A que ponto chegamos, EUA! | Celso A. Uequed Pitol | Digestivo Cultural

busca | avançada
47592 visitas/dia
1,9 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Bossa Nova Mall homenageia músicos brasileiros com a programação especial Cantos e Encantos do Brasi
>>> SESC CARMO REALIZA CICLO DE OFICINAS VIRTUAIS SOBRE DIREITOS SOCIAIS E PRIMEIRA INFÂNCIA
>>> Tiras da Niara viram livro
>>> “Relatos da Era Digital”: novo álbum celebra a cultura sound system
>>> Abertas as Inscrições para a Oficina Conteúdo Audiovisual Infantil e Infantojuvenil
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Olavo de Carvalho (1947-2022)
>>> Maradona, a série
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
Colunistas
Últimos Posts
>>> O melhor da Deutsche Grammophon em 2021
>>> A história de Claudio Galeazzi
>>> Naval, Dixon e Ferriss sobre a Web3
>>> Max Chafkin sobre Peter Thiel
>>> Jimmy Page no Brasil
>>> Michael Dell on Play Nice But Win
>>> A história de José Galló
>>> Discoteca Básica por Ricardo Alexandre
>>> Marc Andreessen em 1995
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
Últimos Posts
>>> Brega Night Dance Club e o afrofuturismo amazônico
>>> Fazer o que?
>>> Olhar para longe
>>> Talvez assim
>>> Subversão da alma
>>> Bons e Maus
>>> Sempre há uma próxima vez
>>> Iguais sempre
>>> Entre outros
>>> Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Wear Sunscreen
>>> Millôr no IMS Paulista
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> L.S.D.eus
>>> Vida Virtual? Quase 10 anos de Digestivo
>>> Also known as
>>> No line on the horizon, do U2
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> Carteiros do Condado
>>> Amor fati
Mais Recentes
>>> Fábulas Fabulosas 5ª Edição Ilustrada de Millôr Fernandes pela Nórdica
>>> Apostila SESI 9º Ano Ensino Fundamental Anos Finais Caderno 4 de Serviço Social da Industria pela Somos (2020)
>>> A Revolução Russa - 4ª Edição - Série Discutindo a História de Maurício Tragtenberg pela Atual (1988)
>>> Apostila SESI 9º Ano Ensino Fundamental Anos Finais Caderno 1 de Serviço Social da Industria pela Somos (2020)
>>> O vencedor está só de Paulo Coelho pela Agir (2008)
>>> A Chave do Tesouro de J. Carlos de Assis pela Paz e Terra (1983)
>>> Apostila SESI Ensino Fundamental Ano Finais - Linguagens: Língua Espanhola 1 de Serviço Social da Industria pela Sesi (2020)
>>> Tudo Sobre Meninas para Meninos de Cláudia Felício pela Planeta (2006)
>>> Apostila SESI Ensino Fundamental Ano Finais - Linguagens: Língua Espanhola 3 de Serviço Social da Industria pela Sesi (2021)
>>> Comentários as Súmulas do Tst de Francisco Antonio de Oliveira pela Revista dos Tribunais (2005)
>>> Ecologia Objetiva de Dervile Ariza pela Nobel (1979)
>>> Diário de Um Fantasminha 2 de Adeilson Salles pela Letra Jovem (2018)
>>> Diário de Um Fantasminha 2 de Adeilson Salles pela Letra Jovem (2018)
>>> A Importância de Crer de R R Soares pela Graça (1999)
>>> O Desafio das Emoções Biblioteca Mente e Cérebro de Gláucia Leal Org. pela Duetto (2013)
>>> O Melhor do humor na internet - volume 2 de Netto Augusto M. Costa pela Best Seller (2010)
>>> Apostila SESI Ensino Fundamental Ano Finais - Linguagens: Língua Espanhola 2 de Serviço Social da Industria pela Sesi (2021)
>>> O Resgate - Ele Não Desistiu de Você de Sergio Corrêa pela Unipro (2018)
>>> Sobre a China de Karl Marx e Friedrich Engels pela Publicações Escorpião (1974)
>>> O livreiro de cabul de Asne Seierstad; Grete Skevik pela Record (2006)
>>> O livro do bar de Carlos hauber pela Ediouro (1987)
>>> Ramses v.2 - the eternal temple de Christian Jacq pela Warner Books (1998)
>>> A Travessa Americana de Carlos Eduardo Novaes pela Ática (1985)
>>> Educar sem Culpa - a Gênese da Ética de Tania Zagury pela Record (2003)
>>> A História da Aranha de Berny Stringle (Autor), Jackie Robb (Autor) pela Atica (2004)
COLUNAS

Terça-feira, 9/8/2016
A que ponto chegamos, EUA!
Celso A. Uequed Pitol

+ de 3000 Acessos

A Rússia tem a 12ª. economia do mundo. Seu PIB, medido em dólares, é inferior ao do estado norte-americano da Califórnia. Seu PIB per capita, também medido em dólares, é 15% do PIB dos EUA; é também inferior ao de vários países latinoamericanos e praticamente empata com o do México. Seus gastos militares são quase dez vezes menores que os dos americanos. O país tem problemas de criminalidade em níveis sul-americanos, a corrupção é de dar inveja aos brasileiros e a expectativa de vida dos homens russos – 62 anos – os coloca abaixo dos maranhenses e piauienses, aqueles que, em média, vivem menos entre nós. Nas palavras mais duras da ativista ucraniana Nadiya Savchenko, trata-se de “um país de Terceiro Mundo com um regime totalitário e um tiranete como ditador”.

É bem verdade que Savchenko, sendo ucraniana, tem todos os motivos para não gostar dos russos. Mas não é por isso que deixará de ter razão. Ou, ao menos, alguma razão.

Pois bem. Este é o país sobre o qual os americanos estão, neste momento, a lançar uma acusação importante: a de estar interferindo nas eleições locais de modo a eleger Donald Trump. E quem faz essa acusação? Ninguém menos do que o sr. Barack Hussein Obama, presidente dos Estados Unidos da América. Segundo ele, há razões para crer que as recentes descobertas de e-mails internos do Partido Democrata, onde há a ordem favorecer Hillary Clinton em detrimento de Bernie Sanders nas primárias, foram obra do serviço de inteligência russo.

Diante disso, qual a reação de Trump? Foi esta: “Rússia, se você está me escutando, digo que espero que vocês encontre os 30.000 emails (de Hillary) que estão fazendo. Acho que vocês serão recompensados pela nossa imprensa”. Sim, isso mesmo: Trump não apenas aplaudiu os russos como espera que eles continuem com bom serviço.

A imprensa norte-americana está atônita. Seria desnecessário pinçar os exemplos. Ficamos com apenas uma frase de um colunista da prestigiada revista Salon: “é hora de parar de rir: os comentários de Trump sobre os hackers russos deixam claro que ele é uma ameaça existencial à nossa democracia”. Palavras que ficariam bem num jornal do PCO, não numa revista de grande circulação. O medo é real. A Rússia está mesmo jogando alto dentro dos EUA e Donald Trump é o seu agente.

Qualquer americano bem informado sabe que os EUA têm inimigos em todos os cantos do mundo. A questão é que, agora, a inconstante, a complicada, a volta e meia alquebrada Rússia não é apenas um dos muitos adversários dos EUA; não é apenas um país com razões – fundadas ou não – para detestar os americanos; ela não é o Irã, a Coreia do Norte ou Cuba; ela é é aquilo que os EUA são acusados de ser em relação ao resto do mundo: a megapotência malvada que atrapalha os negócios internos alheios.

O discurso de que os russos estavam interferindo no processo político dos países do Ocidente era relativamente comum nos tempos da Guerra Fria. Na época, não deixava de ser uma verdade ao menos parcial: os partidos comunistas espalhados pelo mundo funcionavam como seções internacionais do Partido Comunista da União Soviética, a cujas ordens seguiam com a disciplina de um oficial do Exército Vermelho. O resultado foi o banimento, ao menos temporário, de muitos deles, como foi o caso do PCB de Prestes durante o governo Dutra. E a URSS podia bancar isso: tinha um PIB capaz de rivalizar com o americano, gastos militares equivalentes e um exército superior. Era um rival de verdade.

A questão é que jamais ocorreu, nem mesmo naquela época, a um candidato à presidência dos EUA acusar a URSS de interferência nas eleições de seu país. Denunciar a influência soviética no partido ou no candidato A ou B era coisa de generaleco latinoamericano, desesperado para criar clima para golpes militares. Americanos de verdade apenas trabalhavam para evitar que o impensável ocorresse, com a certeza de que os bons e velhos valores de seu país fariam o resto.

Já não é assim. A que ponto chegou a maior potência do planeta: sente-se marionete de um país que, segundo outra revista de grande circulação, estava à beira do abismo há uma década. Um mero paisinho de terceiro mundo com um tiranete no poder. Ninguém vai aguentar esse apequenamento por muito tempo.


Celso A. Uequed Pitol
Canoas, 9/8/2016


Quem leu este, também leu esse(s):
01. O artífice do sertão de Celso A. Uequed Pitol
02. Entrevista com a tradutora Denise Bottmann de Jardel Dias Cavalcanti
03. 40 anos sem Carpeaux de Celso A. Uequed Pitol
04. Seis meses em 1945 de Celso A. Uequed Pitol
05. Longa vida à fotografia de Fabio Gomes


Mais Celso A. Uequed Pitol
Mais Acessadas de Celso A. Uequed Pitol em 2016
01. 'As vantagens do pessimismo', de Roger Scruton - 12/4/2016
02. 80 anos de Alfredo Zitarrosa - 10/5/2016
03. 'A Imaginação Liberal', de Lionel Trilling - 8/3/2016
04. Sarkozy e o privilégio de ser francês - 14/6/2016
05. A coerência de Mauricio Macri - 12/1/2016


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Vôo de Pássaro
Lúcia Pimentel Góes
Nacional
(1985)



Oab Nacional 1ª Fase. Teoria Unificada
Simone Diogo Carvalho Figueiredo
Saraiva
(2011)



Vodu Urbano
Edgardo Cozarinsky
Iluminuras
(2005)



Marley & Me Marley & Eu
John Grogan
Ediouro Publicações Sa
(2000)



Renato Russo: O filho da revolução
Carlos Marcelo
Agir
(2012)



Mercadores de Sentido (lacrado)
Veneza Mayora Ronsini
Sulina
(2007)



Psicologia e Educação
Ercília Maria de Paula Fernando Wolff
Iesde
(2009)



Atrás do Espelho - Cartas de Meus Pais
Afonso Arinos Filho
Record
(1994)



Novo Código de Processo Civil Comentado
Daniel Amorim Assumpção Neves
Juspodivm
(2016)



Sql Guia Pratico
Rogerio Luis de C Costa
Brasport
(2006)





busca | avançada
47592 visitas/dia
1,9 milhão/mês