Comentários de VValdemar Pavan | Digestivo Cultural

busca | avançada
54240 visitas/dia
2,0 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Zé Miguel Wisnik lança VÃO, seu novo álbum de músicas inéditas no Sesc 24 de Maio nos dias 20 e 21/8
>>> Cia. Palhadiaço abre inscrições grátis para Oficina de Máscaras Utilitárias
>>> Realização do IV LEM Gastronomia - Luís Eduardo Magalhães Ba
>>> Prefeitura de SP institui gratificação de até R$ 1.500 reais para diminuir rotatividade de docentes
>>> Queen Immortal faz show em homenagem ao aniversário de Freddie Mercury
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Jô Soares (1938-2022)
>>> Casos de vestidos
>>> Elvis, o genial filme de Baz Luhrmann
>>> As fezes da esperança
>>> Quem vem lá?
>>> 80 anos do Paul McCartney
>>> Gramática da reprodução sexual: uma crônica
>>> Sexo, cinema-verdade e Pasolini
>>> O canteiro de poesia de Adriano Menezes
>>> As maravilhas do modo avião
Colunistas
Últimos Posts
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
>>> Oye Como Va com Carlos e Cindy Blackman Santana
>>> Villa candidato a deputado federal (2022)
>>> A história do Meli, por Stelleo Tolda (2022)
>>> Fabio Massari sobre Um Álbum Italiano
>>> The Number of the Beast by Sophie Burrell
>>> Terra... Luna... E o Bitcoin?
>>> 500 Maiores Álbuns Brasileiros
>>> Albert King e Stevie Ray Vaughan (1983)
Últimos Posts
>>> Direitos e Deveres, a torto e a direita
>>> Os chinelos do Dr. Basílio
>>> Ecléticos e eficazes
>>> Sarapatel de Coruja
>>> Descartável
>>> Sorria
>>> O amor, sempre amor
>>> The Boys: entre o kitsch, a violência e o sexo
>>> Dura lex, só Gumex
>>> Ponto de fuga
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Serge Daney: o cinema como espelho
>>> Cada dia mais jovem - um retrato de minha mãe
>>> Orkut, um sonho impossível?
>>> A política de uma bunda
>>> Sociedade dos Poetas Mortos
>>> Davi, de Michelangelo: o corpo como Ideia
>>> Um aborrecimento e uma surpresa
>>> Chaves do Inferno
>>> Legado para minha filha
>>> Discurso de Obama no Nobel
Mais Recentes
>>> Raptado (historia Em Quadrinho) de Santiago Nazarian; Fiona Macdonald; Penko Gelev pela Ibep Nacional (2008)
>>> A Ilha do Tesouro de Robert Louis Stevenson pela Ibep Nacional (2005)
>>> Ventana Al Espanol de Mais de um Autor pela Santillana Español (2016)
>>> Psicoterapia Centrada En El Cliente de Carl R. Rogers pela Paidos (1972)
>>> Como Pintar Com Aerógrafo de Miquel Ferron pela Desenhar e Pintar (1997)
>>> Os Três Incríveis de Stella Carr pela Moderna
>>> A Matemática na Escola Primária: uma Observação do Cotidiano de Maria Lucia Fraga pela Epu (1988)
>>> Ganz Leicht Ist Es Nicht de Aron Breuckner Mayer pela Epu (1977)
>>> Biologia para um Planeta Sustentável de Armênio Uzunian pela Harbra (2016)
>>> Introdução Ilustrada à Genética Com Muito Humor de L. Gonick pela Harbra (1995)
>>> Os Meninos da Biblioteca de Rômolo Dhipólito; João Luiz Marques pela Biruta (2015)
>>> Segredos de Minha Vida Em Hollywood de Jen Calonita pela Galera (2007)
>>> Xangô, O Trovão de Reginaldo Prandi & Pedro Rafael pela Comp (2003)
>>> Quem matou Nola Payne? de Walter Mosley pela Landscape (2005)
>>> Os 50 + Importantes Livros Em Sustentabilidade de Da Editora pela Fundação Peiropolis (2012)
>>> Principles of Economics de Richard W. Tresch pela Desconhecida
>>> Isabella de Medici/A vida gloriosa e o trágico fim de uma princesa da renascença de Caroline P. Murphy pela Record (2011)
>>> A casa dos Blessings/um relato magistral uma história de amor e redenção de Anna Quindlen pela Objetiva (2003)
>>> A Volta de Tarzan de Edgar Rice Burroughs pela Companhia Nacional
>>> Lições de Medicina Legal de A Almeida Jr e J B de o e Costa Jr pela Companhia Nacional (1996)
>>> Romeo e Giulietta de Shakespeare pela i Unita
>>> Play Dirty de Sara Brow pela Pocket Books
>>> Explosão de estrelas de Robin Pilcher pela Bertrand Brasil (2009)
>>> Comakership - a Nova Estratégia para os Suprimentos de Giorgio Merli pela Qualitymark (1994)
>>> O mistério da cripta amaldiçoada de Eduardo Mendoza pela Planeta Literário (2011)
COMENTÁRIOS >>> Comentadores

Sexta-feira, 2/12/2005
Comentários
VValdemar Pavan


encaixotando 2005
Bastante interessante este ano para a música brasileira onde os melhores trabalhos foram os discos instrumentais de Marcos Valle (Jet Samba), Moacir Santos (Choros & Alegria) e Lea Freire & Bocato (Antologia da Canção Brasileira Vol. 1 e 2), este 2005 foi um ano deliciosamente atípico pra quem escapou ileso do ilariê da Banda Calypso...

[Sobre "Digestivo nº 254"]

por VValdemar Pavan
2/12/2005 às
09h51 200.158.164.244
 
salseiro brasil
Calma, seu Giron, bater na xenofobia que assolou a música brasileira é chutar cachorro morto, negócio já está tão bem guardadinho que ninguém sabe, ninguém viu onde e em quais paradas anda a tal música popular brasileira, reserva de mercado dá nisso, a bagaça tá tão dramatica que já existe até sambista xenófobo implementando um upgrade ligeiro para a salsa, é mais uma tentativa desesperada de arribar para si os trocos da manezada, não é só música, não, outro negócio que está em baixa são os livros de dialeto africano, não estão vendendo nadinha, sabia?

[Sobre "A balela do Nacionalismo musical"]

por VValdemar Pavan
5/5/2005 às
21h12 200.148.79.128
 
Zélia Duncan
O disco "Eu me transformo em outras" - de Zélia Duncan - padece mesmo de direção mais apurada. Repertório, os autores, arranjos e músicos de primeira porém com resultado final beirando o banal tudo porque a interpretação de ZD é tão somente burocrática, não emociona, não decola, pelo contrário, a interpretação retira o brilho de peças que já se tornaram clássicas por outros intérpretes nem sempre melhores, mas certamente mais adequados. Outro aspecto negativo foi a conveniência mercadológica de gravar este disco quase todo de sambas enquanto o gênero é pauta de trilha sonora de novela, ou seja, quando o mercado está prontinho para consumir samba. Fácil viver assim.

[Sobre "Digestivo nº 181"]

por VValdemar Pavan
5/7/2004 às
13h10 200.158.164.12
 
o figurino da cantora
Li no caderno Folhateen o jornalista explicando à garotada o fenomeno Maria Rita: voz de Elis em repertório de Adriana Calcanhoto. Concordo com o jornalista, o repertório do disco não é tão bom, tenta acertar em vários alvos, até neste quesito MR é meio parecida com a mãe que fazia discos com músicas que se converteram em clássicas do repertório brasileiro e outras nem tanto.

[Sobre "Digestivo nº 146"]

por VValdemar Pavan
27/10/2003 às
16h43 200.183.99.212
 
Receituário da alegria
Para Fernando 'Magrão' Szegeri: Chico Aguiar e Chico Médico são a mesma pessoa? Eu conheço Chico Médico , ou melhor, agora Chico Aguiar, das suas participações noturnas nas rodas-de-samba naquele bar na Av. Waldemar Ferreira, localizado entre a USP e o Jockey Club, (sou péssimo para armazenar nomes e endereços de bares, vou pelo rumo), agora você nos informa que Chico-Médico-Aguiar, o 'Enciclopédia do Samba' , faz apresentações vespertinas, seria no mesmo bar onde acostumei a assistí-lo em apresentações noturnas? Que tal você nos fornecer o nome do bar e o endereço? As rodas-de-samba que contam com a presença de Chico-Médico-Aguiar são animadissimas e lotadas de pessoas afáveis, receptivas e de bem com a vida, verdadeiras e alegres celebrações humano-musicais, só vendo e ouvindo para crer. A última vez que lá estive para ouvir Chico-Médico-Aguiar presenciei uma canja fantástica da cantora carioca Dorinna (Prêmio Sharp de Melhor Interprete - 1996) e que muito em breve lançará um CD ( o terceiro de sua carreira) tributando outro compositor expoente do samba , o dignissimo Almir Guineto, CD cuja produção musical e arranjos ficou a cargo do mago dos arranjos, Paulão Sete Cordas, soube que já está pronto, só falta chegar ao mercado. Dorinna é minha interprete favorita desde 1996.

[Sobre "Incêndio pleno: amor, pirraça, veneno e cachaça"]

por VValdemar Pavan
5/2/2003 às
11h37 200.174.103.199
 
A mulher-salsicha e o ministro
Pois é Gil, o espaço foi pequeno para os tantos destaques na obra de Paulo Vanzolini. Ainda no quesito 'mulher', Bruno Ribeiro dos Santos, de Campinas, SP, lembrou a 'mulher-salsicha' da música Juízo Final, 'aquela ingrata hoje está/ trabalhando de salsicha/ espetadinha no garfo/ Satanás fritando a bicha/ ô demônio, capricha!" . Sérgio 'Ceará' de Oliveira e Moracy, ambos de São Paulo, alertaram-me que a obra de Paulo Vanzolini ultrapassa a marca das 52 canções incluidas na caixa Acerto de Contas. Moracy escreveu contando que tem dois LP's nunca editados para o formato CD, com várias músicas não incluidas no tributo: um editado pela gravadora Eldorado, onde Moracy confirma que Paulo Vanzolini canta! E ainda, segundo Moracy, se sai muito bem na empreitada. O outro LP foi editado pela Comgás como brinde e se chamou Inéditas. É de 87 e quem canta neste é o Passoca e a Virginia Rosa, que estava começando a carreira. Resta-nos esperar que estas jóias sejam reeditadas ou que num lampejo de luminosidade a gravadora Biscoito Fino se dedique à tarefa de elaborar o Acerto de Contas Volume 2. Eu conversei com 2 lojistas que confirmaram o sucesso de vendas da caixa Acerto de Contas, dizem que vários itens tem pesado a favor, mas que o principal deles é o preço. Se levado em conta o valor individual de cada CD observaremos que os discos de Paulo Vanzolini encaixotados custam a metade do preço individual de cada disco relançado e encaixotado do Ministro da Cultura, Gilberto Gil. Ah, e as capas, gravações e arte final dos discos de Paulo Vanzolini são infinitamente superiores e de melhor qualidade do que são as capas e as gravações antigas e agora remasterizadas dos discos do Ministro da Cultura, talvez um dia tenhamos a compreensão de como um produto reaproveitado, de qualidade inferior e com os custos totalmente absorvidos pode custar o dobro de um produto caprichadissimo e inédito, talvez quem nos explique seja o próprio ministro-artista que é também economista, tem que haver um pouquinho de paciência com aquele seu jeitinho de tudo falar sem nada dizer.

[Sobre "Incêndio pleno: amor, pirraça, veneno e cachaça"]

por VValdemar Pavan
30/1/2003 às
19h21 200.174.103.199
 
RE: REouvi Clécia Queiroz
Não deixe de escutar Emílio, de autoria de Jorge Benjor com Clécia Queiroz. Para você que mora fora de São Paulo o meio mais fácil de adquirir o disco de Patrícia Ahmaral é escrever para o e-mail [email protected], aos cuidados de Andréa, discaço, voce vai chapar, acredite. Grande Abraço. VV

[Sobre "Duas cantoras independentes"]

por VValdemar Pavan
14/11/2002 às
13h04 200.183.63.145
 
Pizza é o que há
Penso que a mussarela não é muito derretida por que mussarela muito aquecida escorrega sobre a massa,não dá para comer na mão, o método é correto, de qualquer forma a pizza do Pedaço da Pizza é deliciosa, a de cogumelo shimeji ( sem couve, por favor ) é de lamber os beiços, pizza até quando é ruím é bom. O Pedaço da Pizza tem dois endereços na Augusta e um no Itaim, na Joaquim Floriano, próximo ao New Dog e Joakins.

[Sobre "Digestivo nº 107"]

por Waldemar Pavan
8/11/2002 às
09h18 200.183.63.145
 
Nem tanto, nem tanto....
Sem rasgação de seda, também adorei conhecer voces e a loja Pérola Negra, descolei ai discos maravilhosos e para que outros leitores não pensem que é propaganda sem fundamento vou mencionar alguns dos títulos que trouxe dai, além de Bule-Bule e Dona Teté: O rarissimo "Pérolas Finas" tributo à Ederaldo Gentil, o duplo "Do Lundu ao Axé - Bahia de Todas As Músicas", "Jangadeiro" de Dona Selma do Coco, o delicioso 'Vatapá da Véia' do trio de samba-de-roda Barravento, "Rosário Dos Pretos - Cânticos", "Chico Antônio - Carretilha de Cocos", "Raizes do Arcoverde", "Bahia , Cidade Aberta" de Saul Barbosa. "Coco não é Cocada" de Pena Branca, Raio de Sol e Cravo Branco e mais alguns que agora me escapam à memória, discos pra lá de bacanas que não se encontram aqui, na maior capital do país, aproveito inclusive a oportunidade para solicitar informações sobre loja ou lojas aqui em SP ou outros locais que vendam catalogo regional, ralo casco direto e reto em loja de discos e nécas de encontrar titulos regionais, bagaceira regional estereotipada encontro de baciada, música bacana como a que voces ofertam aos clientes, neeeeim pensar. Grande Abraço e agradeço imenso a atençao e gentileza com que me receberam.VV

[Sobre "Música Folclórica: Bahia Singular e Plural"]

por VValdemar
17/9/2002 às
17h11 200.183.84.176
 
Coisa de Chefe
humanenochum: é a organização dos homens que não falam mal de mulher: tento me controlar, acredito que falta pouco para eu conseguir o intento. Gosto da criação de Nei Lopes nas parcerias com Wilson Moreira, fora isto dificilmente me sensibiliza, no cd de Cláudio Jorge são duas as parcerias com Nei Lopes em "Estrela Cadente" e "Coco Sacudido", que são músicas legais, as temáticas de Nei Lopes que não me tocam são as que relatam o modus operandis ou exaltam a espertezas da malandragem em seus sambas de breque.

[Sobre "Ecos Musicais"]

por Waldemar Pavan
31/7/2002 às
23h27 200.183.99.178
 
A Dor Da Gente Não Sai No Jorn
Selecionei de seu texto : "E, paradoxalmente, ao quantificar perdemos a dimensão da catástrofe, da dor, da perda, das conseqüências, isto é, do significado real". Este paragráfo me remeteu a um Samba de Chico Buarque, 'Notícia de Jornal' que bem define a frivolidade da notícia jornalistica resumida na frase 'A Dor Da Gente Não Sai No Jornal': Tentou contra a existência no humilde barracão Joana de tal, por causa de um tal João Depois de medicada, retirou-se pro seu lar Aí a notícia carece de exatidão O lar não mais existe, ninguém volta ao que acabou Joana é mais uma mulata triste que errou Errou na dose Errou no amor Joana errou de João Ninguém notou Ninguém morou Na dor que era seu mal A dor da gente não sai no jornal Sou seu vizinho virtual do andar de cima na barra de rolagem 'colunistas' escrevendo sobre música que ouço invariavelmente no último volume, se estiver fazendo muito barulho me avise, na real moro em prédio e meu vizinho de andar abaixo adora minhas seleções musicais, o do andar acima é aquele que tem cara, olhar e andar de rã e vive pedindo para que o porteiro me interfone para abaixar o som. Prazer em conhecê-la, vizinha andar abaixo.

[Sobre "Fantásticos e Malditos"]

por Waldemar Pavan
31/7/2002 à
01h40 200.183.99.178
 
(Quase) Tudo de Bom
ROmulo, também estou surpreso. Entre o tempo de escrever os comentários e enviá-los surgiu um fato novo e penso que vai ajudá-lo a ficar mais motivado a descolar seu exemplar de "Pé do Meu Samba" de Mart'nália, seguinte: um dos grandes momentos do disco é o Samba 'Novos Tempos'- uma das mais belas canções que fala da esperança do novo amor - de autoria de Cláudio Jorge, que foi, neste intervalo de tempo escrever/enviar texto, anunciado concorrente ao Grammy Latino na categoria melhor álbum Samba / Pagode por seu disco "Coisa de Chefe". O Grammy é um prêmio até meio combalidinho e 'Coisa de Chefe" do compositor/intérprete/violonista/arranjador Cláudio Jorge mereceria prêmios de maior credibilidade se houvessem, não existindo fico pra lá de contente que o trabalho de Cláudio Jorge tenha sido lembrado como um dos melhores discos de Samba. Ainda na categoria Samba / Pagode outra indicação me lotou de alegria: Humanenochum de Riachão, ensandecido compositor/intérprete, baiano e octagenário, que só recentemente teve seu talento divulgado para o mundo do disco por Caetano Veloso/Gilberto Gil em "Cada Macaco no Seu Galho" e Cássia Eller em 'Vá Morar Com O Diabo', finalmente toda a refrescante loucura de Riachão em um disco só seu,nem dá para acreditar, bem, quase todo seu se descontarmos as participações estreladas de Caetano Veloso, Tom Zé, Dona Ivone Lara, Clarindo Silva, Carlinhos Brown, Armandinho e mais uma pá. Para terminar duas noticias, as duas boas, vou começar pela boa: a belissima composição 'Novos Tempos' que Mart'nália interpreta no cd "Pé do Meu Samba" também consta do cd 'Coisa de Chefe' de Cláudio Jorge, a segundo boa noticia é que tanto o cd de Riachão (Sony) quanto o de Cláudio Jorge (Sony) não são aqueles cd's que custam 30 paus cada, ando, nestes tempos de grana miada, detestando cd's caros, estes de Claudio Jorge e Riachão voce encontra custando entre R$16 e R$18, tarefa um tanto quanto ingrata é encontrá-los, estou me referindo à dificuldade em encontrar seus discos no próprio torrão natal dos artistas - Brasil - não nos EUA palco do prêmio Grammy, pôxa, esta é uma péssima noticia. Impressionante, Riachão/Cláudio Jorge acabam de serem indicados para concorrer a um prêmio internacional pelo reconhecimento da qualidade musical de seus trabalhos fonográficos e menos de um ano depois de terem sido lançados voce dificilmente encontra os cd's em bancas, em 2019 serão objeto de veneração e suprema cobiça, anote por que é com discos deste quilate que exibiremos orgulhosamente às gerações futuras que os artistas de nosso tempo foram maravilhosamente criativos a despeito da corrente que inadequadamente prega o marasmo de nossos compositores e intérpretes.

[Sobre "Ecos Musicais"]

por Waldemar Pavan
30/7/2002 às
23h35 200.183.99.178
 
Julio Daio Borges
Editor

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Os Países de Língua Portuguesa e a China Num Mundo Globalizado
Wei Dan
Almedina
(2009)



Auto Amor e Outras Potências da Alma
Andrei Moreira
Ame
(2017)



Paraty: História, Festas, Folclore, Monumentos
Thereza & Tom Maia
Expressão e Cultura
(1991)



Pequeno Dicionário de Regência Verbal
Bárbara Vasconcelos de Carvalho
Lotus



Silvia Poppovic e Você
Silvia Poppovic
Mandarim
(2000)



O Cortiço
Aluísio Azevedo
Atica
(1984)



How Professors Think
Michele Lamont
Harvard University P
(2010)



Cadernos Cedes 64 V. 24 (set/dez 2004) - a Filosofia e Seu Ensino
Cedes - Centro de Estudos Educação e Sociedade
Cedes



O Estado e a Revolução - Estante do Pensamento Social Nº 05 Capa Dura
Lenine ( Lenin ) / Aristides Lobo Tradutor
Guaíra



Sonetos
Luís de Camões
Martin Claret
(2000)





busca | avançada
54240 visitas/dia
2,0 milhão/mês