I-ching-poemas de Bruna Piantino | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
28879 visitas/dia
957 mil/mês
Mais Recentes
>>> Tejon e banda Rock For All apresentam hoje (23), em São Paulo,
>>> 'D. Quixote de La Mancha pelas mãos de Canato'
>>> Projeto nacional de educação musical estará em santos no próximo dia 24.10, em Guarujá 25.09 e Santo
>>> Teatro Fase abre palco para comédia
>>> Artistas da 33ª Bienal participam do open studio na Residência Artística da FAAP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Cidades do Algarve
>>> Gosta de escrever? Como não leu este livro ainda?
>>> Assum Preto, Me Responde?
>>> Os olhos de Ingrid Bergman
>>> Não quero ser Capitu
>>> Desdizer: a poética de Antonio Carlos Secchin
>>> Pra que mentir? Vadico, Noel e o samba
>>> De quantos modos um menino queima?
>>> Entrevista com a tradutora Denise Bottmann
Colunistas
Últimos Posts
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
>>> Ana Elisa Ribeiro lança Álbum
>>> Arte da Palavra em Pernambuco
>>> Conceição Evaristo em BH
>>> Regina Dalcastagné em BH
>>> Leitores e cibercultura
>>> Sarau Libertário em BH
Últimos Posts
>>> A dignidade da culpa, em Graciliano Ramos
>>> O conservadorismo e a refrega de símbolos
>>> Ingmar Bergman, cada um tem o seu
>>> Em defesa do preconceito, de Theodore Dalrymple
>>> BRASIL, UM CORPO SEM ALMA E ACÉFALO
>>> Meus encontros com Luiz Melodia
>>> Evasivas admiráveis, de Theodore Dalrymple
>>> O testemunho nos caminhos de Israel
>>> UM OLHAR SOBRE A FILOSOFIA (PARTE FINAL)
>>> Os livros sem nome
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Uma Vaga para o Integral
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Retrato em branco e preto
>>> Dilma na Copa 2014
>>> Receita para se esquecer um grande amor
>>> Duas escritoras contemporâneas
>>> Henry Moore: o Rodin do século XX
>>> Entrevista com Antonio Henrique Amaral
>>> O assassinato de Jesse James pelo covarde Robert Ford
Mais Recentes
>>> The Spectator: O Teatro das Luzes de Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke pela Hucitec (1995)
>>> As Ciências Geológicas no Brasil de Silvia Figueirôa pela Hucitec (1997)
>>> Bons Amigos, Maus Amigos de Jan Yager pela Gente (2007)
>>> Da Luta Pela Terra à Luta Pela Vida de Eliane Brenneisen pela Annablume (2004)
>>> Políticas Sociais e Transição Democrática de Reginaldo Souza Santos pela Mandacaru/ Cetead (2001)
>>> Cidadãos Não Vão ao Paraíso de Alba Zaluar pela Escuta/ Unicamp (1994)
>>> O sofrimento de Deus de Jamê nobre e Christopher walker pela Impacto (2018)
>>> Oração um encontro com Deus de Oswald chambers pela Vida (2009)
>>> Entre Arte e Ciência: Fundamentos Hermenêuticos da Medicina Homeopática de Paulo Rosenbaum pela Hucitec (2006)
>>> Folclore e Cultura Popular Judaicos de Dov Noy pela Associação Universitária de Cultura Judaica
>>> O Meio Ambiente de Jacques Vernier pela Papirus (1994)
>>> Diálogos Interculturais de Pierre Rivas pela Hucitec (2005)
>>> A Santificação do Trabalho de José Luis Illanes pela Quadrante (1982)
>>> Pacto Re-Velado: Psicanálise e Clandestinidade Política de Maria Auxiliadora de Almeida Cunha Arantes pela Escuta (1999)
>>> O Espaço Geográfico: Ensino e Representação de Rosângela D. de Almeida e Elza Y. Passini pela Contexto (1999)
>>> Refrigeração de Ennio Cruz da Costa pela Blucher (2005)
>>> Isaías Melsohn: A Psicanálise e a Vida de Bela M. Sister e Marilsa Taffarel pela Escuta (1996)
>>> A Imagem Rebelde: A Trajetória Libertária de Avelino Fóscolo de Regina Horta Duarte pela Pontes/ Unicamp (1991)
>>> A Noite da Memória de Péricles Eugênio da Silva Ramos pela Art (1988)
>>> A Carga e a Culpa de Fernando Teixeira da Silva pela Hucitec (1995)
>>> Mudança de Harvard Business Review pela Campus (2000)
>>> O Vôo do Cisne: A Revolução dos Diferentes de José Luiz Tejon Megido pela Gente (2004)
>>> Terror e Esperança na Palestina de José Arbex Jr. pela Casa Amarela (2002)
>>> O Doido da Garrafa de Adriana Falcão pela Planeta do Brasil (2003)
>>> El Lazarillo de Tormes de Anónimo Español pela Edelsa (2005)
>>> Mulher Daqui Pra Frente de Marina Colasanti pela Círculo do Livro (1983)
>>> Aspectos Politicos de la Sociedad de Masas de William Kornhauser pela Amorrortu Editores (1969)
>>> Gaúchos: A Fisionomia Social do Rio Grande do Sul de Thales de Azevedo pela Livraria Progresso (1958)
>>> Guerra e anti-guerra de Alvin e heide toffler pela Record
>>> A paz como caminho de Dulce magalhaes pela Qualitymark
>>> Vale tudo--tim maia. de Nelson motta pela Objetiva
>>> Marketing-o que e?--quem faz?--quais as tendencias?. de Carlos frederico de andrade pela Ibpex
>>> Analise de credito e risco de Christian marcelo rodrigues pela Ibpex
>>> Judas--maxi-serie-1-3-4-5-7-9-10-11-12-13-14-16. de Sergio bonelli pela Record
>>> Richard ferber de Bom sono pela Celebris
>>> Ze colmeia--numero 1--raro. de Editora abril pela Abril
>>> Turma da monica-coleçao coca cola de Editora globo pela Globo
>>> Almanaque do popeye--2--raro. de Editora rge pela Rge
>>> Cura pela agua--a nova ciencia de curar. de Louis kuhne pela Hemus
>>> Mandrake--254. de Editora rge pela Rge
>>> Gibi de ouro-os classicos em quadrinhos-mandrake-cavaleiro negro-ferdinando--nick holmes de Editora rge pela Rge
>>> Popeye--13--rge. de Editora rge pela Rge
>>> Maldito-a vida e o cinema de jose mojica marins,o ze do caixao. de Andre barcinski e ivan finotti pela 34
>>> Materiais de construçao de W. j. patton pela E. p. u (1978)
>>> Diferentes formas de amar de Susana balan pela Best seller
>>> O novo paradigma dos negocios de Michael ray e alan rizsler pela Um
>>> Prisma--girando a piramide corporativa. de Werner k. p. kugelmeier pela Publit
>>> A fazenda mal assombrada de Alexandre dias pela Lachatre
>>> Conhecendo e trabalhando com o visual basic 6.0. de Pedro luiz cortes e roberto alessandre scherr. pela Erica
>>> Aguerra se torna mundial de Folha de sao paulo pela Folha de sao paulo
COLUNAS

Terça-feira, 19/5/2015
I-ching-poemas de Bruna Piantino
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 2100 Acessos

A poeta Bruna Piantino fez um livro de cor rosa, com o delicado título de "Biscuit" (BH: Edição do autor, 2014). A poetisa tem um rosto lindo (como se apresenta na contra capa de seu livro), mas não se enganem, no seu rosto vibram olhos insanos (de poeta) e nas páginas cor de rosa de "Biscuit" escorrem, algumas vezes, sangue e desespero.

Imagens perturbadoras aparecem, por exemplo, no poema "O tempo do conflito". Aqui se narra de forma irônica as formas de se matar um elefante. O poema trabalha com a produção de uma narrativa quase tão mecânica quanto a produção fria e desumana dos assassinatos:

"Paquiderme

à sombra da acácia

recém-abatido

posa para câmera

..

Alguns modos de se matar um elefante

1/6

pela mira de Ernest

Hemingway´s 577

Nitro Express Double barreled

on Safari in Africa in 1953

2/6

10 homens esqueléticos

arremessam lanças

arrancadas pela tromba

até que o sangue se esvaia

3/6

50 homens a cavalo

falando árabe

abatem a granadas 89 elefantes

33 em período lácteo, 15 filhotes

4/6

1 helicóptero

aparelhos de visão noturna

silenciadores da caça furtiva

os elefantes nunca esquecem

5/6

mina antitanque, mina AT

pressão mínima 150 kg no disparo

autorizado pelo tratado de Ottawa

utilizada no Zimbabwe, sec. XXI

6/6

cianureto

em poços d´água

mortes indiretas no micro-habitat

efeito de até quarta geração".

Imagens abissais povoam o poema "Abismo sobre abismo/ a água funda jaz em uma ravina", reforçando a ideia de desastre que aparece em vários outros poemas:

"A formiga vive nua/ no banheiro/ insiste em rondar/ o ralo como se logo ali/ abaixo/ estivessem os cem/ ovos gerados por ela/ na primavera/ em meio à tempestade// a mãe atraída pela/ descida/ e obcecada por salvar/ o ovo fecundado no voo/ nupcial/ que larva prometida/ tornar-se-á/ rainha/ alcança o buraco negro// que consumirá em dias/ todo o seu/ exoesqueleto marrom/ rumo ao porão das / águas pardas/ escória debatida/ no purgatório onde/ a alma/ em chamas eterniza".

Nos poemas de Bruna Piantino, a forças se dobram em acidentes, em corpos quebrados, em movimentos que acabam se tornando impossibilidades, como em "Um príncipe oferece tudo ao imperador":

"o primeiro/ rolou pelas escadas após visitar a irmã/ já a senhora/ que estendia roupa no varal/ escorregou abruptamente/ no alpendre de pedra ardósia// (...) o primeiro tombo/ causou fratura em uma das pernas/ o segundo gerou tanto desconforto/ como se fossem trocadas as bandas do corpo/ da espinha dorsal às falanges/ uma torção no cabide dos ossos".

Algo de soturno também perpassa várias das outras páginas cor de rosa do livro, seja a paralisação da ação causada pelo excesso de desejo ou na ideia de que todo dia é noite na cidade, quando se avizinha o perigo e o absurdo, como diz em trecho do poema "Um fogo das profundezas da terra":

"Todo dia é noite/ na cidade/ soturna por seus convidativos/ cruzamentos urbanos/ na iminência/ de um Jack Estripador/ ou da nudez absurda/ in the box/ de uma Kate Moss".

O tempo, inexorável e entediante, marca as horas vazias e dolorosas da vida, como no trecho do poema "Os vermes reproduzidos na tigela":

"Os dias são o pasto/ que se passa/ a sangue-ferro-fogo/ exposto às contusões/ caseiras/ no tédio descoberto/ pelos pequenos enganos/ discreto/ o relógio badala".

Os poemas de Bruna Piantino têm, em geral, a capacidade de evocar paisagens, estados de espírito e situações irremediáveis da existência do homem ou da natureza (que pode funcionar como alegoria da vida humana). Por exemplo, como no trecho do poema "O cruzamento da grande água":

"a onda que da rocha/ se avizinha/ junto dela se debate/ até que a força seja extinta/ deixando marcas fósseis/ na pedra que absorve/ o silêncio/ enquanto o mar/ não se cala."

Mas nem tudo parece perdido, há uma espécie de i-ching no subsolo dos poemas, que lança os dados da sorte sobre a vida humana. Como anuncia o primeiro poema do livro "A capacidade de iniciativa cf. o céu", onde um cão salta na noite para mostrar o caminho naquela escuridão onde a poeta parece estar perdida:

"na escuridão/ nada se via/ as botas encharcadas/ entre as encostas do mar/ e os charcos da planície// o vulto/ do cavalo/ que teria ganas de te possuir/ como todos os homens da vila// a aparição do cachorro/ que te lambia a mão/ para dizer: não estás sozinha/ venha que eu te mostro o caminho// e chovia".

PARA IR ALÉM:

A palavra biscuit, explica a autora, vem do latim (bis) e de coctus: significa dupla cocção, conceito que ela associa à mutação no I Ching.

Bruna está atenta à relação dos homens entre si e com a sociedade, mergulhados nos mistérios da teia da vida. Biscuit foi também editado em braille e será disponibilizado para bibliotecas públicas e entidades voltadas para o atendimento de portadores de deficiência visual.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 19/5/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O Novo Museu da Estação da Luz: uma Proposta de Heloisa Pait
02. Lina Chamie e sua cartografia sentimental de SP de Elisa Andrade Buzzo
03. Por falar em outras línguas de Carla Ceres
04. Privacidade de Daniel Bushatsky
05. As cores de Pamuk de Wellington Machado


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2015
01. Daumier, um caricaturista contra o poder - 24/2/2015
02. Eu matei Marina Abramovic (Conto) - 17/3/2015
03. Livro das Semelhanças, de Ana Martins Marques - 24/11/2015
04. Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte I) - 2/6/2015
05. Gerald Thomas: cidadão do mundo (parte final) - 28/7/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ESTADOS UNIDOS - COLEÇÃO VIAGEM PELA GEOGRAFIA
FERNANDO PORTELA / JOÃO RUA
ÁTICA
(2011)
R$ 13,90



ZÉ PREQUETÉ - COLEÇÃO TABA - COM VINIL / MILTON NASCIMENTO
MIRNA PINSKY
ABRIL CULTURAL
(1982)
R$ 50,00



O PENSAMENTO POLÍTICO CLÁSSICO: MAQUIÁVEL, HOBBES, LOCKE, MONTESQUIEU, ROSSEAU.
CÉLIA GALVÃO QUIRINO E MARIA TERESA SADEK R. DE SOUZA.
T.A. QUEIROZ
(1980)
R$ 35,00



A ORGANIZAÇÃO MUNICIPAL E A POLÍTICA URBANA
JORGE BERNARDI
IBPEX
(2009)
R$ 5,00



A ÚLTIMA MORTE
RICARDO LAURINO
INVERSO
(2018)
R$ 48,00



ELOGIO DA MADRASTA
MARIO VARGAS LLOSA
ALFAGUARA
(2009)
R$ 29,90



DE FRUTO ONDE DEUS SEMEAR VOCÊ
CAIO FÁBIO
SEPAL
(1995)
R$ 19,00



O LIVRO DOS MILAGRES
ZSOLT ARADI
IBRASA
(1967)
R$ 13,68



CONFIANÇA: A ARTE DE SE ENTREGAR A VIDA E CONFIAR EM SI MESMO - 1ª EDIÇÃO
OSHO
CULTRIX
(2016)
R$ 28,95



ATRÁS DA VITÓRIA - ERLON JOSÉ PACHOAL E MARGARETE GALVÃO (TEATRO BRASILEIRO)
ERLON JOSÉ PACHOAL E MARGARETE GALVÃO
STUDIO ARTE
(1992)
R$ 8,00





busca | avançada
28879 visitas/dia
957 mil/mês