Régis Bonvicino: voyeur-flânerie e estado crítico | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
38549 visitas/dia
1,3 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
>>> Banco Inter É uma BOLHA???
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Pensando sozinho
>>> Minha casa, minha cama, minha mesa
>>> Aranhas e missangas na Moçambique de Mia Couto
>>> Novos Melhores Blogs
>>> Reflexões para um mundo em crise
>>> Não Aguento Mais a Empiricus
>>> A volta de Steve Jobs à Apple
>>> Muitos amores ao mesmo tempo
>>> O Brasil não é a Seleção Brasileira
>>> Para tudo existe uma palavra
Mais Recentes
>>> As Formas e a Vida: Estética e Ética no Jovem Lukács (1910-1918) de Carlos Eduardo Jordão Machado pela Unesp (2004)
>>> As Formas e a Vida: Estética e Ética no Jovem Lukács (1910-1918) de Carlos Eduardo Jordão Machado pela Unesp (2004)
>>> Supernatural - O Guia De Caca De Bobby Singer de David Reed pela Gryphus (2012)
>>> Os Heróis do Olimpo, Vol. 02 - O Filho de Netuno de Rick Riordan pela Intrínseca (2012)
>>> Os Heróis do Olimpo, Vol. 01 - O Herói Perdido de Rick Riordan pela Intrínseca (2014)
>>> O Diário de um Mago de Paulo Coelho pela Sextante (2012)
>>> Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban de J.K. Rowling pela Rocco (2019)
>>> C++: Como Programar (Com CD-ROM) de H. M. Deitel pela Bookman (2001)
>>> Contos de Imaginação e Mistério de Edgar Allan Poe pela Tordesilhas (2012)
>>> Golem e o Gênio - Uma Fábula Eterna de Helene Wecker pela Darkside Books (2015)
>>> O Físico - Edição Capa dura (Novo - Embalado) de Noah Gordon pela Rocco (2018)
>>> Por Que Calar Nossos Amores? - Poesia Homoerótica Latina de Raimundo Carvalho pela Autêntica (2017)
>>> O universo numa casca de noz de Stephen Hawking pela Intrínseca (2016)
>>> Supernatural - O Livro Dos Monstros, Espíritos, Demônios e Ghouls de Alex Irvine pela Gryphus (2011)
>>> O Espiritismo - a Sciencia Condemna de Dr. Jacob Huddleston Slater pela Autor
>>> Tratado de La Naturaleza Humana - V. 3 e último de David Hume pela Calpe (1923)
>>> Assassins Creed, Vol. 4 - Revelações de Oliver Bowden pela Galera Record (2013)
>>> A Revelação de Baháullah - Vols. 1 e 2 - Bagdá 1853 - 1863 de Adib Taherzadeh pela Bahai do Brasil (2002)
>>> Assassins Creed, Vol. 02 - Irmandade de Oliver Bowden pela Galera Record (2012)
>>> Em Busca da Satisfação dos Interesses da Vítima Penal de Alline Pedra Jorge pela Lumenjuris (2005)
>>> Acontece por Acaso de Pedro Luis Schlindwein pela Autores Paranaenses (2019)
>>> The Dictionary of Dreams and Their Meanings de Richard Craze pela Hermes House (2005)
>>> As Chaves do Reino, Vol. 04 - O Furioso Quinta-Feira de Garth Nix pela Fundamento (2010)
>>> As Chaves do Reino, Vol. 03 - Quarta-feira Submersa de Garth Nix pela Fundamento (2009)
>>> As Chaves do Reino, Vol. 2 - O Horrível Terça-Feira de Garth Nix pela Fundamento (2009)
>>> As Chaves do Reino, Vol. 01 - Sr. Segunda-Feira de Garth Nix pela Fundamento (2008)
>>> Hipnose - Descubra o poder da sua mente de Pyong Lee pela Outro Planeta (2018)
>>> A Chave para Rondo de Emily Rodda pela Fundamento (2010)
>>> As Crônicas das Irmãs Bruxas, Vol. 01 - Enfeitiçadas de Jessica Spotswood pela Arqueiro (2014)
>>> Trilogia Fronteiras do Universo, Vol. 01 - A Bússola de Ouro de Philip Pullman pela Objetiva (1995)
>>> Trilogia Fronteiras do Universo, Vol. 02 - A Faca Sutil de Philip Pullman pela Objetiva (1997)
>>> Assassins Creed, Vol. 05 - Renegado de Oliver Bowden pela Galera Record (2012)
>>> Os Heróis do Olimpo, Vol. 05 - O Sangue do Olimpo de Rick Riordan pela Intrínseca (2014)
>>> Sonho Febril de George R. R. Martin pela Leya (2019)
>>> Juízo Final: Odisseia dos Deuses de Horst Schadeck pela Chiado (2018)
>>> The Mystery of the Missing Antimatter de Helen R. Quinn pela Princeton University Press (2007)
>>> São José da Terra Firme de Gilberto Gerlach e Osni Machado pela Cultura Turismo São José (2004)
>>> Geometry - the Easy Way de Lawrence S. Leff pela Barrons (1997)
>>> A Solução Anabólica para Fisiculturistas de Dr. Mauro Di Pasquale pela Phorte (2006)
>>> Fallen, Vol. 3.5 - Apaixonados, Histórias de amor de Fallen de Lauren Kate pela Galera Record (2012)
>>> The Black Atlantic de Paul Gilroy pela Verso (1993)
>>> Fallen, Vol 03 - Paixão de Lauren Kate pela Galera Record (2016)
>>> Nos Céus de Paris - O romance da Vida de Santos Dumont de Alcy Cheuiche pela LPM Pocket (2001)
>>> Perda de uma Chance e Responsabilidade Civil dos Profissionais de Lisiane Lazzari Pietroski pela Conceito (2013)
>>> Acampamento Shadow Falls, Vol. 1 - Nascida à Meia-Noite de C.C. Hunter pela Jangada (2011)
>>> Comentários à Lei 11. 419/06 e as Práticas Processuais por Meio de Alexandre Atheniense pela Juruá (2010)
>>> Fallen, Vol. 04 - Êxtase de Lauren Kate pela Galera Record (2012)
>>> Administrando para Obter Resultados de Peter Drucker pela Thomson Pioneira (1998)
>>> Fallen, Vol. 01 de Lauren Kate pela Galera Record (2010)
>>> Clínica e Política: Subjetividade e Violão dos Direitos Humanos de Cristina Rauter / Eduardo Passos pela : Ifb Te Corá (2002)
COLUNAS

Terça-feira, 29/10/2013
Régis Bonvicino: voyeur-flânerie e estado crítico
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 4600 Acessos

A editora Hedra acaba de publicar o livro de poesias Estado Crítico, de Régis Bonvicino. Com seus travellings vertiginosos, versos são criados a partir do seu próprio desencanto em ser poesia. A poesia como um fracasso exemplar.

A poesia de Régis é crítica de si mesma e do mundo em que habita. Destroço entre os destroços do mundo. "Tudo existe, nada tem valor". Que poesia teria? Imagens como ready-mades. Cenas encontradas e transformadas - entre-re-cortadas - em versos-colagens. O poeta flâneur aturde a realidade, o vácuo social, levando a poesia ao estado crítico, ex officio, como única forma de impedir a sua cristalização como um entre outros "bens culturais" do mundo decadente.

Ao descrer da poesia confessional, Régis suprime a literatura do eu e avança na literatura do é. Para isso se faz poeta da tradição que cria a partir da cidade e da atmosfera urbana. Como diz Alcir Pécora na orelha do livro, Régis opera um movimento de "anotação crua dos eventos, de enumeração da atividade caótica das coisas tais como se oferecem ao voyeur, que mantém o olhar firme e interessado - mas nunca partidário - diante das cenas oferecidas a sua vista, sejam elas banais ou escabrosas".

Da tradição que vem de Baudelaire, passando por Mallarmé, Rilke, Valéry, Eliot e Pound, a poesia de Bonvicino se faz autocrítica e subverte, via linguagem, a relação entre o homem e o mundo. A modernidade produz a consciência poética de que se a realidade torna-se estranha e dentro dela move-se o homem estranho a si mesmo, a linguagem, consciente da sua impossibilidade de comunhão com o mundo, deve viver, por si mesma, em estado crítico (ou de estranhamento).

A criação artística, a poesia mais que todas as outras artes, torna-se estranha ao mundo, exigência mínima para produzir o colapso necessário do eu. Aquele eu que indagava por si mesmo, como em Rilke, e que não recebe resposta, sabe que só lhe resta, enquanto linguagem, aceitar o limite do dizível. A poesia aborta a possibilidade de comunicação. Só lhe resta o estado crítico, que no caso de Régis é, como disse Charles Bernstein, "descargas distópicas a infiltrar-se no próprio tecido prosódico".

Como numa colagem de Schwitters, Bonvicino opera sua poesia com os restos do mundo industrial, recortes e objetos desovados no lixo da cidade, que são recuperados em versos que são também "impasses" da linguagem. Também o mundo é feito de colagens re-insignificantes, como no poema "Um performer", onde o "xamã talmude de Nova Iorque (...)/ como sempre, o que diz/ não diz nada".

Exilados da terra, poetas sentem-se impotentes em desvendar o real, talvez até possam iluminar a paisagem, mas a partir do nada. Só deixam ao eu lírico a possibilidade de existir sem norte. Melhor que não exista então. O homem em face do nada. A terra estéril gera poesia estéril. Nenhum deslumbramento da linguagem, senão anotar, parafraseando o poema "Frase", que a poesia "é mais um cadáver/ não cabe na frase, acaba".

A poesia se livrou do discurso, já que não existe possibilidade lógica, inteligível, de compreender o homem e seu mundo. A fragmentação do mundo se reflete na fragmentação do discurso. Na poesia de Bonvicino, somam-se imagens que vão da grade de respiro do metrô, antenas de prédios, semáforos, copos furados de plástico ao cheiro de canela. Fazendo-se sinestésico, o poeta tromba com o mundo: calçadas de cemitério, sacos plásticos, alarme de carro, avenidas alagadas, barraca de camping, etc. Crítico, o poeta percebe que corpos são como marcas de roupa, almas são como mercadoria e a existência um péssimo tropeço.

Desses encontros nascem os versos oblíquos no qual o leitor passeia sem rumo. Encontros inusitados, esquinas perigosas, calçadas estranhas, vitrines edulcoradas. Universos habitados por mendigos, turistas, passantes, imagens de ídolos de rock e revolução, vedetes do mundo atual que "despem/ o último Ghesquière". Objetos, ruídos, cheiros, transeuntes, perdidos sem a devida redenção de si mesmos, nem mesmo a da poesia, que não glorifica a decadência, não a estetiza, mas, ao contrário, faz a fina flor da arte cheirar a gás e urina.

"Tortura"

Poesia é atraso de vida
é o maior desserviço
é masoquismo
é a cela vaga de um presídio

no máximo um dever de escola
Camões
é um belo de um castigo
Um livro de poemas

é papel jogado no lixo
Basta um verso de Pessoa,
para citar num artigo,
um verso de Vinícius,

útil para dizer no ouvido,
não chega aos pés
de uma letra realista de Chico
A verdadeira poesia

é um show de um ex-beatle
A poesia
dá nojo em barata
é suplicio

Para ir além:



Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 29/10/2013


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Amy Winehouse: uma pintura de Jardel Dias Cavalcanti
02. Modelos plus size: as novas mulheres irreais de Pati Rabelo
03. Maffesoli, Redes Sociais e o Mundo Reencantado de Guilherme Mendes Pereira
04. No tempo da ficha telefônica de Elisa Andrade Buzzo
05. O que queremos do Natal? de Daniel Bushatsky


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2013
01. A Última Ceia de Leonardo da Vinci - 12/2/2013
02. Mondrian: a aventura espiritual da pintura - 22/1/2013
03. Gerald Thomas: arranhando a superfície do fundo - 26/2/2013
04. Cinquenta tons de cinza no mundo real - 3/9/2013
05. O corpo-reconstrução de Fernanda Magalhães - 18/6/2013


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O MUNDO EM PORTUGUÊS - UM DIÁLOGO
FERNANDO HENRIQUE CARDOSO, MARIO SOARES
PAZ E TERRA
(1998)
R$ 25,00



A ARTE MESTIÇA ESCOLA CUSQUENHA DE PINTURA (EDIÇÃO BILÍNGUE)
MANUEL JULIO VERA DEL CARPIO

R$ 60,00



OXFORD ESCOLAR PARA ESTUDANTES BRASILEIROS DE INGLÊS - PORTUGUÊS-INGLÊS INGLÊS-PORTUGUÊS - EDIÇÃO ATUALIZADA
OXFORD
OXFORD
(2013)
R$ 35,00



OBRAS
EL MARQUES DE SANTILLANA
ESPASA
(1956)
R$ 30,28



KERNEL ONE STUDENTS BOOK TWO VOLUME PART B
ROBERT O NEILL
LONGMAN
(1978)
R$ 14,00



LACRIMOSA
HELTON CENCI
NOVO SECULO
(2010)
R$ 6,00



MANUAL DE CONTABILIDADE DAS SOCIEDADES POR AÇÕES
SERGIO DE IUDICIBUS E OUTROS
ATLAS
(2000)
R$ 40,00



FOR LOVE OF EVIL
PIERS ANTHONY
AVON BOOKS
(1988)
R$ 20,00



O CONDE ENFEITIÇADO
JULIA QUINN
ARQUEIRO
(2015)
R$ 19,90



USE A CABEÇA! SERVLETS & JSP
BRIAN BASHAM-KATHY SIERRA E BERT BATES
ALTA BOOKS
(2005)
R$ 69,90





busca | avançada
38549 visitas/dia
1,3 milhão/mês