O experimento de J. K. Rowling | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Além do mais
>>> Adeus, Orkut
>>> Sabe como é, pode rolar...
>>> Zeitgeist
>>> 9° Festival Internacional do Documentário Musical
>>> Até Faustão apoia os protestos
>>> Zastrozzi
>>> Direita, Esquerda ― Volver!
>>> Como os jornais vão se salvar
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> Freud e a Educação - O Mestre do Impossível de Maria Cristina Kupfer pela Scipione (1997)
>>> Freud Antipedagogo de Catherine Millot pela Jorge Zahar (1987)
>>> Formação de professores indígenas: repensando trajetórias de Luis Donizete Benzi Grupioni (Org.) pela Unesco/Secad (2006)
>>> O Freudismo de Mikhail Bakhtin pela Perspectiva (2001)
>>> De Piaget a Freud - A (Psico)Pedagogia Entre o Conhecimento e o Saber de Leandro de Lajonquière pela Vozes (1998)
>>> Uma Breve História do Mundo de Geofrey Blainey pela Fundamento (2007)
>>> Piaget - O Diálogo com a Criança e o Desenvolvimento do Raciocínio de Maria da Glória Seber pela Scipione (1997)
>>> Cem Anos Com Piaget – Substratum Artes Médicas – Volume 1, Nº 1 de Ana Teberosky e Liliana Tolchinsky pela Artes Médicas (1997)
>>> Você e eu- martin buber, presença palavra de Roberto Bartholo Jr. pela Garamond (2001)
>>> Piaget - Experiências Básicas Para Utilização Pelo Professor de Iris Barbosa Goulart pela Vozes (1998)
>>> Revisitando Piaget de Fernando Becker e Sérgio Roberto K. Franco (Org.) pela Mediação (1998)
>>> Eu e Tu de Martin Buber pela Centauro (2001)
>>> Jean Piaget Sobre a Pedagogia - Textos Inéditos de Silvia Parrat e Anastasia Tryphon (Org.) pela Casa do Psicólogo (1998)
>>> Cinco Estudos de Educação Moral de Jean Piaget, Maria Suzana de Stefano Menin, Ulisses Ferreira de Araújo, Yves de La Taille, Lino de Macedo (Org) pela Casa do Psicólogo (1996)
>>> Percursos Piagetianos de Luci Banks-Leite (Org.) pela Cortez (1997)
>>> Piaget e a Intervenção Psicopedagógica de Maria Luiza Andreozzi da Costa pela Olho D'Água (1997)
>>> Fazer e Compreender de Jean Piaget pela Melhoramentos (1978)
>>> Dicionário do Renascimento Italiano de John R. Hale pela Jorge Zahar (1988)
>>> A Tomada de Consciência de Jean Piaget pela Melhoramentos (1978)
>>> Psicologia e Pedagogia de Jean Piaget pela Forense Universitária (1998)
>>> Dicionário Temático do Ocidente Medieval de Jacques Le Goff & Jean-Claude Schmitt pela Edusc (2002)
>>> Como Orientar a Criança Excepcional - vol. 8 - Curso de Orientação Educacional de Jay Aruda Piza pela Pontes (2020)
>>> O Estruturalismo de Jean Piaget pela Difel (1979)
>>> Higiene Mental das Crianças e Adolescentes- vol. 7 - Curso de Orientação e Educacional de Dep. de Instrução Pública de Genebra pela Ponte (1972)
>>> O Pós-dramático de J. Guinsburg e Silvia Fernandes pela Perspectiva (2009)
>>> Poesia soviética de Lauro Machado Coelho pela Algol (2007)
>>> Pétala Soletrada pelo Vento de Mariayne Nana pela Urutau (2018)
>>> Tomidez e Adolescência vol. 6 - Curso de Orientação Educacional de Jean Lacroix pela Pontes (1972)
>>> Ensaios Reunidos (1946-1971), V. 2 de Otto Maria Carpeaux pela Topbooks (2005)
>>> Como compreender seu Potencial de Myles Munroe pela Koinonia Comunidade (1995)
>>> Louvai a Deus Com Danças de Isabel Coimbra pela Profetizando Vida (2000)
>>> A missão de Interceder de Durvalina B. Bezerra pela Descoberta (2001)
>>> O Contrabandista de Deus de Irmão André. John e Elizabeth Sherrill pela Betânia (2003)
>>> Ensaios Reunidos 1942 - 1978 Vol. 1 de Otto Maria Carpeaux pela Topbooks (1999)
>>> O Dízimo e o Sábado não são Cristãos de Fernando César Roelis Padilha pela Xxxxxxxxxxxx (1995)
>>> Socorro, Temos Filhos! de Dr. Bruce Narramore pela Mundo Cristão (1992)
>>> Fale a verdade consigo mesmo de Willian Backus Marie Chapian pela Betânia (1989)
>>> Como controlar as Tensões no Camento de Bill e Vonette Bright pela Candeia (1990)
>>> Satanás está vivo e Ativo no planeta terra de Hal Lindsey pela Mundo Cristão (1981)
>>> Venha O Teu Reino de David W. Dyer pela Ministério Grão de trigo (1985)
>>> Eu, um Servo? Você está Brincando! de Charles Swindoll pela Betânia (1983)
>>> Que Há Por Trás Da Nova Ordem Mundial? de E. G. White pela Vida Plena (1995)
>>> Cerco de Jericó a caminho da vitoria de Pe. Alberto Gambarini pela Ágape (2005)
>>> Comunicação a Chave para o Seu Camento de H. Norman Wright pela Mundo Cristão (1983)
>>> Princípios de Interpretação da Bíblia de Walter A. Henrichsen pela Mundo Cristão (1983)
>>> Apocalipse versículo por versículo de Severino Pedro da Silva pela Cpad (1985)
>>> Boas Esposas de Louisa May Alcott pela Principis (2020)
>>> O que o Ato Conjugal significa para o Homem de Tim e Beverly LaHaye pela Betânia (2020)
>>> Crime e Castigo de Fiódor Dostoiévski pela Principis (2020)
>>> Satanismo de Daniel e Isabela Mastral pela Xxxxxxxxxxxx (2001)
COLUNAS

Sexta-feira, 23/8/2013
O experimento de J. K. Rowling
Marta Barcellos

+ de 3400 Acessos

Em 2007, o violinista americano Joshua Bell foi ignorado por horas numa estação de metrô em Washington, apesar de todo o seu virtuosismo interpretando as mais belas composições clássicas. O experimento, que havia sido proposto pelo jornal Washington Post, foi de certa forma repetido este ano para promover uma coleção da Folha de S.Paulo sobre grandes pintores. Um quadro de Di Cavalcanti - Três mulatas, de 1953 - passou o dia exposto numa das mais movimentadas feiras de antiguidades em São Paulo, na praça Benedito Calixto, sem receber a menor atenção dos caçadores de quinquilharias.

Como brincadeira, esse tipo de experimento parece apenas revelar a insensibilidade ou a ignorância do público médio; passantes apressados do metrô, visitantes distraídos de feirinhas de artesanato. De fato, podemos imaginar que se um especialista em música erudita ou em pintura brasileira por coincidência estivessem atentos no momento dos testes, talvez a "pegadinha" fracassasse, porque os artistas ou suas técnicas seriam reconhecidos.

Mas e se, em vez de rirmos da ignorância alheia, tomarmos as duas situações para pensar na distância entre a obra e o artista já reconhecido? Ou melhor: é realmente possível analisar, do ponto de vista de qualidade ou genialidade, uma obra de arte "às cegas", sem considerar a trajetória e a obra do artista como um todo? Será que um pintor excepcionalmente bom não pode estar sendo ignorado neste momento, numa exposição coletiva sem muito destaque? Não é possível que, longe dos experimentos ou das páginas do Washington Post e da Folha de S.Paulo, esse artista jamais tenha reconhecimento, nem depois de morto?

Bem, a tentação de continuar este texto com perguntas é grande (já que não tenho respostas), mas pararei por aqui. Muitas colunas atrás, no tempo dos comentários, alguém criticou o meu texto por ter muitas perguntas. Pois imagine que este seja um estilo meu, ou um maneirismo detestável, e desta vez eu assinasse esta coluna com um pseudônimo, para testar a "independência" do meu texto em relação à imagem que o tal leitor tem de mim. Será que ele ou outros me identificariam? (ops, uma pergunta)

É aí que chegamos à suposta liberdade do pseudônimo, argumento primeiro utilizado pela escritora J.K. Rowling para ter lançado em segredo um livro policial, The cuckoo's calling, sem avisar à legião de fãs da série Harry Potter (pela experiência que tenho em casa, eles se jogariam embaixo de um trem para Hogwarts se ela mandasse, então certamente teriam encomendado o livro de olhos fechados antes do lançamento).

Bem, a escritora britânica não chegou a colocar o seu quadro numa feirinha de artes nem se postou com o violino numa estação de metrô. O equivalente a isso teria sido a autopublicação do livro numa dessas plataformas eletrônicas acessíveis a autores iniciantes, que mesmo assim precisam batalhar por sua divulgação nas redes sociais. Rowling contou de cara com um bom empresário e uma boa editora (os seus), que aparentemente guardaram bem o segredo (pelo menos por algum tempo), e conseguiram com seu cacife uma ampla divulgação na mídia especializada. Então foi como se tivessem levado o especialista em música na estação do metrô, embora ele não pudesse reconhecer o rosto do violinista.

O resultado do "experimento" de Rowling é interessante: a crítica se mostrou favorável (e surpresa em relação à sofisticação do autor estreante, supostamente um investigador policial militar aposentado) e, apesar dela, apenas 1500 exemplares foram vendidos.

Oficialmente, a autora foi desmascarada pelo jornal Sunday Times, cujo repórter, desconfiado, teria submetido a obra a um linguista, que identificou semelhanças no texto com passagens do último Harry Potter e de Morte súbita, oficialmente o primeiro livro de Rowling depois do fim da saga do bruxinho. Tudo indica, porém, que a própria autora ou seus agentes se cansaram da brincadeira de vender pouco e vazaram o boato nas redes sociais. O jornalista só correu atrás da isca.

Outra curiosidade deste caso é justamente a performance de Morte súbita. O lançamento foi cercado de preparativos e expectativas, mas era evidente que a crítica receberia de má vontade a primeira incursão de uma autora juvenil terrivelmente bem sucedida na séria literatura adulta. Não deu outra: as críticas foram frias e as vendas, um sucesso. Já sobre The cuckoo's, a escritora, em seu comunicado, disse ter vivido, na pele do pseudônimo de Robert Galbraith, uma "experiência muito libertadora": "Foi maravilhoso publicar um livro sem badalação ou expectativa."

Experimento libertador ou um dos maiores golpes editoriais dos últimos anos, o livro de J.K. Rowling (que imediatamente pulou para o primeiro lugar na lista de mais vendidos) tem tudo para se tornar a exceção que confirma a regra: não existe espaço hoje, no mercado editorial ou no mundo artístico, para o pseudônimo. O anonimato, que romanticamente permitiria a apreciação da marca de genialidade do artista sem interferências mundanas como a de uma biografia (que poderá incluir um primeiro livro simplório ou mostrar um talento lapidado à custa de determinação e oficinas literárias), não se sustenta no mercado cultural ou artístico.

Numa época em que o sucesso em qualquer profissão depende de uma biografia bem construída e com foto no Facebook; numa época em que os especialistas perderam a autoridade para uma imprevisível massa de internautas com opinião e influência própria, numa época em que até a arte "pura" se rendeu às regras do mercado; nenhuma editora vai aceitar um autor novo que prefere se manter anônimo, apostando que a sua qualidade se "venderá" sozinha. A brincadeira pode até virar modinha em mercados maduros, de muitos livros, e assim mesmo entre autores consagrados.

No Brasil, acredito que tenha pouco futuro. De qualquer forma, sempre estará longe da ideia romântica de anonimato libertador, como já foi o pseudônimo em outras épocas. Além disso, se o autor for misterioso, quem fará a palestra na feira literária?



Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 23/8/2013


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2013
01. Para viver de literatura - 7/2/2013
02. Mamãe cata-piolho - 31/5/2013
03. Suicídio - 15/2/2013
04. Suicídio, parte 2 - 15/3/2013
05. Até eu caí nessa - 8/11/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O XANGÔ DE BAKER STREET
JÔ SOARES
COMPANHIA DAS LETRAS
(1995)
R$ 5,90



NÃO FAÇA TEMPESTADE EM COPO DÁGUA NO TRABALHO
RICHARD CARLSON
ROCCO
(1999)
R$ 23,00



FEITO PARA VOCÊ - THE MONTGOMERY BROTHERS
SAMANTHA CHASE
UNIVERSO DOS LIVROS
(2016)
R$ 8,00



EXEGESE LOGOSÓFICA
CARLOS BERNARDO GONZÁLEZ PECOTCHE RAUMSOL
ED. LOGOSÓFICA
(2002)
R$ 8,90



MENTORING
BERNHOEFT, ROSA
EDITORA ÉVORA
(2010)
R$ 69,90



AUTOS DE DEVASSA DA INCONFIDÊNCIA MINEIRA VOLUME 4
CÂMARA DOS DEPUTADOS
CÂMARA DOS DEPUTADOS
(1982)
R$ 6,90



TOUCHSTONE, LEVEL 1 [WITH CDROM]
MICHAEL MCCARTHY JEANNE MCCARTEN HELEN SANDIFORD
CAMBRIDGE UNIVERSITY PRESS
(2005)
R$ 35,00



ECONOMIA BRASILEIRA ATUAL AO ALCANCE DE TODOS
ELIANA A. CARDOSO
BRASILIENSE
(1987)
R$ 5,00



CASAMENTO BLINDADO - O SEU CASAMENTO À PROVA DE DIVÓRCIO
RENATO & CRISTIANE CARDOSO
THOMAS NELSON BRASIL
(2012)
R$ 14,00



LICERE VOLUME 9 N 1
CELAR
UFMG
R$ 9,90





busca | avançada
69585 visitas/dia
2,2 milhões/mês