A Casa das Aranhas, de Márcia Barbieri | Jardel Dias Cavalcanti | Digestivo Cultural

busca | avançada
74821 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 24/3/2020
A Casa das Aranhas, de Márcia Barbieri
Jardel Dias Cavalcanti

+ de 600 Acessos



Nós conhecemos a questão da regressão musical de Stravinski através do famoso ensaio de T. W. Adorno. Não que Stravinski tenha decaído enquanto artista. Sua obra continuava primorosa, mas regredia à uma forma clássica ultrapassada se pensarmos na sua radical criação musical que foi A Sagração da Primavera.

Com o novo livro de Márcia Barbieri passa-se mais ou menos o mesmo. A Casa das Aranhas, publicado pela Editora Refomatório, é o último livro de uma trilogia que teve anteriormente os excelentes livros Enterro do Lobo Branco e A Puta. Agora Márcia Barbieri cede à tentação de contar uma história dentro de uma narrativa que exige de sua escrita uma observação mais detalhada do real, do prosaico, do elementar, juntando ainda algumas pontadas - absolutamente desnecessárias - de crítica social.

Nesse sentido, ela se aproxima de Stravinski na questão da regressão da forma. Enquanto nos outros “romances” a escrita derivava da experiência, do enfrentamento erótico da linguagem, do roçar-se na sua saliva úmida, do enfrentar a folha branca como lugar da experiência imediata e libidinosa, pulsante e perigosa, desajustada e poética, nesse novo romance ela tenta manter o controle sobre a linguagem para que a prosa funcione dentro de propósitos mais ajustáveis à sua necessidade.

Vai aqui uma definição de texto, dada por Roland Barthes, que se aproxima do que são os romances anteriores de Marcia Barbieri: “texto quer dizer tecido; mas, enquanto até aqui esse tecido foi sempre tomado por um produto, por um véu todo acabado, por trás do qual se mantém, mais ou menos oculto, o sentido (a verdade), nós acentuamos agora, no tecido, a ideia gerativa de que o texto se faz, se trabalha através de um entrelaçamento perpétuo; perdido neste tecido — nessa textura — o sujeito se desfaz nele, qual uma aranha que se dissolve ela mesma nas secreções construtivas de sua teia.” (Barthes. O prazer do Texto).

Nas outras resenhas que fiz sobre a autora, publicada aqui no Digestivocultural, eu chamava a atenção para o fato de que, mais do que produzir prazer no leitor, Márcia Barbieri obrigava a linguagem a romper com o discurso tradicional, levando-a a lugares inesperados. Literatura de cortes na linguagem, que traduzem na sua forma os pedaços quebrados da suposta "verdade da vida", sem construções seguras ou de fácil assimilação. Não resta dúvida que ela tinha em mente o que todo bom escritor sabe: uma obra de arte não é primariamente uma representação de algo, mas um conjunto de relações formais.

Ao ceder aos imperativos do real — seja com crítica social ou com um encadeamento mais racional da prosa — Márcia Barbieri pode estar perdendo aquele espaço onde o que estalava em sua obra era o som da fricção dos elementos antagônicos que seu trabalho buscava unificar em literatura. Não a aprisionava a ideia de uma unidade do todo, mas as variáveis não estáticas, tornando a sua obra uma espécie de trabalho em andamento, como é o trabalho da vida e do desejo, insaciáveis em suas novas buscas por terrenos dissonantes e inalcançáveis...

Como no caso de Stravinski, a força da literatura de Márcia Barbieri não se perdeu nesse último romance, pois ai se encontra ainda o entrelaçamento de questões que podem ser de origem metafísica ligadas aos menores detalhes da vida; seja na participação efetiva do corpo nas ações, ou do desejo, que confunde essas ações por seu poder devorador de sentidos tradicionais, seja na irrupção de uma escrita que revela uma autoconsciência do contexto objetivo da ilusão. Esse contexto que é moído pela perversão da linguagem, tal como praticada pela autora nos outros romances com mais furor- e que aqui é atenuado.

Resta ao crítico, mesmo ao dissabor de seus comentários, atentar a escritora para que não perca de vista o que de melhor sua literatura produziu. Que não se renda ao comentário sociológico da vida, pois a vida errada não pode ser descrita corretamente. Que se livre da pretensão de que o escritor tem um ponto de vista privilegiado como observador da sociedade, para que sua literatura não seja um tratado sobre essa mesma sociedade. O viver incorreto dos artistas já lhes propiciam uma abertura para que possam fazer uma literatura incorreta.

Como profundo admirador da literatura de Márcia Barbieri, repito meu desejo, já expresso em outra resenha: que faça uma literatura corajosa, um jorro de vida, amor e êxtase, e que, como morte anunciada, espinafre a infértil fraqueza da razão, distante e fria com a vida, que só lhe presta louvor quando, falsa, é "enquadrada nas fotos" que jorram por aí.


Jardel Dias Cavalcanti
Londrina, 24/3/2020


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Tomara que eu esteja errado sobre o Live 8, Bob de Arcano9


Mais Jardel Dias Cavalcanti
Mais Acessadas de Jardel Dias Cavalcanti em 2020
01. Entrevista com Gerald Thomas - 7/1/2020
02. A poesia de Carol Sanches - 12/5/2020
03. Entrevista com o tradutor Oleg Andréev Almeida - 7/4/2020
04. Layon pinta o silêncio da cidade em quarentena - 28/4/2020
05. A Casa das Aranhas, de Márcia Barbieri - 24/3/2020


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




KENGO KUMA VOL. 18
KENGO KUMAN VOL. 18
FOLHA DE SÃO PAULO
(2011)
R$ 6,90



THE FACE ON THE SCREEN AND OTHER SHORT STORIES
PAUL VICTOR
LONGMAN
(1978)
R$ 5,00



PANORAMA DA LITERATURA PORTUGUESA
WILLIAM ROBERTO CEREJA/ THEREZA ANALIA COCHAR
ATUAL
(1991)
R$ 5,00



ROSTOS INVISÍVEIS DA VIOLÊNCIA ARMADA
TATIANA MOURA
7LETRAS
(2007)
R$ 14,80



A FRATERNIDADE MUNDIAL DA ROSA-CRUZ: O APOCALIPSE DA NOVA ERA 2
J. VAN RIJCKENBORGH E CATHAROSE DE PETRI
LECTORUIM ROSICRUCIANUM
(2010)
R$ 20,00



MORTE NA MESOPOTÂMIA SEGUIDO DE O CASO DOS DEZ NEGRINHOS
AGATHA CHRISTIE
L&PM
R$ 22,90



ROTEIRO DE DIREITO CONSTITUCIONAL 3ª ED.
JOÃO TRINDADE CAVALCANTE FILHO
GRAN CURSOS
(2010)
R$ 9,00



O FIM DO VERÃO
ROSAMUNDE PILCHER
BERTRAND BRASIL
(2002)
R$ 18,00



MÉDICO BANDEIRANTE
FLERTS NEBO
FLERTS NEBO
R$ 14,90



UM OLHAR ALÉM DOS MERCADOS BRASILEIROS
FLÁVIA QUARESMA
ARTE ENSAIO
(2016)
R$ 40,00





busca | avançada
74821 visitas/dia
1,8 milhão/mês