Os Doze Trabalhos de Mónika. 2. O Catolotolo | Heloisa Pait | Digestivo Cultural

busca | avançada
27782 visitas/dia
955 mil/mês
Mais Recentes
>>> MANU LAFER APRESENTA SHOW NOBODY BUT YOU - TRIBUTO A KIKA SAMPAIO
>>> Sesc Belenzinho recebe a banda E a Terra Nunca me Pareceu Tão Distante
>>> Sesc Belenzinho recebe a atriz e cantora Zezé Motta
>>> Psicólogo lança livro de preparação para concurseiros usando a Terapia Cognitiva-Comportamental
>>> O Sertão na Canção: Guimarães Rosa
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Era uma casa nada engraçada
>>> K 466
>>> 2 leituras despretensiosas de 2 livros possíveis
>>> Minimundos, exposição de Ronald Polito
>>> Famílias terríveis - um texto talvez indigesto
>>> O Carnaval que passava embaixo da minha janela
>>> A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto
>>> Lançamentos de literatura fantástica (1)
>>> Cidadão Samba: Sílvio Pereira da Silva
>>> No palco da vida, o feitiço do escritor
Colunistas
Últimos Posts
>>> Weezer & Tears for Fears
>>> Gryphus Editora
>>> Por que ler poesia?
>>> O Livro e o Mercado Editorial
>>> Mon coeur s'ouvre à ta voix
>>> Palestra e lançamento em BH
>>> Eleições 2018 - Afif na JP
>>> Lançamentos em BH
>>> Lançamento paulistano do Álbum
>>> Pensar Edição, Fazer Livro 2
Últimos Posts
>>> Kleber Mendonça volta a Cannes com 'Bacurau'
>>> Nem só de ilusão vive o Cinema
>>> As Expectativas de um Recrutador e um Desempregado
>>> A Independência Angolana além de Pepetela
>>> Porque dizer adeus?
>>> Direções da véspera IV
>>> Direções da véspera IV
>>> A pílula da felicidade
>>> Dispendioso
>>> O mês do Cinemão
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O Natal quase sempre é um problema
>>> O físico que era médico
>>> O historiador das idéias
>>> Maria Antonieta, a última rainha da França
>>> Gentili sobre o 7 a 1
>>> Convivendo com a Gazeta e o Fim de Semana
>>> Uma pirueta, duas piruetas, bravo, bravo!
>>> O petista relutante
>>> Discurso de Isaac B. Singer
>>> O Carnaval que passava embaixo da minha janela
Mais Recentes
>>> Marca, Imagem e Reputação: a Trajetória de Sucesso de Pessoas e Empresas de Fernanda de Carvalho e Francisco Britto e Richard House pela Da Boa Prosa (2012)
>>> Clarice, uma Biografia de Benjamin Moser pela Cosac Naify (2015)
>>> Um Barril de Risadas, um Vale de Lágrimas de Jules Feiffer pela Cia das Letras (2008)
>>> Inelegibilidades no Direito Brasileiro de Joel J. Cândido pela Edipro (2003)
>>> Recursos em matéria eleitoral de Tito Costa pela Revista dos Tribunais (2004)
>>> Direito Eleitoral & Questões Controvertidas de Antônio Carlos Martins Soares pela Lumen Juris (2008)
>>> Langage et pouvoir symbolique de Pierre Bourdieu pela Editions Fayard (2001)
>>> Les Règles de l'art de Pierre Bourdieu pela Editions du Seuil (1998)
>>> Princípios Estruturantes das Agências Reguladoras e os Mecanismos de Controle de Alexandra da Silva Amaral pela Lumen Juris (2008)
>>> Homo Academicus de Pierre Bourdieu pela Les Editions de Minuit (2005)
>>> A criança e a mídia: imagem, educação, participação de Cecilia Von Feilitzen; Ulla Carlsson pela Cortez (2002)
>>> Circulação internacional e formação intelectual das elites brasileiras de Ana Maria Almeida; Letícia Canêdo, Afrânio Garcia; Agueda Bittencourt pela Unicamp (2019)
>>> Crimes eleitorais de Suzana de Camargo Gomes pela Revista dos Tribunais (2008)
>>> Delegação e Avocação Administrativas de Regis Fernandes de Oliveira pela Revista dos Tribunais (2005)
>>> Probidade administrativa. Comentários à Lei 8.429/92 e legislação complementar de Marcelo Figueiredo pela Malheiros (2004)
>>> Inquérito Policial & Competências e Nulidades de Atos de Polícia Judiciária de Anderson Souza Daura pela Juruá (2008)
>>> Agora e Para Sempre Lara Jean de Jenny Han pela Intrínseca (2017)
>>> Michael Kohlhaas de Heinrich Von Kleist pela Grua (2014)
>>> Perícias judiciais de engenharia. Doutrina. Prática. Jurisprudência de Francisco Maia Neto pela Del Rey (1999)
>>> A Lição do Mestre de Henry James pela Grua (2014)
>>> Chega de Plástico de Varios Autores pela Sextante (2019)
>>> Os Doze Mandamentos de Sidney Sheldon pela Record (2011)
>>> O Outro de Bernhard Schlink pela Record (2009)
>>> Até Eu Te Encontrar de Graciela Mayrink pela Novas Páginas (2013)
>>> Abaixo de Zero de Bret Easton Ellis pela Rocco (1987)
>>> Suítes imperiais de Bret Easton Ellis pela Rocco (2011)
>>> Porto Seguro de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2013)
>>> Ação de Impugnação de Mandato Eletivo de José Rubens Costa pela Del Rey (2004)
>>> O Milagre de Nicholas Sparks pela Agir (2010)
>>> Zona de Perigo de Shirley Palmer pela Best Seller (2003)
>>> Da anulação ex officio do ato administrativo de João Antunes dos Santos Neto pela Fórum (2004)
>>> O Misterioso Caso de Styles de Agatha Christie pela Abril Cultural (1983)
>>> Conexões de Varios Autores pela Abril (2016)
>>> A Quarta Vítima de Théo Iemma pela Scortecci (2005)
>>> Crianças da Noite de Juliano Sasseron pela Novo Século (2011)
>>> Macunaíma de Mário de Andrade pela Ciranda Cultural (2016)
>>> Noite na Taverna de Álvares de Azevedo pela Avenida (2005)
>>> Financiamento de campanhas eleitorais de Denise Goulart Schlickmann pela Juruá (2007)
>>> Terra de Sombras de Alyson Noel pela Intrínseca (2013)
>>> Os Degraus do Pentágono de Norman Mailer pela Expressão e Cultura (1968)
>>> Infinito de Alyson Noel pela Intrínseca (2013)
>>> Serena de Ian McEwan pela Cia das Letras (2012)
>>> Comentáros à Lei de Responsabilidade Fiscal de Ives Gandra da Silva Martins & Carlos Valder do Nascimento & Organizadores pela Saraiva (2009)
>>> Estrela da Noite de Alyson Noel pela Intrínseca (2013)
>>> Reflexo de Antonio José pela Grafica da Bahia (1979)
>>> O Sol da Liberdade de Giselda L. Nicolelis pela Atual (1988)
>>> Procedimento Administrativo nos Tribunais de Contas e Câmaras Municipais de Rodrigo Valgas dos Santos pela Del Rey (2006)
>>> Vito Grandam de Ziraldo pela Melhoramentos (2005)
>>> Lei Eleitoral Comentada (lei 9. 504, de 30 de Setembro de 1997) de Renato Ventura Ribeiro pela Quartier Latin (2006)
>>> Manual de Direito Civil - Vol 3 Contratos e Declarações Unilaterais de Roberto Senise Lisboa pela Revista dos Tribunais (2005)
COLUNAS

Quinta-feira, 15/6/2017
Os Doze Trabalhos de Mónika. 2. O Catolotolo
Heloisa Pait

+ de 1300 Acessos

Leia a primeira aventura de Mónika, À Beira do Abismo.

Mónika subiu as escadas meio apreensiva com seu atraso, mas ninguém a esperava na porta da sala de aula. Abriu a sala, janelas, cortinas, botou o repelente na tomada e ficou esperando.

Justificava-se. Era reposição de greve, meados de janeiro. Como as outras faculdades não tinham aula, os ônibus que traziam alunos de cidades satélites não corriam. Quem tinha carro, vinha. Quem morava na cidade, também. Além disso, o curso era optativo, ou seja, só era dado no quarto ano. E no quarto ano a evasão já se fazia sentir.

Mónika gostava de números, e tinha estimado, levando em conta as graduações duplas, que apenas 27,38% dos ingressantes se formavam. Mas os números vinham da seção de alunos, de onde um funcionário tinha sido afastado por manipular o bolão semestral de jubilamentos alterando notas e faltas. Mónika sabia que seus números não eram exatos.

Pior é se não viesse ninguém e ainda ficasse doente.

Yasmin entrou na sala com o corpo inclinado, a cara meio desanimada, Mónika matou a charada na hora: catolotolo. A aluna sentou numa cadeira longe da professora, deu um bom dia desanimado e ficou em silêncio, esperando a aula começar. Mónika também ficou em silêncio, esperando alguma coisa acontecer.

– Como vai, Yasmin?

– Bem, professora, e a senhora?

Mónika sempre tinha um certo receio dessas perguntas. Outro dia mesmo um orientando havia perguntado isso e ela desatou a chorar.

– Bem. Mas você está com uma cara meio desanimada. Tudo bem mesmo?

– Não, professora. Acordei com febre e com o corpo todo duro. Nem andar direito estou andando. Vim porque...

– Catolotolo? Está dando catolotolo no campus, eu vi numa lista de discussão dos professores.

– Que é isso?

– Tipo dengue, mas dá uma dor nas juntas. Não mata, mas debilita.

Ficaram as duas em silêncio. Havia uma jovem doente, e uma adulta em boa saúde. Sabiam que não havia escapatória, a única coisa civilizada a fazer era a adulta cuidar da outra.

– Vamos ao médico, Yasmin? Acho que ninguém vem na aula.

– É verdade, ninguém vem. Sabia que eu escolho os cursos assim, professora? Se a sala está vazia, eu entro. São os melhores professores. O Nestor, a senhora.

– Que Nestor?

– O Nestor Kaingang.

– Ah, o Nestor...

Desceram até a portaria do prédio, Mónika deixou a chave da sala e disse que ia levar a aluna no médico. Foram andando lentas até a saída do campus, e lá pediram carona.

O carro era do catedrático da faculdade, um kautskista de idade já avançada, que havia escrito um livro. Entraram.

– Professor, a aluna está adoentada, conhece algum médico na cidade?

– Vou deixar vocês no posto de saúde.

– Mas vai estar lotado, melhor particular.

O catedrático proferiu um longo discurso sobre a valorização do serviço público e os efeitos do neoliberalismo sobre a solidariedade humana. Mónika teve medo. E se fosse ele que estivesse por trás das acusações da diretora? E se fosse ele o mentor de tudo?

De quê, afinal, poderiam acusá-la? De não dar “certos autores” em aula?

Em Ambaíba havia muitas clínicas de cirurgia plástica, vários pet shops, alguns escritórios de advocacia. Também uma clínica de olhos muito bonita na avenida principal, numa casa antiga e bem preservada. Além das fertilizações. Mas Mónika não se lembrava de ver clínico geral ou pediatra. Nem infectologista.

– Pára aqui! – ela gritou.

Tinha visto uma placa muito sóbria com um nome, Dr. Frederico Szmere, na transversal. Abriu a porta de trás, ajudou a aluna a sair e se despediu da cátedra sem agradecer a carona.

Na sala de espera, muita gente. Deu seu nome e o nome da aluna para a secretária, perguntou a especialidade do médico, que na pressa não tinha checado, e se sentou. O médico abriu a porta de seu consultório, passou os olhos sobre todos, chamou o próximo paciente, deu um dinheiro para a secretária, olhou novamente para os presentes na sala de espera com um jeito severo e voltou ao consultório.

A secretária pediu licença e voltou depois de quinze minutos com garrafas de Gatorade para todos, inclusive os acompanhantes. Limpou o termômetro com álcool e tirou a temperatura de cada um.

– O doutor Frederico pediu para dar dois comprimidos de Tylenol para quem está com febre muito alta – explicou.

Estavam acomodadas, hidratadas e medicadas. Talvez levasse a manhã toda, mas o Dr. Frederico inspirava confiança. Mónika então sugeriu:

– Yasmin, assim sem preparo, posso falar da história da Hungria, quer?

– Quero.

Mónika, confortável no sofá fixo da sala de espera, começou a falar de seu avô, um advogado importante de Budapest nas primeira metade do século XX. Tinha clientes grandes, industriais, senhoras da sociedade, muitos judeus. O que o colocava em contato com negócios internacionais, até na América. E garantia para a família uma vida bem confortável, até a subida do governo pró-alemão. Com a guerra, foi o caos. Os clientes deportados tinham deixado recursos em seu nome, que ele usava para que outros conseguissem sair do país ou ao menos ficassem presos ali por perto. Ao final da guerra, não tinha nada. Alguns voltaram perguntando dos depósitos, aos poucos, às vezes filhos, sobrinhos. Ele não tinha nada. Não tinha nem recibos. Não argumentava. Ficava em silêncio, até que o herdeiro visse as paredes sem pintura, as cortinas puídas, e também em silêncio fosse embora.

Não podia mais advogar. Não conseguia pedir uma procuração para alguém, não conseguia pedir confiança e muito menos cobrar por isso. Então os amigos lhe arrumaram um posto na defensoria pública, onde recebia um salário miserável mas ao menos não precisava cobrar. Estudava e se preparava para representar seus clientes como se solicitassem grandes empréstimos internacionais, mas eram causas pequenas. E perdidas, pois os jovens juízes animados com o novo governo tinham sua própria lógica, à margem da razão e do direito.

– E sua avó?

– Boa pergunta, minha avó. Minha avó era sensacional, eu a conheci bastante. Tinha crescido no bem-bom, o mundo tinha mudado algumas vezes ao longo de sua vida mas ela continuava vivendo no bem-bom. Depois da guerra, para complementar o salário do meu avô, deu aulas de piano até cansar. Cobrava pouco pois ninguém tinha dinheiro, era o socialismo. Mas dava muitas aulas. Foi chamada para dirigir uma escola estatal de música, ia toda arrumada, colar de pérolas e tal, como se fosse um trabalho beneficiente. Tratava as alunas como se fossem todas filhas da nobreza ou grandes herdeiras. E eram mesmo! Eu cheguei a ter aulas nessa escola, era divertidíssimo, Yasmin! Tudo caindo aos pedaços e minha avó lá, chique. E a música era boa. Eu não sabia tocar, mas tinha meninas que sabiam e o lugar era mágico mesmo. Nossa, minha avó no piano era uma coisa de emocionar. Recitais.

– Eram os pais do seu pai?

– Não, da minha mãe. Do meu pai, quer dizer, da família do meu pai não sei nada. Nem minha mãe sabia.

– E quando vocês chegaram no Brasil?

O médico abriu a porta do consultório mais uma vez, e já era hora da Yasmin.

– Dr. Frederico, essa é a Yasmin, hoje na aula ela não estava muito bem e resolvi trazê-la aqui, pois o senhor me foi muito bem recomendado. Eu sou professora da...

– Não precisa se apresentar, Mónika – o médico disse, com um tom um pouco impaciente, como se falasse com uma adolescente exibida. – Diga, Yasmin, quando você começou a se sentir mal?

Yasmin falou dos sintomas, da febre, das dores, de como havia melhorado com o Tylenol e as histórias da professora. O médico receitou mais Tylenol, líquidos, repouso, perguntou se Yasmin tinha dúvidas. Mónika já sentia fome, e interrompeu:

– Ela pode comer de tudo, doutor?

– Sim – o médico falou seco e anotou o celular no verso da receita.

– Mas se a Yasmin passar mal, eu não moro na cidade...

– Anotei o celular no verso da receita, Mónika, como você pôde ver – o médico respondeu já irritado, e terminou a consulta tranquilizando a jovem: – Yasmin, apenas se cuide, que isso vai passar, você é jovem e não vai ser nada. Qualquer coisa estranha, me telefone. Se tudo correr bem, volte aqui em um mês, para ver como andam suas articulações.

Saíram felizes do consultório como se tivessem passado na prova e, a convite de Mónika, foram se esbaldar na lanchonete mais famosa da cidade.

Está no ar a terceira aventura de Mónika, Um jogo de poker.

Esta é uma obra de ficção; qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência

Heloisa Pait
São Paulo, 15/6/2017



Quem leu este, também leu esse(s):
01. Algo de sublime numa cabeça pendida entre letras de Elisa Andrade Buzzo
02. Nos escuros dos caminhos noturnos de Elisa Andrade Buzzo
03. T.É.D.I.O. (com um T bem grande pra você) de Renato Alessandro dos Santos
04. As palmeiras da Politécnica de Elisa Andrade Buzzo
05. Como eu escrevo de Luís Fernando Amâncio


Mais Heloisa Pait
Mais Acessadas de Heloisa Pait em 2017
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo - 13/4/2017
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 5. Um Certo Batitsky - 21/12/2017
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico - 13/7/2017
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair - 28/12/2017
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker - 29/6/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




HISTORIAS PARA LER SEM PRESSA
MAMEDE M. JAROUCHE; ANDRÉS SANDOVAL
GLOBO
(2008)
R$ 10,00



ARMAMENTO E MILITARISMO
DIETER SENGHAAS
SIGLO VEINTUNO
(1974)
R$ 15,82



COMÉRCIO UM MUNDO DE NEGÓCIOS
LUIZ RATTO
SENAC
(2004)
R$ 7,00



OBRAS COMPLETAS DE FERNANDO PESSOA-POEMAS DE ALBERTO CAEIRO
FERNANDO PESSOA
ATICA
R$ 8,00



DO GROTESCO E DO SUBLIME
VICTOR HUGO
PERSPECTIVA
(2004)
R$ 15,00



LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL - GUIA DE ORIENTAÇÃO PARA AS PREFE
AMIR ANTÔNIO KHAIR
BNDES
(2001)
R$ 9,82



ANTIGUIDADES DE LOS JUDÍOS - TOMO 3
FLAVIO JOSEFO
CLIE
(1986)
R$ 90,00



CRIANDO CLIENTES
DAVID H. BANGS, JR
NOBEL
(1997)
R$ 12,00



VOCÊ PODE ENTEDER A BÍBLIA !
WATCH TOWE BIBLE AND TRACT SOCIETY
WATCH TOWE BIBLE AND TRACT SOC
(2016)
R$ 6,00



O NOVIÇO
MARTINS PENA
EDIOURO
(1999)
R$ 8,64





busca | avançada
27782 visitas/dia
955 mil/mês