Esse tal de blog | Gabriela Simionato Klein

busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Nova Exposição no Sesc Santos tem abertura online nessa quinta, 17/06
>>> Arte dentro de casa: museus e eventos culturais com exposições virtuais
>>> “Bella Cenci” Estreia em formato virtual com a atriz Thais Patez
>>> Espetáculo teatral conta a história de menina que sonha em ser astronauta
>>> Exposição virtual 'Linha de voo', de Antônio Augusto Bueno e Bebeto Alves
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Ao pai do meu amigo
>>> Paulo Mendes da Rocha (1929-2021)
>>> 20 contos sobre a pandemia de 2020
>>> Das construções todas do sentir
>>> Entrevista com o impostor Enrique Vila-Matas
>>> As alucinações do milênio: 30 e poucos anos e...
>>> Cosmogonia de uma pintura: Claudio Garcia
>>> Silêncio e grito
>>> Você é rico?
>>> Lisboa obscura
Colunistas
Últimos Posts
>>> Cidade Matarazzo por Raul Juste Lores
>>> Luiz Bonfa no Legião Estrangeira
>>> Sergio Abranches sobre Bolsonaro e a CPI
>>> Fernando Cirne sobre o e-commerce no pós-pandemia
>>> André Barcinski por Gastão Moreira
>>> Massari no Music Thunder Vision
>>> 1984 por Fabio Massari
>>> André Jakurski sobre o pós-pandemia
>>> Carteiros do Condado
>>> Max, Iggor e Gastão
Últimos Posts
>>> A lei natural da vida
>>> Sem voz, sem vez
>>> Entre viver e morrer
>>> Desnudo
>>> Perfume
>>> Maio Cultural recebe “Uma História para Elise”
>>> Ninguém merece estar num Grupo de WhatsApp
>>> Izilda e Zoroastro enfrentam o postinho de saúde
>>> Acentuado
>>> Mãe, na luz dos olhos teus
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Hemingway by Ken Burns
>>> A sétima temporada de 24 horas
>>> De olho neles
>>> Saudações cinemusicais
>>> 1998 ― 2008: Dez anos de charges
>>> The Book of Souls
>>> Carta ao pai morto
>>> Rousseau e a Retórica Moderna
>>> A vida mais ou menos
>>> Amores & Arte de Amar, de Ovídio
Mais Recentes
>>> Xy - Sobre a Identidade Masculina de Elisabeth Badinter pela Nova Fronteira (1993)
>>> Tai-chi Chuan por uma Vida Longa e Saudável de Roque Enrique Severino pela Ícone (1985)
>>> Revista Taschen, Spring 2014 de Vários pela Taschen (2014)
>>> Primeiras e Últimas Páginas de Vladimir Jankélévitch pela Papirus (1995)
>>> A Grande Pirâmide de Tom Valentine pela Nova Fronteira (1976)
>>> Formação do Estado Burguês no Brasil (1888-1891) de Décio saes pela Brasiliense (1989)
>>> A Vida de Shelley de André Maurois pela Companhia Ed. Nacional (1957)
>>> Novos Mistérios do Triângulo do Diabo de Richard Winer pela Record (1975)
>>> Wendy Matraca no Rabo de Crocodilo de Wendy Meddour pela V&R (2014)
>>> Caim e Abel de Jeffrey Archer pela Bertrand Brasil (1987)
>>> Rebelião em milagro de John Nichols pela Best Seller (1988)
>>> Não Contem com o Fim do Livro de Umberto Eco e Jean-Claude Carrière pela Record (2010)
>>> A Madona de Cedro de Antonio Callado pela Nova Fronteira (1997)
>>> Pc Linha Leste de Antonio Carlos Felix Nunes pela Livramento (1980)
>>> Princesa Margarida de Judith Krantz pela Supersellers (1980)
>>> Cidade dos confins de Vieira Simões pela Clube do Livro (1966)
>>> O ensaio de Eleanor Catton pela Record (2012)
>>> Catarinenses: Gênese e história de João Carlos Mosimann pela Fundação Catarinense de Cultura (2010)
>>> Vem 3 Libro de Ejercicios. Español Leugua Extranjera de F. Castro e S. Rosa pela Edelsa (1996)
>>> Notas Contemporâneas de Eça de Queiroz pela Llelo e Irmão (1951)
>>> Macunaíma de Mario de Andrade pela CBT Brasil (2021)
>>> Os Maias - Episódio da Vida Romântica Volume II de Eça de Queiroz pela Lello & Irmãos (1951)
>>> Cada segredo de Laura Lippman pela Record (2011)
>>> Vem 1 Libro del Aluno. Español Leugua Extranjera de F. Castro, F. Marin, R. Morales, S. Rosa pela Edelsa (1990)
>>> O Quarto Número 2 de Cida Simka e Sérgio Simka pela Uirapuru (2019)
ENSAIOS

Segunda-feira, 5/3/2007
Esse tal de blog
Gabriela Simionato Klein

+ de 6400 Acessos
+ 3 Comentário(s)


Esta não é a primeira vez que paro para escrever e organizar pensamentos e emoções sobre blogs. Já discorri sobre esta paixão e ainda sinto necessidade de explorar o tema, visto a quantidade de idéias levantadas a cada passeio pela Net. Blog não é coisa recente, mas o uso intensivo da Internet, garantido pelo acesso à banda larga é, e com isto o uso massivo da ferramenta e as experiências e mutações pelo qual o mundo dos blogs passa (a exemplo do mundo real no qual ele se inspira) dá o que falar. É tema de várias dissertações de mestrado e de teses de doutorado. Perfeito sinalizador do espírito de nosso tempo. É também vício de muita gente.

Este tal de bom blog existe?
Talvez o atrativo exista pela liberdade e facilidade de manejo que a ferramenta oferece, abrindo espaço a todos para a conquista de muito mais que 15 minutos de fama. E como é novo o suficiente para não ter estabelecido um conjunto de regras de uso, parece instigar nas pessoas o desejo de um roteiro ou guia de conduta para a blogosfera. O que as pessoas esquecem é que este mundo novo não tem manual, a graça dele é a ausência de regras, o território livre a ser explorado.

Toda esta situação em que as pessoas não sabem onde está o chão me faz lembrar dos primeiros sites noticiosos e as tentativas e erros dos jornalistas, com prática geralmente na mídia impressa (embora alguns egressos de TV e Rádio), “fazendo” os primeiros sites na base do “achômetro”. O conceito de furo jornalístico foi o primeiro a ser revisto, devido à propagação da notícia na velocidade de um clique. A regra era sair mais cedo da entrevista coletiva e nem pensar muito a notícia, pois o que importava era sair minutos antes da concorrência e firmar o nome da nova mídia. Notas curtas satisfaziam esta necessidade.

Atualmente é possível ver que o jornalismo, apesar de atrasado no quesito internet, já tem várias faces na Rede, das “últimas notícias” a ensaios, passando por tutoriais, vídeos, podcasts. A existência do Digestivo é prova desta evolução, assim como mídias especializadas similares, que analisam temas específicos de uma posição bem pessoal, embasada muitas vezes numa experiência em relação aos temas que o jornalismo comum não possui. O mesmo aconteceu com os blogs, mas de uma maneira mais rápida, como convém a uma mídia independente, cuja apresentação fica sob controle de seu dono e que se espalha como vírus. Vale tudo. Dos textos profundos, que exigem tempo para ser saboreados e até releituras, como os do blog do Fabrício Carpinejar, ao jogo rápido das notas simplesmente informativas. O blog pode ser também uma grande brincadeira, como o diário de infância de uma escritora agora resgatado dia a dia em Diário da Odalisca. Se a idéia é ser sonoro, por quê não? E se o dono quiser se expressar por quadrinhos? Sim, pode, assim como postar receitas. Aliás, deste tipo de blog temático tem aos montes e não os recomendo em momentos de fome.

E todo o blog, oferecendo o que for, terá seus leitores, afinal diversas são as preferências humanas e o blog tem esta finalidade também, presentear a singularidade. É claro que se a preocupação é ser popular ou ganhar dinheiro com anúncios, a estratégia será outra, mais ligada aos temas da vez do que a uma necessidade específica de expressão. Mas até em relação a isto há limites, como fala o “problogger” Cardoso em seu Contraditorium, que ainda dá no mesmo espaço dicas de como ter um blog básico, tipo diário mesmo.

Papo de 2007
Tudo isto parece mesmo ser uma demanda do nosso tempo. Numa época em que as pessoas fazem um milhão de coisas ao mesmo tempo, que a aceleração é tamanha que sequer acompanhamos todas as novidades (e sim, deixamos para trás milhares de questões mal-resolvidas), que a pluralidade de idéias é tão grande quanto a necessidade de massificação da economia, não é à toa que as ferramentas de comunicação do momento sejam instigadoras, rápidas, maleáveis, libertárias, libertinas. Isto é claro, dependendo de quem as empunha.

Conheço jornalista especializada em termos áridos, aproveitando o viés da gastronomia para falar da vida. Criativo e gostoso de ler, além de bem informativo se você vive pelas bandas que ela visita. Outra, também especializada em tecnologia e negócios, fala de cultura em seu blog, mas não como uma jornalista e sim de seu ponto de vista particular, como a pessoa que é, coincidentemente uma jornalista. É, via blog vejo a vida mais verdadeira, tenho acesso à informação filtrada por uma história de vida, sem falsa pretensão de imparcialidade.

Eu particularmente adoro isto, assim como a possibilidade de conexões que o texto na internet apresenta. Esta forma de publicar acarreta uma mudança na forma de pensar, que passa a existir menos numa relação de causa e efeito, num eixo único, e opera dentro das multidimensões do pensamento sistêmico. Escrevo e linko, conecto, incluo, amplio. Convido para o meu mundo, ao mesmo tempo em que deixo o leitor alterar o meu. O criador produz e joga na Rede, perdendo o controle da criatura, deixando que ela se torne algo maior que as suas limitações pessoais. Um pensamento relacionado a outro, que por sua vez se liga a outro e se transforma em surpreendentes significados através dos comentários, da participação expressa do leitor. E este pode estar aqui na esquina ou até em outro país, vivendo todos na verdadeira aldeia global, tão necessária para este mundo de hoje. Afinal, estamos todos linkados, não estamos?

Nota do Editor
Gabriela Simionato Klein é jornalista, radicada nos Estados Unidos, e também escreve no blog Debaixo da Minha Pele.


Gabriela Simionato Klein
Racine, 5/3/2007

Mais Gabriela Simionato Klein
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
5/3/2007
09h33min
Dear Gabi, muito esclarecedor e profundo o seu texto. Finalmente, alguém que fala sobre blogs sem um fundo de preconceito. Gostei e obrigada por citar meu modesto universo virtual. Um grande beijo,
[Leia outros Comentários de Françoise Terzian]
5/3/2007
10h44min
Gabriela, obrigado pela referencia ao Blog d'As Minhas Receitas, assim como a tua visita e comentário. Os meus parabéns pelo vosso! Vou passar por cá mais vezes! Bjks da Matilde e Cª!
[Leia outros Comentários de Miguel]
20/3/2007
18h25min
Gabriela, parabéns pelo conteúdo do texto. Equilibrado. Tenho ouvido algumas pessoas dizendo que o blog tem um determinado tipo. Um jeitão. E gostei de ouvir que existem muitas maneiras de se escrever, assim como existem muitas maneiras de se comunicar além daquela tradicional. E aqueles que têm algo a dizer, agora o fazem da maneira mais prática, rápida e eficiente possível. Sem depender da opinião de ninguém. Faz alguma coisa como escrever recados dentro de uma garrafa. Se alguém encontrar, se houver tempo, tudo pode acontecer, até um salvamento. Mas que a hipótese é remota, lá isso é.
[Leia outros Comentários de Djabal]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




100 Obras Itaú
Itaú
Masp
(1985)



O Guarda Chuva Azarado
Alcides Goulart
Acaiaca Letras C e D Novos
(2006)



7 Clássicos Americanos
Poe, Melville, Faulkner, Hemingway e Outros
Duetto
(2010)



Flash Fora do Ar - Autografado
Amaury Júnior
Elevação
(1999)



O Brasil e a Nova Geopolítica Européia
Francisco de Assis Grieco
Aduaneiras
(1992)



Hyping Health Risks: Environmental Hazards in Daily Life and The
Geoffrey C. Kabat
Columbia University Press
(2008)



Intervenções Psicopedagógicas
Deborah Lucchini e Outros
Expressao & Arte
(2008)



O Imperio dos Sentimentos e a Ditadura do Prazer
Bayard Galvão
Sobre o Viver
(2007)



Assis Valente - Coleção Folha Raízes da Música Popular Brasileira 22
Folha de São Paulo
Folha de São Paulo
(2010)



Lunité Française - 2ª Edição
Régine Pernoud
Puf
(1949)





busca | avançada
87666 visitas/dia
2,7 milhões/mês