Assunto de Mulher | Marilia Mota Silva | Digestivo Cultural

busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes
>>> Crônica em sustenido
Colunistas
Últimos Posts
>>> O recente choque do petróleo
>>> Armínio comenta Paulo Guedes
>>> Jesus não era cristão
>>> Analisando o Amazon Prime
>>> Amazon Prime no Brasil
>>> Censura na Bienal do Rio 2019
>>> Tocalivros
>>> Livro Alma Brasileira
>>> Steve Jobs em 1997
>>> Jeff Bezos em 2003
Últimos Posts
>>> O céu sem o azul
>>> Ofendículos
>>> Grito primal V
>>> Grito primal IV
>>> Inequações de um travesseiro
>>> Caroço
>>> Serial Killer
>>> O jardim e as flores
>>> Agradecer antes, para pedir depois
>>> Esse é o meu vovô
Blogueiros
Mais Recentes
>>> A literatura feminina de Adélia Prado
>>> Jorge Caldeira no Supertônica
>>> A insustentável leveza da poesia de Sérgio Alcides
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
>>> Millôr e eu
>>> As armas e os barões
>>> Quem é o autor de um filme?
>>> Cyrano de Bergerac
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Marco Lisboa na Globonews
Mais Recentes
>>> Nós que Amávamos tanto a Revolução de Dany Cohn Bendit pela Brasiliense (1987)
>>> Sterminateli! de Christian Bernadac pela Fratelli Melita (1991)
>>> Hitler Il Figlio della Germania de Antonio Spinosa pela Oscar Mondadori (1993)
>>> Operación Peter Pan ( Un caso de Guerra Psicológica Contra Cuba) de Ramón Torreira Crespo pela Política /La Habana (2000)
>>> Quem Sequestrou Marta Jane? de Isabel Vieira pela Ftd (1995)
>>> Mort Du Général de Gaulle de Jean Mauriac pela Grasset (1972)
>>> O Burrinho Pedrês de João Guimarães Rosa pela Nova Fronteira (1995)
>>> Ao vivo do campo de batalha ( Do Vietnã a Bagdá 35 anos em Zonas de Combate de Todo o Mundo) de Peter Arnett pela Rocco (1994)
>>> Os Cavalos da República de Moacyr Scliar pela Ática (2005)
>>> Os Últimos 100 dias (02 Volumes) de John Toland pela Nova Fronteira (1966)
>>> Dengos e Carrancas de um Pasto de Jorge Miguel Marinho pela Ftd (1987)
>>> Le Crime L' Invasion Irakienne Du Koweit de Badr Jassem Al Yacoub pela C.i.k.c (1991)
>>> Éramos Seis de Maria José Dupre pela Ática (1991)
>>> A Menina que fez a América de Ilka Brunhilde Laurito pela Ftd (2002)
>>> Praga Quando os Tanques Avançaram de Pierre Desgraupes pela Expressão e Cultura (1968)
>>> O Feijão e o Sonho de Orígenes Lessa pela Ática (1991)
>>> Pearl Harbor de A. J. Barker pela Renes (1973)
>>> A Flauta do Sótão de Lúcia Pimentel Góes pela Paulus (2003)
>>> USA Em Perigo de General Curtis E. Le May e Major General Dale O. Smith pela Biblioteca do Exército (1970)
>>> Sem Medo de Viver de Zíbia Gasparetto pela Vida&consciência (2007)
>>> Caça ao Cometa Halley de Roberto Pereira de Andrade pela Traco (1985)
>>> Psicanálise da maternidade: uma crítica a Freud a partir da mulher e de Nancy Chodorow pela Rosa dos Tempos (1999)
>>> O Preço de Uma Vida de Cristiane Krumenauer pela Novo Século (2018)
>>> Revista de História USP Nº 60 1964 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1964)
>>> Kerata O Colecionador de Cérebros de Juliana R. S. Duarte pela Novo Século (2017)
>>> Revista de História USP Nº 50 1962 de Diversos Autores pela Ffcl/USP (1962)
>>> Crepúsculo - Livro de Anotações da Diretora de Catherine Hardwicke pela Intrínseca Ltda (2019)
>>> Os Sertões de Euclides da Cunha pela Nova Cultural (2002)
>>> O Segredo e outras Histórias de Descoberta de Lygia Fagundes Tellles pela Companhia das Letras (2012)
>>> Uma Família Feliz de David Safier pela Planeta (2013)
>>> O Enigma da Pirâmide de Alan Arnold pela Circulo do Livro (1985)
>>> Adrienne Mesurat (prefáco Inédito) de Julien Green/ (Nota): Josué Montello pela Nova Fronteira (1983)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes) de Jonathan Swift/ Trad.: Octavio Mendes Cajado pela Globo/ RJ. (1987)
>>> O Mochileiro das Galáxias - Volume 5 - Praticamente Inofensiva de Douglas Adams pela Arqueiro (2010)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Viagens de Gulliver (em 04 Partes)/ Encadernado de Jonathan Swift/ Prefácio: Almir Andrade pela W. M. Jackson (1970)
>>> Amigos de Todo Mundo: Romance de um Jardim Zoológico de Felix Salten/ Ilustrações: Philipp Arlen pela Edições Melhoramentos (1952)
>>> Lembranças Obscuras de um Judeu Polonês Nascido na França de Pierre Goldman pela Francisco Alves (1984)
>>> El Hombre de Annie Besant pela Glem (1957)
>>> Lo Spiritismo Nella Umanita de Casimiro Bonfiglioli pela Bologna (1888)
>>> Santo Tomas de Aquino de P.J. Weber pela Poblet (1949)
>>> Rumo a Consciência Cómica de Pagina de ouro de Ramasar pela Curitiba (1969)
>>> Reencarnação de J.H. Brennan pela O Hemus
>>> Rezando com o Evangelho de Pe. Lucas Caravina pela Paulus (1997)
>>> Resolução para o novo milênio de Jennifer Fox pela Ediouro (1999)
>>> Los Maestros sus Retratos Meditaciones y Graficos de David Anrias pela Horus (1973)
>>> La Doctrina Cosmica de Dion Fortune pela Luis Cárcamo (1981)
>>> Remotos Cânticos de Belém de Wallace Leal V. Rodrigues pela O Clarim (1986)
>>> Reencarnação e Imortalidade de Alexandra David Neel pela Ibrasa (1989)
>>> Raios de Luz Espiritual de Francisco Valdomiro Lorenz pela Pensamento
COLUNAS

Quarta-feira, 7/10/2015
Assunto de Mulher
Marilia Mota Silva

+ de 2500 Acessos

Um amigo meu, jovem ainda, disse outro dia que o feminismo atrapalha as mulheres porque "elas eram mais felizes sendo apenas mães e donas-de-casa". Com notável autoridade sobre o assunto, ele se referia a elas, como um bloco único, em que diferenças individuais não contam.

Disse-lhe que feminismo não obriga a mulher a trabalhar fora de casa; apenas defende seu direito de fazer isso. Porque nesse mundo em que o dinheiro é o valor supremo, se ela quiser ter alguma autonomia, ser dona de sua vida, deve ter renda própria e ser capaz de garantir o seu sustento.

Meu amigo fez esse comentário sem malícia, no contexto de um papo sobre casamento e crise de meia-idade.

No entanto, a condescendência de sua opinião sobre o que convém a meio mundo reflete o enraizado sistema de casta em que vivemos e reflete também um movimento que se vem observando ultimamente: o recrudescimento da luta contra as mulheres.

Um relatório das Nações Unidas, de março deste ano, apresentado pelo Secretário Geral Ban Kimoon, fala de de um "alarmante aumento dos níveis de violência física e sexual contra as mulheres". Seria necessário uma ação conjunta das nações do mundo para combater essa forma de epidemia que nos atinge a todos e compromete as gerações futuras.

Mas não vou falar aqui da violência física, de casos emblemáticos como o da jovem paquistanesa que levou um tiro na cabeça por pleitear educação para as meninas; do infanticídio de meninas; da prostituição forçada; a lista de crimes cometidos contra as mulheres é longa e mais ou menos conhecida. Quero falar do combate sutil, da sabotagem diária, das pressões culturais, econômicas e psicológicas que recaem sobre as mulheres, inclusive em países que se consideram civilizados.

Nos Estados Unidos, por exemplo, tem aumentado o número de mulheres altamente qualificadas e bem sucedidas profissionalmente que abandonam tudo para cuidar dos filhos. Essas tem sorte porque, sendo ricas e casadas com homens tão bem sucedidos quanto elas, puderam escolher. No entanto, quando os filhos forem para a faculdade, e elas quiserem retomar a carreira profissional, vão ter que competir com os que estiverem começando, isso se conseguirem emprego.

Já as mulheres menos educadas, com renda média ou baixa, não tem escolha, e enfrentam desafios diários incontornáveis. As escolas aqui costumam ter muitos dias livres (reunião de professores, de atualização) fora os dias de neve e feriados. Onde deixar as crianças nesses dias? Além disso, a presença dos pais é requerida nos múltiplos eventos da escola: teatro, concertos, feiras, assim como sua ajuda 'voluntária' nessas atividades.

De seu lado, os empregadores costumam ignorar a existência de vida fora do trabalho, como se os empregados fossem seres avulsos no mundo, e não existissem famílias, crianças ou pais idosos. Algumas empresas, por exemplo, tem um sistema de turnos: o empregado tem que ficar à disposição, pronto a comparecer quando chamado, muitas vezes em cima da hora. Quem tem criança em casa nem se candidata. Só recentemente, algumas dessas empresas (Abercrombie & Fitch, Williams-Sonoma, Gap, Starbucks) começaram a mudar essa prática.

Em pleno século 21, com todos os avanços da tecnologia, em um país que se orgulha de seus valores, de sua democracia, com uma economia forte e instituições sólidas, as empresas ainda ignoram a existência da família. E a criança ainda é considerada problema da mulher. Ninguém fala se os pais falham nos cuidados com os filhos. É sempre a mulher. Assim como não falam da responsabilidade do homem quando discutem o aborto. Nada a ver com eles! Como se fetos surgissem por geração espontânea.

Acredito que o patriarcalismo arraigado - nas mulheres também, talvez até mais profundamente - e a mentalidade de business people sejam as causas da falta de flexibilidade das empresas e de uma cultura que ignora a vida familiar; família não se mistura com business, família é território das mulheres; em casa elas são mais felizes, diria meu amigo, brasileiro aliás. Afinal, quem vai abrir mão de seus privilégios de casta?

Como disse a escritora Nell Scovell, em um artigo no NYT (aqui) sobre a diminuição acentuada da presença feminina na criação de comédias na tevê:

"A desigualdade entre homem e mulher é como uma infecção bacteriana: o paciente está no segundo dia de antibiótico, os sintomas melhoram, a febre baixa, mas ele não pode se considerar curado. É preciso continuar com o tratamento, senão a doença volta.

"A desigualdade entre gêneros ainda está em nossa corrente sanguínea, e quando nós paramos de combatê-la, a bactéria se multiplica."

Esqueçamos ética, solidariedade, justiça, compaixão, afeto. Falemos de interesse.

Me parece evidente que interessa à sociedade que todas as crianças tenham as melhores condições possíveis para se desenvolver bem, com saúde emocional e física. Elas são nossos melhores recursos, são nosso futuro, os médicos que vão nos atender, os fabricantes de alimentos e remédios, os juízes, artistas, inventores, cientistas, e políticos. Nessa luta para manter o status quo, a criança e o futuro também saem prejudicados. E ainda há quem se espante com o crescente nível de insanidade no mundo.


Marilia Mota Silva
Washington, 7/10/2015


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Nuvem Negra* de Marilia Mota Silva
02. Uma livrada na cara de Guilherme Carvalhal
03. Ah!... A Neve de Marilia Mota Silva
04. Memorial de Berlim de Marilia Mota Silva
05. A Mão Invisível de Marilia Mota Silva


Mais Marilia Mota Silva
Mais Acessadas de Marilia Mota Silva em 2015
01. Memorial de Berlim - 23/12/2015
02. O Velho e Bom Complexo de Inferioridade - 4/2/2015
03. Minha Terra Tem Palmeiras - 15/7/2015
04. Pendurados no Pincel - 18/3/2015
05. Viagem a 1968: Tropeços e Desventuras (2) - 25/2/2015


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PLATAFORMA 1365: AS URNAS CONTRA O IMPÉRIO
LUIZ ALFREDO SALOMÃO
NÃO IDENTIFICADA
R$ 22,00



CARTAS DE MEU SILÊNCIO
LUIZ GOULART
INDEPENDENTE
R$ 4,00



EU SOU UM SER EMOCIONAL
EVE ENSLER; ALEX BOULWARE; JULIA NEIVA
GRYPHUS
(2015)
R$ 14,00



MATEI JEOVÁ...
ALDEONOFF POVOAS
RIDENDO
(1952)
R$ 70,00



COMENTARIOS E ALTERAÇOES DA LEI DO INQUILINATO
LUIZ ANTONIO SCAVONE JUNIOR
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(2009)
R$ 12,00



NANÁ
ÉMILE ZOLA
ABRIL CULTURAL
(1985)
R$ 10,00



FORAS DA LEI BARULHENTOS - BOLHAS RAIVOSAS E ALGUMAS ...
CLEMENT FREUD, JON SCIESZKA
COSAC NAIFY
(2012)
R$ 40,00



ELETROSTÁTICA
MARCOS HERVÉ PINHEIRO
ADN
R$ 29,30
+ frete grátis



O VENDEDOR TOTAL
ROBERTO PROCÓPIO
LIVRUS
(2012)
R$ 18,00



ERA DOS EXTREMOS - O BREVE SÉCULO XX - 1914-1991
ERIC HOBSBAWM
COMPANHIA DAS LETRAS
(1995)
R$ 45,00





busca | avançada
37376 visitas/dia
1,1 milhão/mês