literatura sem tempo nem lugar | jardel

busca | avançada
47877 visitas/dia
1,6 milhão/mês
Mais Recentes
>>> SÁBADO É DIA DE AULÃO GRATUITO DE GINÁSTICA DA SMART FIT NO GRAND PLAZA
>>> Curso de Formação de Agentes Culturais rola dias 8 e 9 de graça e online
>>> Ciclo de leitura online e gratuito debate renomados escritores
>>> Nano Art Market lança rede social de nicho, focada em arte e cultura
>>> Eric Martin, vocalista do Mr. Big, faz show em Porto Alegre dia 13 de abril
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Obra traz autores do século XIX como personagens
>>> As turbulentas memórias de Mark Lanegan
>>> Gatos mudos, dorminhocos ou bisbilhoteiros
>>> Guignard, retratos de Elias Layon
>>> Entre Dois Silêncios, de Adolfo Montejo Navas
>>> Home sweet... O retorno, de Dulce Maria Cardoso
>>> Menos que um, novo romance de Patrícia Melo
>>> Gal Costa (1945-2022)
>>> O segredo para não brigar por política
>>> Endereços antigos, enganos atuais
Colunistas
Últimos Posts
>>> Lula de óculos ou Lula sem óculos?
>>> Uma história do Elo7
>>> Um convite a Xavier Zubiri
>>> Agnaldo Farias sobre Millôr Fernandes
>>> Marcelo Tripoli no TalksbyLeo
>>> Ivan Sant'Anna, o irmão de Sérgio Sant'Anna
>>> A Pathétique de Beethoven por Daniel Barenboim
>>> A história de Roberto Lee e da Avenue
>>> Canções Cruas, por Jacque Falcheti
>>> Running Up That Hill de Kate Bush por SingitLive
Últimos Posts
>>> Saudades, lembranças
>>> Promessa da terra
>>> Atos não necessários
>>> Alma nordestina, admirável gênio
>>> Estrada do tempo
>>> A culpa é dele
>>> Nosotros
>>> Berço de lembranças
>>> Não sou eterno, meus atos são
>>> Meu orgulho, brava gente
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Entrevista com Noga Sklar
>>> Tempo vida poesia 2/5
>>> The Social Network ou A Rede Social, o filme
>>> Só notícia boa
>>> Made in China
>>> Para ler o Pato Donald
>>> Prossiga
>>> Mozart 11 com Barenboim
>>> Para amar Agostinho
>>> Discos de MPB essenciais
Mais Recentes
>>> Getulio 1945-1954 de Lira Neto pela Companhia das Letras (2014)
>>> Curso de Iniciação ao Antigo e ao Novo Testamento de Milagro Nadal pela Loyola (1993)
>>> Porta para o infinito de Carlos Castaneda pela Record (1974)
>>> Resistencia A Historia de uma mulher de Agnes Humbert pela Nova Fronteira (2008)
>>> Angola Amordaçada - a imprensa a serviço do autoritarismo de Domingos da Cruz pela Guerra & Paz (2016)
>>> A Historia da Ciência para Quem Tem Pressa de Meredith Macardle; Milton Chaves; Nicola Chalton pela Valentina (2017)
>>> Empresas Humanizadas de Raj Sisodia pela Capitalismo Consciente (2014)
>>> Guerra Híbrida e Neogolpismo de Mateus mendes pela Expressão Popular (2022)
>>> The American Motorcycle de Harley Davidson pela Motorbooks
>>> Capital Natural de Mark R. Tercek pela Alaude (2014)
>>> The Encyclopedia of the Motorcycle de Hugo Wilson pela Dorling Kindersley
>>> Motorcycle Classics de Doug Mitchel pela Publications Internacional
>>> Deste Mundo e do Outro de Jose Saramago pela Caminho (2010)
>>> A educação está na moda de Edson Urubatan pela Sabendo (2015)
>>> Exercícios de Bioenergética o Caminho para uma Saúde Vibrante de Alexander Lowen e Leslie Lowen pela Agora (1985)
>>> Uma pária das ilhas de Luiz Fernando de O. Araujo pela Artes ofícios (2016)
>>> Com asas de águia de Michael Korda pela Objetiva (2011)
>>> Curso Elementar de Direito Romano de Thomas Marky pela Saraiva (1995)
>>> Boneco de Neve de Jo Nesbo pela Record (2017)
>>> Batalha Espiritual-seminário Especial de Vitória de Pastor Missionário Joá Caitano pela Cerve-Semit (1997)
>>> Conversações Abolicionistas - uma crítica do sistema penal e da sociedade punitiva de Edson Passetti; Roberto B. Dias da Silva pela Método (1997)
>>> Brasil holandês - 3 volumes de Petrobras pela Index (1999)
>>> Relíquias sagradas de Fred Vargas pela Companhia Das Letras (2009)
>>> O Canto e a Memória de Silvana Peloso pela Ática (1996)
>>> Presença de Maritain - Testemunhos de Lafaiete Pussoli , Jorge da Cunha Lima pela Ltr (1995)
COMENTÁRIOS

Terça-feira, 5/8/2003
Comentários
Leitores

literatura sem tempo nem lugar
Caro Fábio, é bobagem atribuir a qualidade literára de um autor, ou mesmo a riqueza de sua temática, ao fato do mesmo ter nascido em tal ou qual lugar. a obra de Joyce, enquanto fato literário, não tem nada a ver com a irlanda e mesmo Proust, embora descreva seus passeios pelas redondezas de paris, descreve na verdade seu mundo interior, projetado nas paisagens que via. portanto, literatura, ou melhor, o fato literário, não tem relação com nacionalidade. abraço, jardel

[Sobre "Da fúria do corpo à alma inanimada: J. G. Noll"]

por jardel
5/8/2003 às
14h26 200.218.225.10
(+) jardel no Digestivo...
 
Por que não me ufano
Será mesmo que artista que se preze não tem pátria? Sei não, mas fica meio difícil separar James Joyce de Dublin (Irlanda) ou Marcel Proust de Combray (França). A não ser...ah, sim, em se tratando de João Gilberto Noll é menos pior que se ressalte a cidade de origem.

[Sobre "Da fúria do corpo à alma inanimada: J. G. Noll"]

por Fabio Cardoso
5/8/2003 às
10h45 200.186.151.97
(+) Fabio Cardoso no Digestivo...
 
Tira de Quino
Como era mesmo aquela tirinha de Quino que dizia: "No, Lacan otra vez no!"?

[Sobre "Falsos intelectuais"]

por Antonio
4/8/2003 às
19h39 80.58.23.170
(+) Antonio no Digestivo...
 
Domingão do Sapão
Este programa do Sapão é uma afronta que resume, em vídeo cacetadas, o quão desinstrutivo um programa de TV pode ser.Mas levanta uma bola - e aí agradeço a existência do Faustão - que é a pouca exigência qualitativa de quem assiste a um programa deste tipo. Para estes pobres brasileiros, o Sapão faz um pacotão do que há de pior na cultura ,ou subcultura, brasileira , senão vejamos : axé music,vídeo-cacetadas,venda de cirurgias milagrosas ao vivo,novidades tecnológica(brinquedos) da China,e por aí vai...

[Sobre "Lulu Santos versus Faustão"]

por Paulo Meirelles
4/8/2003 às
13h55 192.85.47.2
(+) Paulo Meirelles no Digestivo...
 
Bug no texto
O bruno ta certo, Matrix era uma trilogia desde o inicio, e algumas partes foram explicadas tambem de modo gradual e nao somente pelo arquiteto. E nao tem nada de excesso. Se ele poderia ficar invisivel ou amorfo eu nao sei, mas eh provavel que sim, mas se fizesse tudo isso ficaria muito sem graça, eu acho legal as lutas e a perseguição, sao as cenas q mais gosto.

[Sobre "Matrix, Reloaded e Revolutions"]

por Rogerio
4/8/2003 à
00h41 200.140.26.165
(+) Rogerio no Digestivo...
 
Meu Filme Preferido!
Eu assisti esse filme quando tinha 8 anos de idade! Toda vez que eu ia na locadora, eu pegava esse filme para rever! Acho que já assisti esse filme umas 1.000 vezes! Nunca vi um filme tao bom, hoje eu tenho ele em DVD, e toda vez que posso, eu assisto! Adoro as musica que tocam no filme principalmente I've had (The time of my life). Ando procurando a letra e a traducao das musicas principais do filme: Hungry Eyes, The time of my life and She's Like the wind! Por favor, quem tiver mande pra mim! Tenho ate o CD do filme (mais o CD nao contem a letra)! Muito obrigada, um abraco Mariane Mendonca

[Sobre "Dirty Dancing - Ritmo Quente"]

por Mariane
2/8/2003 às
09h26 200.147.137.108
(+) Mariane no Digestivo...
 
não se pode culpar a passeata
Muito infeliz este artigo, mesmo porquê mostra o quanto o Sr. Eduardo se sente incomodado com "gays" (entre aspas, como ele próprio usou). Foi largamente divulgado que não foi uma festa exclusivamente gay, e sim quase um ato de divulgação da tolerância e de convivência pacífica entre as várias orientações sexuais, sempre criticadas, reprimidas, onde pude observar famílias até com crianças e carrinhos de bebês. Isso sem falar na presença marcante de simpatizantes, que não são gays, mas apóiam a igualdade. Basta abrir o jornal e ler o que a Igreja Católica está divulgando e lançando até cartilhas para conter a união civil homossexual, além da extrema direita achar tudo isso uma aberração. Moro na Paulista, e quando o Sr. Lula venceu, o PT em peso veio em frente de casa, num domingo, estourando rojões e com comícios madrugada a dentro. Todo final de campeonato de futebol, centenas de bêbados vêm à minha janela num domingo gritando palavrões e musiquinhas. Em ambos os casos, a Paulista também é fechada. Quando os funcionários públicos fazem greve, ou os professores universitários, ou seja lá qual categoria, em plena semana a Paulista é fechada em pelo menos uma pista, paralizando o trânsito central, em pleno horário comercial. Alguém reclamou? Não. Isso se chama democracia. Mas se o sr. Eduardo conhece pessoas que ficaram 4 horas para se locomover correndo o risco de ser sequestrado ou assaltado no dia 22 de junho. Bom meu amigo, isso já são outros quinhentos e não se pode culpar uma passeata gay pela insegurança de uma cidade, uma vez que a cidade é normalmente caótica e eu conheço pessoas que ficam 4 horas no trânsito todos os dias. Enfim, posso enumerar uma lista infindável de motivos para mostrar o quanto o sr. Eduardo é intolerante. Mas sei que meu texto não irá mudar sua forma de pensar e nem quero. Afinal, todos têm o direito de ter sua opinião e expressá-las livremente. Só espero que o sr. Eduardo não tenha um filho gay. Pelo bem do filho, claro. Ah, antes que eu me esqueça, odeio militância também. Mas homofobia gratuita e sem argumentos (ou com argumentos fracos) me cansa profundamente.

[Sobre "Preconceito invertido"]

por Sergio Fuentes
31/7/2003 às
20h20 200.168.170.216
(+) Sergio Fuentes no Digestivo...
 
A culpabilização da vítima
Os gays e lésbicas são vítimas de preconceitos. Isto é quase ponto pacífico. Digo "quase" porque há quem, como E.C., acha que não há preconceito nenhum contra eles. Ao contrário, seriam os homossexuais os promotores do preconceito, ao "excluírem" os heterossexuais da sua festa. É a mesma lógica subjacente a culpabilização da vítima de estupro: "Se foi estuprada, é porque estava dando mole!" Invertem-se os pólos, e a vítima se torna culpada. Assim como a mulher violentada se torna culpada pela sua violação, os homossexuais se tornam responsáveis pelo preconceito. No entanto, o pior das pessoas que pensam assim não é sequer a inversão da culpa, mas a auto-isenção de preconceitos. Para eles, não há preconceito em suas atitudes. O preconceito, como o inferno, está nos outros.

[Sobre "Preconceito invertido"]

por Marcos Rangel
31/7/2003 às
11h57 200.147.150.61
(+) Marcos Rangel no Digestivo...
 
A verdadeira Realidade
Hoje em dia e muito bonito e ate da um certo "Status", falar sobre gays e tudo que se relaciona. No passado quando eu ainda era um menino, fomos aprendendo a "agredir" com atitudes e com palavras para nao sermos agredidos. Houve uma epoca que o pessoal tinha medo de gays ou "bichas", como eramos chamados. Eu quando na escola tive que brigar de murros e safanoes para impor respeito e gritava para espantar aqueles que tentavam tirar proveito da situacao. E muito facil sentar o trazeiro em uma confortavel cadeira e escrever e criticar a situacao dos gays e os meios de expresao que sao encontrados para se fazer ouvir. Caro Eduardo a Parada de Orgulho Gay nao algo que surgiu por um acaso em nossa sociedade e sim foi trazida a ideia da parada que acontece em outros paises m especial em Nova York. Acredito que muitas coisas devem mudar e melhorar para mostrar que nos devemos ser respeitados mas com este tipo de critica nao ajuda. Eu posso dizer exatamente como me sinto depois de tantos anos de luta, para ser respeitado como um ser humano, com uma orientacao sexual diferente do vizinho da esquerda ou da direita.

[Sobre "Preconceito invertido"]

por Gilberto Vasconcelos
31/7/2003 à
00h50 67.81.201.86
(+) Gilberto Vasconcelos no Digestivo...
 
Comentário do comentário do..
Prezado Elvis Presley, não podemos entender a plenitude sem olhar por inteiro. Jamais entenderíamos o homem sem admitir a merda que lhe transita na metade inferior da barriga e as besteiras que lhe passam na metade superior da cabeça. Besteiras e merda, queiramos ou não, também são nossa HUMANIDADE. E o Brasil também é capitalista. Prezado Cláudio, também sou contra ceder às tentações desse ESTADO. Exemplos gritantes dele são os Eslavos Unidos e a Grã Betânia, para onde imigram anualmente milhares de órfãos de outros estados minúsculos, a engraxar sapatos, lavar pratos e latrinas e, quem sabe, poder mandar algunzinho para casa. A humanidade carece de perspectivas melhores. Prezado Otavio, acertaste em não comprar briga com o garçon. O garçon é um dos meus melhores amigos e não está bem curado de uma tuberculose renitente. Acho que seria péssimo ele cuspir no seu chope. Guarde sua indignação para causas maiores. Dê cá um abraço e vamos pedir a saideira.

[Sobre "Da dificuldade de se comandar uma picanha"]

por Carlo Buzzatti
30/7/2003 às
22h53 200.203.82.142
(+) Carlo Buzzatti no Digestivo...
 
Julio Daio Borges
Editor
mais comentários

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




Os Músicos de Bremen
Júlio Emílio Braz, Salmo Dansa
Scipione
(2005)



Do Marketing Direto ao Database Marketing (1993)
Jim Kobs
Makron
(1993)



Infarto - Antes, Durante e Depois: Quebrando Mitos
Dr. André Luis Valera Gasparoto
Manole
(2018)



O Presente Precioso
Spencer Johnson
Record
(1984)



Estudo Orientado para as Obras da Fuvest
Vários Autores
Cursinho da Poli
(2004)



Livro - Erro Médico
Robin Cook
Record
(1995)



Dinamismo Espiritual
Lourenco Prado
Lorenz
(1995)



English in Pictures
Irene Thompson, John Mulholland
Kettle
(1987)



A Disciplina do Amor
Lygia Fagundes Telles
Rocco
(1998)



Os Dez Experimentos Mais Belos da Ciência
George Johnson
Lafonte
(2008)





busca | avançada
47877 visitas/dia
1,6 milhão/mês