Championship Vinyl - a pequena loja de discos | Renato Alessandro dos Santos | Digestivo Cultural

busca | avançada
92061 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Sesc 24 de Maio apresenta programação de mágica para toda família
>>> Videoaulas On Demand abordam as relações do Homem com a natureza e a imagem
>>> Irene Ravache & Alma Despejada na programação online do Instituto Usiminas
>>> Zé Guilherme canta Orlando Silva em show no YouTube no dia 26 de setembro
>>> Setembro Amarelo é tema de EntreMeios especial com Zé Guilherme e Leliane Moreira
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
>>> Um nu “escandaloso” de Eduardo Sívori
>>> Um grande romance para leitores de... poesia
>>> Filmes de guerra, de outro jeito
Colunistas
Últimos Posts
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
>>> Rodrigo Gurgel entrevista Yuri Vieira
Últimos Posts
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
>>> Lamentável lamento
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Concisão e sensibilidade
>>> Blog do Reinaldo Azevedo
>>> Alerta aos que vão chegar
>>> Cultura e Patrocínio
>>> Deus, um delírio, de Richard Dawkins
>>> O delfim, de José Cardoso Pires
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Thor
>>> Das Kunstwerk der Zukunft
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> O Teatro de Oraci Gemba de José Plínio pela Do autor (1994)
>>> Teatro Moderno = O Anúncio feito a Maria de Paul Claudel pela Agir (1968)
>>> O Palco dos Outros de Sérgio Brito pela Rocco (1993)
>>> Importe-se o Bastante para Confrontar de David Augsburger pela Cristã Unida (1996)
>>> Mais de Nogueira Salton pela Do autor (2009)
>>> Minha Mente, Meu Mundo de Walter Barcelos pela Didier (2001)
>>> Marketing Pessoal do Personal Trainer. Estratégias Práticas Para o Sucesso - 5D de Cauê Vazquez la Scala Teixeira pela Phorte (2013)
>>> Fortaleza digital - 5D de Dan Brown pela Arqueiro (2015)
>>> Arquivologia e Ciência da Informação - 5D de Maria Odila Kahl Fonseca pela Fgv (2008)
>>> Aristofanes Las Nubes Lisistrata Dinero de Elsa García Novo pela Alianza Editorial (1987)
>>> Fisiologia do exercício - 8C de Marília dos Santos Andrade pela Manole (2016)
>>> Musculação Funcional. Ampliando os Limites da Prescrição Tradicional - 8C de Cauê Vazquez la Scala Teixeira pela Phorte (2016)
>>> Personal Trainer. Uma Abordagem Prática do Treinamento Personalizado - 8C de Fabiano Pinheiro Peres pela Phorte (2013)
>>> Temas Fundamentais De Criminalistica - 3D de Jose Lopez Zarzuela pela Sagra luzzatto (1995)
>>> As sete leis espirituais do sucesso - 3D de Deepak Chopra pela Best Seller (2009)
>>> A Escolha - 3D de Nicholas Sparks pela Novo Conceito (2015)
>>> Ser Elegante É… - 3D de Candace Simpson-Giles pela Sextante (2014)
>>> Seu Sexto Sentido. Ativando Seu - 3D de Belleruth Naparstek pela Rocco (1999)
>>> História geral das Civilizações Volume 1 - O oriente e a Grécia Antiga de Maurice Crouzet pela Bertrand Brasil (1993)
>>> O Diário de Anne Frank de Ane Frank pela Pé da Letra (2019)
>>> A sombra do poder: Martinho de Melo e Castro e a administração da Capitania De Minas Gerais (1770-1795) de Virgínia Maria Trindade Valadares pela Hucitec
>>> A Revolta da Vacina de Sevcenko, Nicolau pela UNESP
>>> A quebra da mola real das sociedades: A crise política do antigo regime Português na província do Grão-Pará (1821-1825) de André Roberto Arruda Machado pela Hucitec
>>> A paz das senzalas: Famílias Escravas e Tráfico Atlântico C.1790- C.1850 de Florentino, Manolo pela UNESP
>>> A outra Independência: O Federalismo Pernambucano de 1817 a 1824 de Mello, Evaldo Cabral de pela 34
>>> A História do Brazil de Frei Vicente do Salvador. História e Política no Império Português do Século XVII de Maria Lêda Oliveira pela Versal
>>> A experiência do tempo: Conceitos e narrativas na formação nacional brasileira (1831-1845) de Araújo, Valdei Lopes de pela Hucitec
>>> A Educação Pela Noite de Antônio Candido pela Ouro sobre Azul
>>> A Diplomacia na Construção do Brasil. 1750-2016 de Rubens Ricupero pela Versal
>>> A Corte na Aldeia de Vários Autores pela Verbo
>>> A Companhia de Jesus na América por Seus Colégios e Fazendas de Márcia Amantino and Carlos Engemann pela Garamond Universitaria
>>> A carne e o sangue: A Imperatriz D. Leopoldina, D. Pedro I e Domitila, a Marquesa de Santos de Priore, Mary de pela Rocco
>>> 1889: Como um imperador cansado, um marechal vaidoso e um professor injustiçado contribuíram para o fim da Monarquia e a de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 1822: Como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram dom Pedro a criar o Brasil - um de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 1808: Como uma rainha louca, um príncipe medroso e uma corte corrupta enganaram Napoleão e mudaram a História de Portugal de Laurentino Gomes pela Globo Livros
>>> 130 Anos: Em Busca Da República de Lessa, Renato; Wehling, Arno; Franco, Gustavo; Tavares Guerreiro, José Alexa pela Editora Intrínseca
>>> Arte de Gramática da Língua Mais Usada na Costa do Brasil de José de Anchieta pela EdUFBA (2014)
>>> Inglorious Revolution de William R. Summerhill pela Yale University Press (2015)
>>> O governo das conquistas do Norte de Fabiano Vilaça dos Santos pela Annablume (2011)
>>> O sol e a sombra de Laura de Mello e Souza pela Companhia das Letras (2006)
>>> Amazon Frontier - the defeat of the Brazilian Indians de John Hemming pela Papermac (1995)
>>> International Law de Malcolm Evans (edited by) pela Oxford University Press (2014)
>>> Complete International Law: Text, Cases, and Materials de Ademola Abass pela Oxford University Press (2014)
>>> Salvador de Sá and the struggle for Brazil and Angola, 1602 - 1686 de C. R. Boxer pela University of London (1952)
>>> Instituições Políticas Brasileiras de Oliveira Vianna pela Senado Federal (2019)
>>> O populismo e sua história - debate e crítica de Jorge Ferreira (Org.) pela Civilização Brasileira (2001)
>>> Marxismo e Judaísmo - história de uma relação difícil de Arlene Clemesha pela Boitempo (1998)
>>> Trópico dos pecados de Ronaldo Vainfas pela Civilização Brasileira (2014)
>>> Brasil: formação do Estado e da Nação de István Jancsó (Org.) pela Hucitec (2011)
>>> História da Vida Privada em Portugal - 4º Volume (Os nossos dias) de José Mattoso pela Temas e Debates (2011)
COLUNAS

Terça-feira, 11/2/2020
Championship Vinyl - a pequena loja de discos
Renato Alessandro dos Santos

+ de 1100 Acessos

Se você é daqueles que julgam os livros pela capa, provavelmente, não leu Alta fidelidade, premiado romance dos anos 1990 de Nick Hornby. O problema da edição que tenho aqui é que ela traz a silhueta estilizada de dois CDs, além do título e do nome do autor, claro. Certo, mas e daí? Daí que quem lê o romance, cujo protagonista tem uma loja de discos de vinil, não vai encontrar CDs lá, mas discos, discos e mais discos. Então, por que os dois Compact Discs? Aquele era um momento de transição na indústria da música, e talvez por isso a editora tenha optado pelos CDs, por conta da novidade que eram esses disquinhos que, hoje, nem todo mundo quer ter por perto.

Por perto, agora, que tal os discos de vinil? O engraçado é que a simples presença deles nas mãos do personagem que ocupa o centro das coisas em Alta fidelidade passa a impressão de alguém que se recusa a crescer e a se tornar adulto, o que significa, Ousadia, viver longe dos pais e, às vezes, (alegria, alegria) não ter muita gente por perto. Certo, mas, uma vez que a mãe ou o pai não vai regar as plantas todos os dias, quando chega a hora de cuidar delas, e aí? Bem, nesse caso, não seria mais fácil não tê-las por perto?



Culpa da Rocco, a opção pela capa medonha, porque, superado o mau gosto, o que o romance traz é uma narrativa esfuziante sobre os transes do amor naquela fase em que o casamento ainda não chegou para enterrar a vida — e se até os 30 e poucos não aconteceu é porque há algo de errado aí, certo? De qualquer forma, superar os 40, solteiro, é coisa de pessoas de muita independência, sejam feias, bonitas, hipnóticas, neuróticas, o que for... Mas... voltando à capa... será que teria existido outro motivo? É que nenhuma pessoa pode dizer que tal reviravolta não ecoe a vida do protagonista, porque associar a queda do vinil à ascensão dos CDs não deixa de significar, também, que Rob Flemming, o adultescente do romance, dono da praticamente falida loja de discos Championship Vinyl, superou o passado, isto é, seus traumas em relação ao amor, e cresceu, finalmente. Mas tal suposição ficará por conta dos leitores, e, contra ela, há de se dizer que nenhum CD substituiu vinil algum do idiossincrático Flemming.

Um Lote Repleto de Grande Discos

Hoje, com o aumento das vendas dos discos de vinil — com o papel alumínio embalando tudo, como um bombom (toca-discos vintage, álbuns clássicos de todos os gêneros, estantes com prateleiras e prateleiras cobertas de discos como se fossem livros; isto é, não com a capa em exposição, mas sua lombada etc.) —, ler ou reler esse romance é uma baita experiência, porque, não bastasse a trama, a narrativa mira a cultura pop, bombardeando os leitores com informações sobre artistas, discos, bandas, todo o kit.

Um exemplo: você sabia que sete anos após a morte de Otis Redding foi lançado na Inglaterra um compacto simples com "You left the water running"? Só que a viúva Otis não gostou de nada disso e exigiu que os compactos fossem retirados de circulação, o que fez deles um objeto raro, mosca branca mesmo, para deleite daqueles colecionadores que, em troca de um disco difícil de ser encontrado, talvez não fossem vender a alma ao caramujo lá de baixo, mas, decerto, abririam mão do descanso merecido no sábado e no domingo só para pôr as mãos naquela raridade que, provavelmente, vai ser ouvida uma única vez, e olhe lá! É que no altar da estante certos discos têm de ser cultuados como um Deus. “Santa estupidez, Wayne!” — diria Robin Bom Camarada, nessa hora. “Acha mesmo, rapaz?” — comentaria, surpreso decerto, o herdeiro solitário.

Subo numa cadeira e começo a descer as caixas de compactos. Ao todo há sete ou oito, e embora eu tente não olhar o que está dentro delas enquanto coloco-as no chão, na última caixa vejo de relance o primeiro deles: é um compacto de James Brown na King, com trinta anos de idade, e eu começo a formigar de expectativa.

Quando começo a examiná-los direito, percebo imediatamente que é o tesouro que sempre sonhei encontrar desde que comecei a colecionar discos. Há compactos dos Beatles que só os fã-clubes têm, os seis primeiros compactos do The Who, gravações originais de Elvis no início dos anos sessenta, montes de compactos de blues e de soul raros e...


Essa passagem do romance vai fazer qualquer colecionador de discos esfregar as mãos de satisfação, porque é mais ou menos por um momento desses que alguém espera a vida toda; isto é, como numa caça ao tesouro, ter um Lote Repleto de Grandes Discos é quase uma pílula de felicidade espontânea — ou — quem sabe? — como aquela epifania que algumas pessoas de boa vontade costumam ter quando, no horizonte, um holograma celestial vai surgindo... — e o desfecho dessa história é de deixar estupefato, no bom e no mau sentido, qualquer apaixonado por vinil. Hornby, porém, não mira apenas o universo dos colecionadores; se tivesse insistido nessa direção, o tiro teria escapulido pela culatra. Por quê? Primeiro, pela coloquialidade que faz a leitura fluir enxurrada adentro. Depois, porque os dilemas da vida amorosa, antes do casamento, surgem e, em contraste, aí sim, entrelaçam-se com a paixão pelos discos, o que torna tudo capaz de cativar adolescentes de todas as épocas, especialmente aqueles que, de coração partido, desiludem-se diariamente com @s possíveis [email protected] à cara-metade (nesse sentido, a série Lovesick fica muito próxima do universo de Alta fidelidade, como se até fosse influenciada por ele). Um porquê penúltimo — porquê penúltimo (risos) — é pela maneira espirituosa que o autor tem para lidar com o assunto todo, oferecendo listas e listas disso e daquilo (um achado à época). Por último — finalmente —, pela sutileza, comicidade e ironia que usa para cuidar dos espirituosos personagens que convivem com Flemming. É um livro, enfim, que alia — por meio da literatura — música, relacionamentos amorosos e discos de vinil.

Fica assim, então: se você é mais um dos que aderiram aos LPs — ou nunca os abandonou —, não vá deixar de ler, ainda que todos esses anos depois, esse romance de Hornby, nem de ver tanto a adaptação cinematográfica, com aquele John Cusack cabeça-dura nas pick-ups, quanto a série produzida pela Hulu. “There’s more to life than books, you know”, já dizia aquela canção dos Smiths. “But not much more.”

*

Cinco listas de Rob Flemming:

Cinco empregos ideais
1 Jornalista do NME (1976-1979)
2 Produtor da Atlantic Records (1964-1971)
3 Músico de qualquer tipo (com exceção de clássico ou de rap)
4 Diretor de cinema
5 Arquiteto

Cinco melhores livros de todos os tempos

1 The big sleep, de Raymond Chandler
2 Red dragon, de Thomas Harris
3 Sweet soul music, de Peter Guralnick
4 The hitchhiker’s guide to the galaxy, de Douglas Adams
5 “Algo de William Gibson, ou de Kurt Vonnegut”

Cinco melhores filmes europeus

1 Betty blue
2 Subway
3 Áta-me
4 O silêncio do lago
5 Diva, paixão perigosa

Cinco melhores filmes americanos

1 O poderoso chefão
2 O poderoso chefão II
3 Taxi driver
4 Os bons companheiros
5 Cães de aluguel

Cinco melhores músicas de todos os tempos

1 “Let’s get it on” (Marvin Gaye)
2 “This is the house that Jack built” (Aretha Franklin)
3 “Back in the USA” (Chuck Berry)
4 “White man in The Hammersmith Palais” (The Clash)
5 “So tired of being alone” (Al Green)

Nota do Autor
Renato Alessandro dos Santos, 47, é autor de Todos os livros do mundo estão esperando quem os leia e de O espaço que sobra, seu primeiro livro de poesia (ambos publicados pela Engenho e arte).

Nota do Editor
Leia também "Um cara legal".


Renato Alessandro dos Santos
Batatais, 11/2/2020


Mais Renato Alessandro dos Santos
Mais Acessadas de Renato Alessandro dos Santos em 2020
01. Um grande romance para leitores de... poesia - 14/7/2020
02. Quincas Borba: um dia de cão (Fuvest) - 16/6/2020
03. Freud explica - 19/5/2020
04. Championship Vinyl - a pequena loja de discos - 11/2/2020
05. Contentamento descontente: Niketche e poligamia - 25/8/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




FERNANDO PESSOA, O MENINO DA SUA MÃE
AMÉLIA PINTO PAIS
COMPANHIA DAS LETRAS
(2009)
R$ 15,00



UMA JOVEM CHAMADA MARIA
PE. ZEZINHO
PAULINAS
R$ 6,90



O AMANUENSE BELMIRO
CIRO DOS ANJOS
SARAIVA
(1949)
R$ 9,00



POEMS FOR LITTLE ONES
JULIE AIGNER-CLARK
BABY EISTEIN
(2001)
R$ 20,00



REGISTROS PÚBLICOS
RICARDO DIP
REVISTA DOS TRIBUNAIS
(2015)
R$ 20,00



LABIRINTOS DO TEMPO
ROSA RODRIGUES
ISIS
R$ 12,00



A IMAGINAÇÃO CIENTÍFICA
GERALD HOLTON
ZAHAR EDITORES
(1979)
R$ 50,00



A VERDADEIRA HISTÓRIA DE BIMBA, O BAMBAMBÃ DO COLÉGIO
RICARDO HOFSTETTER
ROCCO (JOVENS LEITORES)
(2006)
R$ 17,90



GESTOS DE EQUILÍBRIO 7950
TARTHANG TULKU
PENSAMENTO
(1979)
R$ 10,00



QUER CASAR COMIGO?
WINDY GOLDBERG E BETTY GOODWIN
RECORD
(1997)
R$ 10,45





busca | avançada
92061 visitas/dia
2,2 milhões/mês