Filipe II da Espanha: homem e rei | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
60133 visitas/dia
1,1 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Segunda-feira, 19/5/2003
Filipe II da Espanha: homem e rei
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 10200 Acessos

"Para os historiadores ele é um enigma." (Fernand Braudel)

Com a morte do rei Filipe II em 1598, um padre de uma aldeia da Catalunha anotou em seu diário: "no país há boa saúde e ninguém fala de guerras". Esta nota expressava um sentimento geral: havia um certo alívio no ar com o desaparecimento da personalidade que havia governado a Espanha por mais de meio século.

A editora Record lançou este ano a excelente biografia Filipe da Espanha, escrita pelo historiador Henry Kamen. É um grande volume, de quinhentas e tantas páginas. Mas é um livro delicioso de se ler. Embora escrito por um pesquisador acadêmico, a narrativa não sofre com cacoetes interpretativos e/ou tentativas mal-sucedidas de romancear a vida do biografado.

É uma pesquisa séria, que enriquece a vida de Filipe com o cruzamento de dados de naturezas diversas. Passeamos pela rica história pessoal do rei, pelos tramites políticos no qual se inseria, pelas paixões que o moviam, pelos confrontos com amigos e inimigos, pelas atitudes que teve que tomar frente a questões de ordem nacional e internacional como pelas atitudes que temeu tomar, pelo universo de suas amizades mais próximas, pelos seus amores (lícitos e ilícitos), por suas guerras políticas e domésticas.

No prefácio à biografia do rei espanhol, o historiador Henry Kamen anota: "Durante sua vida, Filipe II recusou-se a permitir que alguém escrevesse sua biografia. Com isso, resguardou-se dos aduladores, a quem odiava, mas deixou o caminho totalmente livre para seus detratores. Desde então, sempre foi mal acolhido pela crítica. Difamado em vida pelos seus inimigos políticos no exterior, por protestantes no mundo todo e, mesmo na Espanha, por inimigos como seu antigo secretário Antonio Pérez, Filipe adquiriu uma reputação sinistra que o passar do tempo só conseguiu tornar ainda mais sombria."

A partir desta constatação Heny Kamen procura construir a biografia de Filipe partindo de um ponto onde poucos pesquisadores se aventuraram: "ao longo dos séculos nenhum historiador ousou examinar Filipe, o homem, em maior detalhe. Até o momento, em suma, soubemos muito pouco sobre as idéias, motivos e preferências do homem que, por meio século, durante uma das épocas mais cruciais da história, governou o império mais extenso do mundo."

É uma tarefa corajosa, pois trata-se de regatar de forma mais objetiva o universo do homem Filipe e não apenas a imagem deste homem construída e sufocada por milhares de páginas com interesses no mais das vezes subjetivos e ideológicos.

O autor teve que lutar, por exemplo, contra a imagem construída pelo pesquisador americano J. L. Motley que, na biografia que escreveu sobre o rei, via Filipe como a verdadeira encarnação do mal, "medíocre, pedante, reservado, desconfiado, profundamente libertino, cruel... um tirano consumado". Mesmo os pesquisadores espanhóis afirmavam ser "a figura de Filipe uma página sombria de nossa história... Desconfiado, cruel, vingativo. Ele cometia verdadeiros crimes com uma frieza assustadora".

As biografias de Filipe II são um caso estranho: desde o século XII não existe nenhuma biografia escrita sobre o rei em língua espanhola. Todos os grandes estudos sobre Filipe foram escritos por não-espanhóis. Isso, segundo Henry Kamen, contribuiu enormemente para a construção desfavorável de sua imagem.

O biógrafo quer mudar esta imagem, amparando-se em vasta documentação, incluindo as correspondências de Filipe. E consegue. Conhecido como o maior monarca do mundo, no entanto, Filipe, solitário em seu gabinete, anotou uma reflexão sobre si mesmo: "Não acho que a força humana seja capaz de tudo, muito menos a minha, que é muito frágil." Um governante que não se via como imortal, ao contrário, carregado de inseguranças, vislumbrava seu poder como limitado.

Mas nem só de insegurança vivia o rei diante de seu reinado. Começou a governar seu país ao 16 anos, em nome do pai, Carlos V. Desde cedo mostrou-se firme na sua posição. Ainda jovem, por exemplo, se rebelou firmemente contra seu pai, numa medida muito polêmica, no qual Carlos requisitava o confisco de ouro e prata das igrejas de Castela para pagar dívidas da guerra na Alemanha. Esta oposição demonstrou ao seu pai que o imperador espanhol não era apenas um títere.

Conhecido como o "príncipe do renascimento", Filipe era um apaixonado por arquitetura e num dos momentos de depressão contratou nada mais nada menos que o famoso castrati Farinelli, para viver na sua corte, sendo seus dons usados para baixar a melancolia do rei. O principal empreendimento cultural do reinado de Filipe, no entanto, foi a construção do mosteiro de San Lorenzo, construído para comemorar a vitória contra os franceses na batalha de St. Quentin, ganha no dia de são Lourenço, 10 de agosto. Neste empreendimento estava também o forte desejo de Filipe em dar ao seu pai uma sepultura digna. Cumpre dizer que foi também padrinho artístico de Ticiano.

O rei casou-se quatro vezes: Maria de Portugal foi sua primeira esposa, vindo esta a falecer depois de dar à luz. A segunda Maria Tudor, da Inglaterra. A terceira, Isabel de Valois. A quarta, Anna de Áustria (sua própria sobrinha e vinte anos mais nova que o rei), considerada pelo biógrafo como a sua grande paixão. Mas também revela-se verdadeira a fama de mulherengo que foi Filipe.

Henry Kamer termina seu livro de forma surpreendente, resumindo o sentido da existência de Filipe: "Ele ficou preso em um destino do qual ele mesmo tinha pouco controle. Não podia fazer muito mais do que lançar os dados que lhe estavam disponíveis. Condenado a passar seus dias organizando o funcionamento da vasta rede de uma monarquia, ele era um dos poucos que tinha acesso a uma perspectiva ampla de seus problemas. Mas não foi capaz de transformar essa perspectiva em uma visão que pudesse ter inspirado seu povo. Cosmopolita e europeu em suas aspirações, ele ficou atado à península pelas necessidades da política. Eminentemente eficiente e prático, ele sempre lutou com o imediato e com o possível. Numa época em que seus ministros desiludidos buscavam inspiração, ele só lhes oferecia o peso do sacrifício. Sua reafirmação era que ele tinha desempenhado seu papel ao máximo. Sua consciência estava limpa. Se a ruína estava a sua frente: 'Acho que não a verei, porque terei ido cumprir o meu dever´".

Uma resenha como essa não dá conta do vasto universo de questões que o biógrafo trata na biografia de Filipe. Mas há que se notar duas coisas: além de uma pesquisa inteligente, vale destacar que a leitura deste livro é imensamente agradável, porque fruto de uma escrita clara.

Para ir além





Jardel Dias Cavalcanti
Campinas, 19/5/2003


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Leminski, estações da poesia, por R. G. Lopes de Jardel Dias Cavalcanti
02. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
03. 40 anos sem Carpeaux de Celso A. Uequed Pitol
04. A noite iluminada da literatura de Pedro Maciel de Jardel Dias Cavalcanti
05. Amy Winehouse: uma pintura de Jardel Dias Cavalcanti


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2003
01. Felicidade: reflexões de Eduardo Giannetti - 3/2/2003
02. Entrevista com o poeta Augusto de Campos - 24/3/2003
03. John Fante: literatura como heroína e jazz - 21/7/2003
04. Os Dez Grandes Livros - 15/10/2003
05. O Fel da Caricatura: André de Pádua - 3/3/2003


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




MANUAL PRÁTICO DO HORÓSCOPO CHINÊS
MINAMI KEIZI
TRAÇO
(1988)
R$ 15,00



MUITO ALÉM DO CORPO- A CONSTRUÇÃO NARRATIVA DA SAÚDE
FERNANDO LOLAS STEPKE
LOYOLA
(2006)
R$ 13,90



101 NOITES DE NATAL - UMA ANTOLOGIA LITERÁRIA
FERNANDO PESSOA E OUTROS
101 NOITES PROD.CULT.
(2001)
R$ 50,00



O NACIONALISMO NA ATUALIDADE BRASILEIRA
HELIO JAGUARIBE
FUNDAÇÃO ALEXANDRE DE GUSMÃO
(2013)
R$ 35,90



GAFE, NÃO É PECADO
CLAÚDIA MATARAZZO
MELHORAMENTOS
(1996)
R$ 4,00



BOLOFOFOS E FINIFINOS
FERNANDO SABINO
EDIOURO
(2004)
R$ 7,00



COMO FAZER APRESENTAÇÕES
TIN HINDLE
PUBLI FOLHA
(1998)
R$ 10,00



CONVERSAS COM GERDA ALEXANDER
VIOLETA HEMSY DE GAINZA
SUMMUS
(1997)
R$ 50,00



INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA EDUCACIONAL
RUY DE AYRES BELLO -2ª EDIÇÃO
BRASIL
(1964)
R$ 8,00



AS 100 TURMAS DA MEDICINA DA USP 3530
DIVERSOS
CASA DE SOLUÇÕES
(2012)
R$ 19,00





busca | avançada
60133 visitas/dia
1,1 milhão/mês