O chilique do cabeleireiro diante da modelo | Yuri Vieira | Digestivo Cultural

busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
>>> Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto
>>> Novos Melhores Blogs
Mais Recentes
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1989)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #10 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #09 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #08 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Festa Sob as Bombas - Os Anos Ingleses de Elias Canetti pela Estação Liberdade (2009)
>>> Fort of Apocalypse #07 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #06 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #05 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #04 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Antologia da Poesia Parnasiana Brasileira de João Ribeiro Francisca Júlia/ Alberto Oliveira... pela Cia. Ed. Nacional/ Lazuli (2008)
>>> Antologia Poética de Ernesto Cardenal pela Salamandra (1979)
>>> Fort of Apocalypse #03 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Fort of Apocalypse #02 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Da Natureza da Guerra de Julian Lider pela Biblex/ RJ. (1987)
>>> Fort of Apocalypse #01 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> Pubis Angelical de Manuel Puig pela Nova Fronteira/ Rj. (1981)
>>> Teoria Geral do Processo de Antonio Carlos de Araujo Cintra e Ada P. Grinover e Câncico R. Dinamarco pela Revista dos Tribunais (1991)
>>> Pubis Angelical de Manuel Puig pela Nova Fronteira/ Rj. (1981)
>>> Pubis Angelical de Manuel Puig pela Nova Fronteira/ Rj. (1981)
>>> O que é a conscienciologia de Waldo Vieira pela Instituto Internacional de Projeciiologia
>>> The Promised Neverland #02 de Kaiu Shirai, Posuka Demizu pela Panini (2018)
>>> The Promised Neverland #01 de Kaiu Shirai, Posuka Demizu pela Panini (2018)
>>> Pubis Angelical de Manuel Puig pela Nova Fronteira/ Rj. (1981)
>>> O caminho do Serenão - criações conscienciais de Haydée Silveira Melo e outros pela Informa e Instituto de Pesquisa da Consciência (1999)
>>> Bungo Stray Dogs #01 de Kafka Asagiri, Sango Harukawa pela Panini (2018)
>>> O nauticômio de Hormiga Negra pela Edições Marítimas ltda (1988)
>>> Alice Hearts #04 - Alice no País dos Corações de Quin Rose, Soumei Hoshino pela NewPOP (2015)
>>> Alice Hearts #03 - Alice no País dos Corações de Quin Rose, Soumei Hoshino pela NewPOP (2015)
>>> Alice Hearts #02 - Alice no País dos Corações de Quin Rose, Soumei Hoshino pela NewPOP (2015)
>>> Alice Hearts #01 - Alice no País dos Corações de Quin Rose, Soumei Hoshino pela NewPOP (2015)
>>> Administração de recursos humanos de Júlio A. Lobos pela Atlas (1979)
>>> Gênese das estruturas lógicas elementares de Jean Piaget e B. Inhelder pela Zahar (1975)
>>> Kill La Kill #01 de Ryo Akizuki pela JBC/Ink Comics (2015)
>>> Kill La Kill #02 de Ryo Akizuki pela JBC/Ink Comics (2015)
>>> Testemunha em perigo de Zahyra de Albuquerque Petry pela Sulina (1983)
>>> Kill La Kill #03 de Ryo Akizuki pela JBC/Ink Comics (2015)
>>> Por uma pedagogia da pergunta de Paulo Freire e Antonio Faundez pela Paz e Terra (1985)
>>> Um morto no elevador de Zahyra de Albuquerque Petry pela Sulina (1983)
>>> Magnus Chase e os Deuses de Asgard, Vol. 02 - O Martelo de Thor de Rick Riordan pela Intrínseca (2016)
>>> Filosofia da educação de Olivier Reboul pela Nacional (1980)
>>> Rangers, Ordem dos Arqueiros, Vol. 02 - Ponte em Chamas de John Flanagan pela Fundamento (2009)
>>> Teoria do conhecimento de Johannes Hessen pela Armênio Amado (1987)
>>> Rangers, Ordem dos Arqueiros, Vol. 01 - Ruínas de Gorlan de John Flanagan pela Fundamento (2009)
>>> Avaliação mito & desafio - uma perspectiva construtivista de Jussara Hoffmann pela Mediação (1998)
>>> Rangers, Ordem dos Arqueiros, Vol. 03 - Terra do Gelo de John Flanagan pela Fundamento (2009)
>>> Sociologia da educação de Alberto Tosi Rodrigues pela DP&A (2002)
>>> Teumbilhao ou A Sociedade Perfeita S.A. de Leandro Telles Franz pela Insular (2008)
COLUNAS

Quinta-feira, 28/11/2013
O chilique do cabeleireiro diante da modelo
Yuri Vieira

+ de 3700 Acessos

(Creio que já contei esta história, mas vou contá-la de novo porque eu a acho muito interessante.)

No início dos anos 1990, em São Paulo, no agora extinto Estúdio Abril - então o maior estúdio fotográfico da América Latina, comandado à mão de ferro por Pedro Martinelli -, um fotógrafo aguardava a modelo para realizar uma sessão de fotos para o editorial de uma das revistas da empresa. A garota, uma adolescente que ainda não conhecia muito bem os ossos do ofício, permanecia sentada no camarim, muda, de olhos arregalados, enquanto tentava entender os chiliques daquele cabeleireiro que não queria preparar seu penteado.

- Não faço - dizia ele, à meia voz. - Não faço de jeito nenhum! Nem a custo de reza.

- Meu, pára com isso! Pelo amor de Deus, o job tá atrasado - suplicava a estressada produtora.

O maquiador, sentado a um canto, aguardava sua vez de entrar em ação. Não podia começar seu trabalho antes que o cabelo estivesse pronto. Também estava impaciente, mas, tendo ouvido exclusiva e previamente os motivos do cabeleireiro, preferiu não interferir na questão. A verdade é que ele estava mais curioso para ver a reação da produtora e do fotógrafo ao fato do que desejoso de botar mãos à obra.

Um vulto surgiu à porta.

- Ela já tá pronta? - perguntou com afobação o assistente do fotógrafo.

Aquela afobação, é claro, era reflexo da pressão do chefe.

- Não - tornou a produtora, pálida. - Ele não quer fazer o cabelo dela.

- Como assim, meu?! Que viagem é essa?

A modelo, constrangida, ainda não entendia o que estava acontecendo. Na verdade, não acreditava que tivesse realmente algo a ver com a situação. Ela, ao contrário do maquiador - e devemos ao cabeleireiro ao menos essa gentileza -, vinha sendo poupada das razões daquele atraso. Percebendo isso, e diante daquela estranha atitude do cabeleireiro, a produtora achou melhor levar a discussão para fora do camarim, deixando a menina sozinha lá dentro. O assistente, o cabeleireiro e o maquiador a seguiram.

Ela baixou a voz:

- Vai, meu, fala. O que é que tá rolando?

- Não sei o que dá na cabeça dessas agências. Ficam trazendo essas meninas do interior, lá do fim do mundo, aqui pra São Paulo. Aí metem a gente numa coisa dessas.

- Mas que coisa? Fala logo, porra!

- Piolho! Ela tá cheia de piolhos! Não mexo nesse cabelo de jeito nenhum! - E acrescentou num esgar: - Ai, que nojo!!!

O assistente e a produtora arregalaram os olhos e não souberam o que dizer. O maquiador olhou para o lado e sorriu discretamente, gordo de satisfação. Os dois primeiros trocaram um olhar significativo. Essa era uma questão a ser resolvida com o fotógrafo, o qual, sem parar de olhar o relógio, retorcendo os lábios, continuava à espera da modelo. Foram até ele e a produtora soltou a bomba.

- Ela está com piolho.

- E daí? - retrucou o fotógrafo, lacônico, sem mover um músculo sequer.

A produtora alargou um sorriso cheio de surpresa, quase indignado.

- Como "e daí"? E daí que o cabeleireiro não vai preparar o cabelo dela.

- Então arranja outro.

- Com a garota cheia de piolhos?

O fotógrafo voltou a sentar-se com uma cara de cowboy que sabe das coisas e que já viu de tudo no deserto dos bastidores da fotografia de moda. Com ar absorto, acendeu um cigarro e, por instantes, admirou a fumaça. De repente, olhou para cima, na direção da produtora.

- Você ainda está aí? Arranja outro cara. Rápido!

- Mas qual cabeleireiro vai...

- Meu! Não interessa! - cortou-a o fotógrafo, sem se levantar. - A menina é linda, o sorriso dela é lindo, o corpo dela é maravilhoso, ela se sente livre, leve e solta na frente da câmera. Ela vai ficar mesmo que esteja contaminada com radiação.

- Mas nosso tempo...

- Não tem "mas"! - interrompeu-a, com energia. - Você já viu algum trabalho dela? Viu pelo menos o composite? - e ele então abriu os braços, sorrindo: - Meu, ela nasceu pra isso! Se esse cara aí não nasceu para engolir os sapos da função dele, eu é que não vou engoli-los por ele. Ele não sabe que o nome do sapo dele é piolho? Aliás, você viu se é verdade?

- Eu...

- E mesmo que seja, a menina não tem culpa, caramba! Você acha que ela é que teria ido atrás dos bichos? Claro que não! Você nunca teve piolhos por acaso? Eu já tive, todo mundo já teve. É como a piada da mulher que peida no ônibus, fica envergonhada e um bêbado diz: "Não se preocupe, minha senhora! Eu peido, tu peidas, ele peida, nós peidamos, vós peidais, eles peidam!" Entende? E daí? Sem falar que, assim como o pessoal da revista, eu também acho que essa garota tem tudo a ver com o editorial. Esse cara aí tá é precisando entender qual o lugar dele. Piolho? Piolho não aparece na foto! Porra, cada piolho que eu tenho de aturar... Por que ele não pode aturar os dele?

E a produtora, com um ar de "não está mais aqui quem falou", foi até o cabeleireiro para dispensá-lo do job. O assistente a seguiu porque, agora, ele é que estava curioso para ver a reação do sujeito.

- O quê? Dispensado?! Ce tá brincando, né?

- É sério. Ou isso, ou você faz o cabelo dela.

- Não faço porra nenhuma! - disse ele, enfurecido, tencionando ir buscar a maleta no camarim. - Me tiram de casa logo hoje, nesse dia horroroso de frio, para trabalhar com uma piolhenta! Que uó!

O assistente assistia à cena contendo a custo um sorriso de puro regozijo. Já conhecia a "peça" que, a essa altura, recolhia suas coisas. A produtora, com o telefone à mão, pedia pelo ramal outro cabeleireiro.

Voltando do camarim, já com a maleta, o sujeito prosseguiu com sua ladainha venenosa:

- Uma menina bobinha, do interior, que não vai dar em nada. Ela não tem força! Estou há anos na função, eu sei do que estou falando. - E então, enquanto saía pelo corredor, ainda encontrou o momento certo para voltar-se e profetizar em tom dramático: - Ninguém vai se lembrar dela! - E partiu.

- Tem alguma coisa errada? - perguntou a modelo, assomando à porta do camarim com seu sorriso belo e inocente.

- Não - tornou o assistente, encarando-a, hipnotizado. - É que o cabeleireiro está doente. Vamos trazer outro já já.

- Ah, tá certo - disse ela, com simpatia e despreocupação. E, dando-lhe as costas, voltou ao camarim.

Até hoje nenhuma das pessoas que conheço sabe me dizer qual era o nome do cabeleireiro. Já Gisele Bündchen... ah, quem não a conhece?


Yuri Vieira
Goiânia, 28/11/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Desejo do momento é o caramba de Marta Barcellos
02. O tempo de Arturo Pérez-Reverte de Celso A. Uequed Pitol
03. Bento XVI e os bastidores do Vaticano de Humberto Pereira da Silva
04. Fazer conta de cabeça e a calculadora de Ana Elisa Ribeiro
05. Os últimos soldados da Guerra Fria de Luiz Rebinski Junior


Mais Yuri Vieira
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ORIGINAIS, MODELOS, RÉPLICAS
JOÃO CÂMARA
ARTES GRÁFICAS
(1998)
R$ 35,00



BATMAN (OS NOVOS 52) - VOL. 20
VÁRIOS
PANINI COMICS
(2014)
R$ 15,00



MEMÓRIAS DA EMÍLIA
MONTEIRO LOBATO
GLOBO ANTIGO
(2009)
R$ 20,00



A ENGENHOSA LETÍCIA DO PONTAL
NEJAR, CARLOS
OBJETIVA
(2003)
R$ 19,60



TAI PAN 1
JAMES CLAVELL
RECORD
R$ 6,00



PERSPECTIVAS DO MODERNO TEATRO ALEMÃO
HENRY THORAU
BRASILIENSE
(1984)
R$ 20,00



MANUAL DE MUSCULAÇÃO 5050
MARCO UCHIDA / MARIO AUGUSTO CHARRO / REURY
PHORTE
(2003)
R$ 38,00



SINTOMAS CLAVES DE LA MATERIA MEDICA HOMEOPATICA EN EL REPERTORIO DE K
VIJNOVSKY
ALBATROS
(1989)
R$ 90,00



COMO UNIR A LAS NACIONES
GEORGE MIKES
SIGLO VEINTE
(1965)
R$ 12,00



QUÍMICA ORGÂNICA 2: ANÁLISE ORGÂNICA QUALITATIVA
ARTHUR I. VOGEL
AO LIVRO TÉCNICO
(1971)
R$ 30,00





busca | avançada
37900 visitas/dia
1,3 milhão/mês