Ainda, sempre, Oranje! | Tatiana Mota | Digestivo Cultural

busca | avançada
42881 visitas/dia
1,2 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS >>> Especial Copa 2010

Segunda-feira, 19/7/2010
Ainda, sempre, Oranje!
Tatiana Mota

+ de 2600 Acessos

Vejam a previsão do tempo no dia seguinte à final da Copa do Mundo no jornal holandês De VolksKrant: "Sem campeões do mundo". Uma foto de Sneijder caído no meio do verde campo de Johanesburgo, com blusas espanholas ao fundo traduz a desolação que todos sentiram por aqui, na Holanda. No dia da fatídica partida havia 180 mil pessoas na praça dos museus em Amsterdam, mas poucos minutos depois o enorme espaço estava praticamente vazio. Nesse momento o quase ganhar dói muito mais do que ser eliminado na primeira fase.

Não obstante, dias depois certa multidão voltou às ruas da famosa cidade para receber seus vice-heróis. Em vez de andarem em um carro de bombeiro flutuavam entre os canais rumo à mesma praça dos museus, talvez para escrever um novo capítulo nessa história que aqui vem sendo tratada como trauma.

Havia muita esperança por aqui, havia muito orgulho laranja estampando as ruas, o futuro rei dos Países Baixos estava acompanhando o jogo ao vivo, as prateleiras do mercado haviam se esvaziado, não havia sequer um saco de chips ou cerveja.

Durante a partida, caísse um fio de cabelo na rua seria escutado. O silêncio era apenas interrompido pelos suspiros nos lances importantes. Um nervosismo contagiante, eu estava quase sem unhas, posicionada ali no campo, com a ajuda das câmeras. Pena que o suspiro final, nos minutos finais da prorrogação, foi uma lamúria. Chorei quando vi o novo ídolo chorar. Sneijder derramou muitas lágrimas contemplando o estádio lotado, mas olhando na verdade o infinito vazio.

Antes da partida todos eram cautelosos, sabiam que seu oponente era de qualidade, eliminaram a até então favorita Alemanha, mas havia uma esperança enorme, um sentimento de que poderia ser esse o momento dourado, finalmente uma Copa do Mundo. Todos os dias, em todos os meios de comunicação, só se falava na final, e as crianças repetiam: "We worden wereldkampioen", que seria: "Nos transformamos em campeões do mundo". Imaginem as crianças acordando de manhã, perguntando a seus pais sobre o jogo e derramando algumas lágrimas com a notícia do resultado, assim como seus pais e seus avôs o fizeram em 74 e 78?

Triste quando um sonho é rasgado pela bola rival assim tão perto de ser realizado. Certo que havia outros sonhos em jogo, e gritaram os espanhóis: "Campeones, campeones", fazendo bastante festa e barulho noite adentro, conforme noticiou uma amiga. Ela disse que a vitória foi importante para esse povo que às vezes se sente menos que os nórdicos.

Mesmo aqui, em um continente formalmente unido em questões econômicas e políticas, há ainda uma espécie de hierarquia que faz um país se sentir menos importante frente a outros. Mas na final da Copa os espanhóis foram indiscutivelmente os maiorais, a bola da vez, e foram eles quem puderam tirar de seus armários um uniforme muito especial, com uma linda estrela estampada acima do escudo. Esperamos que o título ajude o país a se unir um pouco mais em meio ao forte clima separatista que assombra a unidade da nação espanhola.

Enquanto isso choravam nossos amigos laranjas, subindo ao pódio para receber uma amarga medalha e assistir de camarote à festa espanhola em campos sul-africanos. Os espanhóis beijavam aquela linda taça, e só eles poderiam abraçar a escultura dourada naquela noite. Então pensei em um outro país que já beijou aquela taça cinco, cinco vezes. Nessa hierarquia futebolística, enquanto alguns já têm cinco estrelas em seu uniforme, outros não têm sequer uma. Espero que um dia esse grande complexo seja superado pelos nossos amigos daqui, mas de preferência daqui a oito anos, talvez até em seu país.

Mas foi muito lindo assistir à escalada de um time até a final. Um sol alaranjado iluminava até mesmo o inverno que assolava o país africano. As crianças viveram um mês só na bola, jogando suas redondinhas alaranjadas nas ruas, cheias de bandeirinhas. Divertiram-se quando Sneijder sentou no colo do repórter e quando o mesmo repórter narrou emocionado o gol do baixinho contra o Brasil.

Antes da partida perguntei ao senhor Gerardus, nossa enciclopédia do futebol, sobre os jogadores mais importantes. Quem é o camisa 10 daqui, antes do baixinho? Não era 10, e sim 14, Johan Cruyff, o grande jogador do futebol holandês, que está no rol de melhores da história do futebol. Apesar de prever a derrota, disse Cruyff ao jornal De Telegraaf que achou bonito assistir a este time, que eles irradiam muita força.

Lembro-me então do escudo da Holanda, país de dimensões minúsculas que foi praticamente construído por eles mesmos. Leões, também presentes no uniforme, com os dizeres Je Maintiendra: "eu me mantenho". Sei que eles se manterão fortes e que o laranja jamais deixará de brilhar por aqui. Os sonhos lindos que foram também construídos nesses dias não se apagarão, e um pouco desse laranja jamais sairá de mim.


Tatiana Mota
Hilversum, 19/7/2010


Quem leu este, também leu esse(s):
01. A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020) de Renato Alessandro dos Santos
02. Querem acabar com as livrarias de Noah Mera
03. Se um dia, uma culta viajante... de Ana Elisa Ribeiro
04. Aprender poesia de Marília Almeida
05. Economistas de Alexandre Soares Silva


Mais Tatiana Mota
Mais Especial Copa 2010
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O MENINO DO TRIÂNGULO IMAGENS E HISTÓRIAS DE ARARAS
JOSÉ CARLOS VICTORELLO
NESTLÉ
(1996)
R$ 100,00



ENCICLOPÉDIA ILUSTRADA DA CIÊNCIA
VÁRIOS
GLOBO
(1993)
R$ 15,00



O LIVRO DOS ESPÍRITOS
ALLAN KARDEC
INSTITUTO DE DIFUSÃO ESPÍRITA
(1983)
R$ 5,00



ESTRUTURA ELETRÔNICA & LIGAÇÃO QUIMICA
DONALD K SEBERA
POLÍGONO
(1968)
R$ 18,00



A VAGA DE CALOR
URBANO TAVARES RODRIGUES
PUBLICAÇÕES EUROPA - AMÉRICA
(1986)
R$ 15,63



HISTÓRIAS SOBRE ÉTICA
MARISA LAJOLO (COORD)
ÁTICA
(2000)
R$ 30,00



O BUROCRATA E O PRESIDENTE
AFONSO OLIVEIRA DE ALMEIDA
GERAÇÃO
(2011)
R$ 21,00



AS AVENTURAS DO CAÇA-FEITIÇO - A MALDIÇÃO
JOSÉ DELANEY
BERTRAND
(2010)
R$ 45,00



A FADA AFILHADA
MÁRCIO VASSALLO; BEBEL CALLAGE
SALAMANDRA
(2001)
R$ 20,00



BEIJINHO BEIJA FLOR
ADEILSON SALLES
FEB
(2010)
R$ 12,00





busca | avançada
42881 visitas/dia
1,2 milhão/mês