Ideologia retrô | Adriana Baggio | Digestivo Cultural

busca | avançada
45137 visitas/dia
2,3 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Projeto Memória leva legado de Lélia Gonzalez ao CCBB BH
>>> DJ Erick Jay participa de A Quebrada É Boa, evento realizado pelo Monarckas em Sapopemba
>>> Circomuns Com Circo Teatro Palombar
>>> Prêmio AF de Arte Contemporânea abre inscrições para a edição comemorativa de 10 anos
>>> Inscrições abertas para o Prêmio LOBA Festival: objetivo é fomentar o protagonismo de escritoras
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> A pulsão Oblómov
>>> O Big Brother e a legião de Trumans
>>> Garganta profunda_Dusty Springfield
>>> Susan Sontag em carne e osso
>>> Todas as artes: Jardel Dias Cavalcanti
>>> Soco no saco
>>> Xingando semáforos inocentes
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
>>> Esporte de risco
>>> Tito Leite atravessa o deserto com poesia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Jensen Huang, da Nvidia, na Computex
>>> André Barcinski no YouTube
>>> Inteligência Artificial Física
>>> Rodrigão Campos e a dura realidade do mercado
>>> Comfortably Numb por Jéssica di Falchi
>>> Scott Galloway e as Previsões para 2024
>>> O novo GPT-4o
>>> Scott Galloway sobre o futuro dos jovens (2024)
>>> Fernando Ulrich e O Economista Sincero (2024)
>>> The Piper's Call de David Gilmour (2024)
Últimos Posts
>>> O mais longo dos dias, 80 anos do Dia D
>>> Paes Loureiro, poesia é quando a linguagem sonha
>>> O Cachorro e a maleta
>>> A ESTAGIÁRIA
>>> A insanidade tem regras
>>> Uma coisa não é a outra
>>> AUSÊNCIA
>>> Mestres do ar, a esperança nos céus da II Guerra
>>> O Mal necessário
>>> Guerra. Estupidez e desvario.
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Paciência e imediatismo
>>> Babação do popular
>>> A arte do romance, por Milan Kundera
>>> Micronarrativa e pornografia
>>> Os dois lados da cerca
>>> A primeira vez de uma leitora
>>> Se eu fosse você 2
>>> Banana Republic
>>> Da Poesia Na Música de Vivaldi
>>> Os autômatos de Agnaldo Pinho
Mais Recentes
>>> Calculo Volume I - 5a Ed de James Stewart pela Cengage (2006)
>>> Livro Literatura Estrangeira Anjos e Demônios - A Primeira Aventura De Robert Langdon de Dan Brown pela Sextante (2004)
>>> Supostamente Culpada de Tess Gerritsen pela Harlequin Books (2011)
>>> O menino-pássaro de William Wharton pela Nova Fronteira (1979)
>>> Livro História Geral O Dever Da Memoria O Levante Do Gueto De Varsóvia de Abrao Slavutzky pela Age (2003)
>>> Construções Geométricas de Eduardo Wagner pela Impa (1993)
>>> Como Ser Um Conservador de Roger Scruton pela Record (2015)
>>> Livro Religião Kairós de Padre Marcelo Rossi pela Principium (2013)
>>> Direito Autoral de Eduardo Vieira Manso pela José Bushatsky (1980)
>>> Livro Saúde As Plantas da Saúde - Guia de Tratamentos Naturais Coleção Aprendendo Com A Natureza de Marcos Gomes pela Paulinas (2002)
>>> Livro Moda Chic érrimo Moda e Etiqueta Em Novo Regime de Gloria Kalil pela Codex (2004)
>>> Livro Religião O Fim Da Terra e do Céu - O Apocalipse na Ciência e na Religião de Marcelo Gleiser pela Companhia Das Letras (2001)
>>> As Aventuras de Sherlock Holmes de Arthur Conan Doyle pela Jorge Zahar (2011)
>>> Desvendando Os Segredos Da Linguagem Corporal de Allan Pease / Barbara Pease pela Sextante (2005)
>>> Livro Literatura Estrangeira Ilíada Coleção Clássicos Ilustrados de Nick Mc Carty pela Melhoramentos (2006)
>>> Crow de Roy Braverman pela Hugo Roman (2019)
>>> Livro História Geral História Universal de José de Carvalho e Silva pela Rideel Ltda.
>>> Matemática Discreta Uma Introdução de Edward R. Scheinerman pela Cengage (2003)
>>> Logica: Pensamento Formal E Argumentação de Alaôr Caffé Alves pela Quartier Latin (2003)
>>> Lloud's Nautical Year Book 1997 de Edited by Alan Condron pela Llp (1996)
>>> Nem Céu Nem Inferno de Jorge Caldeira pela Três Estrelas (2015)
>>> Livro Literatura Estrangeira A Metamorfose de Franz Kafka pela Companhia das Letras (1997)
>>> Livro Psicologia Leituras E Leitores De Lacan Em Tres Aforismos de Ilana Katz pela Intermeios (2015)
>>> Livro Literatura Estrangeira Ana De Amsterdam de Ana Cássia Rebelo pela Quetzal (2015)
>>> A Língua dos Orixás de Batista D'obaluayê pela Jc (1999)
COLUNAS

Quinta-feira, 14/11/2002
Ideologia retrô
Adriana Baggio
+ de 5900 Acessos
+ 5 Comentário(s)

Você já deve ter visto o novo comercial da Oi, o braço da Telemar para a telefonia celular. O objetivo do comercial é divulgar o Oi MTV, uma associação da empresa com a emissora dirigida ao público adolescente. A idéia é mostrar que os usuários deste aparelho são pessoas próximas da MTV - uma relação com o estilo, o posicionamento e a ideologia da emissora.

A estratégia de associar duas marcas conhecidas é antiga, e funciona. Ligada à MTV, a Oi procura atingir um público voraz por novidades tecnológicas e de comunicação: os adolescentes. A MTV tem a pretensão de falar a linguagem do jovem, com seu conteúdo musical, vinhetas bem sacadas, apresentadores (os VJs) descolados.

Para fazer essa associação a Oi criou um filme que mostra a MTV literalmente dentro da casa de um adolescente, partilhando da sua intimidade. A primeira cena mostra um braço cabeludo caindo sobre o peito do adolescente dormindo. Ele acorda assustado e vê ao seu lado na cama ninguém menos que o João Gordo. Ele levanta, vai ao banheiro e senta automaticamente no vaso. Ao invés de sentir a tábua fria do sanitário, acaba encontrando o colo do Thunderbird. O VJ, um pouco irritado, diz um sonoro "tá ocupado" ao dono da casa. Sem entender nada, o menino vai à cozinha, abre a geladeira, e quando levanta a cabeça, vê uma VJ no tanque, lavando sua cueca. Ela mostra a peça íntima com uma mancha marrom e diz algo como: "de novo!". Atrás do moleque, João Gordo e Thunderbird olham a cena, e o primeiro solta a pérola: "que freada, hein?".

Tudo muito engraçado e irreverente, como manda o manual de comunicação para adolescentes. Os VJs dividindo a intimidade do garoto mostra que a MTV está presente na vida dele; a linguagem "descolada", com um toque de escatologia, remete ao universo lexical do adolescente brasileiro estereotipado; e por último, a associação da marca Oi com esse contexto dirige o produto da operadora para este público.

A fórmula está correta, a linguagem também. O objetivo deste texto, no entanto, é observar um pouco mais a fundo essa mensagem publicitária e tentar identificar a ideologia construída por trás dessas situações. Antes de continuar, é importante dizer que a publicidade não cria nada de original. Para desenvolver a mensagem a publicidade apropria-se do que já existe na cultura, trabalha os conceitos e estereótipos, embala-os em uma linguagem facilmente compreensível para o público-alvo. Depois, devolve a mensagem na forma de comerciais de TV, anúncios de jornal, outdoors, etc.

Voltando a análise: o comercial da Oi, que se posiciona como uma empresa moderna, de vanguarda - a própria comunicação da empresa reforça isso, colocando-se à frente de coisas tão antigas quanto celular e vitrola - acaba reforçando estereótipos muito antiquados em sua comunicação. No filme descrito acima o João Gordo, homem, está dormindo na cama do garoto; Thunderbird, homem, está no banheiro dele; e a VJ, mulher, está no tanque lavando a cueca do cara!

Dá pra tirar várias conclusões desta situação: a primeira delas é que a "culpa" não é da publicidade. Como fiz questão de ressaltar antes, a publicidade só espelha o que já existe. E ela só faz isso porque nós temos tendência a aceitar com mais facilidade - ou rejeitar menos - o que conhecemos, o que faz parte do nosso universo cultural. Assim, o que o comercial da Oi reflete é um estereótipo ainda muito presente na nossa cultura: a da mulher como responsável pelas coisas da casa, em uma atitude meio servil, tendo que limpar as sujeiras da família.

A segunda conclusão é que a casca de modernidade da Oi e da MTV é falsa. Se estas duas empresas, com seu posicionamento de vanguarda, agem dessa maneira, é porque refletem a ideologia presente no público para o qual destinam seus produtos. Então, nem o público é tão moderno assim, nem essas empresas são.

Sempre que esse tipo de análise é feita algumas pessoas já chiam e torcem o nariz, e a palavra "feminista" começa a ser formada nos lábios. Essas pessoas deveriam tirar os antolhos e procurar fazer esse exercício de análise em relação a todo tipo de mensagem, desde os anúncios publicitários até as bulas de remédio. O discurso funciona como uma espécie de espelho da cultura no qual foi produzido.

A análise do comercial da Oi MTV reflete uma visão ainda presente na nossa cultura, em relação à mulher e ao papel que ocupa na sociedade. É uma constatação. Não significa que o comercial deixa ser bom ou engraçado por causa disso. Assim como as piadas machistas, ou de homossexuais, ou de negros, ou de judeus, ou de portugueses, ou de loira, não deixam de ser engraçadas, mas não se pode negar o preconceito e a estereotipização que refletem.

Agora, é opção de cada um de nós aceitar associar nossa imagem e personalidade com produtos, idéias e instituições que reforçam estereótipos com os quais não concordamos.


Adriana Baggio
Curitiba, 14/11/2002

Quem leu este, também leu esse(s):
01. A indigência do rock e a volta dos dinossauros de Diogo Salles


Mais Adriana Baggio
Mais Acessadas de Adriana Baggio em 2002
01. Todos querem ser cool - 27/6/2002
02. Menos Guerra, Mais Sexo - 31/1/2002
03. Querido, eu me rendo - 2/5/2002
04. Uma pirueta, duas piruetas, bravo, bravo! - 20/6/2002
05. Homens, cães e livros - 15/8/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
14/11/2002
10h51min
Não se trata de estereótipo. Nossa sociedade é mesmo machista e as tarefas domésticas ainda são responsabilidade exclusivamente das mulheres, mesmo que elas "trabalhem fora". E como somos uma sociedade contraditória, posso dizer que esse é o espelho da atualidade ou modernidade, como queira.
[Leia outros Comentários de Fabio Polonio]
14/11/2002
11h21min
Blá, blá, blá, blá... Vamos, então, destruir o mundo e construir outro do jeitinho que nós queremos. Só não sei bem oque fazer com os homens e mulheres que ainda tiverem algum resquício desta mentalidade retrógrada e reacionária, mas a gente dá um jeitinho...
[Leia outros Comentários de Pablo Cabistani]
14/11/2002
19h07min
Fabio, a situação que você menciona é um estereótipo sim. A sociedade ainda é machista, mas muda devagar. Talvez na sua casa as tarefas domésticas ainda sejam exclusividade das mulheres, mesmo que elas trabalhem fora. Em outros lugares, já está mudando. Mas como você mesmo disse, repetindo o que eu escrevi, o que a publicidade mostra é um espelho da atualidade.
[Leia outros Comentários de Adriana]
14/11/2002
19h11min
Caro Pablo, refletir sobre algo, questionar, tentar perceber o que está por trás do que a superfície mostra, é uma maneira de tentar se posicionar contra coisas das quais não gostamos. Não sei em que parte do texto você percebeu alguma intenção em destruir o mundo para reconstruí-lo da maneira que quisermos. Talvez você esteja vestindo alguma carapuça. E por falar em mentalidade retrógrada, cuidado com o radicalismo...
[Leia outros Comentários de Adriana]
15/11/2002
03h39min
Veja só: a mulher lavar cuecas é um fato, seja esposa ou empregada doméstica. Não é justo, não parece moderno, mas é fato. Supor o que ocorre na minha casa é agressão gratuita. Não faltam fontes de informação para o que afirmo. Responda um comentário de cada vez.
[Leia outros Comentários de Fabio Polonio]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Problemas y Ejercicios de Analisis Matematico
B. Demidovich
Mir - Moscu
(1973)



Dicionário Erico Verissimo 100 anos - o tempo e o vento a passar
Luiz Coronel
Ministério da Cultura
(2005)



A fé para remover montanhas
Kenneth E. Hagin
Graça
(2004)



São Paulo Registros - Capa Dura - 1899- 1940 - Fotografias
Varios
Eletropaulo
(1992)



Homem Aranha - A Tábula da Vida ( Acompanha Pôster)
Fabian Nicieza
Panini
(2022)



Livro Informática Adobe Photoshop CS4 Técnicas Avançadas e Finalização
João Fidalgo
Érica
(2009)



Hijo del Tiempo
Isaac Asimov
Plaza e Janes
(1998)



Direito Processual Penal Esquematizado
Alexandre Cebrian Araújo Reis / Victor Eduardo Rios Gonçalves
Saraiva
(2012)



Livro Literatura Estrangeira O Pintor de Batalhas
Arturo Pérez Reverte
Companhia das Letras
(2008)



Falência e Concordata
Ronald A. Sharp Jr
Destaque
(2000)





busca | avançada
45137 visitas/dia
2,3 milhões/mês