É bom resgatar os clássicos | Rafael Rodrigues

busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Conto HAYEK, de Maurício Limeira, é selecionado em coletânea da Editora Persona
>>> Os Três Mosqueteiros - Um por Todos e Todos por Um
>>> Sesc 24 de Maio recebe o projeto Parlavratório - Conversas sobre escrita na arte
>>> Cia Caravana Tapioca faz 10 anos e comemora com programação gratuita
>>> Eugênio Lima dirige Cia O GRITO em novas intervenções urbanas
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Eleições na quinta série
>>> Mãos de veludo: Toda terça, de Carola Saavedra
>>> A ostra, o Algarve e o vento
>>> O abalo sísmico de Luiz Vilela
>>> A poesia com outras palavras, Ana Martins Marques
>>> Lourival, Dorival, assim como você e eu
>>> O idiota do rebanho, romance de José Carlos Reis
>>> LSD 3 - uma entrevista com Bento Araujo
>>> Errando por Nomadland
>>> É um brinquedo inofensivo...
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cris Correa, empreendedores e empreendedorismo
>>> Uma história do Mosaic
>>> Uma história da Chilli Beans
>>> Depeche Mode no Kazagastão
>>> Uma história da Sambatech
>>> Uma história da Petz
>>> A história de Chieko Aoki
>>> Uma história do Fogo de Chão
>>> BDRs, um guia
>>> Iggor Cavalera por André Barcinski
Últimos Posts
>>> Os inocentes do crepúsculo
>>> Inação
>>> Fuga em concerto
>>> Unindo retalhos
>>> Gente sem direção
>>> Além do ontem
>>> Indistinto
>>> Mais fácil? Talvez
>>> Riacho da cacimba
>>> Mimético
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Poesia BR em Paris
>>> Animismo
>>> E Éramos Todos Thunderbirds
>>> Lares & Lugares
>>> Arco da Crise
>>> 24 Horas: os medos e a fragilidade da América
>>> Elesbão: escravo, enforcado, esquartejado
>>> Precisa-se de empregada feia. Bem feia.
>>> I won’t dance, don’t ask me
>>> Sultão & Bonifácio, parte I
Mais Recentes
>>> A Nova Política da Europa de Luuk van Middelaar pela Realizações (2020)
>>> Israel em Abril de Érico Verríssimo pela Globo (1969)
>>> Em Alto Mar de Wilbur Smith pela Planeta (2012)
>>> Fortaleza Digital de Dan Brown pela Arqueiro (2015)
>>> Mais Fortes que o Sol de Julia Quinn pela Arqueiro (2018)
>>> E Viveram Felizes Para Sempre de Julia Quinn pela Arqueiro (2016)
>>> O realismo social no cinema de mike leigh de Ministério da cultura pela Stamppa (2018)
>>> Cine uruguai de Luiz ferreira leonardo pela Blah (2016)
>>> Aspectos Biológicos da Flora Brasileira de João Decker pela Rotermund (1936)
>>> A Mente Felina - A vida do homem vista pela mente de um gato. de Mama San Ra-ab Rampa pela Record (1974)
>>> A Inteligência dos Cães Tudo Sobre o Qi e as Habilidades dos Cachorros de Stanley Coren pela Ediouro (1996)
>>> Longa Jornada Noite Adentro de Eugene O'Nell pela Abril (1980)
>>> Alexander Sokurov - Poeta Visual de Fábio savino e pedro frança pela Zipper produções (2013)
>>> Gargalhada na Escuridão de Vladimir Nabokov pela Boa Leitura (1975)
>>> Eu Fui A Espiã Que Amou O Comandante de Marita Lorenz pela Essênsia (2015)
>>> Cabo Anselmo - Minha Verdade de José Anselmo dos Santos pela Matrix (2015)
>>> Pablo Escobar Em Flagrante - O que meu Pai nunca me contou de Juan Pablo Escobar pela Planeta (2017)
>>> Oiobomé - A epopeia de uma nação de Nei Lopes pela Agir (2010)
>>> Simplicidade e Plenitude de Sarah Ban Breathnach pela Ediouro (2000)
>>> A Expedição da Esperança. de Neltair Pithan e Silva pela Nativa (2002)
>>> Futuro Espiritual da Terra ( Espiritismo ) de Samuel Gomes pela Dufax (2016)
>>> D. Leopoldina - a História Não Contada de Paulo Rezzutti pela Leya (2017)
>>> Maíra de Darcy Ribeiro pela Círculo do Livro (1977)
>>> O Poder da Autorresponsabilidade - A ferramenta comprovada que gera alta performance e resultados em pouco tempo de Paulo Vieira pela Gente (2018)
>>> A Face Oculta da Medicina de Paulo Cesar Fructuoso pela Lar de Frei Luiz (2013)
COMENTÁRIOS

Domingo, 30/9/2007
Comentários
Leitores


É bom resgatar os clássicos
Talvez mostrar a hipocrisia da sociedade seja mais válido que mostrar alguém rebelando-se conta ela. E, além de mais válido, talvez seja mais elegante e discreto. No mais, bom resgatar os clássicos, meu caro.

[Sobre "Dando a Hawthorne seu real valor"]

por Rafael Rodrigues
30/9/2007 à
00h53 201.50.15.107
(+) Rafael Rodrigues no Digestivo...
 
Literatura, sim senhor
Jonas, gostei muito da sua abordagem nessa tema bastante dificil e controverso. No entanto, gostaria de acrescentar que parte do estilo de determinado autor está ancorado na sua fluência, na sensibilidade com os valores do seu tempo, que também é referência importante na análise do contexto de determinados autores e seus escritos. Quando limitamos nossa análise a este ou aquele modelo, estamos ignorando o diálogo daquela visão contemporânea na qual se constituiu o registro do momento e da tensão em que a sociedade vivia naquele momento e não escapou da sensibilidade do escritor. Os modernistas são uma onda que já teve força e atualmente se constitui em espuma. Já teve ótimos momentos e serviu para lapidar em parte inúmeros escritores que você citou que, de certa forma, não ficaram indiferentes a revolução modernista e tudo que se seguiu. Um ótimo texto. Um tema apaixonante que necessita de um diálogo mais intenso em busca das posições diversas e, quem sabe, das riquezas dos contrastes.

[Sobre "Uma literatura de sangue, suor, lágrimas e idéias"]

por Carlos E. Oliveira
29/9/2007 às
23h03 201.65.37.4
(+) Carlos E. Oliveira no Digestivo...
 
Jô Soares é Patético!
O Jô acredita que é o máximo, nem adianta querer que ele mude. Tá velho para isso. E como velho, perdeu um pouco da "elegância" que ele precisava mostrar para as câmeras. Acabou grotesco! Junto com "as meninas" embrulha o estômago de qualquer avestruz! Mente! Inventa! Agride gratuitamente (ou não)! Quando não tem argumento... apela! Para criticar Edely Salvati, só encontrou erro no modo dela falar... e ficou imitando, rindo, imitando, rindo, imitando, rindo... Patético... patético... patético...

[Sobre "Anti-Jô Soares"]

por Cris Bressan
28/9/2007 às
14h30 201.95.84.115
(+) Cris Bressan no Digestivo...
 
Universidade deve dar lucro?
O que mais me impressiona nessa história toda sobre o Ensino Superior é a falta de agilidade das instituições em absover as mudanças do tempo atual. Como me formei em Direito, posso dizer que a maioria dos temas tratados no curso é prosaico, sem aplicação na realidade. Por outro lado, as Faculdades que cuidam especificamente das inovações exageram e acabam transformando o curso numa verdadeira doutrina pura, descarregando conceitos pré-moldados. Não há meio termo nessa história, nem sequer discussão. Estamos numa realidade repleta de Rui Barbosas, populistas, tempos de Fla x Flu monetarista, completamente distante do mundo social. A única discussão é: Universidade precisa dar lucro? Ah, como disse no jornal de ontem um sujeito de uma associação de universidades particulares sobre o resultado pífio delas no exame da OAB, no Estadão, "Formamos um ser humano melhor, mesmo que ele não exerça a profissão. Por que um taxista não pode ser bacharel em Direito?". Preciso dizer mais alguma coisa?

[Sobre "A Poli... - 10 anos (e algumas reflexões) depois"]

por Vicente Escudero
28/9/2007 às
12h59 201.27.48.133
(+) Vicente Escudero no Digestivo...
 
Novos escritores
Caramba, que guerra! Eu apenas estou me interando dessa nova moda de NOVOS ESCRITORES. E eu que pensava que a tecnologia ia trazer mais portas para novas obras. Eu amo escrever, mas quer saber? Net só quando necessário. O meu negócio consiste em sair com lápis e caderno, mas não por ser à moda antiga. Acredito que não se torna escritor, mas nasce escritor. Você não vai ser um escritor por editar 300 páginas com uma super capa. Um escritor tem que recordar a nossa geração que somos humanos, arrancar lágrimas e ao mesmo tempo falar com o leitor através de seu livro. Um dia editarei minhas obras, mas essa onda de novos escritores tem me preocupado. O que vem a ser um novo escritor? Não tenho pressa para editar um livro, escrevo porque essa é minha paixão, e quando estiver pronta serei uma nova escritora. Marcia Mexico(toluca)

[Sobre "Novos escritores? Onde?"]

por marcia.
http://to perdidinha.
28/9/2007 à
00h11 189.139.24.115
(+) marcia. no Digestivo...
 
A demoiselle nua
O modernismo está morto? Não diria morto, mas velho. Velho porque se antecipou, e você sabe: quem se antecipa logo velho fica. Velho de tanto inovar, que não consegue se renovar agora, tampouco revolucionar. Caiu num comodismo, num ostracismo; ficou obsoleto; ficou massivo. O velho modernismo, nosso velho conhecido, não agoniza: cala-se diante da imensidão do porvir.

[Sobre "Arte moderna, 100 anos"]

por Lúcia do Vale
27/9/2007 às
18h26 201.52.160.62
(+) Lúcia do Vale no Digestivo...
 
outro da mesma geração
Pois é, mas ainda com Renato Russo ao pé do altar, que obviamente tem seus méritos por isso, prefiro ouvir Finis Africae. Com sinceridade, as letras do Finis falavam muito mais pra mim do que as letras do Renato. Pena que essa banda lançou um único disco e nunca ficou em evidência. Fazer o quê? Ainda assim, sou velha adepta dos toca-discos e não dispenso meus vinis e LPs por nada desse mundo (sou viciada em música), então depois de ler esse texto, avisto uma das minhas prateleiras de discos (entre tantas) e observo o LP "Dois" do Legião, ao lado do Finis... e ainda consigo ouvir um na seqüência do outro. Maravilha!

[Sobre "Entre o tempo que passou e todo o tempo do mundo"]

por Calu Baroncelli
27/9/2007 às
17h50 201.93.246.90
(+) Calu Baroncelli no Digestivo...
 
Poesia x Letra de Canção
Quase todo mundo que escreve ou fala sobre o assunto formula mal a pergunta, como aconteceu neste artigo: "Canção pode ser considerada poesia"? Não é a canção e, sim, a LETRA da canção que pode ser verdadeira poesia (se já não se trata de um poema propriamente dito musicado...)

[Sobre "A canção, por Wisnik"]

por Mauro Mendes
27/9/2007 às
13h17 189.12.50.236
(+) Mauro Mendes no Digestivo...
 
Um presente pra você
Guga, já sei. Vou comprar um livro pra você intitulado "Como ser um bom escritor e ainda ganhar muito dinheiro". É fantástico! Só dá certo para cronistas criativos como você. Tenho certeza que você vai adorar e que ele lhe fará muito bem... Principalmente pro seu bolso.

[Sobre "Auto lá!"]

por Henrique Godoy
27/9/2007 às
12h06 201.58.214.140
(+) Henrique Godoy no Digestivo...
 
Sono Profundo
Não existe mais pensantes, como Sartre. Tive a honra de ler alguns de seus livros. E ele nos mostra como somos carentes de humanidade ainda hoje. Mostra que estamos atualmente sem existência.

[Sobre "Sartre e a idade da razão"]

por Fabio Gonçalves
27/9/2007 às
04h57 201.83.201.91
(+) Fabio Gonçalves no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Alfa e Ômega: a Busca pelo Inicio e o Fim do Universo
Charles Seife
Rocco
(2007)



Direito Processual Civil - Série Roteiros
Anamaria Prates
Fortium
(2008)



Onde a Religiao Termina?
Marcelo da Luz
Editares
(2011)



O eterno namorado
Nora Roberts
Arqueiro
(2016)



Os Lirios do Pantanal
Lamartine Moura Palhano
Lachatre
(2009)



História Ilustrada da Ciência da Universidade de Cambridge III
Colin A. Ronan
Círculo do Livro
(1991)



Selou e Maya
Lara Meana e María Pascual de La Torre
Sm
(2016)



A Cidade do Sol
Khaled Hosseini
Nova Fronteira
(2007)



Irmandade da Adaga Negra, Vol. 3 - Amante Desperto - 1ª Edição
J. R. Ward
Digerati
(2010)



De Repente, o Amor
Susan Fox
Unica
(2013)





busca | avançada
54198 visitas/dia
2,2 milhões/mês