Crônica à la Caio Fernando Abreu | Elisa Andrade Buzzo | Digestivo Cultural

busca | avançada
55373 visitas/dia
2,0 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Unil oferece abordagem diferenciada da gramática a preparadores e revisores de texto
>>> Conversas no MAB com Sergio Vidal e Ana Paula Lopes
>>> Escola francesa de Design, Artes e Comunicação Visual inaugura campus em São Paulo
>>> TEATRO & PODCAST_'Acervo e Memória', do Célia Helena, relembra entrevista com Nydia Licia_
>>> Projeto Cultural Samba do Caxinha cria arrecadação virtual para gravação de seu primeiro EP
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Aos nossos olhos (e aos de Ernesto)
>>> Carol Sanches, poesia na ratoeira do mundo
>>> O fim dos livros físicos?
>>> A sujeira embaixo do tapete
>>> Moro no Morumbi, mas voto em Moema
>>> É breve a rosa alvorada
>>> Alameda de água e lava
>>> Entrevista: o músico-compositor Livio Tragtenberg
>>> Cabelo, cabeleira
>>> A redoma de vidro de Sylvia Plath
Colunistas
Últimos Posts
>>> Gente feliz não escreve humor?
>>> A profissão de fé de um Livreiro
>>> O ar de uma teimosia
>>> Zuza Homem de Mello no Supertônica
>>> Para Ouvir Sylvia Telles
>>> Van Halen ao vivo em 1991
>>> Metallica tocando Van Halen
>>> Van Halen ao vivo em 2015
>>> Van Halen ao vivo em 1984
>>> Chico Buarque em bate-papo com o MPB4
Últimos Posts
>>> O poder da história
>>> Caraminholas
>>> ETC. E TAL
>>> Acalanto para a alma
>>> Desde que o mundo é mundo
>>> O velho suborno
>>> Normal!
>>> Os bons companheiros, 30 anos
>>> Briga de foice no escuro
>>> Alma nua
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O do contra
>>> American Dream
>>> Todas as Tardes, Escondido, Eu a Contemplo
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - II
>>> Delicado, vulnerável, sensível
>>> De Kooning em retrospectiva
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> Aquele apoio
>>> A forca de cascavel — Angústia (Fuvest)
Mais Recentes
>>> Babbitt de Sinclair Lewis pela Nova Cultural (2002)
>>> Pesquisa FAPESP Nº 261 de Diversos Autores pela Fapesp (2017)
>>> Ana Karênina de Tolstói pela Nova Cultural (2002)
>>> Havia Gigantes Na Terra de Zecharia Sitchin pela Madras (2014)
>>> Pesquisa FAPESP Nº 260 de Diversos Autores pela Fapesp (2017)
>>> Divergente de Veronica Roth pela Rocco (2012)
>>> A Divina Comédia de Dante pela Nova Cultural (2002)
>>> Xeque E Mate - Xadrez Sem Mistério E Com Muito Suspense de Gilberto Milos Júnior & Davy D'Israel pela Adonis (2000)
>>> Rock Jazz Bossa Poética de João Dutra pela Do Autor (2014)
>>> Os Melhores Poemas de Mário de Andrade de Gilda de Mello e Souza pela Globo (1993)
>>> Revista Internacional de Espiritismo - RIE, Ano LXXV, Número 07, Agosto de Vários Colaboradores pela O Clarim (2000)
>>> Antes Que a Saudade Chegue de Sady Figueira pela Evangraf (2001)
>>> A Gata do Rio Nilo de Lia Neiva pela José Olympio (1999)
>>> Convergente de Veronica Roth pela Rocco (2014)
>>> III Prêmio Proex/UFPA de Literatura - Antologia Poesias, Crônicas e Contos de Vários Autores pela Ufpa (2013)
>>> Revista Galileu, Ano 12, Número 154, Maio de Vários Colaboradores pela Globo (2004)
>>> Quinze Anos (A Juventude Como Ela É) de Carlos Heitor Cony pela Tecno Print (1973)
>>> Fazendo meu filme 3 - Roteiro Inesperado de Fani de Paula Pimenta pela Gutenberg (2013)
>>> Revista Força Aérea Nº 05 de Diversos Autores pela Action (1996)
>>> Histórias Extraordinárias de Edgar Allan Poe pela Nova Cultural (2003)
>>> Revista Força Aérea Nº 03 de Diversos Autores pela Action (1996)
>>> Mulherzinhas de Louisa May Alcott pela Nova Cultural (2003)
>>> Decamerão de Boccaccio pela NOVA Culltural (2003)
>>> Historia Da Filosofia- Os Pensadores de Bernadette Siqueira abrão pela Nova cultural (2004)
>>> Revista Força Aérea Nº 49 de Diversos Autores pela Action (2007)
>>> Os Trabalhadores do Mar de Victor Hugo pela Nova Cultural (2002)
>>> Os Pensadores Husserl de Abril Cultural pela Abril Cultural (1980)
>>> Revista Força Aérea Nº 45 de Diversos Autores pela Action (2006)
>>> A Mulher de Trinta Anos de Balzac pela Nova Cultural (2003)
>>> Transformação Social da Humanidade de Samael Aun Weor pela Gnose (1986)
>>> Revista Força Aérea Nº Especial 01 de Diversos Autores pela Action (2003)
>>> Os Sertões de Euclides da Cunha pela Nova Cultural (2002)
>>> O Último Czar: a Vida e a Morte de Nicolau II de Edvard Radzinsky pela Best Seller (1992)
>>> Arquipélago Gulag de Alexandre Soljenítsin pela Círculo do Livro (1975)
>>> Nova Enciclopédia Católica (12 volumes) de Vários Autores pela Renes (1969)
>>> Diário íntimo e outros escritos de piedade de João XXIII pela Livraria Morais (1964)
>>> Louis XVI and Marie Antoinette during the Revolution de Nesta H. Webster pela G. P. Putnam´s Sons (1938)
>>> Apontamentos de História Eclesiástica de Dom Jaime de Barros Câmara pela Vozes (1942)
>>> O Cardeal Newman de Pe. M. Teixeira Leite Penido pela Vozes (1946)
>>> Um pastor luterano foi ver Pio XII de Richard Baumann pela Mensafé (1957)
>>> História Geral das Civilizações (17 volumes) de Maurice Crouzet pela Difusão Europeia do Livro (1965)
>>> História das Américas (14 volumes) de Ricardo Levene (Dir); Pedro Calmon (Dir) pela W. M. Jackson (1964)
>>> Gestão Estratégica em Farmácia Hospitalar de Sonia Lucena Cipriano, Vanusa Barbosa Pinto e Cleuber Esteves Chaves pela Atheneu (2009)
>>> Prourgen – Ciclo 2 Módulo 4 de Vários Autores pela Artmed / Panamericana (2009)
>>> O Acaso e a Necessidade de Jacques Monod pela Vozes (1971)
>>> Técnicas Básicas em Biologia Molecular de Maristella de Oliveira Azevedo... (et al.)(Orgs.) pela Unb (2003)
>>> Claud Jacq – Coleção Pensamento Contemporâneo Nº 4 de Maria Andréa Loyola e Marilena Corrêa pela Uerj (2004)
>>> Ivanhoé de Walter Scott pela Nova Cultural (2003)
>>> National Geographic Brasil Nº 233 - Edição Especial de Diversos Autores pela National Geographic (2019)
>>> O Ateneu de Raul Pompéia pela Nova Cultural (2003)
COLUNAS

Quinta-feira, 27/2/2020
Crônica à la Caio Fernando Abreu
Elisa Andrade Buzzo

+ de 1100 Acessos

Uma crônica à la Caio Fernando Abreu deve ter uma janela aberta para alguma rua em que um casal de namorados brigue ou que uma mulher lave uma vitrina de uma loja de bicicletas. Daqui deste vidro, não há ninguém, não há ódio; mas também não há amor — há um sentido frio de direção onde corta um trem, onde uma construção repousa, onde um corpo ressona, onde um navio geme por detrás de passadas neblinas.

Ainda, antes de um buraco na parede aberto ao branco rio, em cuja margem oposta no final da tarde domingueira resplandece uma forma de usina atômica e as luzes se acendem como um coro que vai assumindo o controle da voz, deve haver uma escrivaninha. Dali, tudo ganha corpo. Daquelas, bem anos 90, cheia de canetas de sardinhas coloridas, CDs, uma caixa de lenço de papéis, agenda, ingressos de cinema, folhas de sala, um coração vianense, uns recortes de postais, globos de neve.

Nesta escrivaninha, ele soluçaria só de ver fotos de "As pontes de Madison" na internet, dançaria como quem dança como o Coringa, misturando um samba, um bolero, um balé. Ao som de Jorge Ben, Djavan, Bee Gees, The Weather Girls, The Temptations, Etta James, Nina Simone, Sade, Ibrahim Ferrer ou Omara Portuondo ele simularia as leis de um universo alegre e harmônico. Teceria toda uma programação que não existe, serenava e desesperava em cinco minutos, pesquisaria fotos do gueule d'amour Jean Gabin e de Harold Lloyd em "Safety Last". Comeria um naco de queijo e beberia água de coco numa taça de vinho, imaginaria o que não é, o que será, o que não terá sido, o que poderia ter sido. E inventaria a conjugação verbal "quisiria", pois CFA sempre estava a desejar, e desejava, e queria no pretérito, no futuro e no inatingível mais que perfeito.

Passaria horas à música e à escrita, e também à leitura. Exageraria nesses quesitos supremos, ainda que haveria a possibilidade de visualizar a vida de barriga pra cima, em meditação mediúnica. E daria-se conta de que, em viciosos círculos de desejos dilacerados, a literatura continua mesmo sendo uma espécie de fim último e salvação. Escrever uma crônica tal qual o faria CFA é como se enfim déssemos conta de que a engrenagem é sempre a mesma, ainda que tentemos uma fuga classuda e acreditemos que há peças diferentes e originais, que não se encaixam na normalidade mesquinha do dia a dia sonolento. É como se a ficha, ou as fichas, finalmente caíssem, e nos resignássemos ao som do piano comovente de Yann Tiersen ou Tori Amos. Porém, na conturbação física do coração, sobrecoloca-se além das colunas no cais uma tranquila mirada de água trêmula.

Uma crônica à la Caio Fernando Abreu soa como uma tardia forma de adolescência. Lembramos, em uma toada fadística, de Marisa Monte, Elis Regina, João Gilberto, Renato Russo, Cazuza, Clarice, Graciliano, vestibular, bossa nova, geração de 30; situacionamos versos de poemas ou canções. Então, como ele, depois de olhar para dentro olho de novo pela janela, e passa um trem de dois andares com quadrados de luz na noite e silhuetas pretas de gente longe. Ressoa uma mota numa entrega estúpida. Montijo e Barreiro são nada mais que purpurina dourada de Carnaval latejando no rio negro. O navio é um fantasma disfarçado de um escuro menos escuro que o Tejo. A construção em guindastes congelados e nichos iluminados assemelha-se a uma civilização terráquea em destroços, já esquecida de si. Um ônibus amarelecido sobe com um peso e um cansaço imensos o viaduto. Há lençóis e fronhas a lavar. Uma chave no firmamento gira o mecanismo das estações e do inverno soltam-se flores e secura de primavera. Depois, um ruído surdo e incessante toma conta da noite. De onde vem tal brisa soturna? É isto uma junção macabra das vidas que não podemos ver, nem tocar, tremulando?

Naquela cidade cidade boa, quente e cinza, não nos conhecemos. Não nos cruzamos na avenida Paulista, no Cinearte, na rua Augusta, nem no Alvorada; tanto melhor, o desencontro definitivo não traz a solidão sobre a qual ele tanto escrevia. Nada precisamos imaginar acerca de nós, nada precisamos lembrar. Nem mesmo há o que necessite ser esquecido para continuar. Graças a Deus. Nossas folhas são brancas e puras, longilíneas e navegantes, como o rio prestes a caminhar à alvorada. Eis uma crônica, ao modo de Caio Fernando Abreu, como se ele a direcionasse e víssemos que tudo continua igual: chorar, chorar, e abraçar um tórrido carrilhão como quem enfim dominasse um fugitivo tempo.


Elisa Andrade Buzzo
São Paulo, 27/2/2020


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Bruta manutenção urbana de Elisa Andrade Buzzo
02. Os Doze Trabalhos de Mónika. 6. Nas Asas da Panair de Heloisa Pait
03. Modelos plus size: as novas mulheres irreais de Pati Rabelo
04. Canção de som e fúria de Carina Destempero
05. Corpo é matéria, corpo é sociedade, corpo é ideia de Duanne Ribeiro


Mais Elisa Andrade Buzzo
Mais Acessadas de Elisa Andrade Buzzo em 2020
01. Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa - 20/8/2020
02. Alma indígena minha - 14/5/2020
03. Vandalizar e destituir uma imagem de estátua - 1/10/2020
04. Alameda de água e lava - 29/10/2020
05. Paisagem interna agreste - 23/1/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




ANARQUISMO E ANARCOSSINDICALISMO
GIUSEPPINA SFERRA
ATICA
(1987)
R$ 22,12



NARUTO- VOLUME 12
MASASHI KISHIMOTO
PANINI COMICS
(1999)
R$ 20,00



PARA VIVER UM GRANDE AMOR
VINICIUS DE MORAES
FOLHA DE SÃO PAULO
(2008)
R$ 6,90



TABUAS DE ESTATISTICA E MATEMATICA.
BUSSAB E SEVERO.
BRASILIENSE.
(1974)
R$ 12,00



A PROSPERIDADE ESTÁ PRÓXIMA
HERMAN KAHN
NOVA FRONTEIRA
(1982)
R$ 5,00



DIÁRIO DE UM BANANA 5: A VERDADE NUA E CRUA
JEFF KINNEY
VERGARA E RIBA
(2016)
R$ 44,90



QUESTAO AGRARIA NO BRASIL
JOAO PEDRO STEDILE
ATUAL
(1997)
R$ 8,00



COMO FALAR COMO UM PROFISSIONAL
LEON FLETCHER
RECORD
(1983)
R$ 5,00



PSICANÁLISE: ONTEM E HOJE
REVISTA BRASILEIRA DE PSICANÁLISE VOL 37 Nº 4
RBP
(2003)
R$ 19,28



PARTE GENERALE - CHIRURGIA DEL CAPO, DEL COLLO, DEL TORACE E DELLA COL
LUIGI WULLSTEIN MAX WILMS SCHLOFFER TILMA...
TORINENSE
(1914)
R$ 71,07





busca | avançada
55373 visitas/dia
2,0 milhões/mês