Os Doze Trabalhos de Mónika. 2. O Catolotolo | Heloisa Pait | Digestivo Cultural

busca | avançada
92061 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Pauta: E-books de Suspense Grátis na Pandemia!
>>> Hugo França integra a mostra norte-americana “At The Noyes House”
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Zastrozzi
>>> Direita, Esquerda ― Volver!
>>> Como os jornais vão se salvar
>>> É Julio mesmo, sem acento
>>> Concisão e sensibilidade
>>> Blog do Reinaldo Azevedo
>>> Alerta aos que vão chegar
>>> Cultura e Patrocínio
>>> Deus, um delírio, de Richard Dawkins
>>> O delfim, de José Cardoso Pires
Mais Recentes
>>> O dia em que o Presidente Desapareceu de Bill Cliton e James Patterson pela Record (2018)
>>> O dia em que o Presidente Desapareceu de Bill Cliton e James Patterson pela Record (2018)
>>> A Canção do Sangue de Anthony Ryan pela Leya (2014)
>>> Memórias de um Suicida (Obra Mediúnica) de Yvonne do Amaral Pereira pela Federação Espírita Brasileira (2003)
>>> Mundo Como Vontade e Como Representação - I Tomo de Arthur Schopenhauer pela Unesp (2005)
>>> As 100 Melhores Histórias Eróticas da Literatura Universal de Flávio Moreira da Costa pela Ediouro (2020)
>>> As 100 Melhores Histórias Eróticas da Literatura Universal de Flávio Moreira da Costa pela Ediouro (2020)
>>> Mahatma Gandhi - Politik und Gewaltlosigkeit de Otto Wolff pela Musterschimidt-Verlag (1963)
>>> Marionetes Populares de Yvonne Jean pela Din (1955)
>>> As Bacanas = Plauto de Newton Belleza pela Emebê (1977)
>>> Trinta Toques de Rogério Viana pela Engenho da Letra (1999)
>>> O Teatro de Cervantes de José Carlos Lisboa pela Os Cadernos de Cultura (1952)
>>> O Teatro de Oraci Gemba de José Plínio pela Do autor (1994)
>>> Teatro Moderno = O Anúncio feito a Maria de Paul Claudel pela Agir (1968)
>>> O Palco dos Outros de Sérgio Brito pela Rocco (1993)
>>> Importe-se o Bastante para Confrontar de David Augsburger pela Cristã Unida (1996)
>>> Mais de Nogueira Salton pela Do autor (2009)
>>> Minha Mente, Meu Mundo de Walter Barcelos pela Didier (2001)
>>> Marketing Pessoal do Personal Trainer. Estratégias Práticas Para o Sucesso - 5D de Cauê Vazquez la Scala Teixeira pela Phorte (2013)
>>> Fortaleza digital - 5D de Dan Brown pela Arqueiro (2015)
>>> Arquivologia e Ciência da Informação - 5D de Maria Odila Kahl Fonseca pela Fgv (2008)
>>> Aristofanes Las Nubes Lisistrata Dinero de Elsa García Novo pela Alianza Editorial (1987)
>>> Fisiologia do exercício - 8C de Marília dos Santos Andrade pela Manole (2016)
>>> Musculação Funcional. Ampliando os Limites da Prescrição Tradicional - 8C de Cauê Vazquez la Scala Teixeira pela Phorte (2016)
>>> Personal Trainer. Uma Abordagem Prática do Treinamento Personalizado - 8C de Fabiano Pinheiro Peres pela Phorte (2013)
>>> Temas Fundamentais De Criminalistica - 3D de Jose Lopez Zarzuela pela Sagra luzzatto (1995)
>>> As sete leis espirituais do sucesso - 3D de Deepak Chopra pela Best Seller (2009)
>>> A Escolha - 3D de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2015)
>>> Ser Elegante É… - 3D de Candace Simpson-Giles pela Sextante (2014)
>>> Seu Sexto Sentido. Ativando Seu - 3D de Belleruth Naparstek pela Rocco (1999)
>>> História geral das Civilizações Volume 1 - O oriente e a Grécia Antiga de Maurice Crouzet pela Bertrand Brasil (1993)
>>> O Diário de Anne Frank de Ane Frank pela Pé da Letra (2019)
>>> A sombra do poder: Martinho de Melo e Castro e a administração da Capitania De Minas Gerais (1770-1795) de Virgínia Maria Trindade Valadares pela Hucitec
>>> A Revolta da Vacina de Sevcenko, Nicolau pela UNESP
>>> A quebra da mola real das sociedades: A crise política do antigo regime Português na província do Grão-Pará (1821-1825) de André Roberto Arruda Machado pela Hucitec
>>> A paz das senzalas: Famílias Escravas e Tráfico Atlântico C.1790- C.1850 de Florentino, Manolo pela UNESP
>>> A outra Independência: O Federalismo Pernambucano de 1817 a 1824 de Mello, Evaldo Cabral de pela 34
>>> A História do Brazil de Frei Vicente do Salvador. História e Política no Império Português do Século XVII de Maria Lêda Oliveira pela Versal
>>> A experiência do tempo: Conceitos e narrativas na formação nacional brasileira (1831-1845) de Araújo, Valdei Lopes de pela Hucitec
>>> A Educação Pela Noite de Antônio Candido pela Ouro sobre Azul
>>> A Diplomacia na Construção do Brasil. 1750-2016 de Rubens Ricupero pela Versal
>>> A Corte na Aldeia de Vários Autores pela Verbo
>>> A Companhia de Jesus na América por Seus Colégios e Fazendas de Márcia Amantino and Carlos Engemann pela Garamond Universitaria
>>> A carne e o sangue: A Imperatriz D. Leopoldina, D. Pedro I e Domitila, a Marquesa de Santos de Priore, Mary de pela Rocco
>>> 1889: Como um imperador cansado, um marechal vaidoso e um professor injustiçado contribuíram para o fim da Monarquia e a de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 1822: Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram dom Pedro a criar o Brasil - um de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 1808: Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 130 Anos: Em Busca Da República de Lessa, Renato; Wehling, Arno; Franco, Gustavo; Tavares Guerreiro, José Alexa pela Editora Intrínseca
>>> Arte de Gramática da Língua Mais Usada na Costa do Brasil de José de Anchieta pela EdUFBA (2014)
>>> Inglorious Revolution de William R. Summerhill pela Yale University Press (2015)
COLUNAS

Quinta-feira, 15/6/2017
Os Doze Trabalhos de Mónika. 2. O Catolotolo
Heloisa Pait

+ de 1700 Acessos

Leia a primeira aventura de Mónika, À Beira do Abismo.

Mónika subiu as escadas meio apreensiva com seu atraso, mas ninguém a esperava na porta da sala de aula. Abriu a sala, janelas, cortinas, botou o repelente na tomada e ficou esperando.

Justificava-se. Era reposição de greve, meados de janeiro. Como as outras faculdades não tinham aula, os ônibus que traziam alunos de cidades satélites não corriam. Quem tinha carro, vinha. Quem morava na cidade, também. Além disso, o curso era optativo, ou seja, só era dado no quarto ano. E no quarto ano a evasão já se fazia sentir.

Mónika gostava de números, e tinha estimado, levando em conta as graduações duplas, que apenas 27,38% dos ingressantes se formavam. Mas os números vinham da seção de alunos, de onde um funcionário tinha sido afastado por manipular o bolão semestral de jubilamentos alterando notas e faltas. Mónika sabia que seus números não eram exatos.

Pior é se não viesse ninguém e ainda ficasse doente.

Yasmin entrou na sala com o corpo inclinado, a cara meio desanimada, Mónika matou a charada na hora: catolotolo. A aluna sentou numa cadeira longe da professora, deu um bom dia desanimado e ficou em silêncio, esperando a aula começar. Mónika também ficou em silêncio, esperando alguma coisa acontecer.

– Como vai, Yasmin?

– Bem, professora, e a senhora?

Mónika sempre tinha um certo receio dessas perguntas. Outro dia mesmo um orientando havia perguntado isso e ela desatou a chorar.

– Bem. Mas você está com uma cara meio desanimada. Tudo bem mesmo?

– Não, professora. Acordei com febre e com o corpo todo duro. Nem andar direito estou andando. Vim porque...

– Catolotolo? Está dando catolotolo no campus, eu vi numa lista de discussão dos professores.

– Que é isso?

– Tipo dengue, mas dá uma dor nas juntas. Não mata, mas debilita.

Ficaram as duas em silêncio. Havia uma jovem doente, e uma adulta em boa saúde. Sabiam que não havia escapatória, a única coisa civilizada a fazer era a adulta cuidar da outra.

– Vamos ao médico, Yasmin? Acho que ninguém vem na aula.

– É verdade, ninguém vem. Sabia que eu escolho os cursos assim, professora? Se a sala está vazia, eu entro. São os melhores professores. O Nestor, a senhora.

– Que Nestor?

– O Nestor Kaingang.

– Ah, o Nestor...

Desceram até a portaria do prédio, Mónika deixou a chave da sala e disse que ia levar a aluna no médico. Foram andando lentas até a saída do campus, e lá pediram carona.

O carro era do catedrático da faculdade, um kautskista de idade já avançada, que havia escrito um livro. Entraram.

– Professor, a aluna está adoentada, conhece algum médico na cidade?

– Vou deixar vocês no posto de saúde.

– Mas vai estar lotado, melhor particular.

O catedrático proferiu um longo discurso sobre a valorização do serviço público e os efeitos do neoliberalismo sobre a solidariedade humana. Mónika teve medo. E se fosse ele que estivesse por trás das acusações da diretora? E se fosse ele o mentor de tudo?

De quê, afinal, poderiam acusá-la? De não dar “certos autores” em aula?

Em Ambaíba havia muitas clínicas de cirurgia plástica, vários pet shops, alguns escritórios de advocacia. Também uma clínica de olhos muito bonita na avenida principal, numa casa antiga e bem preservada. Além das fertilizações. Mas Mónika não se lembrava de ver clínico geral ou pediatra. Nem infectologista.

– Pára aqui! – ela gritou.

Tinha visto uma placa muito sóbria com um nome, Dr. Frederico Szmere, na transversal. Abriu a porta de trás, ajudou a aluna a sair e se despediu da cátedra sem agradecer a carona.

Na sala de espera, muita gente. Deu seu nome e o nome da aluna para a secretária, perguntou a especialidade do médico, que na pressa não tinha checado, e se sentou. O médico abriu a porta de seu consultório, passou os olhos sobre todos, chamou o próximo paciente, deu um dinheiro para a secretária, olhou novamente para os presentes na sala de espera com um jeito severo e voltou ao consultório.

A secretária pediu licença e voltou depois de quinze minutos com garrafas de Gatorade para todos, inclusive os acompanhantes. Limpou o termômetro com álcool e tirou a temperatura de cada um.

– O doutor Frederico pediu para dar dois comprimidos de Tylenol para quem está com febre muito alta – explicou.

Estavam acomodadas, hidratadas e medicadas. Talvez levasse a manhã toda, mas o Dr. Frederico inspirava confiança. Mónika então sugeriu:

– Yasmin, assim sem preparo, posso falar da história da Hungria, quer?

– Quero.

Mónika, confortável no sofá fixo da sala de espera, começou a falar de seu avô, um advogado importante de Budapest nas primeira metade do século XX. Tinha clientes grandes, industriais, senhoras da sociedade, muitos judeus. O que o colocava em contato com negócios internacionais, até na América. E garantia para a família uma vida bem confortável, até a subida do governo pró-alemão. Com a guerra, foi o caos. Os clientes deportados tinham deixado recursos em seu nome, que ele usava para que outros conseguissem sair do país ou ao menos ficassem presos ali por perto. Ao final da guerra, não tinha nada. Alguns voltaram perguntando dos depósitos, aos poucos, às vezes filhos, sobrinhos. Ele não tinha nada. Não tinha nem recibos. Não argumentava. Ficava em silêncio, até que o herdeiro visse as paredes sem pintura, as cortinas puídas, e também em silêncio fosse embora.

Não podia mais advogar. Não conseguia pedir uma procuração para alguém, não conseguia pedir confiança e muito menos cobrar por isso. Então os amigos lhe arrumaram um posto na defensoria pública, onde recebia um salário miserável mas ao menos não precisava cobrar. Estudava e se preparava para representar seus clientes como se solicitassem grandes empréstimos internacionais, mas eram causas pequenas. E perdidas, pois os jovens juízes animados com o novo governo tinham sua própria lógica, à margem da razão e do direito.

– E sua avó?

– Boa pergunta, minha avó. Minha avó era sensacional, eu a conheci bastante. Tinha crescido no bem-bom, o mundo tinha mudado algumas vezes ao longo de sua vida mas ela continuava vivendo no bem-bom. Depois da guerra, para complementar o salário do meu avô, deu aulas de piano até cansar. Cobrava pouco pois ninguém tinha dinheiro, era o socialismo. Mas dava muitas aulas. Foi chamada para dirigir uma escola estatal de música, ia toda arrumada, colar de pérolas e tal, como se fosse um trabalho beneficiente. Tratava as alunas como se fossem todas filhas da nobreza ou grandes herdeiras. E eram mesmo! Eu cheguei a ter aulas nessa escola, era divertidíssimo, Yasmin! Tudo caindo aos pedaços e minha avó lá, chique. E a música era boa. Eu não sabia tocar, mas tinha meninas que sabiam e o lugar era mágico mesmo. Nossa, minha avó no piano era uma coisa de emocionar. Recitais.

– Eram os pais do seu pai?

– Não, da minha mãe. Do meu pai, quer dizer, da família do meu pai não sei nada. Nem minha mãe sabia.

– E quando vocês chegaram no Brasil?

O médico abriu a porta do consultório mais uma vez, e já era hora da Yasmin.

– Dr. Frederico, essa é a Yasmin, hoje na aula ela não estava muito bem e resolvi trazê-la aqui, pois o senhor me foi muito bem recomendado. Eu sou professora da...

– Não precisa se apresentar, Mónika – o médico disse, com um tom um pouco impaciente, como se falasse com uma adolescente exibida. – Diga, Yasmin, quando você começou a se sentir mal?

Yasmin falou dos sintomas, da febre, das dores, de como havia melhorado com o Tylenol e as histórias da professora. O médico receitou mais Tylenol, líquidos, repouso, perguntou se Yasmin tinha dúvidas. Mónika já sentia fome, e interrompeu:

– Ela pode comer de tudo, doutor?

– Sim – o médico falou seco e anotou o celular no verso da receita.

– Mas se a Yasmin passar mal, eu não moro na cidade...

– Anotei o celular no verso da receita, Mónika, como você pôde ver – o médico respondeu já irritado, e terminou a consulta tranquilizando a jovem: – Yasmin, apenas se cuide, que isso vai passar, você é jovem e não vai ser nada. Qualquer coisa estranha, me telefone. Se tudo correr bem, volte aqui em um mês, para ver como andam suas articulações.

Saíram felizes do consultório como se tivessem passado na prova e, a convite de Mónika, foram se esbaldar na lanchonete mais famosa da cidade.

Está no ar a terceira aventura de Mónika, Um jogo de poker.

Esta é uma obra de ficção; qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência

Heloisa Pait
São Paulo, 15/6/2017



Quem leu este, também leu esse(s):
01. Elis vive de Fabio Gomes
02. Da varanda, este mundo de Elisa Andrade Buzzo
03. Anos 90, lado B de Noah Mera
04. O beatle George de Luiz Rebinski Junior
05. Meu Oscar vai para... de Ana Elisa Ribeiro


Mais Heloisa Pait
Mais Acessadas de Heloisa Pait em 2017
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo - 13/4/2017
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 5. Um Certo Batitsky - 21/12/2017
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico - 13/7/2017
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair - 28/12/2017
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker - 29/6/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




AMOR É SO UMA PALAVRA
JOHANNES MARIO SIMMEL
CIRCULO DO LIVRO
(1963)
R$ 6,90



MANCHETE EDIÇÃO HISTÓRICA - A VERDADE DO PAPA
VARIOS AUTORES
BLOCH
(1997)
R$ 35,00



COZINHA DO MUNDO - FRANÇA
ABRIL COLEÇÕES
ABRIL
(2010)
R$ 20,93



A SOCIOLOGIA DE ANTHONY GIDDENS
JEAN NIZET
VOZES
(2016)
R$ 38,95



ENCICLOPÉDIA ILUSTRADA DE PESQUISA - CONHECER 2000 HISTORIA
ND
CIRCULO DO LIVRO
R$ 7,90



CONTABILIDADE COMERCIAL
SÉRGIO DE IUDÍCIBUS, JOSÉ CARLOS MARION
ATLAS
(2006)
R$ 20,00



DIÁRIO DE LISA GREEN
MILLA ROCHA
SCORTECCI
(2014)
R$ 32,00



AS VIAGENS DE MARCO POLO
MARCO POLO / ANA MARIA MACHADO (ADAPT.)
SCIPIONE
(1997)
R$ 10,00



CELEBRAR A VIDA CRISTÃ - 2º EDIÇÃO
FREI ALBERTO BECKHAUSER
VOZES
(1985)
R$ 5,36



PORCELAINES DE VINCENNES: LES ORIGINES DE SÈVRES
HENRY PIERRE FOUREST
EDIT DES MUSEES NAT NATIONAUX
(1977)
R$ 42,28





busca | avançada
92061 visitas/dia
2,2 milhões/mês