A Serbian Film: Indefensável? | Duanne Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
74501 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Espetáculo “Canções Para Pequenos Ouvidos” chega ao Teatro Clara Nunes, em Diadema
>>> Escrever outros Corpos - Criar outras Margens || BELIZARIO Galeria
>>> SESC 24 DE MAIO RECEBE EVENTO DE LANÇAMENTO DA COLEÇÃO ARQUITETOS DA CIDADE
>>> Dramaturgo Ed Anderson lança livro com textos de espetáculos
>>> Encomenda De Livro On-Line É Disparo Para Novo Espetáculo Do Grupo Pano
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rodolfo Felipe Neder (1935-2022)
>>> A pior crônica do mundo
>>> O que lembro, tenho (Grande sertão: veredas)
>>> Neste Momento, poesia de André Dick
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
Colunistas
Últimos Posts
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
Últimos Posts
>>> Universos paralelos
>>> Deseduquei
>>> Cuidado com a mentira!
>>> E agora? Vai ter pesquisa novamente?
>>> Cabelos brancos
>>> Liberdade
>>> Idênticos
>>> Bizarro ou sem noção
>>> Sete Belo
>>> Baby, a chuva deve cair. Blade Runner, 40 anos
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Uísque ruim, degustador incompetente
>>> O bom e velho jornalismo de sempre
>>> Apresentação
>>> Sabemos pensar o diferente?
>>> A fragilidade dos laços humanos
>>> Anomailas, por Gauguin
>>> Felicidade
>>> Ano novo, vida nova.
>>> 31 de Maio #digestivo10anos
>>> Parangolé: anti-obra de Hélio Oiticica
Mais Recentes
>>> Sexualidade na maturidade de Luciana Nobile pela Brasiliense (2002)
>>> Cristologia Narrativa do Novo Testamento de Frank J. Matera pela Vozes (2003)
>>> Monica and Friends Nº 5 - In an Elephant in the Room ... de Mauricio de Souza pela Panini Comics (2015)
>>> Livro de bolso - Romanceiro da Imigração Japonesa - Série Imigração de Célia Sakurai pela Sumaré Fapesp (1993)
>>> Arquipélago Gulag II - 1918-1956 de Alexandre Soljenitsin pela Difel (1976)
>>> Reflexões sobre Maquiavel de Leo Strauss pela É Realizações (2015)
>>> Livro de bolso - The Revenge Of Gaia de James Lovelock pela Penguin Books (2007)
>>> Tratamentos Naturais Saúde através do Naturismo 303 de Antônio Thomé pela Vida Plena (2003)
>>> A Hora é Agora! 303 de Zibia Gasparetto pela Vida & Consciência (2015)
>>> Livro de bolso - Livro - A República de Weimar e a Ascenção do Nazismo - Tudo é história 58 de Angela Mendes de Almeida pela Brasiliense (1982)
>>> Entre os fiéis: Irã, Paquistão, Malásia, Indonésia de V. S. Naipaul pela Companhia das letras (1999)
>>> Comece onde você está 303 de Pema Chodron pela Sextante (2003)
>>> Livro de bolso - Como Aprimorar As Vendas - Série Sucesso Profissional - Seu Guia de Estratégia Pessoal de Robert Heller pela Publifolha (2000)
>>> Noites Felinas 303 de Cyril Collard pela Brasiliense (1993)
>>> A Nova História de Jacques Le Goff, Le Roy Ladurie, Georges Duby e Outros pela Edições 70 (1977)
>>> Monica and Friends Nº 32 de Mauricio de Souza pela Panini Comics (2017)
>>> O Mapa da Felicidade 303 de heloísa Capelas pela Gente (2014)
>>> Livro - Peter Pan - Texto Integral de James Barrie , Ana Maria Machado pela Ftd (1992)
>>> Arquipélago Gulag I - 1918-1956 de Alexandre Soljenitsin pela Círculo do livro (1975)
>>> Livro - Gente, Bicho, Planta: O Mundo Me Encanta de Ana Maria Machado pela Global (2010)
>>> O Zahir 303 de Paulo Coelho pela Rocco (2005)
>>> Universo e Vida 303 de Hernani T. Sant'Anna pela Federação Espírita Brasileira (1994)
>>> Mecânica dos fluidos de Victor L. Streeter pela McGraw-Hill do Brasil (1974)
>>> As duas faces do gueto de Loic Wacquant pela Boitempo (2008)
>>> Livro - International Guy - Paris Nova York Copenhague - Três cidades, três homens sedutores, três histórias da mesma série em um único volume de Audrey Carlan pela Verus (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 30/8/2011
A Serbian Film: Indefensável?
Duanne Ribeiro

+ de 6300 Acessos

A Serbian Film teve sua exibição proibida em território nacional em 9 de agosto. A Justiça Federal decidiu-se pela censura porque o filme "simula a participação de recém-nascido em cena de sexo", assim como contém cenas de "sexo explícito, crueldade, elogio/banalização da violência, necrofilia, tortura, suicídio, mutilação, agressão". Espanha, Suécia e Finlândia seguiram o mesmo caminho. A decisão ao mesmo tempo diz o que podemos assistir e o que pode ser abordado pela expressão artística. Risca um limite duplo. É correto que haja esse limite?

Dirigido pelo sérvio Srđan Spasojević, o filme exibe tudo o que a descrição expõe. Trata-se da história de Milos, ator pornô aposentado que recebe de um excêntrico diretor a oferta de uma enorme quantia pela participação em uma nova obra, que se pretende revolucionária. Milos aceita, e se vê atuando em cenas incomuns, que incluem violência e a presença (sem sexo) de crianças. Quando ele tenta se desligar da produção, é sequestrado e drogado. Injeções de estimulante sexual o deixam em um frenesi destrutivo e autodestrutivo. A filmagem doentia acaba por engolir os seus parentes próximos: irmão, mulher e filho pequeno. Tudo é violado, tudo é perdido.

O filme foi supervalorizado pela polêmica. Fora seu realismo e sua proposta política (para Luiz Zanin Oricchio, só um "verniz", "rarefeito, pífio, indigente mesmo"), não tem atuações elogiáveis (a expressão imutável do protagonista), sua seriedade pesada é às vezes ridícula, há algumas sequências que podem ser vistas como problemas de roteiro. Ele é significativo, no entanto, se o entendemos dentro da linhagem a qual pertence e pelos temas que pretende abordar, tanto em conteúdo quanto principalmente pela forma.

O Homem como Matéria Prima
Pelo caráter trágico do enredo, não se pode afirmar que A Serbian Film incita ou banaliza a violência que exibe. O único personagem que admite todos os crimes praticados é Vukmir, o diretor - e o que ele representa é toda uma estrutura que produz e compra a crueldade. O choque e o mal estar quase contínuo podem impedir que essa ideia seja notada, mas o filme se concentra em o que, por motivos comerciais, um homem pode fazer com outro.

Na medida em que todo indivíduo é matéria prima, tudo é permitido. É interessante pensar na obra de Spasojević em paralelo com A Noite dos Desesperados, filme de 1969. Durante a Grande Depressão, em um ambiente de desemprego e fome, os protagonistas do longa são levados a participar de concursos de dança, em troca de comida, roupa e dinheiro. Eles são obrigados a manter um nível de esforço extremo. Sem resistir mais, um deles pede para que o outro o mate. O título original possui uma crítica mais profunda: They shoot horses, don't they? - isto é, os participantes estavam reduzidos a meros animais, e não havia nada mais natural do que eliminá-los assim que inúteis.

Outro paralelo possível é com os snuff movies - vídeos reais de assassinato. A história dos snuffs mistura lenda urbana, inspiração para ficção e casos verídicos. O tema foi explorado por pelo menos dois documentários: The Dark Side of Porn - Does Snuff Exist? e Snuff: A Documentary About Killing on Camera (disponíveis online). No que se refere à ficção, esse gênero indica a tradição em que A Serbian Film se inclui. São exemplos de violência física e horror tão ou mais intensos que o realizado por Spasojević. O objetivo é gerar mal estar, é apresentar o de mais doentio e desagradável - neste ponto de vista, não se pode dizer que o filme em pauta é ruim, já que funciona bem.

Quanto a casos verídicos, o artigo "British link to 'snuff' videos", do Guardian, trata de um deles. Em 2000, três mil vídeos de pedofilia e assassinato foram apreendidos. Criminosos, por mais de dois anos, contrataram cerca de 100 garotos (9 a 15 anos) para serem filmados. Eram meninos órfãos, pobres ou parte de famílias-problema. A sedução era barata. O preço de cada vídeo variava entre 50 e 100 libras. A matéria é encerrada por uma suposta troca de emails entre cliente e vendedor: "Da última vez eu paguei e não tive o que queria"; "O que você quer?"; "Vê-los morrer". Como se diz no primeiro documentário citado, se há alguém disposto a pagar por algo, o produto vai existir (um desses filmes está disponível aqui).

A Violência Sórdida
Spasojević afirmou que o horror na tela é um retrato político; ele diz tratar de seu país e de conflitos bélicos da Europa. Segundo ele, "é como dar um testemunho do que aconteceu comigo. Não fisicamente, mas do quão profundamente os sentimentos humanos podem ser violados - e colocar o público nesses lugares". Suas palavras encontram eco na descrição que Wes Craven, diretor dos filmes de Freddy Krueger, faz do gênero horror: "Na vida real, os seres humanos estão ameaçados por perigos concretos e às vezes horríveis, fatos como Columbine. Mas a forma narrativa coloca esses medos em uma série manejável de eventos. Isso nos dá um meio de pensar racionalmente sobre os nossos medos".

O diretor sérvio também diz: "A Sérvia é um pequeno país europeu muito conservador. É difícil as pessoas enxergarem seus próprios problemas. A religiosidade é forte e, quando alguém comete algo ruim, acham que basta ir à igreja para estar purificado". Novamente, as frases podem ser comparadas com Craven: "Acho que tem alguma coisa a ver com o sonho americano, o tipo de sonho disneístico, o gramado bonito, a cerca branca, mamãe e papai e suas crianças felizes, tementes a Deus e fazendo o bem quando podem, e a outra face disto, a raiva e o senso de ultraje quando se descobre que nada disso é verdade, isso dá aos filmes de horror uma fúria adicional".

Vemos, portanto, os vários elementos de significado em A Serbian Film: a sua ideia política central, a tradição a que se filia, o choque e a crítica social que são alegadamente causas de sua forma de expressão. A questão que se isola neste percurso, então, é: encenar tal grau de violência é aceitável? Spasojević não rompeu todos os limites do bom senso? Se seguirmos os termos da decisão judicial citada, é difícil concordar. "Sexo explicíto" é contraditória de cara: o Brasil possui, naturalmente, uma indústria pornográfica consistente (leia "Nas Redes do Sexo", de Guilherme Montana, para exemplos). Quanto à tortura e agressão, ou elogio e banalização da violência, são atrativos de filmes muito populares.

O primeiro Tropa de Elite nos exibe um homem de rosto ensaguentado, sendo asfixiado por um policial, a cabeça enfiada num saco plástico. A cena inspirou uma série de vídeos, feitos por jovens. Em 2007, alguns foram retirados do Youtube por incitar a tortura. Não obstante, não é difícil encontrar algum hoje. Em Cidade de Deus, um grupo de crianças faz o Ataque Soviético - execução sob tiroteio intenso - e comemora a conquista do poder. Tendo em vista essas sequências, qual o critério para condenar a violência de A Serbian Film? Mesmo o gosto mórbido não é incomum: um popular site brasileiro, o Assustador, se especializou em conteúdo do tipo, com atualização semanal. Em 25 de agosto, foram adicionadas novas fotos na seção "Pessoas Mortas".

Luiz Zanin Oricchio disse: "Há que se defender de maneira intransigente o princípio de que o cidadão adulto tem o direito de ver o que bem quiser, sem ser tutelado pelo Estado. Já a obra, em si, é indefensável". Mas o que é indefensável? O que há de particular na violência da obra de Spasojević? A conclusão a que chego é que a diferença é positiva: a forma com que retrata seu tema é eminentemente demoníaca. A violência não aparece divertida, justa, emocionante, gloriosa. É apenas sórdida, ácida, insuportável.


Duanne Ribeiro
São Paulo, 30/8/2011


Mais Duanne Ribeiro
Mais Acessadas de Duanne Ribeiro em 2011
01. Bailarina salta à morte, ou: Cisne Negro - 15/2/2011
02. Manual para o leitor de transporte público - 29/3/2011
03. Frases que soubessem tudo sobre mim - 5/7/2011
04. Dexter Versus House - 4/10/2011
05. A Serbian Film: Indefensável? - 30/8/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Col Dona Benta 12 Volumes
Vários Autores
Gold
(2009)



Arte Vida Sul Bahia
Rosa de Luca
Alles Trede
(2008)



Vamos ao Sitio Aprender Numeros - Coleção Sara e Daniel
Cristina Rodrigues
Impala
(2001)



Invasão do Mundo da Superfície
Mark Cheverton
Galera Record
(2015)



A Mansão da Pedra Torta
Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho
Petit
(1995)



Maluquinho por Futebol
Ziraldo Alves Pinto
Globinho
(2015)



Nova Ortografia da Língua Portuguesa
Sérgio Nogueira
Iesde Brasil
(2009)



Toinzinho e o Anjo Galdino- Serie Infanto Juvenil
M. B. Tamassia
Lake
(1998)



Dicionario Inglês Português de Termos Econômicos e Comerciais
José Cândido Marques Cavalcante
Vozes
(1984)



O Pensamento Católico no Brasil
Antonio Carlos Villaça
civilização brasileira
(2006)





busca | avançada
74501 visitas/dia
2,0 milhão/mês