> A Caixa de Brinquedos
>>> Nosferatu 100 anos e o infamiliar em nós*
>>> Sexta-feira santa de Jesus Cristo.
>>> Fé e dúvida
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Download: The True Story of the Internet
>>> Mistério em Moscou
>>> Sideways Rain: Pausa, Choque, Fluxo e Corpo
>>> Capitu, a melhor do ano
>>> Bowie, David
>>> A guerra das legendas e o risco da intolerância
>>> À beira do caminho
>>> Monteiro Lobato, a eugenia e o preconceito
>>> Vale Emprego
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
Mais Recentes
>>> Piadas Nerds: o Melhor Aluno da Classe Tambem Sabe de Ivan Baroni; Paulo Pourrat; Luiz Fernando G pela Verus (2011)
>>> Garota, Mulher, Outras de Bernardine Evaristo pela Companhia das Letras (2020)
>>> Gestão Empresarial na Prática VI Síntese dos Melhores Trabalhos de Dr. Almir Ferreira de Sousa e Outros pela Akademika (2011)
>>> Veredas do coração de Irapuan de Carvalho pelo espírito Bezerra de Menezes pela Acaocrista (2010)
>>> O Elogio ao Ócio de Bertrand Russell pela Sextante (2002)
>>> A Nova Estratégia do Marketing - Atendimento ao Cliente de Ron Zemke / Dick Schaaf pela Harbra
>>> Memórias de um Suicida de Yvonne A. Pereira pela Federação Espírita Brasileira (2013)
>>> Horta é Saúde de Edições Guia Rural pela Abril
>>> Histórias de Executivos dos Rhs Mais Admirados de Diversos Autores pela Leader
>>> O poder do subconsciente de Joseph Murphy pela Record
>>> Delegado por vocação de Benedito Nunes Dias pela Sem
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Atica (1996)
>>> A identidade do homem: uma exploração arqueológica de Grahame Clark pela Jorge Zahar (1985)
>>> Estruturas de Dados e Algoritmos Em Javascript de Loiane Groner pela Novatec (2017)
>>> Fundamentos da Filosofia de Marxista Leninist pela Sem (1987)
>>> Building Wealth de Lester C. Thurow pela Harper Usa (2000)
>>> Viagens fora do corpo de Robert A. Monroe pela Record
>>> Os Exiliados da Capela de Edgard Armond pela Aliança (1999)
>>> A arqueologia misteriosa de Michel Claude Touchard pela 70 (1972)
>>> Tudo Que Você Precisa Saber Sobre Arte Moderna de Marina Dana Rodna pela Ediouro (1994)
>>> Diga-me Seu Nome e Direi Quem Você é de Aparecida Liberato; Beto Junqueira pela Sextante (2007)
>>> De Olho no Dinheiro de Paulo Henrique Amorim pela Globo
>>> A Estrutura da bolha de sabão de Lygia Fagundes Telles pela Círculo do Livro (1991)
>>> O Primo Basílio - Coleção Bom Livro de Bartolomeu Campos Queirós pela Atica (1999)
>>> O Cavaleiro preso na armadura de Robert Fisher pela Record (2002)
COLUNAS

Segunda-feira, 15/7/2013
Os Livros que me Fizeram Mal na Infância
Lisandro Gaertner

+ de 5200 Acessos

Um dos rituais que mais me agrada no início do ano é a limpeza das estantes. Confiando na velha máxima "comprar mais livros do que consigo ler é crer na imortalidade", abarroto, todo ano, a minha pequena biblioteca com mais do que ela pode comportar. Com aquele livro que comprei pra falar mal, e nem li; com a biografia daquele sujeito com o qual fiquei obcecado por exatamente 34 horas; ou com os jogos e quadrinhos que readquiri numa tentativa infrutífera de reviver tempos que não passam mais. Acreditem, no final contas, somando aos livros que mereciam ser comprados, não é pouca coisa. Chega uma hora que todo esse suporte emocional de papel começa a causar um peso excessivo nas minhas finanças e na estrutura física da minha casa. Por isso, preventivamente, tiro das minhas estantes tudo aquilo que farei circular pelo mercado de usados. É quase como um cateterismo em que as obstruções das minhas veias de leitor vão parar na lanchonete da esquina para o prazer alheio.

O engraçado é que tem livros já lidos que sempre sobrevivem a essa limpeza. A maioria por utilidade de consulta, desejo de releitura ou simples valor afetivo. Alguns, especialmente alguns infantis, escapam há anos desse ritual por serem, além de tudo, simplesmente meus livros de formação. Ou melhor, má-formação.

Depois de começar a acompanhar o blog da Heliana sobre literatura infantil, comecei a ficar mais atento sobre o tema. O livro que damos para uma criança pode ter um grande impacto sobre quem ela se tornará no futuro. Hoje, acredito, o impacto é ainda maior. Na medida em que todos os outros tipos de mídia são usados à exaustão, e portanto se tornam menos significativos, o momento de leitura, introspectivo e tranquilo, realmente pode pesar ainda mais na formação do futuro adulto.

Mas a principal razão para ter essa impressão é realmente a minha experiência. Todo ano ao limpar a estante e manter nela os mesmos livros da minha infância, consigo ver com mais clareza em mim as características irritantes que eles me educaram a ter. É, acho que boa parte das minhas idiossincrasias e chatices que importunam tanto os outros, mas me deixam muito feliz, vieram desses livros.

A minha crise com autoridade e com a sociedade, por exemplo, vem claramente de A Grande Fuga. O livro, bem hippie, diga-se de passagem, conta a história de um grupo de Crocodilos que são levados quando filhotes para Nova York como bichos de estimação. Quando crescem, os donos os jogam pela privada. Ao invés de morrerem, como esperado, eles formam uma sociedade subterrânea que rouba o que os humanos jogam fora para realizar sua fuga de volta pra Flórida. Alguns dos momentos que sempre ficam na minha memória são a escola subterrânea montada com livros jogados no lixo, o golpe que eles dão no banco para pagar suas passagens e o "sequestro" do avião. Não sei se os editores da época sacaram isso mas A Grande Fuga é quase um manual para futuros revolucionários: educação campesina, expropriação revolucionária e sequestro de aeronaves para crianças de 4 a 7 anos.

Minha cabeça dura, o que realmente incomoda muita gente, vem de Eu sou Construtor. Nesse, um menino tenta construir com blocos um castelo que suba até os céus. É óbvio que ele é frustrado pela irmãzinha, que derruba a sua construção, e por sua própria falta de habilidade, mas nunca desiste. Ele sempre cogita as maneiras usuais de lidar com o fracasso, como chutar os blocos ou reclamar com a mãe, mas sempre prefere continuar. Inclusive o livro termina apenas com a determinação de construir sem responder à questão óbvia: "E aí? Ele conseguiu?". Na verdade, não interessa, ele continuará tentando de qualquer maneira. Afinal, ele é construtor.

Dos nacionais, um dos mais importantes, não só pra mim, mas pra todos que tem mais de 30 anos, é o Menino Maluquinho. Esse livro, é óbvio, lhe reforça a ser autêntico. Onde mais vão te dizer que é bonito ter o olho maior que a barriga, fogo no rabo, vento nos pés, macaquinhos no sotão e tudo mais que faça seu avô lhe chamar de Subversivo? Hoje em dia, quando boa parte das crianças é planejada para o sucesso e não amada, isso não faz muito sentido, mas essas espontaneidade e liberdade transgressoras estavam bastante em voga nos psicanalizados anos 80. Ficou com saudade? O Ziraldo te liberou o livro de graça.

Talvez seja tudo um exagero meu. Pode ser que esses livros tenham sido os guardados por ressoarem à minha personalidade, e não o contrário; mas é interessante notar que os dois primeiros livros estão fora de catálogo e o terceiro virou um pastiche de si mesmo. Ou seja, eles provavelmente eram retratos de uma época mais contestadora e, hoje, não se adequam à formação de nossos futuros pequenos executivos criadores de start ups da Geração Z. Triste mundo em que vivemos.

Esteja eu certo ou não, não custa ter extremo cuidado ao comprar livros para as crianças à sua volta. Eles podem determinar as piores características dos adultos que irão cuidar de vocês na sua velhice. O negócio é tão sério que dá até vontade de escrever as minhas próprias histórias infantis. Se deu certo com o Tolkien...

Ô, pretensão. Será que tem algum livro da minha infância que explique isso?

Nota do Editor:
Texto gentilmente cedido pelo autor. Originalmente publicado no blog de Lisandro Gaertner.


Lisandro Gaertner
Belo Horizonte, 15/7/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Agora o mundo perde cotidianamente os seus ídolos de Guilherme Carvalhal
02. É o Fim Do Caminho. de Marilia Mota Silva
03. Daniel Piza: uma lanterna cultural de Wellington Machado
04. As viúvas da Bizz de Luiz Rebinski Junior


Mais Lisandro Gaertner
Mais Acessadas de Lisandro Gaertner
01. E Viva a Abolição – a peça - 1/6/2006
02. A História das Notas de Rodapé - 3/1/2002
03. Cuidado: Texto de Humor - 28/7/2006
04. Blogueiros vs. Jornalistas? ROTFLOL (-:> - 23/4/2008
05. Orkut: fim de caso - 10/2/2006


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Saltei Abismo
Dulce Tupacyguara Mascarenha e Outros
Petry
(1997)



Bem-vindo a Los Angels
Angel
Arx Jovem
(2003)



Kiki de Montparnasse
Catel & Bocquet
Galera Record
(2010)



Coleção Folha Moda de a a Z Nº 9
Folha de S. Paulo
Folha de S. Paulo
(2015)



Tortas - Receitas Doces e Salgadas
Mirtes Frange
Manole
(2005)



A Oração dos Salmos
Pe. Gregório Lutz
Paulinas
(1982)



Adobe Dreamweaver Cs3 Classroom in a Book Guia Oficial de Treinamento
Edson Furmankiewicz
Bookman
(2008)



Eça de Queirós, tradição e modernidade
Revista Cult 38 Ano IV - set/2000
Lemos
(2000)



Textos: Leituras e Escritas - Volume 1
Ulisses Infante
Scipione
(2000)



O cantor do prazer
Mary Renault
Siciliano
(1994)





busca | avançada
62339 visitas/dia
1,8 milhão/mês