Comer é viver | Vera Moreira | Digestivo Cultural

busca | avançada
37024 visitas/dia
1,4 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
COLUNAS

Terça-feira, 26/3/2002
Comer é viver
Vera Moreira

+ de 4800 Acessos

Hoje todo mundo já sabe que comida tem relação com cultura, educação e civilidade. O alimento passou a freqüentar rodas intelectuais, virou objeto de pesquisa, matéria-prima para exercício da criatividade, estrela de mesas abastadas. Evoluiu o comportamento, mas a essência ainda é a mesma: o homem se alimenta por amor a vida e toda a sua relação com a comida advém desta verdade, quando perde o interesse é porque a vida vai muito mal.

Já me aconteceu de perder dois quilos em três dias, por pura tristeza: apaixonada, levei um chega pra lá do meu namorado hoje... não desisto fácil, deu pra perceber? Quando morava em São Paulo, uma vez perdi quatro quilos, por preocupação, dívidas, pressão de trabalho, essas coisas comuns dos tempos modernos. Na época não elaborei, mas no final do ano passado tive a perfeita noção de que se alimentar é um ato de vida. Quando você se sente profundamente triste ou demasiadamente preocupado, o alimento não desce. O contrário também é sintomático e, inclusive, afeta a maioria das pessoas: você se atraca a devorar compulsivamente o que encontrar pela frente, uma fantasia de compensação que na verdade significa se suicidar um pouco a cada momento. É tudo a mesma coisa, sua vida anda mal.

Ninguém, em plena consciência das suas faculdades mentais/existenciais deixa de comer porque quer ou se entope de salgadinhos, refrigerantes, bombons, doces, etc, também porque quer. Comer é comungar corpo e alma, é ter prazer na vida, respeito pela natureza, é ter sensibilidade. O "progresso" não contribuiu muito com a humanidade neste sentido. Com as grandes cidades e a moeda, as relações entre as pessoas foram se tornando cada vez mais competitivas, o afeto foi cedendo espaço ao poder e o mundo se tornou o grande palco de um teatro de falsas intenções. É cada vez mais difícil encontrar alguém que se arrisque a mostrar seus sentimentos. É cada vez mais difícil encontrar alguém que consiga realizar o seu trabalho independente da vaidade. Isso acabou gerando um sem fim de neuroses e a população foi perdendo o interesse pelo alimentar o corpo e a mente.

Adoro ficar pensando nas feiras da Idade Média, com as pessoas trocando alimentos e mercadorias, conversando sobre suas aldeias, o clima, as marés, a lua, as lavouras, os rebanhos, as pestes, a ameaça do inverno, a fartura do verão, o calor dos seus lares e a benção dos filhos. Mas então temo que estejamos chegando de fato ao fim dos tempos, as conversas rareiam, as pessoas se limitam a dar relatórios para os colegas no cafezinho com suspiros e pra família no jantar pizza com coca-cola. E vão ficando cada vez mais tristes e preocupadas.

Os franceses, que eram o povo símbolo da celebração da vida com a sua maravilhosa culinária, a última fronteira da resistência gastronômica, estão ficando obesos. A população que mantinha a forma pela riqueza da sua alimentação, está engordando com produtos industrializados e sedentarismo. A síndrome americana da batata chips x TV bateu às portas da França e 17% da população engordou muito nos últimos três anos. Nos EUA, 80% da população com idade acima de 25 anos está obesa. O fato se agrava nas classes menos favorecidas, atingindo as crianças, sendo comum pesarem mais de 100 quilos. Da facilidade burra dos sacos de alimentos e o vício do lixo televisivo ao medo da violência das ruas e à falta de perspectiva quanto ao futuro, o homem sucumbe ao seu próprio arbítrio. Nos países pobres, as guerras, a opressão e a ganância matam de fome as populações e escancaram ao homem a sua doença mental.

No entanto, se conseguirmos resgatar nossas raízes, fazer agora o caminho inverso, as coisas podem melhorar. Como a vida é cíclica, nada é impossível. Se a industrialização foi um passo importante, difundindo tecnologia de produção, permitindo a conservação de perecíveis em larga escala, multiplicando o alimento e ultrapassando fronteiras de miséria, o caminho de volta pode não ser uma utopia.

Há duas semanas estive em San Francisco, assisti a uma palestra sobre tendências do varejo alimentar nos EUA e adorei saber que o consumidor americano já fala bastante em comer melhor e mais racionalmente, que começou a se preocupar com a saúde. O palestrante disse que esta tendência ainda está mais na esfera das palavras, o americano fala muito sobre isto, mas sucumbe às porções gigantescas de comida que são a marca registrada do país - em 10 anos o tamanho de uma porção de fritas, por exemplo, quase triplicou nos EUA. Mas se espera para o futuro uma verdadeira mudança de hábitos. O consumo de carne vermelha já está diminuindo e aumenta o de carne branca (frango e peixe). A influência de grupos étnicos também está ajudando, com a diversidade da alimentação. E, por incrível que pareça, os atentados terroristas dão sua contribuição. A casa começou a ganhar novo glamour para a família insegura de viajar e preparar uma refeição é agora opção de lazer, ainda que hoje ainda apenas se monte a refeição com os alimentos pré-prontos comprados no supermercado. Mas a expectativa é de que o americano aprenda novamente a cozinhar e prepare a sua refeição em bases saudáveis. Se as pessoas já estão falando neste assunto, vão buscar conhecê-lo mais e, com certeza, acabarão por aplicar a informação adquirida. Este é o movimento natural, felizmente.

Aqui na minha pequena e bela Gramado isto acontece. A nossa população rural está crescendo: até 1990 diminuía a cada ano, mas o último censo do IBGE mostrou que a situação se inverteu e população urbana agora cresce menos aceleradamente. O que me encanta é justamente constatar que os colonos foram atrás de informação, entenderam as novas conquistas com o alimento. Temos uma Feira de Produtos Orgânicos aos sábados pela manhã, onde os colonos levam suas frutas e verduras cultivadas sob consciência ecológica, além de produtos sofisticados fabricados nas suas casas, como queijo bursin, iogurte natural, manteiga e sal com ervas aromáticas, pães e biscoitos integrais e também já começam a cultivar cogumelos shiitake e flores para buquês. Anualmente, temos a Festa do Colono - começa no próximo dia 5 de abril e vai até o dia 14 (se você puder, venha correndo, é uma festa lindíssima) - quando o centro da cidade se enfeita de palha de milho, abóboras e carros de boi, fornos de barro de onde saem cucas, pães e bolachas, um amplo salão ao ar livre com mesas coletivas onde se saboreiam refeições saudáveis e substanciosas. É um importante momento da cidade e o fluxo de turistas é grande, o que gera uma receita significativa do orçamento anual dos colonos.

Você conversa com esses colonos e sente que eles trabalham o alimento com prazer, respeitam e admiram a natureza, o produto que dela tiram. São pessoas guiadas pelo amor ao que fazem, que buscam a melhor forma de prover o corpo e a mente e proporcionam isso também aos outros. São pessoas que combinam a cultura com a essência do alimento e nos dão o exemplo de amor à vida. Assim, acho que ainda podemos ter esperança na humanidade.


Vera Moreira
Gramado, 26/3/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. As crianças do coração do Brasil de Elisa Andrade Buzzo
02. A alma boa de Setsuan e a bondade de Milena Carasso
03. Greatest hits em forma de coluna de Ana Elisa Ribeiro
04. O vizinho de cima de Arcano9


Mais Vera Moreira
Mais Acessadas de Vera Moreira
01. Carta ao Leitor - 28/1/1964
02. Para pecar, vá de manga - 16/10/2001
03. Pense no que vai engolir - 24/7/2001
04. Comer é viver - 26/3/2002
05. Proibida ou não, é musa inspiradora - 11/9/2001


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




COM CIÊNCIA AMBIENTAL Nº 28
VÁRIOS AUTORES
N/D
(2010)
R$ 5,00



THE GLOBAL POLITICS OF ENERGY
KURT CAMPBELL E JONATHON PRICE (EDITED)
THE ASPEN INSTITUTE
(2008)
R$ 12,82



PARA UMA LEITURA DE A CASA DO PÓ DE FERNANDO CAMPOS, UMA PROPOSTA D...
SILVÉRIO BENEDITO
PRESENÇA
(1995)
R$ 24,56



NOVA LEI DO DESPORTO COMENTADA; PROJETO ZICO
ÁLVARO MELO FILHO
FORENSE (RJ)
(1994)
R$ 15,82



CARA A CARA COM MARÍLIA GABRIELA
MARÍLIA GABRIELA
SICILIANO
(1994)
R$ 5,00



ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA
SCOTT TUROW
RECORD
(1987)
R$ 16,00



PENSADORES
MARIO VITOR SANTOS
REALEJO
(2015)
R$ 54,90



MINI CÓDIGO CIVIL SARAIVA
SARAIVA
SARAIVA
(2013)
R$ 7,00



SEIMEI NO JISSO A VERDADE DA VIDA VOL 1
MASAHARU TANIGUCHI
SEICHO NO IE
(1981)
R$ 10,00



LER AS LETRAS - POR QUE EDUCAR MENINAS E MULHERES?
TELMA TEIXEIRA DE OLIVEIRA ALMEIDA
AUTORES ASSOCIADOS
(2007)
R$ 40,00





busca | avançada
37024 visitas/dia
1,4 milhão/mês