Eleições 2014: intrigas, infâmias, alucinações | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
34746 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 21/10/2014
Eleições 2014: intrigas, infâmias, alucinações
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 2200 Acessos

Dilma com certeza vencerá as eleições. Infelizmente o PSDB escolheu um candidato fraco. Não faz mal para os rumos da democracia a renovação dos quadros do poder. No entanto, o que se apresenta como oposição é a velha guarda de uma estrutura de poder que resiste à democratização, à criação de projetos sociais emergenciais.

O debate entre os candidatos nos assusta. Não há projeto coerente e sério sendo discutido, pautado na realidade, para que o eleitor não seja enganado por falsas promessas de um paraíso vindouro inventado em nome da campanha eleitoral deste ou aquele candidato.

Como um ataca de cá, o outro acaba tendo de atacar de lá. O círculo dos ataques começa onde? Não dá para saber. Estamos dentro de um quadro surreal, onde duas bestas feras se atracam sem dó nem piedade num verdadeiro circo de horrores? Deveríamos estas discutindo um projeto de país, com vistas para no mínimo uns 50 anos de futuro, como tem sido o caso dos governos europeus e dos EUA. Dentro de uma crise internacional, os candidatos deveriam estar mostrando ao eleitorado suas propostas para que o Brasil não seja a próxima cabeça a rolar. No entanto, a acusação de um para o outro é a mola mestra do debate, causando nojo em quem tem pretensão de eleger seu candidato favorito.

Da privataria tucana ao mensalão do PSDB e do PT todo mundo sabe que a corrupção corre solta. De um lado e de outro nunca se roubou tanto dinheiro público, nunca se beneficiou tanto os setores privados com o dinheiro que vem do bolso do contribuinte. Não sejamos ingênuos. Entrou na política, nadou-se em dinheiro, roubou-se, manipulou-se, comprou-se consciências.

Um país com gente bem informada sobre o que se anda fazendo com nosso dinheiro já teria cortado a cabeça desses políticos em plena praça pública, para que sirvam de exemplo. Roubou dinheiro do povo, enriqueceu-se de forma ilícita através de traquinagens maquiavélicas usando dinheiro do contribuinte? Degola-se! Não, não teremos, no entanto, nossa Revolução Francesa.

As notícias sobre o mando e desmando com a coisa púbica são aterradoras. E, no entanto, ninguém se move, ninguém se organiza para se contrapor aos abusos. A culpa poderia, dessa forma, ser atribuída ao povo que parece anestesiado diante de tanta falcatrua política? Seria fácil condenar o povo. O que se passa não é para amadores. As circunstâncias em que a produção de informação existe é caso de polícia. Veja-se o caso da revista Veja. Veja-se o caso da Rede Globo, etc, etc. E o caso em que políticos são os donos das rádios, revistas e canais de TV? A mais barata forma de acesso à informação no Brasil é a TV. Nem professores, que deveriam também formar cidadãos críticos, politizados, têm dinheiro para comprar jornais. Estão mais perdidos que cego em tiroteio. Imagina o que uma TV faz na cabeça do cidadão brasileiro, com suas novelas ralas, com seus programas imbecilizadores nos fins de semana, com seus telejornais comprados pelo poder do capital.

Os candidatos nadam como peixes livres num oceano de gente mal formada para as questões da política. Política no sentido grego do termo, de agentes da cidade, responsáveis pelo próprio mundo que criam, pelos ideais democráticos que deveriam sustentar. Se fosse o contrário, os candidatos seriam rejeitados imediatamente por seus programinhas infantis de governo, suas rixas pessoais, sua irresponsabilidade com a coisa pública, seu histórico lamentável.

O Brasil mudou. Esperava-se mais com as propostas do governo do PT. Uma melhora radical na saúde, na educação, nas condições alimentares e de salário. No entanto, a situação econômica da classe pobre e média está bem mais interessante do que nos governos anteriores, de Sarney a FHC. Setores antes esquecidos da política agora ganham espaço: a questão dos negros no Brasil, a questão homossexual. Dos direitos individuais aos direitos sociais, estamos caminhando sem parar. Lenta caminhada, mas notável durante o governo do PT. Mas, como disse acima, é pouco para quem sonhava uma pequena revolução para este país. Mas no reino da política uma coisa é a fantasia, outra a realidade.

O candidato do PSDB aliou-se a pessoas que não são gratas para a atual luta política por direitos sociais - pastores reacionários e políticos com ficha para lá de suja. Aécio poderia ter se tornado um grande político brasileiro. Transitou nas esferas do poder desde jovem, com seu avô - do centro - Tancredo Neves. Perdeu a chance, não se intelectualizou, não se modernizou, representando o que há de pior na tradicional política de Minas Gerais, não escondendo seu machismo e grosseria no trato humano. No período da Ditadura Militar, não foi oposição ao poder dos generais. Ao contrário, surfou nas suas águas sujas com tranquilidade. Festeiro, dirigiu bêbado, bateu em namorada, construiu aeroporto para sua fazenda, foi caso de polícia a aparição de um helicóptero com 450 quilos de cocaína em sua propriedade. Tudo em sua vida é muito mal esclarecido para o eleitorado. José Serra se daria melhor como oposição à Dilma.

Dilma tem governado o Brasil de forma razoável, construindo uma social-democracia de inclusão. Os projetos do PT, embora lentos diante das demandas sociais mais imediatas como hospitais e escolas de qualidade, tem sido recebidos mundialmente como avanços democráticos para a sociedade brasileira, exemplo de intervenção saudável do Estado nos setores mais críticos da sociedade. Muito há que se colocar em pauta: aborto, salários dignos para médicos e professores da rede pública, taxação das imensas riquezas que poderiam viabilizar projetos sociais para áreas pobres do país.

Se a famosa frase que diz que temos que escolher "dos males o menor" for aplicada à atual circunstância eleitoral, não há dúvida que Dilma representa o menor mal. Retroceder à política dos donos do poder (quem detém o capital), com suas políticas antipopulares, seria retornar, usando uma metáfora, ao tempo da chibata, traduzida aqui em fome, desemprego, negação de direitos trabalhistas, concentração de renda na mão de uma minoria, mistura de valores religiosos com questões de Estado, manutenção do povo na ignorância negando-lhe educação de qualidade e acesso amplo à mesma, ausência de projeto cultural.

Trocar o poder é bom, mas trocá-lo por quem nunca se importou com o poder que emana do povo, seria o abismo.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 21/10/2014


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Reflexões sobre o ato de fotografar de Celso A. Uequed Pitol
02. Por falar em outras línguas de Carla Ceres
03. Carregando o Elefante de Marilia Mota Silva
04. Dá para viajar sem fotografar? de Marta Barcellos
05. Jornais do futuro? de Fabio Silvestre Cardoso


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2014
01. Simone de Beauvoir: da velhice e da morte - 29/7/2014
02. O assassinato de Herzog na arte - 30/9/2014
03. As deliciosas mulheres de Gustave Courbet - 3/6/2014
04. A Puta, um romance bom prá cacete - 2/12/2014
05. Narciso revisitado na obra de Fabricius Nery - 11/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




CONTABILIDADE FINANCEIRA: UMA INTRODUÇÃO AOS CONCEITOS, MÉTODOS E USOS
CLYDE P. STRICKNEY & ROMAN L. WEIL
ATLAS
(2008)
R$ 45,00



GUIA DE CONVERSAÇÃO MICHAELIS TOUR
CARAS
MELHORAMENTOS
(2001)
R$ 15,00



TEORIA ELEMENTAR DAS FUNÇÕES
MAURÍCIO ZAHN
CIÊNCIAS MODERNA
(2008)
R$ 45,00



AIDS- E AGORA?* SERIE DIALOGO
LUIZ CLAUDIO CARDOSO
SCIPIONE
(1990)
R$ 8,00



JÁ NÃO PRECISO MAIS DE TI - ARTHUR MILLER (LITERATURA NORTE-AMERICANA)
ARTHUR MILLER
LIVRARIA CIVILIZAÇÃO
(1969)
R$ 15,00



LA CALIDAD EN LA EDUCACION PRIMARIA UN ESTUDIO DE CASO
SYLVIA SCHMELKES
CFE
R$ 4,50



QUIÉN SE HA LLEVADO MI QUESO?
SPENCER JOHNSON M. D.
URANO
(1999)
R$ 5,50



SIGNO Y SIGNIFICACIÓN - GONZALO ABRIL (EM ESPANHOL)
GONZALO ABRIL
PABLO DEL RÍO
(1976)
R$ 8,00



ENTRE O ELEVADOR E A PRAÇA
FÁTTIMA BRITTO
PATUÁ
(2012)
R$ 22,31
+ frete grátis



DORA A AVENTUREIRA - COLORINDO COM ADESIVOS ESPECIAL (INCLUI LÁPIS DE COR E 103 ADESIVOS)
EQUIPE ONLINE
ONLINE
(2018)
R$ 27,00





busca | avançada
34746 visitas/dia
1,3 milhão/mês