A vida que cabe num cubículo | Marta Barcellos | Digestivo Cultural

busca | avançada
45848 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Sexta-feira, 7/5/2010
A vida que cabe num cubículo
Marta Barcellos

+ de 3200 Acessos
+ 1 Comentário(s)


LIANA TIMM© (http://timm.art.br/)

Fila da xerox. Como mais de duas décadas se passaram, eu esperava por impressões mais relevantes na minha volta aos bancos universitários. Mas tudo o que consigo pensar, em relação à pós-graduação iniciada na PUC, é na fila da xerox. Antes da aula, depois da aula, na hora do lanche, é preciso enfrentar o tumulto semiorganizado no qual estudantes brigam por capítulos impressos on demand. Igualzinho aos meus tempos de ECO/UFRJ, embora as lembranças estivessem enfurnadas em algum daqueles compartimentos inteligentes da memória que engavetam o que deverá ser inútil para sempre.

É assim que vou retocando, com tons em preto e branco (xerox colorida é mais cara), a imagem construída por mim em torno do conhecimento acadêmico, que se contrapunha à superficialidade do jornalismo que me permitiu deslizar com tanta velocidade por todos estes anos. Pois tinha esquecido o quanto podemos ficar mais sábios lendo capítulos ― não necessariamente livros.

Talvez influenciada pela redescoberta dos capítulos avulsos, em vez de me aprofundar na questão acadêmica minha atenção se voltou ao cubículo onde todo o saber é organizado, reproduzido e distribuído na universidade. Que Wikipédia que nada. Bibliotecas digitalizadas? Esqueça. Kindle, iPad, nada disso parece ameaçar o negócio frenético da salinha onde as copiadoras trabalham sem cessar, onde o máximo de tecnologia é a ordenação automática por páginas, onde arquivos de ferro com pastas suspensas guardam todo o conteúdo necessário para a próxima aula, o ponto de partida de monografias, dissertações e teses que serão aprovadas com louvor.

A fila só fazia aumentar, e imaginei que outros pontos para fotocópias no campus também estariam lotados naquele horário. Pensei no gargalo da infraestrutura no país, para rir sozinha da comparação que ninguém entenderia. Não estava mais entre jornalistas econômicos. Acabara de fazer uma matéria sobre investimentos em infraestrutura e agora precisava xerocar dois contos de Machado de Assis; que vida interessante ando levando, pensei. A senhora que opera a copiadora confirmou que não, eles não podem xerocar um livro inteiro, a estudante de saia comprida não insistiu, e descobri com alguma surpresa que o conceito de direito autoral ainda vinga por ali. Capítulos sim, livros não ― a mesma regra que se tenta emplacar na Web em relação a degustações (sim) e obras inteiras (não). Sem muito sucesso.

Finalmente encostei no balcão, e me vi impactada pela claustrofobia que não deveria ser minha, mas dos três funcionários que se contorciam dentro do cubículo. No ritmo das copiadoras, eles encontravam as pastas, apertavam botões, entregavam calhamaços de papel, recolhiam dinheiro, devolviam moedas. No entanto, pareciam bem. Não propriamente felizes, mas acostumados. Talvez, depois do horário de pico entre um turno e outro da faculdade, a vida tivesse outra mecânica, e a única claustrofóbica ali fosse eu.

Uma pessoa pode se acostumar a passar seis horas diárias dentro de um elevador, como já observei atentamente no prédio em que trabalho. Tentei, em certa ocasião, puxar assunto com o ascensorista mais simpático, inexplicavelmente alegre, mas percebi minha total incapacidade de compreender o seu ponto de vista. O ponto de vista de quem está dentro, não do lado de fora do balcão, esperando impaciente porque já está atrasado para a aula.

Foi esta perspectiva, nova para mim, que me proporcionou o cineasta francês Alain Cavalier quando fui assistir aos cinco retratos de mulheres apresentados por ele durante a mostra de documentários "É tudo verdade", que aconteceu no Rio e em São Paulo durante o mês de abril. Com uma generosidade e uma delicadeza na abordagem que me fizeram lembrar o brasileiro Eduardo Coutinho (que filmou seus melhores documentários depois desses Retratos de Cavalier, de 1987), o francês consegue descobrir poemas inesperados dentro de pastas suspensas, escondidas em arquivos de ferro que habitam cubículos claustrofóbicos apenas aos desacostumados. Como na sala de xerox da faculdade de Letras. Começando por suas mãos calejadas, ele desnuda a poesia contida na vida de mulheres que há décadas se dedicam aos ofícios de fazer colchões, limpar banheiros, montar vitrais, escrever romances e examinar olhos. Tudo artesanalmente. Tudo de dentro de seus claustros repletos da vida que cabe neles.

O olhar privilegiado de Cavalier nos mostra que a luz artificial é suficiente para a senhora que há vinte anos toma conta de um banheiro no subsolo de um restaurante parisiense. Em uma mesinha, ao lado da caixa das gorjetas, uma planta consegue crescer em um pequeno vaso. Sem reclamar. Acostumada. Imediatamente lembrei de meu espanto ao encostar os dedos em outra planta improvável, também em um subsolo. Não era de plástico. A costureira, que tinha uma feição parecida à daquelas mulheres francesas, como elas não chegou a se orgulhar. Apenas regava todo dia, e a planta crescia.

E assim percebo que a minha vida interessante, entre o jornalismo e as letras, não tem um significado maior ou menor por não caber dentro de um cubículo. Guardadas as proporções, cada qual conhece a dor e a delícia de ser o que é.

Nota do Editor
Marta Barcellos mantém o blog Espuminha de leite.


Marta Barcellos
Rio de Janeiro, 7/5/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Abominável Mundo Novo de Marilia Mota Silva
02. Quase cinquenta de Marta Barcellos
03. Acorda e vai trabalhar. Que seja até morrer de Alline Jajah
04. Paulo Leminski, o Paulo Coelho da Poesia de Luis Dolhnikoff
05. O Corno em Série de David Butter


Mais Marta Barcellos
Mais Acessadas de Marta Barcellos em 2010
01. Palmada dói - 6/8/2010
02. Com ventilador, mas sem educação - 12/3/2010
03. A suprema nostalgia - 15/10/2010
04. O futuro do ritual do cinema - 9/4/2010
05. Pelas mãos habilidosas dos grandes escritores - 17/9/2010


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
24/5/2010
08h47min
Na correria do dia-a-dia, dentro do cubículo de minhas rotinas, nunca tinha lido esta coluna e gostei bastante, talvez por também ter passado por essa rotina de fila de xerox na PUC, vários anos atrás.
[Leia outros Comentários de ARTUR]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A CONCUBINA
MORRIS WEST
RECORD
(1958)
R$ 19,90
+ frete grátis



ARCA DE NOÉ III CLASSE ILUSTRAÇÕES LUÍS FILIPE DE ABREU
AQUILINO RIBEIRO
BERTRAND
(1989)
R$ 66,00



NIMBO
OLIVIER DOUZOU
SM
(2015)
R$ 18,00



LAVAGEM DE DINHEIRO - A QUESTÃO DO BEM JURÍDICO
JOÃO CARLOS CASTELLAR
REVAN
(2004)
R$ 50,00



4 CS PARA COMPETIR COM CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO - AUTOGRAFADO
MARIA INÊS FELIPPE
QUALITYMARK
(2007)
R$ 35,00



DESCOMPLIQUE. SEJA LEVE - 1ª EDIÇÃO
WANDERLEY OLIVEIRA
DUFAUX
(2016)
R$ 44,95



A DESINTEGRAÇAO DA MORTE 17ª ED.
ORÍGENES LESSA
MODERNA
(1989)
R$ 10,00
+ frete grátis



AS CINCO PESSOAS QUE VOCÊ ENCONTRA NO CÉU
MITCH ALBOM
SEXTANTE
(2004)
R$ 7,00



PRÁTICAS DE FORMAÇÃO, MEMÓRIA E PESQUISA (AUTO) BIOGRÁFICA
JORGE LUIZ DA CUNHA
CULTURA ACADÊMICA
(2010)
R$ 25,00



UM ESTRANHO NO ESPELHO
SIDNEY SHELDON
ESTADÃO
(1997)
R$ 10,00





busca | avançada
45848 visitas/dia
1,4 milhão/mês