Fake news, passado e futuro | Luís Fernando Amâncio | Digestivo Cultural

busca | avançada
91200 visitas/dia
2,4 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Clube do Conto Apresenta: Criaturas, de Carol Bensimon
>>> Vancouver Animation School apresenta webinário gratuito de animação
>>> Núcleo Menos1 Invisível evoca novas formas de habitar o mundo em “Poemas Atlânticos”
>>> Cia O Grito faz intervenção urbana com peças sonoras no Brás
>>> Simbad, o Navegante está na mostra online de teatro de Jacareí
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Blue Origin's First Human Flight
>>> As últimas do impeachment
>>> Uma Prévia de Get Back
>>> A São Paulo do 'Não Pode'
>>> Humberto Werneck por Pedro Herz
>>> Raquel Cozer por Pedro Herz
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
Últimos Posts
>>> Renda Extra - Invenção de Vigaristas ou Resultado
>>> Triste, cruel e real
>>> Urgências
>>> Ao meu neto 1 ano: Samuel "Seu Nome é Deus"
>>> Rogai por nós
>>> Na cacimba do riacho
>>> Quando vem a chuva
>>> O tempo e o vento
>>> “Conselheiro do Sertão” no fim de semana
>>> 1000 Vezes MasterChef e Nenhuma Mestres do Sabor
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Have a Book in You?
>>> O desafio dos media-watching
>>> Gerald Thomas: arranhando a superfície do fundo
>>> Realismo fantástico
>>> Snoop Dogg - Ups & Downs
>>> The impact of the Internet
>>> Cigarro, apenas um substituto da masturbação?
>>> Tributo a Paul McCartney
>>> Começos Inesquecíveis
>>> Entrevista com Spacca
Mais Recentes
>>> Orgias de Luis Fernando Verissimo pela Lpm (1989)
>>> Mulheres de 50 Anos Como Viver Plenamente esta Nova Idade de Suzanne Képès e Michèle Thiriet pela Lpm (1994)
>>> Mahabharata de William Buck pela Círculo do Livro (1992)
>>> Aventuras do Bravo Soldado Schweik de Jaroslav Hašek pela Civilização Brasileira (1967)
>>> Trilhas Sistema de Ensino - 8º ano Ciências, Língua Portuguesa e Geografia de Claudia Pedro pela FTD (2018)
>>> Sur La Photographie de Susan Sontag pela Titre
>>> Trilhas Sistema de Ensino - Matemática 9º ano de Claudia Pedro pela FTD (2018)
>>> Trilhas Sistema de Ensino - 6º ano Ciências e Língua Portuguesa de Claudia Pedro pela FTD (2018)
>>> Cuentos Populares de León Tolstoi pela Longseller (2004)
>>> Trilhas Sistema de Ensino - Arte 6º e 7º ano de Claudia Pedro pela FTD (2018)
>>> O Mordomo do Imperador - Coleção General Benício de Américo Jacobina Lacombe pela Biblioteca do Exército (1994)
>>> Aunt Dimity, Vampire Hunter de Nancy Atherton pela Viking (2008)
>>> Der Domino Killer de Kate Pepper pela Thriller
>>> Mal Secreto Inveja - Coleção: Plenos Pecados de Zuenir Ventura pela Objetiva (1998)
>>> Conferência dos pássaros de Farid Ud-Din Attar pela Círculo do Livro (1991)
>>> Lua Nova de Stephenie Meyer pela Intrínseca (2008)
>>> Operação Impensável de Vanessa Barbara pela Intrínseca (2015)
>>> O Momento Mágico de Jeffrey Zaslow pela Novo Conceito (2013)
>>> Cadernos do Silêncio 1990-2002 Pequeno Itinerário de Sobrevivência de Beatriz Araujo Lima Coelho pela Relume Dumará (2005)
>>> Na Toca dos Leões de Fernando Morais pela Planeta (2005)
>>> Escuta Só - do Clássico ao Pop de Alex Ross pela Companhia das Letras (2011)
>>> Didática de Jaime Cordeiro pela Contexto (2007)
>>> Johnny Depp de Danny White pela Best Seller (2012)
>>> Opostos Que Se Atraem de Julie Gilbert pela Record (1998)
>>> O Coronel Chabert de Honoré De Balzac pela Saraiva (2006)
COLUNAS

Sexta-feira, 25/8/2017
Fake news, passado e futuro
Luís Fernando Amâncio

+ de 3700 Acessos

Certa vez, me permiti assistir a um documentário sobre a existência de sereias no Discovery Channel. A teoria do documentário, baseado em evidências científicas, supostamente, dizia que uma ramificação dos primatas teria se adaptado à vida aquática. Mas, após insistentes intervalos, animações em computação gráfica de má qualidade e a opinião de especialistas nada convincentes – a dublagem pode ter culpa – o documentário terminou com uma mensagem de que tudo não passava de ficção. Que poderia ser substituída por “enganei o bobo na casca do ovo”.

Infelizmente, o tal documentário não é um caso isolado. É cada vez mais comum que ficções circulem com roupagem de notícia, só que sem mensagem no fim desmentindo seu conteúdo. Isso ganhou até um termo, fake news. E, acredite, quando uma notícia falsa circula, as pessoas não estão se divertindo com seu teor ficcional. Elas estão acreditando com todas as forças. Passou o tempo em que mentira tinha perna curta. Hoje, ela tem milhões de compartilhamentos.

Vivemos a era da pós-verdade. Não importam fatos ou apuração de fontes. Se algo é dito com convicção, é válido. A internet, infelizmente, tem se mostrado um terreno fértil para esse comportamento. Você pode estar certo ou errado, não importa. O que vale é o tom, é “lacrar” e ganhar montagem com óculos escuros e a música “Turn down for what”.

Pode parecer inofensivo se pensarmos que fake news são só notícias como “Homem morre ao fazer sexo com cobra de estimação” ou “Chupa-cabra é fotografado em fazenda do interior de Goiás”, apelos de sites sensacionalistas desesperados por cliques – e renda. A desinformação viralizada, porém, é o combustível da pós-verdade. Um perigo sendo habilmente manuseado, por exemplo, no debate político. Donald Trump não foi eleito por acaso.

Vejamos, por exemplo, uma recente polêmica nas redes sociais: classificar, após o massacre de Charlestone, o Nazismo como um fenômeno político de esquerda. Não há fundamentação teórica alguma para uma afirmação dessas. Na academia ninguém questiona isso. Não há um pesquisador sério que vá nesse sentido – pesquise antes de atacar.

Para se ter uma ideia, o argumento mais comum dessa sandice é dizer que o partido de Adolf Hitler se chamava Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães. Logo, se tem “socialista” e “trabalhador”, só pode ser coisa de esquerdista, esbraveja o “humano da pós-verdade”. Simples assim, para quê complicar? Pouco importa que o Nazismo tenha perseguido comunistas, não pretendia fazer distribuição de renda e, avesso ao internacionalismo, perseguia minorias, como os judeus.

Não vou me estender sobre esse debate – não vale a pena. Sugiro ao leitor, entretanto, o ótimo vídeo do canal Coisa de Nerd. É bem didático. Podemos ver que oyoutuber a quem são dadas as respostas atua como um típico “humano da pós-verdade”: com embasamento crítico paupérrimo, construído em citações rasas e fora de contexto. Mas ele tem muita convicção de estar certo.



Ao que tudo indica, a internet, depois das fake news, inventou a fake history. Com base em revisionismos e muita parcialidade, tudo é possível. Inclusive mudar um fenômeno político de extrema direita, como o Nazismo, de lado.

Se as notícias sobre o presente são fake, se a história é fake, o que será do futuro? A princípio, eu pensava que seria algo no estilo do filme Mad Max, com desertos e visual punk. Mas atualmente chuto que o futuro será pior: os eleitores do Bolsonaro deixarão de ser apenas avatares comentando notícias nos grandes portais e estarão por todos os lados no mundo real. Em resumo, o futuro, no mundo da pós-verdade, é tenebroso.


Luís Fernando Amâncio
Belo Horizonte, 25/8/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Notas confessionais de um angustiado (V) de Cassionei Niches Petry
02. House e o retorno dos fãs de Carla Ceres
03. Quando o autor é protagonista do próprio romance de Marcelo Spalding
04. Murilo Rubião e o chocolate de Wellington Machado


Mais Luís Fernando Amâncio
Mais Acessadas de Luís Fernando Amâncio em 2017
01. Bates Motel, o fim do princípio - 8/12/2017
02. Fake news, passado e futuro - 25/8/2017
03. Brasil, o buraco é mais embaixo - 7/7/2017
04. Em nome dos filhos - 31/1/2017
05. O dia que nada prometia - 26/5/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Coleção Inglês Prático para o Dia a Dia 9 + Dvd
Vários
Editorial Sol 90
(2010)



O Amigo Secreto
Meco Filho
21
(2003)



Tecnicas Minimamente Invasivas de Rejuvenescimento Oculofacial
Stephen Bosniak
Santos
(2007)



Sociologia Ambiental do Direito - 1ª Edição - Análise Sociojurídica,..
Marcio Henrique Pereira Ponzilacqua
Vozes
(2015)



Romance Supremo Resgate
Antonieta V. Meyer
Instituto de Difusão Espírita
(1997)



Caminhos da Reconstrução
Antonio Dias Leite
Pioneira
(1984)



O Grande Segredo do Dia Em Que Você Nasceu - 1ª Edição
Jeanclaude Marie
Pensamento
(2005)



Persuasion
Jane Austen
Barne & Noble Classics
(2004)



Ary Fontoura Coleção Aplauso
Rogério Menezes
Imprensa Oficial
(2006)



O Aprendiz de Crítica 1955 1959
Joel Pontes
Inl
(1960)





busca | avançada
91200 visitas/dia
2,4 milhões/mês