Eleições 2014: intrigas, infâmias, alucinações | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> Nubank na Hotmart
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Festa na floresta
>>> A crítica musical
>>> 26 de Julho #digestivo10anos
>>> Por que escrevo
>>> História dos Estados Unidos
>>> Meu Telefunken
>>> Uma Receita de Bolo de Mel
>>> O apanhador no campo de centeio
>>> Curriculum vitae
Mais Recentes
>>> Recordações da casa dos mortos de Fiodor Dostoiévski pela Nova Alexandria (2006)
>>> Elric de Melniboné: a traição ao imperador de Michael Moorcock pela Generale (2015)
>>> O Príncipe de Nicolau Maquiavel pela Vozes de Bolso (2018)
>>> Deuses Americanos de Neil Gaiman pela Conrad (2002)
>>> Deus é inocente – a imprensa, não de Carlos Dorneles pela Globo (2003)
>>> Memórias do subsolo de Fiodor Dostoiévski pela 34 (2000)
>>> Songbook - Tom Jobim, Volume 3 de Almir Chediak pela Lumiar (1990)
>>> Comunicação e contra-hegemonia de Eduardo Granja Coutinho (org.) pela EdUFRJ (2008)
>>> Caetano Veloso Songbook V. 1 de Almir Chediak pela Lumiar
>>> Origami a Milenar Arte das Dobraduras de Carlos Genova pela Escrituras (2004)
>>> O vampiro Lestat de Anne Rice pela Rocco (1999)
>>> Nova enciclopédia ilustrada Folha volume 2 de Folha de São Paulo pela Publifolha (1996)
>>> Esperança para a família de Willie e Elaine Oliver pela Cpb (2018)
>>> Leituras do presente de Valdir Prigol pela Argos (2007)
>>> Insight de Daniel C. Luz pela Dvs (2001)
>>> Política e relações internacionais de Marcus Faro de Castro pela UnB (2005)
>>> Harry Potter e a Pedra Filosofal de J. K. Rowling pela Rocco (2000)
>>> Infinite Jest de David Foster Wallace pela Back Bay Books (1996)
>>> Nine Dragons de Michael Connelly pela Hieronymus (2009)
>>> The Innocent de Taylor Stevens pela Crown Publishers (2011)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> The Watchman de Robert Crais pela Simon & Schuster (2007)
>>> Filosofia Para Crianças e Adolescentes de Maria Luiza Silveira Teles pela Vozes (2008)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> O Caminho da Perfeição de A. C. Bhaktivedanta Swami pela The Bhaktivedanta (2012)
>>> Vida de São Francisco de Assis de Tomás de Celano pela Vozes (2018)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Apóstolo Paulo de Sarah Ruden pela Benvirá (2013)
>>> Astrologia e Fatalismo Magnetismo e Hipnose de Ferni Genevè pela Fase (1983)
>>> Práticas da leitura de Roger Chartier (org.) pela Estação Liberdade (2001)
>>> Universo em Desencanto A Verdadeira Origem da Humanidade Vol 1 de Não Informada pela Mundo Racional
>>> Matemática Financeira de Roberto Zentgraf pela Ztg (2002)
>>> Como Negociar Qualquer Coisa Com Qualquer Pessoa Em Qualquer Lugar do Mundo de Frank L. Acuff pela Senac (1998)
>>> Morte e Vida Severinas: das Ressurreições e Conservações ... Ed. Ltda. de Nelci Tinem e Luizamorim: Organização pela Impre. Univ. J. Pessoa (2012)
>>> Mais Trinta Mulheres que Estão Fazendo a Nova Literatura de Luiz Ruffato pela Record (2005)
>>> Príncipe Sidarta A Fuga do Palácio de Patricia Chendi pela Rocco (2000)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Como Criar Filhos Autoconfiantes de Anthony Gunn pela Gente (2011)
>>> Smart Work Why Organizations Full Of Intelligent People ... de Steven A. Stanton pela Do Autor (2016)
>>> Estatística Objetiva de Roberto Zentgraf pela Ztg (2001)
>>> Diários Messiânicos: uma Experiência de Extensão Universitária de Bruno Cesar Euphrasio de Mello pela Univ. Federal Rgs. (2015)
>>> The Lost Symbol de Dan Brown pela Doubleday (2009)
>>> Dez Dias de Cortiço de Ivan Jaf pela Ática (2009)
>>> Medicina do Além Um Presente de Jesus para a Humanidade de Fabio Alessio Romano Dionisi pela Dionisi (2014)
>>> Energia Renovável de Dme pela Dme
>>> São João Paulo Grande Seus Cinco Amores de Jason Evert pela Quadrante (2018)
>>> At Risk de Patricia Cornwell pela Little Brown And Company (2006)
COLUNAS

Terça-feira, 21/10/2014
Eleições 2014: intrigas, infâmias, alucinações
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 2200 Acessos

Dilma com certeza vencerá as eleições. Infelizmente o PSDB escolheu um candidato fraco. Não faz mal para os rumos da democracia a renovação dos quadros do poder. No entanto, o que se apresenta como oposição é a velha guarda de uma estrutura de poder que resiste à democratização, à criação de projetos sociais emergenciais.

O debate entre os candidatos nos assusta. Não há projeto coerente e sério sendo discutido, pautado na realidade, para que o eleitor não seja enganado por falsas promessas de um paraíso vindouro inventado em nome da campanha eleitoral deste ou aquele candidato.

Como um ataca de cá, o outro acaba tendo de atacar de lá. O círculo dos ataques começa onde? Não dá para saber. Estamos dentro de um quadro surreal, onde duas bestas feras se atracam sem dó nem piedade num verdadeiro circo de horrores? Deveríamos estas discutindo um projeto de país, com vistas para no mínimo uns 50 anos de futuro, como tem sido o caso dos governos europeus e dos EUA. Dentro de uma crise internacional, os candidatos deveriam estar mostrando ao eleitorado suas propostas para que o Brasil não seja a próxima cabeça a rolar. No entanto, a acusação de um para o outro é a mola mestra do debate, causando nojo em quem tem pretensão de eleger seu candidato favorito.

Da privataria tucana ao mensalão do PSDB e do PT todo mundo sabe que a corrupção corre solta. De um lado e de outro nunca se roubou tanto dinheiro público, nunca se beneficiou tanto os setores privados com o dinheiro que vem do bolso do contribuinte. Não sejamos ingênuos. Entrou na política, nadou-se em dinheiro, roubou-se, manipulou-se, comprou-se consciências.

Um país com gente bem informada sobre o que se anda fazendo com nosso dinheiro já teria cortado a cabeça desses políticos em plena praça pública, para que sirvam de exemplo. Roubou dinheiro do povo, enriqueceu-se de forma ilícita através de traquinagens maquiavélicas usando dinheiro do contribuinte? Degola-se! Não, não teremos, no entanto, nossa Revolução Francesa.

As notícias sobre o mando e desmando com a coisa púbica são aterradoras. E, no entanto, ninguém se move, ninguém se organiza para se contrapor aos abusos. A culpa poderia, dessa forma, ser atribuída ao povo que parece anestesiado diante de tanta falcatrua política? Seria fácil condenar o povo. O que se passa não é para amadores. As circunstâncias em que a produção de informação existe é caso de polícia. Veja-se o caso da revista Veja. Veja-se o caso da Rede Globo, etc, etc. E o caso em que políticos são os donos das rádios, revistas e canais de TV? A mais barata forma de acesso à informação no Brasil é a TV. Nem professores, que deveriam também formar cidadãos críticos, politizados, têm dinheiro para comprar jornais. Estão mais perdidos que cego em tiroteio. Imagina o que uma TV faz na cabeça do cidadão brasileiro, com suas novelas ralas, com seus programas imbecilizadores nos fins de semana, com seus telejornais comprados pelo poder do capital.

Os candidatos nadam como peixes livres num oceano de gente mal formada para as questões da política. Política no sentido grego do termo, de agentes da cidade, responsáveis pelo próprio mundo que criam, pelos ideais democráticos que deveriam sustentar. Se fosse o contrário, os candidatos seriam rejeitados imediatamente por seus programinhas infantis de governo, suas rixas pessoais, sua irresponsabilidade com a coisa pública, seu histórico lamentável.

O Brasil mudou. Esperava-se mais com as propostas do governo do PT. Uma melhora radical na saúde, na educação, nas condições alimentares e de salário. No entanto, a situação econômica da classe pobre e média está bem mais interessante do que nos governos anteriores, de Sarney a FHC. Setores antes esquecidos da política agora ganham espaço: a questão dos negros no Brasil, a questão homossexual. Dos direitos individuais aos direitos sociais, estamos caminhando sem parar. Lenta caminhada, mas notável durante o governo do PT. Mas, como disse acima, é pouco para quem sonhava uma pequena revolução para este país. Mas no reino da política uma coisa é a fantasia, outra a realidade.

O candidato do PSDB aliou-se a pessoas que não são gratas para a atual luta política por direitos sociais - pastores reacionários e políticos com ficha para lá de suja. Aécio poderia ter se tornado um grande político brasileiro. Transitou nas esferas do poder desde jovem, com seu avô - do centro - Tancredo Neves. Perdeu a chance, não se intelectualizou, não se modernizou, representando o que há de pior na tradicional política de Minas Gerais, não escondendo seu machismo e grosseria no trato humano. No período da Ditadura Militar, não foi oposição ao poder dos generais. Ao contrário, surfou nas suas águas sujas com tranquilidade. Festeiro, dirigiu bêbado, bateu em namorada, construiu aeroporto para sua fazenda, foi caso de polícia a aparição de um helicóptero com 450 quilos de cocaína em sua propriedade. Tudo em sua vida é muito mal esclarecido para o eleitorado. José Serra se daria melhor como oposição à Dilma.

Dilma tem governado o Brasil de forma razoável, construindo uma social-democracia de inclusão. Os projetos do PT, embora lentos diante das demandas sociais mais imediatas como hospitais e escolas de qualidade, tem sido recebidos mundialmente como avanços democráticos para a sociedade brasileira, exemplo de intervenção saudável do Estado nos setores mais críticos da sociedade. Muito há que se colocar em pauta: aborto, salários dignos para médicos e professores da rede pública, taxação das imensas riquezas que poderiam viabilizar projetos sociais para áreas pobres do país.

Se a famosa frase que diz que temos que escolher "dos males o menor" for aplicada à atual circunstância eleitoral, não há dúvida que Dilma representa o menor mal. Retroceder à política dos donos do poder (quem detém o capital), com suas políticas antipopulares, seria retornar, usando uma metáfora, ao tempo da chibata, traduzida aqui em fome, desemprego, negação de direitos trabalhistas, concentração de renda na mão de uma minoria, mistura de valores religiosos com questões de Estado, manutenção do povo na ignorância negando-lhe educação de qualidade e acesso amplo à mesma, ausência de projeto cultural.

Trocar o poder é bom, mas trocá-lo por quem nunca se importou com o poder que emana do povo, seria o abismo.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 21/10/2014


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2014
01. Simone de Beauvoir: da velhice e da morte - 29/7/2014
02. O assassinato de Herzog na arte - 30/9/2014
03. As deliciosas mulheres de Gustave Courbet - 3/6/2014
04. A Puta, um romance bom prá cacete - 2/12/2014
05. Narciso revisitado na obra de Fabricius Nery - 11/3/2014


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




DESASTRES NATURAIS
ROSANGELA DO AMARAL
SECRETARIA DO MEIO AMBIENTE
(2012)
R$ 8,25



OS ALICERCES DA FÍSICA
KAZUHITO- FUKE- CARLOS
SARAIVA
(1998)
R$ 45,90
+ frete grátis



O REI - IRMANDADE DA ADAGA NEGRA VOL 12
J. R. WARD
UNIVERSO DOS LIVROS
(2014)
R$ 30,00



CAPITALISMO: MODO DE USAR
FABIO GIAMBIAGI
CAMPUS - GRUPO ELSEVIER
(2015)
R$ 76,61



SS - GB
LEN DEIGHTON
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1979)
R$ 4,50



AVALIAÇÃO DO EFEITO DA SOLDAGEM A ARCO SOBRE A QUALIDADE DA ENERGIA
EZIO SILVA, AMÉRICO SCOTTI UND JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA
NOVAS EDIÇÕES ACADÊMICAS
R$ 363,00



SOL DA LIBERDADE
ÍRIS PAULA ROCHA
BOA NOVA
(2000)
R$ 10,00



HISTÓRIA ESSENCIAL DA FILOSOFIA VOL 5
PAULO GHIRALDELLI JR
UNIVERSO DO LIVRO
(2010)
R$ 15,00



ENTRE REAL E SURREAL: ANTOLOGIA DA LITERATURA BELGA DE LÍNGUA FRANCESA
MARC QUAGHEBEUR, ZILÁ BERND, LEONOR LOURENÇO DE ABREU, ROBERT PONGE
TOMO EDITORIAL
(2009)
R$ 47,00



CINE Y COMUNICACION VISUAL
ANDREW TUDOR
GUSTAVO GILI
(1975)
R$ 16,28





busca | avançada
34554 visitas/dia
1,1 milhão/mês