Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo | Heloisa Pait | Digestivo Cultural

busca | avançada
67078 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Universidades públicas apresentam lições aprendidas com as crises
>>> Mega evento de preparação ao ENEM reúne personalidades e conteúdo exclusivo ao público jovem
>>> Lançamento do livro 'Pesquisa e ensino de história na Amazônia'
>>> Maurício Limeira lança coronavídeo GUERRA
>>> Mostra de Teatro traz quatro peças para assistir on-line
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Coisa mais bonita é São Paulo...
>>> Cuba e O Direito de Amar (1)
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> Saudade do amanhã
>>> Cata-lata
>>> A busca
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Bailes & Festas
>>> Une jeune fille normale
>>> O retorno dos que não foram
>>> A Música Erudita no Brasil
>>> Vândalos são eles
>>> Nelson ao vivo, como num palco
>>> Nelson ao vivo, como num palco
>>> Suzana Andres
>>> Que exemplo arrebatador a Colômbia dá ao mundo
>>> Poeira, pra que te quero?
Mais Recentes
>>> A História Vivida (I) de Lourenço Dantas Mota pela O Estado de São Paulo (1981)
>>> Textos & Idéias (Autografado) de Renato Báez pela Resenha Tributária (1983)
>>> O assassinato e outras histórias de Anton Tchekhov pela Cosacnaify (2011)
>>> O Valete de Espadas de Gerardo Mello Mourão pela Guanabara (1986)
>>> Segundo livro do catequizando de Mary Donzellini pela Paulus (2010)
>>> Segundo livro do catequizando de Mary Donzellini pela Paulus (2010)
>>> Subliminar: Como o Inconsciente Influencia Nossas Vidas de Leonard Mlodinow pela Zahar (2013)
>>> Dom Casmurro de Machado de Assis pela Biblioteca Folha (1997)
>>> Geração de Valor 2 de Flávio Augusto da Silva pela Sextante (2015)
>>> Meu Pequeno Mundo de Izulina Gomes Xavier pela Caravela (1988)
>>> Cinquenta tons de cinza de E L James; Adalgisa Campos Da Silva pela Intrinseca (2012)
>>> Coleção Concursos - Volume.11 de Aniello Aufiero pela E.Aufiero (2007)
>>> Escritos e ambiente do Novo Testamento de Odette Mainville (org) pela Vozes (2002)
>>> Nunca pare de lutar de Ludmila Ferber pela Thomas Nelson (2012)
>>> The secret / o segredo de Rhonda Byrne pela Ediouro (2007)
>>> Medical update. Demência vascular n°20 / 2005 de Vários pela Bolina (2005)
>>> As Dez Leis da Realização e A força de Ian Mecler pela Best bolso (2012)
>>> Diário de um Banana Volume 7: Segurando Vela de Jeff Kinney pela V&R (2013)
>>> Diário de um Banana Volume 12: Apertem os Cintos de Jeff Kinney pela V&R (2017)
>>> Diário de um Banana Volume 9: Caindo na Estrada de Jeff Kinney pela Vr (2015)
>>> O conceito de amor em Santo Agostinho de Hannah Arendt pela Instituto Piaget
>>> O inusitado na vida e na morte de Ellio Tigger-Hiriesty de J. V. Di Bobbo pela J. V. Di Bobbo (1982)
>>> Os quatro grandes de Agatha Christie pela L&Pm Pocket (2014)
>>> A mulher que escreveu a biblia de Moacyr Scliar pela Companhia de Bolso (2007)
>>> 1919 de John dos Passos pela Abril Cultural (1983)
>>> As Brumas de Avalon: O prisioneiro da árvore de Marion Zimmer Bradley pela Círculo do livro
>>> As Brumas de Avalon: A grande Rainha livro dois de Marion Zimmer Bradley pela Imago (1982)
>>> As Brumas de Avalon: A senhora da Magia de Marion Zimmer Bradley pela Imago (1982)
>>> Sem olhos em gaza de Aldous Huxley pela Abril Cultural (1985)
>>> A igreja Latino-americana no contexto mundial de Martin N. Dreher pela Sinodal (1999)
>>> Se houver amanhã; Nada dura pra sempre de Sidney Shedon pela Best-Bolso (2010)
>>> A teia da aranha de Agatha Christie pela L&Pm Pocket (2014)
>>> Um brinde de de Agatha Christie pela L&Pm Pocket (2014)
>>> Punição para a inocência de Agatha Christie pela L&Pm Pocket (2014)
>>> Diário de um Banana Volume 8: Maré de Azar de Jeff Kinney pela Vr (2014)
>>> As Brumas de Avalon: O gamo-rei de Marion Zimmer Bradley pela Imago (1982)
>>> O senhor dos ladrões de Cornelia Funke pela A página (2012)
>>> Coração de tinta de Cornelia Funke pela A página (2010)
>>> O Mistério de Jesus de Vamberto Morais pela Edições (1990)
>>> O Gesto Essencial - Literatura, Politica e Lugares de Nadine Gordimer pela Rocco (1995)
>>> Brandão Entre o Mar e o Amor de Jorge Amado;José Lins e outros pela Record (2000)
>>> Getting Things Done: A Arte de Fazer Acontecer de David Allen pela Elsevier (2005)
>>> Dracula - Pre-Intermediate - Acompanha CD de Bram Stoker pela Disal (2011)
>>> O Jovem Torless de Robert Musil pela Biblioteca Folha (2003)
>>> O Andar do Bêbado: Como o Acaso Determina Nossas Vidas de Leonard Mlodinow pela Zahar (2009)
>>> Questões Comentadas - Direito Administrativo de Matheus Carvalho e Raphael Santana pela Juspodivm (2016)
>>> Inteligência Emocional no Trabalho de Hendrie Weisinger,PhD pela Objetiva (1997)
>>> O caçador de pipas de Khaled Hosseini pela Nova Fronteira (2006)
>>> Encontro com o Cristo de Jesus de Wilson Ribeiro pela Master Book (1999)
>>> A História do Século 20 Para Quem Tem Pressa: Tudo Sobre os 100 Anos que Mudaram a Humanidade em 200 Páginas! de Nicola Chalton; Meredith MacArdle pela Valentina (2017)
COLUNAS

Quinta-feira, 13/4/2017
Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo
Heloisa Pait

+ de 3700 Acessos

O campus era lindo. Os pequenos prédios de concreto pintado dispunham-se em ziguezague, ligados por passarelas de terra vermelha que de tempos em tempos alguém resolvia calçar. De inverno a outono, o sol brilhava. O calendário flutuava conforme as greves. Mónika retomava hoje o hábito interrompido de passear à tarde pelo campus, quebrando assim as horas diante do computador. Cruzou o jardim central, onde recentemente tinham erigido um prédio, e circundou o refeitório. Um grupo de jovens cuidava da horta comunitária. Outro sustentava cartazes frente à diretoria. Atrás, uma construção nova, de um piso só, abrigava salas de apoio variadas. Depois o pomar, com as árvores todas da terra. Tinha um loureiro, com suas folhas duras e grossas. E também árvores que davam frutinhas mais azedas que pitanga. Sempre pensava em levar algumas para casa, mas na correria acabava esquecendo!

Andou até o campo de futebol, o sol já estava baixo. Luminoso, mas baixo. Depois passou pelos abacateiros, e aí aquela espécie de cisterna, não sabia bem o que era, talvez tratamento de esgoto, um cogumelo de concreto parecido com o que seus pais descreviam haver na Romênia. Ficou olhando a cisterna ou o que fosse. Por que ninguém ia ali? Será que era perigoso? Nem bitucas de cigarro, nem preservativos, nada. Nenhum encontro clandestino. A cisterna seria, sei lá, contaminada, radioativa? Nem pichações. Um domo de concreto e Mónika olhando. Não era uma mulher corajosa. Só que não temia por antecipação, não pensava: “Não vou lá pois ninguém vai e é perigoso.” Quando temia, já era tarde demais, estava ali e aquela cisterna podia degluti-la que ninguém saberia. Abandono de emprego.

Contemplou a cisterna como se fosse uma pirâmide egípcia, um monumento inca. Aí fugiu, só que avançando na mata. Havia uma trilha, ela caminhou bem cuidadosa. E se tropeçasse? Estava longe de qualquer um, nem grito ouviriam. A trilha descia um pouco, depois terminava numa pirambeira. Mas onde? A mata encobria. Agachou para enxergar entre os troncos, se inclinou para frente, ia cair de boca, jogou o corpo pra trás, caiu de bunda, escorregou mas conseguiu se prender a um tronco grosso, com o braço. Estava pendurada pelo cotovelo e no mais parecia solta. Teve medo do ombro se despregar, teve um pânico infernal. Depois se acalmou, viu que tinha apoio no quadril, e podia buscar um lugar onde apoiar o pé direito. O joelho esquerdo meio encalacrado numa árvore, imprestável. Empurrou-se para cima, conseguiu botar a mão esquerda no tronco, empurrou-se mais um pouco, finalmente sentou na beira da trilha, as mãos todas sujas de barro. Teve ânsia, viu o vômito escorrendo pirambeira abaixo, observou as mãos tremendo, sentiu o coração aos poucos se acalmando pensou: “quase me estrepo toda.” Respirou fundo, enxugou a boca no braço da camisa, levantou-se e voltou ao campus.

Não estava bem. As pernas tremiam, não conseguia passar perto da cisterna, não estava bem mesmo.

– Professora, Professora Mónika, a senhora está bem?

Mónika procurava a voz.

– Professora, aqui, a senhora está bem?

Um senhor acenava para ela mais ao alto. Ela fez que sim. Ele se aproximou.

– Está bem mesmo?

– Que bom o senhor aqui, na verdade queria um copo d’água, sentar um pouco. Que bom o senhor passando.

– Depois que a vi nos abacateiros, resolvi acompanhá-la com os olhos.

É verdade, um funcionário da faculdade havia puxado conversa sobre os abacateiros. Tinha falado de outras árvores também, plantas frutíferas.

Caminhavam juntos.

– O senhor tem um sotaque, de onde é?

– Sou da Galícia.

– Espanhola?

– Por certo, a Galícia espanhola. Conhece galego?

– Alguns autores só. Nunca estive lá. O senhor trabalha aqui?

– Sim, sou o supervisor da manutenção. Já nos vimos algumas vezes.

– Perdão, sou distraída. Perdão.

– Não há razão. Venha, vou lhe oferecer um copo d’água e um banquinho para se sentar.

O homem lhe estendeu o braço e ela, que não sabia muito bem andar apoiada, aceitou. Andaram pela grama alta até um pequeno casebre de madeira, com uma porta precária fechada a cadeado.

– Venha, sente-se cá.

O lugar era escuro. A vista demorou a se adaptar. Mónika ficou em pé, olhando o espaço apertado, iluminado por uma lâmpada pensa ao teto.

– Joaquín – ele disse, adiantando-se na apresentação e oferecendo um copo d’água. Havia no lugar uma pia de mármore, copos de vidro grosso, e o filtro de barro. Não se parecia com os outros lugares do campus, feitos de alumínio e plástico.

– Prazer. Desculpe. – Ao invés de agradecer, ela se desculpava.

Sentou e voltou a desculpar-se.

– Desculpe.

Ele ficou de pé, tirou um pano pendurado na torneira, molhou, torceu e ofereceu para ela. Ela passou no rosto, depois na boca, aos poucos o gosto ruim ia embora. Finalmente agradeceu:

– Obrigada. O que o senhor faz mesmo?

– Sou o supervisor de manutenção.

– Mas que é isso?

– Se uma porta se quebra, é meu setor que conserta.

– E o vespeiro?

Havia um vespeiro no meio do prédio de aulas. Mónika entrava na sala e se perguntava o que aconteceria se alguém incomodasse as vespas, se elas iriam para cima dos alunos dela. E se alguém tivesse alergia, como seria?

Joaquín riu.

– Agora entendo por que uma mulher tão bonita quanto a senhora tem tantos adversários. – Jogou a cabeça para trás e riu novamente. – Praticamente a salvo do abismo e a senhora vem me cobrar a respeito do ninho de insetos. É mesmo uma pândega.

Mónika riu também. Gostava que rissem dela. Virou a cabeça para baixo e para o lado, sorriu.

– Mas o vespeiro é um perigo, não?

– Sim, mas é responsabilidade da vigilância sanitária, não da universidade. Não se pode perturbar assim a natureza ao bel-prazer. Se a vigilância atestar que há um risco, aí podemos contratar um serviço de remoção.

– Entendo. – Mónika já não pensava nas vespas. Voltava a atenção ao quartinho, com a copa à direita, ferramentas penduradas na parede atrás de si, e uma enorme estante na outra, no lado oeste. – Vejo que tem muitos livros aqui. Da biblioteca?

A estante, observando bem, estava a um palmo da parede. Joaquín cuidava bem dos livros, e não queria umidade. A prateleira superior, além disso, tinha uma espécie de cobertura por cima, como um chapéu, um teto.

– Alguns são, sim, emprestados. A maioria comprei, alguns são doações de professores. Tenho fama de ler, então mos dão.

– E você... esse lugar... você sempre vem aqui?

– É um canto que construí para mim, não é parte do campus. Quer dizer, está no campus, mas não oficialmente, entende? Então venho aqui ler uns livros e passar o tempo. Apetece-lhe o lugar, pois não?

– Sim. Acho que sim.

– Venha quando quiser, professora.

Entre o banquinho e a estante, cortando o puxado todo, havia uma rede de dormir. Atrás dela, uma luminária nova em folha, cromada, potente. Era ali que Joaquín lia, com certeza. Olhou para ele e sorriu, sem jeito. Estava toda ela sem jeito ali naquele barraco.

– Acho que estou cansada, o... o incidente, o susto, cansei mesmo.

– Fique à vontade, professora. Querendo deitar-se na rede, ela está aí para isso mesmo, para que nos recuperemos.

Ela pulou para a rede, ele ocupou o banquinho.

– Queria apenas, se não fosse importuná-la, tocar-lhe os belos seios, mas isso apenas se não houver qualquer objeção de sua parte.

– Nenhuma – ela disse.

Está no ar a segunda aventura de Mónika, O Catolotolo.

Esta é uma obra de ficção; qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações da vida real terá sido mera coincidência.


Heloisa Pait
São Paulo, 13/4/2017


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Minimundos, exposição de Ronald Polito de Jardel Dias Cavalcanti
02. A menos-valia na poesia de André Luiz Pinto de Jardel Dias Cavalcanti
03. De quantos modos um menino queima? de Duanne Ribeiro
04. Três filmes sobre juventude no novo século de Guilherme Carvalhal
05. Wanda Louca Liberal de Marta Barcellos


Mais Heloisa Pait
Mais Acessadas de Heloisa Pait em 2017
01. Os Doze Trabalhos de Mónika. 1. À Beira do Abismo - 13/4/2017
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 5. Um Certo Batitsky - 21/12/2017
03. Os Doze Trabalhos de Mónika. 4. Museu Paleológico - 13/7/2017
04. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair - 28/12/2017
05. Os Doze Trabalhos de Mónika. 3. Um Jogo de Poker - 29/6/2017


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A AMIZADE
FRANCESCO ALBERONI
ROCCO
(1989)
R$ 20,00



A QUE PONTO CHEGAMOS
VICENT VILLARI
PRUMO
(2013)
R$ 18,00



O ANJO DO ADEUS
IGNACIA DE LOYOLA BRANDAO
GLOBAL
(1995)
R$ 5,00



PROJETO LUME LÍNGUA PORTUGUESA 8º ANO
EDITORA OXFORD
OXFORD
(2013)
R$ 6,00



PORTUGAL E O FIM DO ULTRACOLONIALISMO.
PERRY ANDERSON
CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA
(1966)
R$ 81,30
+ frete grátis



O PODER E O DELÍRIO (NOVO, LACRADO)
ENRIQUE KRAUZE
BENVIRÁ
(2013)
R$ 22,00



BATMAN ANO ZERO N 21
DC COMICS
PANINI COMICS
R$ 8,00



OS DIAS FELIZES
LUÍS T. RODRIGUES
CAMINHO
(1989)
R$ 11,33



TÁBUAS DE LOGARITMOS (7 DECIMAIS)
IRMÃOS MARISTAS
FTD
R$ 5,00



O PACTO CASSANDRA
ROBERT LUDLUM E PHILIP SHELBY
ROCCO
(2002)
R$ 7,50





busca | avançada
67078 visitas/dia
2,0 milhão/mês