Niilismo e iconoclastia em Thomas Bernhard | Bruno Garschagen | Digestivo Cultural

busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Para fugir de ex-companheiro brasileira dá volta ao mundo com pouco dinheiro
>>> Zé Guilherme encerra série EntreMeios com participação da cantora Vania Abreu
>>> Bricksave oferece vistos em troca de investimentos em Portugal
>>> Projeto ‘Benzedeiras, tradição milenar de cura pela fé’ é lançado em multiplataformas
>>> O suíço Bogdan Szyber participa de live sobre A Vida das Bonecas Vivas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
>>> Mas se não é um coração vivo essa linha
>>> Zuza Homem de Mello (1933-2020)
>>> Eddie Van Halen (1955-2020)
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
Colunistas
Últimos Posts
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
>>> Como elas publicavam?
>>> Van Halen no Rock 'n' Roll Hall of Fame
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
Últimos Posts
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
>>> Perplexo!
>>> Orgulho da minha terra
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> Simone de Beauvoir: da velhice e da morte
>>> Alice in Chains, Rainier Fog (2018)
>>> Distribua você também em 2008
>>> A proposta libertária
>>> Sátiro e ninfa, óleo s/ tela em 7 fotos e 4 movies
>>> Capitu, a melhor do ano
>>> As fronteiras da ficção científica
>>> Cebrián sobre o fim
>>> Nem tudo é pessoal
Mais Recentes
>>> Os Clássicos da Política vol. 1- Mquiavel-Hobbes-Montesquieu- Rousseau de Francisco C. Welfort (Org.) pela Ática (2006)
>>> Nacionalismos - O estado nacional e o nacionalismo no século XX de Montserrat Guibernau pela Jorge Zahar (1997)
>>> Bibliografia Estudos Sobre Violência Sexual Contra a Mulher:1984-2003 de Kátia Soares Braga - Elise Nacimento (Orgs.) pela Letras Livres - UNB (2004)
>>> O reino de James T. harman pela Restauração (2013)
>>> A importancia da cobertura de Lance Lambert pela Classicos (2013)
>>> O Reino Entre Nós de Não Informado pela O Lutador
>>> Como Realizar a Aprendizagem de Robert M. Gagné pela Mec (1974)
>>> Yoga para a Saúde do Ciclo Menstrual de Linda Sparrowe/ Patrícia Walden pela Pensamento (2004)
>>> Pequenos Segredos da Arte de Escrever de Luiz A. P. Victoria pela Ouro (1972)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1988)
>>> Deus Cristo e Caridade Reformador Revista de Espiritismo Cristão de Federação Espírita pela Federação Espírita (1989)
>>> Paca, Tatú...Contos Infantis de Malba Tahan pela Cruzada da Boa Imprensa (1939)
>>> A Marquesa de Reval de May Logan pela Anchieta (1944)
>>> Camilo Compreendido Tomo 1 e 2 de Gondim da Fonseca pela Martins (1953)
>>> Técnicas de Yoga de Dr.M.L.Gharote pela Phorte (2007)
>>> A Essência da Alma de Sônia Tozzi (psicografia) pela Lúmen (2006)
>>> Minutos de Oração de Legrand (coord) pela Soler (2007)
>>> A Norma Jurídica de Tercio Sampaio Ferraz Jr. E Outros pela Freitas Bastos (1980)
>>> Le Bateau Ivre Análise e Interpretação de Augusto Meyer pela São José (1955)
>>> Franz Kafka Os Filhos Rossmann Bendemann e Samsa de Ruth Cerqueira de Oliveira Röhl pela Universidade de São Paulo (1976)
>>> Fios de Ariadne - Ensaios de interpretação marxista de Centro de Estudos Marxistas pela Universidade de Passo Fundo (1999)
>>> Três Momentos Poéticos de Nelly Novaes Coelho pela Conselho Estadual de Cultura
>>> A Luz Perdida de Murillo Araujo pela Pongetti (1952)
>>> História e Consciência Social de Leôncio Basbaum pela Globo (1985)
>>> Dostoievsky de David Magarshack pela Aster
>>> Asanas de Swami Kuvalayananda pela Phorte (2009)
>>> A Ciência do Yoga de J.K.Taimni pela Teosófica (2006)
>>> Osso no seu Osso indo além da imitação de cristo de F. j. Huegel pela Restauração (2019)
>>> 100 Kixti (estórias) Tukano de Eduardo Lagório (Coord) pela Fundação Nacional do índio (1983)
>>> O corpo de Cristo uma realidade de Watchman nee pela Clássicos (2006)
>>> Vamos Praticar Yoga? Yoga para Crianças, Pais e Professores de Maria Ester Azevedo Massola pela Phorte (2008)
>>> Revisa-nos novamente de Frank viola pela Restauração (2017)
>>> Os Jardins da Psicologia Comunitária de Israel Rocha Brandão / Zulmira Áurea (orgs.) pela Ufc (1999)
>>> Em seus passos o que faria Jesus? de Charles m Sheldon pela Mundo cristão (2015)
>>> Yoga Terapia Hormonal para Menopausa de Dinah Rodrigues pela Madras (2007)
>>> Fé para a salvação da alma de Philip Mauro pela Restauração (2015)
>>> Do Roraima ao Orinoco - Volume 1 de Theodor Koch-Grunberg pela Unesp (2006)
>>> Reconsiderando a vontade de Deus de Frank viola pela Restauração (2017)
>>> Chamados à comunhão de Cristo de Paulo real pela Garimpo (2017)
>>> Filhos da Cobra de Pedra: Organização Social e Trajetórias Tuyuka no rio Tiquié (noroeste Amazônico) de Aloisio Cabalzar pela Unesp (2009)
>>> O Código do Ser de James Hillman pela Objetiva (1997)
>>> Reconsiderando a vontade de Deus de Frank viola pela Restauração (2019)
>>> A Duração Da Pessoa : Mobilidade, Parentesco E Xamanismo Mbya (guarani) de Elizabeth Pissolato pela Unesp (2007)
>>> Cidade do índio: transformações e cotidiano em Iauaretê de Geraldo Andrello pela Unesp (2006)
>>> Histórias Curativas para Comportamentos Desafiadores de Susan Perrow pela Antroposófica (2010)
>>> O Nome e o Tempo dos Yaminawa: Etnologia e história dos Yaminawa do rio Acre de Oscar Calavia Saez pela Unesp (2007)
>>> Imagens de Foucault e Deleuze - Ressonâncias Nietzschianas de Margareth Rago/Luiz B. Lacerda Orlandi/ Alfredo Veiga-Neto (Orgs.) pela Dp&a (2002)
>>> De volta ao lago de leite: gênero e transformação no Alto Rio Negro de Cristiane Lasmar pela Unesp (2005)
>>> A Ciência Oculta de Rudolf Steiner pela Antroposófica (2001)
>>> El halcon de oro de Frank yerby pela Planeta (1963)
COLUNAS

Terça-feira, 26/2/2002
Niilismo e iconoclastia em Thomas Bernhard
Bruno Garschagen

+ de 6700 Acessos

Thomas Bernhard (1931-1989) quis demolir a sociedade austríaca pela palavra com seu “Extinção” (Companhia das Letras, 476 páginas), lançado na Bienal do Livro de São Paulo de 2001, 14 anos depois de ter sido publicado na Alemanha.

Franz-Josef Murau, uma espécie de alter-ego do escritor e narrador do romance, inseriu na mesma ode caótica a família e a sociedade de católicos nacional-socialistas da qual os “seus” faziam parte na burguesa Wolfsegg.

A misantropia de Murau atingiu todo o país, que viu ruir nas primeiras décadas do século 20 o império austro-húngaro, que sediara, e constrangeu-se pela postura conivente, para dizer o mínimo, com a escalada nazista.

O ambiente onde se passa o romance é forjado pela forma densa e ágil, por mais contraditório que possa parecer, com que Bernhard articula a sintaxe. Num só parágrafo. Um ajuste de contas com a terra natal que o romancista, poeta e dramaturgo dizia amar. Mas o ódio pela estrutura do Estado e da Igreja ele fazia questão de esclarecer: “é tão terrível que só se pode odiá-las”, vociferou numa de suas raras entrevistas cujos trechos foram republicados pela revista Bravo!.

A partir das análises sobre o irmão (“um pobre idiota”), o pai (“fraco”), a mãe e as irmãs (“repulsivas”), o narrador vai desconstruindo sua relação afetiva e destruindo vínculos. Extingue cada um dos “seus” pela palavra, como para se preservar da decadência moral e intelectual que os envolvia.

Franz-Josef Murau odeia sua família. Não só a família. Odeia a burguesia austríaca pós-Segunda Guerra Mundial de onde saiu para auto-exilar-se em Roma. Anos mais tarde, com o mínimo contato com Wolfsegg, recebe um telegrama informando da morte dos pais e irmão. Acidente de carro — causa descoberto somente quando mais tarde chega à cidade e lê num jornal espalhado na cozinha. Convocação para o enterro. Sem choque, choro ou remorso. Indiferente à morte, fez e refez as malas algumas vezes analisando o que era mais interessante: caminhar de lá para cá com Gambetti (seu jovem aluno de filosofia) no Pincio, ou ter de ir à prefeitura e ao cemitério discutir com as irmãs as formalidades do enterro.

“Tentei fazer uma idéia das conseqüências que a morte de meus pais e a morte de meu irmão acarretariam, sem chegar a uma conclusão. Mas naturalmente tinha consciência do que exigia agora de mim a morte dessas três pessoas, as mais próximas de mim ao menos no papel: toda minha energia, toda minha força de vontade”.

A impessoalidade do tratamento é uma constante. Como se a personagem olhasse os “seus” como um estrangeiro, um sociólogo: friamente, sem um ralo de emoção a embaçar os olhos ferindo a análise crua. Impera sua verdade parcial. Como único homem descendente, herdeiro total das posses dos pais, a “fonte de seu sustento e de sua ruína moral”.

Na primeira metade de “Extinção”, Murau está fechado em suas reflexões enquanto decide se vai ou não ao enterro; se encara ou não um retorno ao desprezível. O interlocutor de seus pensamentos é Gambetti. Bernhard joga com as palavras magnificamente construindo orações que nos dá idéia clara de quando ocorrem os diálogos, quando pensamentos, quando ojeriza.

Os sentimentos são representados pelo vigor verbal do romancista, ora rasteira, ora pesada, ora intrincada, ora, ora. Há repetições de substantivos, adjetivos, expressões. Essa forma hiperbólica de linguagem resulta num efeito impactante e diverso na cabeça de cada leitor. Tal qual pinturas surrealistas.

A cada linha se constrói a imagem de homem amargurado; do homem reagindo à um ambiente desagradável; do homem sofrendo a reação de suas idéias e atitudes. A amargura só faz ressaltar a lucidez de Murau. Murau não só odeia como é odiado, como sempre foi odiado, pela família.

Nas divagações interiores durante o enterro transborda niilismo e iconoclastia — traços marcantes de Bernhard —, não necessariamente nessa mesma ordem. Às vezes até ao mesmo tempo. Cada parente e amigo da família instalado na casa para o cortejo fúnebre ganha de presente uma sinfonia caótica destrinchando as vísceras das atitudes e comportamentos. Curiosa é a maneira carinhosa com que Murau trata o amante de sua mãe, o arcebispo Spadolini — “uma figura absolutamente fascinante” —, com quem praticava “exercícios espirituais”.

Em “Extinção”, Bernhard conseguiu elaborar uma obra marcante. Até mais do que “O Náufrago” (Companhia das Letras, esgotado), “Árvores abatidas” (Rocco, 168 páginas), “O sobrinho de Wittgenstein” (Rocco, 124 páginas) e “Perturbação” (Rocco, 234 páginas), todos romances publicados no Brasil.

O radicalismo de sua visão (autor e narrador) não é cego. Move. Angustia. Sufoca. Estimula. Mesmo que não sugira algo novo em substituição. “Meu relato nada mais é a não ser uma extinção”. Quando, ao final do romance, Murau se vê às voltas com a herança dos pais pensa na melhor forma de resolver o “problema” e toma uma atitude surpreendente. Um monólogo de ódio e misantropia. Um grande livro para atormentar a existência.


Bruno Garschagen
Cachoeiro de Itapemirim, 26/2/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O primeiro assédio, na literatura de Marta Barcellos
02. Como ser um Medina de Ana Elisa Ribeiro
03. Proust, rugas e colesterol de Wellington Machado
04. Vai lavar uma pia de louça que passa de Adriana Baggio
05. American Horror Story: Asylum de Duanne Ribeiro


Mais Bruno Garschagen
Mais Acessadas de Bruno Garschagen em 2002
01. O romance da desilusão - 6/8/2002
02. Eu quero é rosetar - 12/2/2002
03. Niilismo e iconoclastia em Thomas Bernhard - 26/2/2002
04. Paz é conto da Carochinha - 28/5/2002
05. Anauê - 21/5/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




PAGINAS SELECTAS COM ESTUDOS CRÍTICOS
HENRIQUE COELHO
MELHORAMENTOS
(1920)
R$ 14,60



ABUTRE
GIL SCOTT-HERON
CONRAD
(2002)
R$ 20,00



OBSTETRÍCIA MEDCURSO 2012 CICLO 1 - 4 VOLUMES
VÁRIOS AUTORES
MEDKLIN
(2012)
R$ 40,00



RENATO ARAGÃO: DO CEARÁ PARA O CORAÇÃO DO BRASIL
RODRIGO FONSECA
ESTAÇÃO BRASIL
(2017)
R$ 15,00



MANUEL ALEGRE ULISSES OU OS CAMINHOS DA ETERNA BUSCA
JOSÉ RIBEIRO FERREIRA
COIMBRA
(2001)
R$ 47,79



A CHAMINÉ
MARTIM HART
CLUBE DO LIVRO
(1966)
R$ 10,00



SYMPOSIUM ON MENIERES DISEASE VOL. 13 Nª 4 THE OTOLARYNGOLOGIC CLIN...
I. KAUFMANN ARENBERG
W B SAUNDERS
(1980)
R$ 17,00



FIDEL E RAUL, MEUS IRMÃOS: A HISTORIA SECRETA
JUANITA CASTRO; MARÍA ANTONIETA COLLINS
PLANETA DO BRASIL
(2011)
R$ 17,28



3ª VOLTA AO MUNDO DO VELEIRO TRÊS MARIAS
ALEIXO BELOV
MARITIMAS
(2003)
R$ 60,00



FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO: UM DIÁLOGO
HOWARS OZMON
ZAHAR
(1975)
R$ 6,90





busca | avançada
61534 visitas/dia
2,1 milhões/mês