40 com corpinho de 39 | Ana Elisa Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
82722 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Clube do Conto outubro - Sesc Carmo - literatura infantojuvenil
>>> Projeto seleciona as melhores imagens de natureza produzida por fotógrafos de Norte a Sul do país
>>> Infantil com a Companhia de Danças de Diadema tem sessão presencial em Ilhabela e Caraguatatuba
>>> Teatro do Incêndio realiza roda de conversa na Rua 13 de Maio sobre carnaval e identidade do Bixiga
>>> Mauro Mendes Dias lança Entre Baratas e Rinocerontes no encerramento da Semana da Estupidez
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
Últimos Posts
>>> Mundo Brasil
>>> Anônimos
>>> Eu tu eles
>>> Brasileira muda paisagens de Veneza com exposição
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Escrevo deus com letra minúscula
>>> O Anvil e o amor à música
>>> Devendra Banhart
>>> Reflexões praianas
>>> 2006 e os meus CDs
>>> Executivos
>>> Gripe Suína por Nani
>>> O filme é uma merda, mas o diretor é genial
>>> Christiane F., 13 anos, drogada, prostituída...
>>> O que é ser jornalista?
Mais Recentes
>>> O Romantismo - Coleção Stylus/ST. 03 de J. Guinsburg (Organização) pela Perspectiva (2013)
>>> Os Cangaceiros de Carlos D. Fernandes pela Fundação Ernani Sátyro (1997)
>>> Lampião As Mulheres E O Cangaço de Antonio A.C. Araujo pela Traço (2012)
>>> Lampião Contra o Mata Sete de Archimedes Marques pela Info Graphiqs (2012)
>>> Lampião e Zé Saturnino16 Anos de Luta de José Alves Sobrinho pela Bagaço (2006)
>>> Assim Morreu Lampião de Antonio Amaury Correa de Araujo pela Traço (2013)
>>> Geografia do Cangaço: Nomenclatura de Paulo Medeiros Gastão pela Sebo Vermelho (2016)
>>> Lampião o Rei dos Cangaceiros de Billy James Chandler pela Paz e Terra (1980)
>>> Medo de Voar de Erica Jong pela Nova Cultural (1986)
>>> Pecadores de Jackie Collins pela Nova Cultural (1986)
>>> Cérebro de Robin Cook pela Abril Cultural (1985)
>>> Os Insaciáveis de Harold Robbins pela Rio Gráfica (1985)
>>> Sempre um Colegial de John Le Carré pela Rio Gráfica (1985)
>>> O Cemitério de Stephen King pela Rio Gráfica (1986)
>>> Lembranças de Um Dia de Verão de Irwin Shaw pela Nova Cultural (1986)
>>> Amante Indócil de Janet Dailey pela Nova Cultural (1986)
>>> Máquinas Mortais de Philip Reeve pela Harper Collins (2018)
>>> O Chalé de Moorland de Elizabeth Gaskell pela Pedrazul (2019)
>>> Maria Madalena de Margaret George pela Geracao Editorial (2002)
>>> Stonehenge de Bernand Cornell pela Record (2008)
>>> Aves De Rapina de wILLBUR sMITH pela Record (2005)
>>> Cruzada: No Reino do Paraíso de H.Rider Haggard pela Geracao Editorial (2005)
>>> A Missao - A pergunta e a Resposta - Livro 2 de Patrick Ness pela PandorgA (2012)
>>> Traição em Veneza de Steve Berry pela Record (2010)
>>> Autografado - Noite Americana Doris Day By Night de Ronaldo Werneck pela Ibis Libris (2006)
COLUNAS >>> Especial Idade

Sexta-feira, 2/5/2014
40 com corpinho de 39
Ana Elisa Ribeiro

+ de 4500 Acessos

Eu não tenho - ainda - 40 anos. Tenho quase. Nessa de achar que tenho quase, vivo arredondando pra cima. É nefasta a influência de certas regrinhas da matemática nas nossas vidas. Aprendi cedo, sei lá em que série, que quando passou de 5... pode arredondar pra cima. Por conta disso, vivo aumentando minha idade em 2 anos. Vira e mexe estou dizendo aquela frase assim "pô, tenho quase 40 anos, rapá!". Geralmente, é pra obter algum efeito de respeito ou "cala a boca".

Uma mulher de 40 anos é um mulherão. Ops, vamos dizer que uma parte delas o seja. Generalizar é sempre polêmico. O que é uma mulher de 40 anos? Melhorando a pergunta: O que é uma mulher de 40 anos, hoje em dia? Poxa, ela pode ser tantas coisas.

Conheço muita mulher de 40 anos que está no auge de sua beleza e de sua inteligência. Muito melhores do que eram aos 20, acrescendo ainda uma certa liberdade - inclusive financeira - de fazerem o que quiserem. Em compensação, conheço mulheres de 40 anos que parecem não ter saído do século XIX.

Repito: sou quase quarentona. Não deu ainda pra experimentar a dor e a delícia de fazer os 40, propriamente. Só que já dá pra sentir um cheirinho de realização. Isso aí. Vou chegar aos 40 como queria, ao menos em parte. Bem, na verdade, eu não fantasiava muito os 40. Gastava meu tempo de juventude verde imaginando como seriam os 30. Ter 30 anos, pra mim, era ser um "mulherão", fosse lá em que estilo fosse.

Mas também há tanto conflito nisso, mermão, que é difícil de falar. Vou chegar aos 40 em velocidade de cruzeiro na minha profissão. Isso aí. Fiz tudo o que devia fazer, em tempo hábil, e conquistei uma certa estabilidade. Vou chegar aos 40 mãe de um garotão de 12. Vou chegar aos 40 tendo viajado um pouquinho e tendo pra onde voltar, sem sustos. Vou chegar aos 40 com meus pais ainda vivos e juntos, que privilégio - e cada vez mais comum, por estarem vivos, e incomum, por estarem juntos. Vou chegar aos 40 tendo quebrado apenas um dedo mindinho - e não por falta de estripulias. Vou chegar aos 40 com boas lembranças dos 15, dos 20, dos 30. Isso é fundamental, não acham?

Vou chegar aos 40 com uma imensa rede de conhecidos, além da sensação de estar justa no meu tempo, sem muito delay. Vou chegar aos 40 sem sequelas graves. Chegarei aos 40 com alguns poucos segredos. Muito poucos. E vou chegar aos 40 com alguns amigos da vida inteira.

O que não conquistei aos 40? Muita coisa. O que uma mulher deseja ser aos 40? O conflito, pra mim, está nas questões que não puderam ser equacionadas. Infelizmente, uma mulher de 40 que se mantém sozinha e tem uma vida profissional razoavelmente bem-sucedida ainda passou pela provável tristeza de ter uma vida afetivo-familiar meio turbulenta. Ainda acontece? Sim. Principalmente hoje em dia.

Vivi o inferno de chegar em casa, cansada, depois de um dia inteiro de trabalho árduo e ter de enfrentar, ainda, além dos afazeres domésticos, um homem que se achava no direito de fazer beiço, cara feia e emitir um imbecil "você não me dá mais atenção". Nesse sentido, eu lançava logo um olhar fulminante para o meu filho pequeno, como que a lhe dizer: "não imite".

Uma mulher de 40 já viveu muitas coisas. Mas ainda vai viver outras tantas. Uma mulher de 40 tem chances de refazer tudo. Vez em quando, fico cá pensando que cada um de nós se casará ao menos duas vezes na vida. E essa chance ocorre ali pelos 30 e tantos ou 40. É que hoje uma mulher de 40 pode escolher. Ela está bem, voa solo e pode tentar de novo. Ela tem discernimento, se quiser.

Um amigo, dia desses, explicou, segundo sua teoria, por que uma mulher de 40 ouve tanto a piadinha: "vou te trocar por duas de 20". Segundo ele, os homens têm medo das mulheres de 40 porque elas podem comparar. Rá! Tempo de voo, estrada. Este presta, este, não. Mas, admito, a mulher de 40 ainda se engana. Não está livre de todos os infortúnios. Só dos mais evidentes.

Uma mulher de 40 pode dizer "vou ali e já volto". E pode não voltar, se achar que lhe apetece. Ou voltar cheia de ideias.

Mas estou falando de uma certa mulher de 40. Conheço muitas assim. Há outras, no entanto. Nos rincões do Brasil, há mulheres de 40 com rugas que diriam respeito a uma mulher com o dobro da idade. Há mulheres de 40 reféns de maridos violentos. Há mulheres de 40 reféns de tantas outras coisas. Há frustradas, humilhadas e apagadas. Silenciadas, que é diferente de silenciosas.

Quando eu tinha 20 anos, eu queria ser uma determinada mulher de 40. Por diversas razões, até que deu. Mas nem tudo ficou completo e certinho. Houve custo.

Eu não sei por que continuo arredondando minha idade pra cima. Há quem me dê menos anos do que eu tenho. Isso é comum, aliás. E não está explicado nos cabelos brancos - que despontam céleres - e nem em gordura localizada. Isso de se parecer com gente mais nova está no jeito, no sorriso, no olhar. Especialmente no olhar, acho. É que uma mulher de 40 pode recuar ou avançar, conforme queira. Pode se vestir num All Star ou num salto de grife. Ela pode.

Não acho que tenha chegado aos quase 40 com esgares de gente experientíssima. Falta muito ainda. Mas cheguei com fôlego para muitas tentativas. Os joelhos doem meio sem conserto, a cintura precisa ser remodelada, os vincos ao redor da boca denunciam, mas os encantos possíveis estão mais em riste do que nunca. Talvez porque uma mulher de 40 seja altiva e autônoma. Como sabemos, certa postura autônoma tem ares de charme e de decisão, duas coisas muito sedutoras.

Os 30 já vão lá atrás - e outro dia estava pensando neles, num esforço de memória. Os 50 ainda não se divisam. Os 40 são picos, cimos, cristas. Balzac é que não chegou lá pra experimentar.


Ana Elisa Ribeiro
Belo Horizonte, 2/5/2014


Mais Ana Elisa Ribeiro
Mais Acessadas de Ana Elisa Ribeiro em 2014
01. E se Amélia fosse feminista? - 1/8/2014
02. Beijo surdo - 10/1/2014
03. Curso de gestão atabalhoada do tempo - 23/5/2014
04. 40 com corpinho de 39 - 2/5/2014
05. Soluções geniais para a escola e a educação - 28/3/2014


Mais Especial Idade
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Gente Pobre
Fiódor Dostoiévski
Principis
(2021)



Clique a Clique N13 - Colocando o Computador Em Ordem - Livro + Dvd
Equipe Abril
Abril
(2011)



Diário de um Adolescente Hipocondríaco
Aidan Macfarlane e Ann Mcpherson
34
(1993)



Monstramigas para Sempre Livro 1
Gitty Daneshvari
Id
(2012)



Ética na Política e na Empresa
Mario Ernesto Humberg
Cla
(2002)



Petróleo para o Brasil
Juarez Távora
Livraria José Olympio
(1955)



Escola de Mulheres
Moliére
Círculo do Livro
(1974)



Não Despertem os Mortos
John Dickson Carr
Cultrix



Tex - Edição Ouro Nº 87
Nizzi - Ortiz
Mythos
(2016)



Livro do Ano 1990
Estado de São Paulo
Agencia Estado
(1990)





busca | avançada
82722 visitas/dia
1,8 milhão/mês