Sexo Social | Ram Rajagopal | Digestivo Cultural

busca | avançada
74137 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 2/4/2007
Sexo Social
Ram Rajagopal

+ de 6300 Acessos

O artigo a seguir é uma republicaçào do que já foi apresentado no blogue Cataplum. Você pode se perguntar porque faço isso... Ora, simples, porque adoro este texto. O que ele tem de novo? Nada. Exceto que, com muita sinceridade, desmistifica a "razão" porque temos tanto tesão...

Acho que nunca escrevi sobre sexo, assunto universal ao menos para uma parte dos crentes. Não é porque não penso em sexo, penso como todo homo sapiens que tem uma pitada de sapiens. É mais mesmo porque sexo é o assunto mais discutido, mais falado e, francamente, mais desgastado dos nossos dias. Com a internet então, não precisamos nem mais ter a vergonha de passar na banca de jornal e comprar uma Dicas de sexo ou, senão, a última IstoÉ sobre "Revolução sexual e as posições mais gostosas". O assunto sexo aparece a todo instante. Basta passar dez minutos, com amigos em um café, que o tema sexo surge de uma forma ou de outra. Seja para teorizar a razão da beleza de alguém, ou senão para discutir as vantagens e desvantagens de um relacionamento de longa distância num casamento. O tal sapiens é definitivamente um animal sexual.

Uma das coisas que sempre me surpreendeu sobre sexualidade é a influência dos hormônios na capacidade de uma pessoa pensar com coerência. Sob pressão hormonal, até a mais reflexiva das pessoas se torna intempestiva e é capaz de fazer ou dizer qualquer coisa só para ter um orgasmo. Muitas vezes, depois, se lamenta com amigos e amigas no barzinho de toda a dor de cabeça por alguns minutos de prazer. Ainda assim, essa memória da dor é bem curta. Afinal, já nos acostumamos a pensar, já fomos catequizados que sexo não é mais um prazer, é, sim, o único prazer. Então é aí que eu queria chegar.

A propalada sociedade moderna em que vivemos é uma grande contradição. Vejam só, dispendemos horas incontáveis de nossos dias acumulando fama e salário, especialmente este último, azeitando roupas, economizando para um carro, para ter um apartamento, tudo em função de bancar aquele único prazer. Afinal, todas as outras coisas empalidecem frente ao sexo. Até reconhecimento, segundo os sábios modernos, tem um fundo sexual, a dominação de alguém por muitos, o reconhecimento do seu valor é nada mais nada menos que uma alavanca de status social, e que em última instância é mais uma porta para uma oportunidade sexual mais ampliada. Pois é, construimos uma vida em função do sexo, mantemos uma grande estrutura social e hierárquica para procriar e dar a todos a oportunidade de experimentar o que se convencionou ser o maior prazer da vida.

No entanto, com sinceridade, quantas horas nos dedicamos ao sexo propriamente dito? Quantas horas gastamos nos preparando fisicamente para o maior prazer humano? Quanto tempo limpando os escombros mentais (porque a pior coisa do mundo é ficar pensando ou imaginando enquanto se transa)? Quase nada (é a resposta). É ou não uma contradição? Não só não gastamos tempo algum, como também, aos poucos, esquecemos de como explorar e conhecer nosso próprio organismo. Não só sexualmente, mas em todas as dimensões. Conheço muitas pessoas que, até hoje, não sabem por que seu organismo reage de determinada maneira a determinados alimentos ou emoções. Isso para mim já foi motivação o suficiente para fazer cursos, consultas médicas, e ler bastante, até ter uma compreensão mínima do meu corpo...

Mas, na sociedade moderna, o que se vende é que não há tempo para isso. O sexo perfeito, o amor perfeito, a fama e o reconhecimento podem ser gozados com perfeição, bastando para isso se dedicar feito uma máquina aos princípios da sociedade, da vida social. Basta obedecer, e imaginar metas e objetivos, traçar uma reta ascendente, que todo o resto se consolida. Dispender tempo com outras coisas é errado, é motivo para sentir culpa e frustração. Quando as pessoas descobrem que não é bem assim, que o sexo é frustrante porque não têm tempo o suficiente para se dedicar a ele - ao ato ou ao corpo -, então passamos a comprar ilusões. Entramos na época das imagens. Miramos no corpo de nosso amante, e vislumbramos as cenas de sexo do cinema, a boca de uma atriz, tudo com o objetivo de apaziguar nossa mente. Porque o prazer máximo do sexo é aquele minuto de silêncio mental do orgasmo, em que toda a nossa bagagem, todos pesos, culpas, "nóias", desejos infrutíferos, frustrações, desaparecem. Mas para chegar lá, a mente tem que comprar a idéia...

E aí, o ciclo se fecha. Compramos imagens. Vivemos uma vida caótica, sexualmente alienada. E na hora daquilo que se vende como sendo o único prazer, mal conseguimos curtir o momento, doidos por aqueles minutos em que a mente se apaga. Imagino que, para o homem moderno, os minutos que antecedem a morte devam ser ainda mais prazerosos que o orgasmo. Aqueles minutos de silêncio sem questionamento, em que os decibéis do desejo desaparecem. Talvez, para o homem moderno, a morte seja bem melhor que o sexo.

P.S. - Muitas vezes a crueldade com o momento é tão grande que imaginamos parceiros diferentes, ao invés daquele que está ali, que momentos após uma das mais profundas trocas humanas, pensamos em como aquela experiência deixou a desejar, comparada a algum desejo interno ou à memória imperfeita de alguma experiência anterior. Pior ainda: ao invés de brincar, explorar, esquecer o mundo, mergulhamos ainda mais no mundo, resgatando toda nossa coleção de expectativas, e impondo-a àquele momento de felicidade. Ah, sim, como um post script, vale a pena dizer que Rafael Lima, do Na Cara do Gol, comentou que, na França, o orgasmo se denomina "a pequena morte"... Bom, não à toa, a França anda bastante decadente...


Ram Rajagopal
Berkeley, 2/4/2007


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Millôr e eu de Vitor Diel
02. Crônicas do ordinário de Ana Elisa Ribeiro


Mais Ram Rajagopal
Mais Acessadas de Ram Rajagopal em 2007
01. Os dez mandamentos do leitor - 16/7/2007
02. Sexo Social - 2/4/2007
03. Sete tecnologias que marcaram meu 2006 - 8/1/2007
04. Vale a pena publicar de novo - 26/2/2007
05. O bit, o papel e você no meio - 28/5/2007


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CONJUGAR VERBOS DE ESPAÑA Y DE AMERICA - 1ª EDIÇÃO - C/ CD AUDIO
ALFREDO GONZALES HERMOSO
EDELSA
(2011)
R$ 104,86



LA MUSICA COMO MEDICINA DEL ALMA
JUNE BOYCE TILLMAN
PAIDOS ESPANHA
(2003)
R$ 50,00



OS PERUS - CRIAÇÃO E APROVEITAMENTO
J. REISORG
MELHORAMENTOS
R$ 17,51



BELMIRO
MÁRIO RUDOLF
NOOVHA AMERICA
(2003)
R$ 5,00



THE WALKING DEAD - A ASCENSÃO DO GOVERNADOR ROBERT KIRKMAN
ROBERT KIRKMAN
GALERA
(2013)
R$ 5,00



DAHMANE
BENEDIKT TASCHEN
TASCHEN
(1994)
R$ 69,90



DA INTERPRETAÇÃO JURÍDICA 2ª EDIÇÃO
MÁRIO FRENZEM DE LIMA (CAPA DURA)
FORENSE (RJ)
(1955)
R$ 17,82



PINHO, PINHEIRO, PINHAO
L. MARQUES
MELHORAMENTOS
(1969)
R$ 7,00



OS SUPER MARKETERS
ROBERT HELLER
HARBRA
(1990)
R$ 6,90



ESPUMAS FLUTUANTES
CASTRO ALVES
KLICK
R$ 6,99





busca | avançada
74137 visitas/dia
1,8 milhão/mês