Guerras sujas: a democracia nos EUA e o terrorismo | Humberto Pereira da Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
>>> O Salão e a Selva
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> Por que a Geração Y vai mal no ENEM?
>>> A massa e os especialistas juntos no mesmo patamar
>>> Entrevista com Jacques Fux, escritor e acadêmico
>>> Nuno Ramos, poesia... pois é
>>> Literatura e interatividade: os ciberpoemas
Mais Recentes
>>> Constituição da República Federativa do Brasil de Senado Federal pela Senado Federal (2006)
>>> Eterna Sabedoria de Ergos pela Fraternidade Branca Universal do Arcanjo Mickael (1974)
>>> Leasing Agrário e Arrendamento Rural como Opção de Compra de Lucas Abreu Barroso pela Del Rey/ Belo Horizonte (2001)
>>> Contratos Internacionais de Seguros de Antonio Marcio da Cunha Guimarães pela Revista dos Tribunais (2002)
>>> Amor de Perdição / Eurico, o Presbítero de Camilo Castelo Branco / Alexandre Herculano pela Círculo do livro (1978)
>>> Carajás de Paulo Pinheiro pela Casa Publicadora Brasileira (2007)
>>> Menopausa de Diversos pela Nova Cultural (2003)
>>> Guia de Dietas de Diversos pela Nova Cultural (2001)
>>> Seguros: Uma Questão Atual de Coordenado pela EPM/ IBDS pela Max Limonard (2001)
>>> O Significado dos Sonhos de Diversos pela Nova Cultural (2002)
>>> A Dieta do Tipo Sanguíneo - A B O AB de Peter J. D'Adamo pela Campus (2005)
>>> Cem Noites - Tapuias de Ofélia e Narbal Fontes pela Ática (1982)
>>> Direito do Trabalho ao Alcance de Todos de José Alberto Couto Maciel pela Ltr (1980)
>>> Manon Lescaut de Abade Prévost pela Ediouro (1980)
>>> A Reta e a Curva: Reflexões Sobre o Nosso Tempo de Riccardo Campa (com) O. Niemeyer (...) pela Max Limonard (1986)
>>> Introdução às Dificuldades de Aprendizagem de Vítor da Fonseca pela Artes Médicas (1995)
>>> Dos Crimes Contra a Propriedade Intelectual: Violação... de Eduardo S. Pimenta/ Autografado pela Revista dos Tribunais (1994)
>>> O Cortiço de Aluísio Azevedo pela Ática (1988)
>>> A Voz do Mestre de Kahlil Gibran pela Círculo do livro (1973)
>>> O Jovem e seus Assuntos de David Wilkerson pela Betânia (1979)
>>> Emília no País da Gramática de Monteiro Lobato pela Brasiliense (1978)
>>> The Art Direction Handbook for Film de Michael Rizzo pela Focal Press (2005)
>>> A Escrava Isaura de Bernardo Guimarães pela Melhoramentos (1963)
>>> O Grande Conflito de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (1983)
>>> Filosofia do Espírito de Jerome A. Shaffer pela Zahar (1980)
>>> Muito Além das Estrelas de Álvaro Cardoso Gomes pela Moderna (1997)
>>> A Grande Esperança de Ellen G. White pela Casa Publicadora Brasileira (2011)
>>> É Fácil Jogar Xadrez de Cássio de Luna Freire pela Ediouro (1972)
>>> O Espião que saiu do Frio de John Le Carré pela Abril cultural (1980)
>>> A Primeira Reportagem de Sylvio Pereira pela Ática (1988)
>>> Distúrbios Psicossomáticos da Criança de Haim Grunspun pela Atheneu
>>> Aprenda Xadrez com Garry Kasparov de G. Kasparov pela Ediouro (2003)
>>> Poemas para Viver de P. C. Vasconcelos Jr. pela Salesiana Dom Bosco (1982)
>>> A Casa dos Bronzes de Ellery Queen pela Círculo do livro (1976)
>>> Warcraft Roleplaying Game de Christopher Aylott e outros pela Blizzard / Arthaus / wizards (2004)
>>> A Dama do Lago de Raymond Chandler pela Abril cultural (1984)
>>> ABC do Vôo Seguro de Manoel J. C. de Albquerque Filho pela O Popular (1981)
>>> A Relíquia de Eça de Queirós pela Klick (1999)
>>> Manual Completo de Aberturas de Xadrez de Fred Reinfeld pela Ibrasa (1991)
>>> Para Sempre - Os Imortais - volume 1 de Alyson Noel pela Intrínseca (2009)
>>> A Máscara de Dimítrios de Eric Ambler pela Abril cultural (1984)
>>> Rômulo e Júlia - Os Caras-Pintadas de Rogério Andrade Barbosa pela Ftd (1993)
>>> O Nariz do Vladimir de José Arrabal pela Ftd (1989)
>>> Perigosa e Fascinante de Merline Lovelace pela Nova Cultural (2002)
>>> Brincar de Viver de Maggie Shayne pela Nova Cultural (2001)
>>> O Grande Conquistador de Rita Sofia Mohler pela Escala (1978)
>>> Comédias para se Ler na Escola de Luis Fernando Veríssimo pela Objetiva (2001)
>>> As 21 Irrefutáveis Leis da Liderança de John C. Maxwell pela Agir (2007)
>>> Dungeon master guide de Jonathan Tweet / Skip Williams pela Core Rulebook II (2000)
>>> Disfunção Cerebral Mínima de Antonio Branco Lefévre - Beatriz Helena Lefevre pela Sarvier (1983)
COLUNAS

Quarta-feira, 7/5/2014
Guerras sujas: a democracia nos EUA e o terrorismo
Humberto Pereira da Silva

+ de 3100 Acessos

1.
A queda do regime de Ben Ali na Tunísia em dezembro de 2010, e em seguida de Hosni Mubarak no Egito, desencadeou um processo em cadeia que logo a mídia ocidental denominou como a "Primavera Árabe". Com efeito, as quedas desses dois regimes precipitaram os de Muammar al Gaddafi na Líbia e de Abdullah Saleh no Iêmen, que foram varridos por uma onda insurgente frequentemente apoiada pelos órgãos de imprensa. Nesse contexto insurgente aberto pela "primavera", no momento apenas o regime de Bashar al Assad na Síria ainda se mantém em pé.

O caso é que a insurgência em regimes "tirânicos" árabes exigiu dos mais diversos órgãos de imprensa a presença de especialistas que se esforçavam para explicar como se moviam as mais diferentes facções, milícias, grupos com nomes que surgiam de hora para outra numa profusão de informações vazias e imprecisas num espaço geográfico amplo e extremamente complexo. Da noite para o dia Ben Ali, ou Abdullah Saleh, despontou como um tirano que até então não havia merecido a atenção midiática.

Ou seja, o tratamento midiático dos acontecimentos que levaram à Primavera Árabe, essencialmente sazonal, acabou marcado pelas conveniências de momento e com isso fortaleceu distorções por meio de vaguezas e imprecisões nas informações e presunçosas análises sobre o quê e o porquê do desenrolar dos eventos. De uma hora para outra, tiranos ganharam páginas e páginas na imprensa, assim como os excessos de seus regimes; mas também tão logo os regimes citados foram derrubados, uma onda de silêncio deixa no ar como as nações varridas pela Primavera Árabe se acomodaram ao novo contexto político. Como ficou o Iêmen de Abdullah Saleh? Melhor: como seu regime se impôs sob o "silêncio" ocidental e, depois de sua queda, caiu novamente no esquecimento?

2.
A complexidade do mundo árabe e do Islamismo, assim como o desenrolar dos acontecimentos que precipitaram a "primavera", não cabe em explicações superficiais e clichês midiáticos, os quais quando muito reforçam preconceitos e lugares comuns. A compreensão da presença e dos interesses americanos no vasto espaço geográfico onde vigora o islamismo é vital para se ter uma pátina de como certos regimes se sustentam, mas igualmente são derrubados. A cumplicidade com os americanos e as fortes dissenções entre os seguidores do Islã exigem esforços de compreensão sobre o que está efetivamente em jogo para além da propaganda que opõe o lado do bem e do mal.

É com esse intuito de compreensão que se oferece o livro Guerras sujas: o mundo é um campo de batalha (Companhia das Letras, 830 pág.), do jornalista Jeremy Scahill. Trata-se de um relato amplo e bem documentado dos bastidores do mudus operandi americano no mundo árabe. Tomando como ponto de inflexão o Onze de Setembro, Scahill tem como objetivo principal em seu caudaloso livro destrinchar e explicar as diversas teias que ligam e ajustam o novo paradigma da política externa americana ante a guerra contra o terror: a luta longe dos campos de batalha declarados, por unidades que oficialmente não existem, em operações para as quais não há dados oficiais.

Assim, a partir de entrevistas com agentes secretos, mercenários, líderes terroristas e parentes de vítimas, Scahill procurar dar sentido e consistência a personagens por trás das sombras, assim como esmiuçar a forma de organização e modus operandi de unidades secretas (criadas em decorrência de interpretações casuísticas na legislação americana, portanto que não prestam contas ao Congresso) como os SEALS (Sea, Air, Land Teams) e o JSOC (Joint Special Operations Command). Ao detalhar as relações de hierarquia e as operações secretas realizadas por estas unidades, Scahill traz à tona um relato que, no mínimo, deve perturbar quem ouve ou lê noticiário sobre eventos do mundo governado por fiéis ao Islã com mensagens que separam "mocinhos" e "bandidos", o lado do bem e do mal, a democracia e a tirania imposta por ditadores sanguinários.

3.
O dado relevante do livro não é que ele revela a "verdade" de que fora das fronteiras dos Estados Unidos o mundo é um campo de batalha; vale dizer: que um relato jornalístico seja neutro; imune, portanto, a contaminação ideológica ou interpretação parcial; mas tão somente que, se parte significativa de suas 800 páginas for fruto de imaginação, a que não é revela não haver diferença entre a prática de tortura e de violação de direitos humanos e de acordos internacionais na democracia americana e os regimes tirânicos que acobertam terroristas. Com isso, claro, para muitos, nenhuma novidade, seria ingênuo justamente pensar o contrário. Com isso, claro também, muito de oportunismo, leviandade e senso de sensacionalismo pode ser imputado ao trabalho de Scahill.

Certo, o jornalismo, para pensarmos nos pressuposto da sociedade de espetáculo forjados por Guy Debord, se alimenta de interpretações forçadas que geram controvérsias; polêmicas, enfim, que dificilmente são devidamente confrontadas com dados que minimizariam conclusões apressadas. Mas deve-se considerar que no caso de Guerras sujas, uma coisa é a mera suspeita, conjectura, ou especulação, outra é confrontar os dados que Scahill apresenta e as 123 páginas com notas para as fontes de consulta. Ou seja, o leitor que ficar desconfiado de manipulação de informações da parte de Scahill, pode bem percorrer o vasto material que ele pesquisou e coloca à disposição de quem suspeita da origem de suas afirmações e revelações.

4.
Em síntese, Guerras sujas é um livro a ser lido por todos que desconfiam da retórica americana, comprada convenientemente pela mídia ocidental, e que separa "mocinhos" e "bandidos". Se o bem é inevitavelmente alcançado por meio do mal, como sabem os leitores de Maquiavel - ou na prática se revelam as motivações subliminares de regimes totalitários e ditaduras - eis uma controversa e perturbadora questão filosófica. Ocorre que admitir a adoção do mal para alcançar o bem é uma distorção que não condiz com a prerrogativa de um regime democrático.

Sendo líquido e certo que a realização do bem convive inequivocamente com o mal, a palavra "democracia" não passa de mero exercício retórico. Não há democracia, em sentido estrito (a transparência de decisões que se referem a todos e a todos afetam), por trás de ações secretas que caçam terroristas pelos quatro cantos do mundo em nome do bem (na conta, quantos morreram porque estavam na hora errada e no lugar errado?). Justamente por isso os abusos em sessões de tortura que não diferem os Estados Unidos de qualquer ditatura ou regime tirânico, e que são tratados exaustivamente por Scahill como política secreta de Estado.

Para ir além



Humberto Pereira da Silva
São Paulo, 7/5/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Com quantos eventos literários se faz uma canoa? de Ana Elisa Ribeiro
02. O amor é um jogo que ganha quem se perde de Carina Destempero
03. A Vigésima-Quinta Hora, de Virgil Gheorgiu de Celso A. Uequed Pitol
04. Tebow é Fé de Daniel Bushatsky
05. Senhora Victor de Guilherme Pontes Coelho


Mais Humberto Pereira da Silva
Mais Acessadas de Humberto Pereira da Silva em 2014
01. Tectônicas por Georgia Kyriakakis - 13/8/2014
02. O medo como tática em disputa eleitoral - 8/10/2014
03. Gustavo Rezende: uno... duplo... - 22/1/2014
04. Monticelli e a pintura Provençal no Oitocentos - 5/2/2014
05. O momento do cinema latino-americano - 11/6/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESCOLHAS ESCOLARES, HERANÇAS SOCIAIS: ORIGENS, EXPECTATIVAS
CRISTINA GOMES DA SILVA
CELTA
(1999)
R$ 4,00



CINQUENTA TONS MAIS ESCUROS
E. L. JAMES
INTRÍNSECA
(2012)
R$ 35,90



UM NOVO AMANHECER
RITA DE CÁSSIA
EMC
(1998)
R$ 4,07



DICIONÁRIO ESCOLAR INGLÊS-PORTUGUÊS PORTUGUÊS-INGLÊS
OSWALDO SERPA
FAE
(1992)
R$ 18,00



AS HORAS DO DECLÍNIO VOL 173 COL . CAMINHO FICÇÃO CIENTÍFICA
JOÃO BOTELHO DA SILVA
CAMINHO
(1996)
R$ 44,00



CÁLCULO VETORIAL
R. BRICARD
AO LIVRO TÉCNICO
(1958)
R$ 28,82



LEONARDO DA VINCI
TONY HART & SUSAN HELLARD
CALLIS
(2007)
R$ 27,00



O DESENVOLVIMENTO DO SER HUMANO
ERIC RAYNER
EDIÇÕES 70
(2000)
R$ 11,00



TARO O JOGO DA VIDA FELICIDADE DESTINO E DIVINACAO
MANTOVANNI,ANDRE
GHEMINI - ALFABETO
(2017)
R$ 23,94



AMOR E SEXUALIDADE
MOACIR COSTA
GENTE
(1994)
R$ 4,98





busca | avançada
29791 visitas/dia
1,1 milhão/mês