Brasil, o buraco é mais embaixo | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
37883 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Impressões sobre São Paulo
>>> Lobato e os amigos do Brasil
>>> A Promessa da Política, de Hannah Arendt
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Luciano do Valle (1947-2014)
>>> Por que as velhas redações se tornaram insustentáveis on-line
>>> Ação Social
>>> Dá-lhe, Villa!
>>> forças infernais
>>> 20 de Abril #digestivo10anos
Mais Recentes
>>> Dicionário de termos ambientais de Antonio Leal pela Letras & Magia (2007)
>>> Casa de Praia com Piscina de Herman Koch pela Intrínseca (2015)
>>> Natureza Humana, Justiça vs. Poder de Michel Foucault e Noam Chomsky pela Martins Fontes (2014)
>>> A Arvore dos Anjos de Lucinda Riley pela Arqueiro (2017)
>>> A Herdeira da Morte de Melinda Salisbury pela Fantastica Rocco (2016)
>>> Uma Gentileza por Dia de Orly Wahba pela Benvira (2017)
>>> Eu sou as Escolhas que Faço de Elle Luna pela Sextante (2016)
>>> Coroa Cruel - Série a Rainha Vermelha de Victoria Aveyard pela Seguinte (2016)
>>> Sade em Sodoma de Flávio Braga pela BestSeller (2008)
>>> Curso de Filosofia em Seis Horas e Quinze Minutos de Witold Gombrowicz pela José Olympio (2011)
>>> O pequeno Principe de Antoine de Saint Exupery pela Agir (2009)
>>> Zoloé e Suas Duas Amantes de Marquês de Sade pela Record (1968)
>>> Expressões Diante do Trono de Ministério de Louvor Diante do Trono pela Diante do Trono (2003)
>>> A separação dos amantes - uma fenomenologia da morte de Igor Caruso pela Cortez (1989)
>>> Os Titãs / A Saga da Família Kent (Volume V) de John Jakes pela Record/ RJ.
>>> A Universidade em Ritmo de Barbárie de José Arthur Giannotti pela Brasiliense (1986)
>>> A Mulher Só de Harold Robbins/ (Tradução) Nelson Rodrigues pela Record/ RJ.
>>> Dependência e desenvolvimento na América Latina - ensaio de interpretação sociológica de Fernando Henrique Cardoso e Enzo Faletto pela Zahar (1970)
>>> Tubarão de Peter Benchley pela Nova Cultural (1987)
>>> O Titã de Fred Mustard Stewart pela Record
>>> O Beijo da Mulher Aranha de Manuel Puig pela Codecri/ RJ. (1981)
>>> A Traição de Rita Hayworth/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1993)
>>> Boquitas Pintadas/ Capa Dura de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1988)
>>> Kit De Estudo Para Concursos: Só concursos (3 CDs + Folheto) + Guia do Concurseiro + Redação para Concursos de Equipe Mundial Editorial pela DCL - difusão cultural do livro (2016)
>>> Numa Terra Estranha de James Baldwin pela Rio Gráfica (1986)
>>> 1934 de Alberto Moravia pela Rio Gráfica (1986)
>>> Mil Platôs Vol. 1 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> A Menina que Roubava Livros de Markus Zusak pela Intrínseca/RJ. (2007)
>>> Mil Platôs Vol. 2 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2011)
>>> Mil Platôs Vol. 3 de Gilles Deleuze e Félix Guattari pela 34 (2012)
>>> Ajin - Demi-Human #01 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #02 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Ajin - Demi-Human #03 de Gamon Sakurai pela Panini (2016)
>>> Incendio de Troia (capa dura couro) de Marion ZimmerBradley pela Circulo do Livro/ SP. (1994)
>>> Ajin - Demi-Human #04 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #05 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #06 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #07 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #08 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> Ajin - Demi-Human #09 de Gamon Sakurai pela Panini (2017)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Nova Cultural (1987)
>>> Ajin - Demi-Human #10 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Ajin - Demi-Human #11 de Gamon Sakurai pela Panini (2018)
>>> Estratégia da Decepção de Paul Virilio pela Estação Liberdade (2000)
>>> Ajin - Demi-Human #12 de Gamon Sakurai pela Panini (2019)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Circulo do Livro/ SP. (1989)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #10 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
>>> The Buenos Aires Affair de Manuel Puig pela Codecri (1981)
>>> Fort of Apocalypse #09 de Yu Kuraishi, Kazu Inabe pela JBC/Ink Comics (2016)
COLUNAS

Sexta-feira, 7/7/2017
Brasil, o buraco é mais embaixo
Luís Fernando Amâncio

+ de 2600 Acessos

Terminou no último domingo (02/07), a edição 2017 da Copa das Confederações. O Brasil não participou, então pouco se falou do torneio por aqui. Mesmo no cenário internacional, a competição teve importância discreta e corre o risco de ser extinguida em 2021.

Situação bem diferente ocorreu há quatro anos. Quando o Brasil sediou o evento preparatório para a Copa do Mundo de 2014, foi uma edição histórica. Muito pouco pela dimensão esportiva, é verdade. O que ganhou as manchetes de todo o mundo aconteceu fora dos estádios. Volumosos protestos cruzaram as capitais onde as partidas ocorreram e confrontaram a polícia ao tentar ultrapassar os perímetros delimitados pela Fifa como “zonas de segurança”. Era bomba pra todo lado, correria, pedrada, pneu queimado, gás de pimenta, pancadaria. Da minha janela, onde costumava ter uma vista pacata do voo de urubus e congestionamentos, eu vi, literalmente, as chamas tomarem os céus.

Eram manifestações apartidárias – inclusive hostis a bandeiras de partidos. E de pauta bem ampla. Eram contra a Copa do Mundo e as imposições de sua organização, que desrespeitavam especificidades do país-sede para estabelecer o famoso “padrão Fifa” nas arenas e seus entornos. Também protestou-se contra o aumento das tarifas de transporte coletivo, os gastos públicos, a violência policial, a recessão econômica… Em resumo, um tradicional levante “contra tudo isso que está aí”. Mas foram, sobretudo, protestos em oposição ao sistema político e à corrupção.

Dos protestos de junho de 2013 germinaram outros capítulos, de panelaços a manifestações verde-amareladas. E, se o legado da Copa, dentre outras coisas, foram estádios superfaturados e subaproveitados, o dos protestos foi, de certa forma, a queda da presidente reeleita em 2014. Afinal, os protestos legitimaram a eclosão da crise política que cuidou para que o processo de impeachment caminhasse nas devidas instâncias sem problemas. Tudo sob o pretexto das “gravíssimas” pedaladas fiscais, que fique claro.

Lá se foram quatro anos de muita turbulência. Muita coisa mudou. E a política? Houve troca de presidente, é verdade, mas voltou ao poder aquele partido que sempre esteve lá. Afinal, a história recente do Brasil ensina que não se governa o país sem fazer pactos. E um dos primeiros a exigirem que sua mão seja beijada é o PMDB. Está no poder desde 1985 e não deve sair tão cedo.

Até existe uma proposta de reforma política que deverá circular nas casas legislativas nos próximos meses. Ela mexe, basicamente, com a criação de um fundo partidário, visando um confortável financiamento de partidos para a campanha eleitoral de 2018. Duvido que alguém tenha ido às ruas em 2013 para pedir isso.

Política aqui continua sendo algo que se faz em negociatas pelos corredores de Brasília. Ou com jantares no Planalto e idas à churrascarias. É assim que Michel “tem que manter isso aí” Temer vai se manter até o fim de 2018, apesar do áudio escandaloso gravado pela JBS e de todas as denúncias e evidências envolvendo sua tropa de choque. E é assim que as reformas impopulares serão aprovadas. Pois nada pode desagradar o pato amarelo gigante da Avenida Paulista.

Ou seja, quem lutou “contra tudo isso que está aí” deve estar frustrado. Tudo continua lá. Afinal, no Brasil, o novo é um partido com as cores de um banco. É o político engomadinho, filho da elite colonial, que come pastel com cara de nojo. É uma mudança em que tudo fica igual, tirando o que piora.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 7/7/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Em 2016, pare de dizer que você tem problemas de Fabio Gomes
02. Um mês depois de Julio Daio Borges
03. No frigir dos ovos, todos estavam podres de Adriana Baggio


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2017
01. Bates Motel, o fim do princípio - 8/12/2017
02. Fake news, passado e futuro - 25/8/2017
03. Em nome dos filhos - 31/1/2017
04. Brasil, o buraco é mais embaixo - 7/7/2017
05. O dia que nada prometia - 26/5/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ANTES DO BAILE VERDE
LYGIA FAGUNDES TELLES
ROCCO
(1999)
R$ 13,00



CINCO LIÇÕES DE PSICANÁLISE OS PENSADORES SIGMUN FREUD
IVAN PAVLOV
ABRIL
(1974)
R$ 29,00



COMO A WEB TRANSFORMA O MUNDO
FRANCIS PISANI; DOMINIQUE PIOTET
SENAC SP
(2010)
R$ 14,00



OBRAS COMPLETAS - 2° VOLUME
GIL VICENTE
CULTURA
(1946)
R$ 20,00



VAGABOND 23
TAKEHIKO INOUE
CONRAD
(2002)
R$ 4,99



PRISÃO E MEDIDAS CAUTELARES
LUIZ FLÁVIO GOMES E OUTROS
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(2012)
R$ 30,00



MULTIPROFISSIONALISMO E INTERVENÇÃO EDUCATIVA: AS ESCOLAS
MARIA ADELINA DE ABREU GARCIA
EDIÇÕES ASA
(1994)
R$ 26,68



FOCUS ON GRAMMAR - A HIGH-INTERMEDIATE - 2 EDIÇÃO
MARJORE FUCHS E MARGARET BONNER
LOGMAN
(1980)
R$ 20,00



SOUVIENS TOI; ROMAN
MARY HIGGINS CLARK
ALBIN MICHEL
(1994)
R$ 22,82



A CIDADE DOS MORTOS
HERBERT LIEBERMAN
CÍRCULO DO LIVRO
(2018)
R$ 12,00





busca | avançada
37883 visitas/dia
1,3 milhão/mês