Beijo surdo | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
63075 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 10/1/2014
Beijo surdo
Ana Elisa Ribeiro

+ de 5200 Acessos

O que é que a gente procura? E se não está procurando, como é que se dá conta de que encontrou? Arrisco-me se disser: procurava um beijo surdo. Demorei a me arranjar com esta expressão e não sei se as explicações que dei a ela foram satisfatórias. Talvez seja uma experiência muito pessoal para ser traduzida ou narrada a alguém, mas eu tentei. Um beijo surdo.

Ali pelos meus 19 ou 20 anos, eu encontrei uma pessoa - de quem nunca fui, oficialmente, nada - que me arrancou um beijo, no meio da rua, encostada num carro cinza, sob uma ventania que eu acho que chegou só porque estávamos ali. Ele veio falar comigo sobre qualquer coisa, saíamos de uma festa, talvez, na região centro-sul da capital, e ele achou que devia me beijar na boca, bem no meio da rua vazia, num junho ou julho de fim de século. O desabitado do lugar, as folhas no chão, o frio da estação, o barulho do vento e a escuridão da noite foram temperados por um beijo surdo.

Não era um beijo comum. Desses eu já conhecia há tempos, desde alguns anos, sem importância, eu diria. O beijo surdo aconteceu porque todos os sons do mundo, assim como todas as percepções que eu podia ter, sumiram. Pelo tempo de duração do beijo, que, por sinal, é impossível de mensurar, nada mais aconteceu na vida. Não senti os pés, nem os ruídos, nem medo, nem insegurança, nem o alarido de qualquer trânsito urbano, nem pessoas indo ou vindo na esquina adiante, nem algum ônibus, nem música vinda da festa, nem o toque das presilhas da calça na lataria do carro. Nem o salto do sapato. Nada. O beijo me ensurdeceu. O beijo trancou todos os meus sentidos e levou toda a minha vida para um encontro de lábios. E não foi objetivo ou intencional. Era um Encontro. Os meus cabelos ficaram brancos naquele dia. E brandos. Eles voavam nos nossos rostos. Mas não incomodavam. Talvez alguém narre isso como os sinos, a flauta, a harpa, o piano, as trombetas de algum lugar mágico, mas eu fiquei, por algum tempo, no beijo surdo.

Esse beijo aconteceu mais algumas vezes, com a mesma pessoa. Ele se transformou em muitas coisas, mas ele nunca permitiu que aquela interação fosse real. Nunca fomos namorados ou jamais assumimos qualquer relação socialmente. Uma lástima. Mas os beijos eram surdos. Mesmo muitos anos depois, eles eram surdos, mesmo toda vez que nos encontrávamos, ao longo de uma vida fragmentada e cheia de tropeços.

Mas acho que passei a vida procurando outro beijo surdo, de alguém mais palpável. A curiosidade de saber se somos capazes de outras interações com beijos surdos me deixava esperançosa. Será possível? Como será? Uma sorte? Um acaso? Quando é que acontecem os beijos surdos?

Décadas depois, mesmo sem qualquer prenúncio de algo tão cintilante, mesmo sob as nuvens de uma vida de desvios e escorregões, ocorre que descubro ser possível viver um outro beijo surdo. Não do mesmo modo, mas também sem firmeza ou continuidade. Tarde da noite, perto dos carros, numa avenida movimentada, sob vento e ponteiros de relógio, um beijo me ensurdece completamente, ao ponto de os ônibus vermelhos passarem sem dar um pio, como se fossem trens-bala moderníssimos, de primeiro mundo. Embora minhas mãos tocassem o cabelo meio grande dele ou alguma parte do seu peito, eu não sentia outras conexões com o mundo ou a avenida. O segurança na guarita parecia não existir, enquanto nossas bocas procuravam uma sintonia meio ancestral. Não era lânguido nem voraz, era surdo. Era uma espécie de ensaio do nada, concentrando nossas batidas cardíacas em algum lugar dos nossos rostos, de olhos cerrados. É importante frisar o quanto os olhos fechados são importantes para o ensurdecer.

Era mentira. Era tudo mentira. Não duraria nem mais cinco desses beijos. Mas era, de novo, um beijo surdo. As pessoas precisam estar ali, para não estarem. Os ouvidos se tampam. Algo que talvez se pareça com o mergulho, só que sem falta de ar. Ao contrário, respirando o ar do outro, sorvendo os pulmões do outro. E doando nosso ar. É como ouvir apenas os sons do corpo por dentro.

De novo? Como era possível? Por quê? Novamente, não vai funcionar. A gente ser quem é, com o tempo, vai se tornando um grave defeito. As pessoas não sabem o que procuram. Ou não sabem o que querem, talvez. Ou talvez percebam que querem apenas o que podem pegar, que é pouco. O que escapa fica para os delírios da adolescência. O que é um beijo surdo diante de tanta dificuldade?

O cheiro dele me entrava pelas narinas. Não é fácil de acontecer. E não era perfume. Era o cheiro dele. Uma espécie de fragrância da existência daquela pessoa e só muita proximidade física pode dar a perceber. No beijo surdo, talvez os cheiros se exaltem.

Um beijo surdo é um fenômeno da natureza? Tem a frequência de um cometa? Como ele pode ser fisiologicamente explicado? Quantas vezes teremos beijos surdos e nos daremos conta deles? Mais década? Mais ano? Os beijos surdos são insustentáveis. Quem os pode cultivar, diante de tanto para se prestar atenção? É preciso desatenção para cair num beijo assim. Com quantos intervalos?


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 10/1/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Alma indígena minha de Elisa Andrade Buzzo
02. Treliças bem trançadas de Ana Elisa Ribeiro
03. Uma Receita de Bolo de Mel de Heloisa Pait
04. Sabemos pensar o diferente? de Guilherme Carvalhal
05. Malcolm, jornalismo em quadrinhos de Luís Fernando Amâncio


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2014
01. E se Amélia fosse feminista? - 1/8/2014
02. Beijo surdo - 10/1/2014
03. 40 com corpinho de 39 - 2/5/2014
04. Curso de gestão atabalhoada do tempo - 23/5/2014
05. Soluções geniais para a escola e a educação - 28/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




OS MISERÁVEIS (3 VOLUMES)
VICTOR HUGO
CÍRCULO DO LIVRO
(1985)
R$ 180,00



A VERDADE VOL 5
MASAHARU TANIGUCHI
SEICHO NO IE
(1991)
R$ 10,00



GUIA DE UMA CICLISTA EM KASHGAR
SUZANNE JOINSON
INTRINSECA
(2013)
R$ 16,07



LA REVOLUTION FRANÇAISE
PAUL NICOLLE
PUF
(1956)
R$ 31,00



A REPRESENTAÇÃO DOS DEUSES E DO SAGRADO NO TEATRO GRECO-LATINO
ADRIANE DA SILVA DUARTE E ZÉLIA DE ALMEIDA CARDOSO
HUMANITAS
(2013)
R$ 30,00



PALLADIUM: PASSADO E PRESENTE
ROBÍNSON COSTA DO NASCIMENTO E GEINE NUNES COELHO
SESC MINAS GERAIS
(2011)
R$ 19,90



RESSURREIÇÃO
MACHADO DE ASSIS
GLOBO
(1997)
R$ 6,90



NORTE DAS ÁGUAS
JOSÉ SARNEY - AUTOGRAFADO
SICILIANO
(2001)
R$ 6,99



X-MEN EXTRA Nº 29 - MAIO DE 2004
MARVEL COMICS
PANINI COMICS
(2004)
R$ 7,00



SORRISOS INSANOS
VÁRIOS AUTORES
TRIDENT
(2012)
R$ 20,00





busca | avançada
63075 visitas/dia
1,8 milhão/mês