Passado e futuro da comunicação | Charles Cadé

busca | avançada
50836 visitas/dia
1,8 milhão/mês
Mais Recentes
>>> Banda GELPI, vencedora do concurso EDP LIVE BANDS BRASIL, lança seu primeiro álbum com a Sony
>>> Celso Sabadin e Francisco Ucha lançam livro sobre a vida de Moracy do Val amanhã na Livraria da Vila
>>> No Dia dos Pais, boa comida, lugar bacana e MPB requintada são as opções para acertar no presente
>>> Livro destaca a utilização da robótica nas salas de aula
>>> São Paulo recebe o lançamento do livro Bluebell
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Rinoceronte, poemas em prosa de Ronald Polito
>>> A forca de cascavel — Angústia (FUVEST 2020)
>>> O reinado estético: Luís XV e Madame de Pompadour
>>> 7 de Setembro
>>> Outros cantos, de Maria Valéria Rezende
>>> Notas confessionais de um angustiado (VII)
>>> Eu não entendo nada de alta gastronomia - Parte 1
>>> Treliças bem trançadas
>>> Meu Telefunken
>>> Dor e Glória, de Pedro Almodóvar
Colunistas
Últimos Posts
>>> Revisores de Texto em pauta
>>> Diogo Salles no podcast Guide
>>> Uma História do Mercado Livre
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> Robinson Shiba do China in Box
>>> Karnal, Cortella e Pondé
>>> Canal Livre com FHC
>>> A história de cada livro
>>> Guia Crowdfunding de Livros
>>> Crise da Democracia
Últimos Posts
>>> Uma crônica de Cinema
>>> Visitação ao desenho de Jair Glass
>>> Desiguais
>>> Quanto às perdas I
>>> A caminho, caminhemos nós
>>> MEMÓRIA
>>> Inesquecíveis cinco dias de Julho
>>> Primavera
>>> Quando a Juventude Te Ferra Economicamente
>>> Bens de consumo
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Ser intelectual dói
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> O hiperconto e a literatura digital
>>> Aberta a temporada de caça
>>> Se for viajar de navio...
>>> Incompatibilidade...
>>> Alguns Jesus em 10 anos
>>> Blogues: uma (não tão) breve história (II)
>>> Picasso e As Senhoritas de Avignon (Parte I)
>>> Asia de volta ao mapa
Mais Recentes
>>> O Livro da moda de Alexandra Black pela Publifolha (2015)
>>> Rejuvelhecer a saude como prioridade de Sergio Abramoff pela Intrinseca (2017)
>>> O livro das evidencias de John Banville Tradução Fabio Bonillo pela Biblioteca Azul - globo (2018)
>>> O futebol explica o Brasil de Marcos Guterman pela Contexto (2014)
>>> O Macaco e a Essencia de Aldous Huxley pela Globo (2017)
>>> BATISTAS, Sua Trajetória em Santo Antônio de Jesus: o fim do monopólio da fé na Terra do Padre Mateus de Jorgevan Alves da Silva pela Fonte Editorial (2018)
>>> Playboy Bárbara Borges de Diversos pela Abril (2009)
>>> Sarah de Theresa Michaels pela Nova Cultural (1999)
>>> A Bela e o Barão de Deborah Hale pela Nova Cultural (2003)
>>> O estilo na História. Gibbon & Ranke & Macaulay & Burckhardt de Peter Gay pela Companhia das Letras (1990)
>>> Playboy Simony de Diversos pela Abril (1994)
>>> Invasão no Mundo da Superfície de Mark Cheverton pela Galera Junior (2015)
>>> José Lins Do Rego- Literatura Comentada de Benjamin Abdala Jr. pela Abril Educação (1982)
>>> A modernidade vienense e as crises de identidade de Jacques Le Rider pela Civilização Brasileira (1993)
>>> Machado De Assis - Literatura Comentada de Marisa Lajolo pela Abril Educação (1980)
>>> A Viena de Wittgenstein de Allan Janik & Stephen Toulmin pela Campus (1991)
>>> O Velho e o Mar de Ernest Hemingway pela Círculo do livro (1980)
>>> Veneno de Alan Scholefield pela Abril cultural (1984)
>>> O Livreiro de Cabul de Asne Seierstad pela Record (2007)
>>> Os Dragões do Éden de Carl Sagan pela Francisco Alves (1980)
>>> O Espião que sabia demais de John Le Carré pela Abril cultural (1984)
>>> Administração de Materiais de Jorge Sequeira de Araújo pela Atlas (1981)
>>> Introdução à Programação Linear de R. Stansbury Stockton pela Atlas (1975)
>>> Como lidar com Clientes Difíceis de Dave Anderson pela Sextante (2010)
>>> As 3 Leis do Desempenho de Steve Zaffron e Dave Logan pela Primavera (2009)
>>> Curso de Educação Mediúnica 1º Ano de Vários Autores pela Feesp (1996)
>>> Recursos para uma Vida Natural de Eliza M. S. Biazzi pela Casa Publicadora Brasileira (2001)
>>> Jesus enxuga minhas Lágrimas de Elza de Almeida pela Fotograma (1999)
>>> As Aventuras de Robinson Crusoé de Daniel Defoe pela LPM Pocket (1997)
>>> Bulunga o Rei Azul de Pedro Bloch pela Moderna (1991)
>>> Menino de Engenho de José Lins do Rego pela José Olympio (1982)
>>> Terra dos Homens de Antoine de Saint-Exupéry pela Nova Fronteira (1988)
>>> O Menino de Areia de Tahar Ben Jelloun pela Nova Fronteira (1985)
>>> Aspectos Endócrinos de Interesse à Estomatologia de Janete Dias Almeida pela Unesp (1999)
>>> Nociones de Historia Linguística y Estetica Literaria de Antonio Vilanova- Nestor Lujan pela Editorial Teide/ Barcelona (1950)
>>> El Estilo: El Problema y Su Solucion de Bennison Gray pela Editorial Castalia/ Madrid (1974)
>>> El Cuento y Sus Claves de Raúl A. Piérola/ Alba Omil (profs. Univ. Tucumán pela Editorial Nova, Buenos Aires (1955)
>>> Las Fuentes de La Creacion Literaria de Carmelo M. Bonet pela Libr. del Collegio/ B. Aires (1943)
>>> As Hortaliças na Medicina Doméstica/ Encadernado de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar (1976)
>>> A Flora Nacional na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Arlington Park de Rachel Cusk pela Companhia das Letras (2007)
>>> Muitas Vidas, Muitos Mestres de Brian L Weiss pela Salamandra (1991)
>>> As Frutas na Medicina Doméstica de Alfons Balbach pela A Edificação do Lar
>>> Coleção Agatha Christie - Box 8 de Agatha Christie; Sonia Coutinho; Archibaldo Figueira pela HarperCollins (2019)
>>> As Irmãs Aguero de Cristina García pela Record (1998)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo Dágua no Amor de Richard Carlson pela Rocco (2001)
>>> Um Estudo Em Vermelho - Edição De Bolso de Arthur Conan Doyle pela Zahar (2013)
>>> Eu, Dommenique de Dommenique Luxor pela Leya (2011)
>>> Os Cavaleiros da Praga Divina de Marcos Rey pela Global (2015)
>>> O Futuro da Filosofia da Práxis de Leandro Konder pela ExpressãoPopular (2018)
ENSAIOS

Segunda-feira, 27/9/2010
Passado e futuro da comunicação
Charles Cadé

+ de 9600 Acessos


LIANA TIMM© (http://timm.art.br/)

Tenho percebido em diversas conversas e textos (blogs, livros etc.) uma tendência a polarizar a discussão sobre os novos caminhos da informação. Ademais, cada um busca defender o seu quinhão: jornalistas tradicionais protegendo os modelos usuais e vendo com grande ressalva novas propostas. Já os novos comunicadores pregam a extinção dos dinossauros e afirmam que uma nova era chegou. E você muitas vezes é instado a escolher o seu lado e partir para a guerra.

Ou a grande rede oferece caminhos majoritariamente positivos ou cria possibilidades nefastas, que destroem as "qualidades do mundo atual". Como prega o budismo, nada é completamente bom ou ruim.

Estamos numa fase de transição, de tatear esses novos meios, momento propício para liberar a imaginação, já que o conceito de "certo ou errado" ainda não se faz presente. Até porque mesmo do que se considera erro surge algo novo. O "mago" do cinema, George Méliès, estava utilizando fotogramas com defeito, com quantidade de quadros menor que a "normal". Dessa imperfeição, descobriu como fazer desaparecer pessoas numa determinada cena.

Todavia, não será com conceitos pré-concebidos que criaremos algo realmente interessante. Do contrário, poderemos deixar de identificar o que pode ser passível de crítica na produção atual de informação.

Pior: em muitos casos, trava-se um antagonismo entre o passado (ruim, feio e boboca, uma terra de oportunidades perdidas e de opressão) e o futuro (lindo e generoso, o lugar perfeito que sempre deveríamos ter habitado). Acredito que o ideal seria uma mescla de ideias, simbiose de meios e teste de novas propostas.

A internet é uma nova tecnologia para o velho ser humano. As mesmas pessoas que mantêm uma sociedade imperfeita criariam uma Shangri-La no ciberespaço?

Henry Jenkins, no livro Cultura da convergência, defende que a convergência não acontece por meio dos aparelhos, mas "dentro dos cérebros de consumidores individuais e em suas interações sociais com outros". No livro A galáxia da internet: Reflexões sobre a internet, os negócios e a sociedade, Manuel Castells afirma que o hipertexto está dentro de nós.

Por que não mudar como encaramos essa fase de mudanças dos meios de comunicação? Evolução, em vez de "morte" do jornalismo. Substituir modelos anteriores? Por que não falar em novas propostas, que podem até ser complementares?

Nesse novo cenário, ideias podem ressurgir. Para Michel Maffesoli, autor de O tempo das tribos: o declínio do individualismo nas sociedades de massa, há um neotribalismo em que a sociabilidade ocorre em microgrupos que partilham os mesmos interesses.

Peter Burke, autor do livro Uma história social do conhecimento, escreveu que as formas de sociabilidade sempre tiveram influência sobre a distribuição e até mesmo sobre a produção do conhecimento. "Esse conjunto de termos sugere uma consciência crescente, em certos circuitos, da necessidade de buscas para que o conhecimento fosse sistemático, profissional, útil e cooperativo." Parece atual? Pois Burke fala do século XVIII. Sobre o mesmo período, ele escreveu que foi uma "época importante para associações voluntárias de diversas espécies, muitas delas devotas à troca de informações e ideias, muitas vezes a serviço da reforma". Novamente soa familiar?

Já escolheu seu lado da guerra? Antes de você ver uma dicotomia entre novos e velhos produtores de informação, propostas inovadoras contra o status quo do sistema atual, deixo mais um trecho do livro de Burke:

"Em termos gerais, parece que para o indivíduo marginal é mais fácil produzir novas ideias brilhantes. Por outro lado, para pôr essas ideias em prática é preciso fundar instituições. [...] Mas é virtualmente inevitável que as instituições mais cedo ou mais tarde se cristalizem e se tornem obstáculos para inovações adicionais. [...] Assim, a história social do conhecimento, como a história social da religião, é a história do deslocamento de seitas espontâneas para Igrejas estabelecidas, deslocamento muitas vezes repetido. É uma história de interação entre outsiders e establishments, entre amadores e profissionais, empresários e assalariados intelectuais. [...] O leitor está provavelmente tentado a alinhar-se aos inovadores contra os suportes da tradição, mas é bem possível que na já longa história do conhecimento os dois grupos tenham desempenhado papéis igualmente importantes".

Nota do Editor
Charles Cadé, jornalista e assessor de comunicação, mantém o blog C2, no qual o texto acima foi originalmente publicado.


Charles Cadé
São Paulo, 27/9/2010

Mais Charles Cadé
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A MINHOCA ANA FOFOCA UM GRANDE SEGREDO
1989
BERTRAND BRASIL
(1989)
R$ 57,61



FRONTERAS INDÍGENAS DE LA CIVILIZACIÓN
DACY RIBEIRO
XXI SIGLO VEINTIUNO
(1971)
R$ 25,00



O ABC DO ENTREGUISMO NO BRASIL.
RICARDO BUENO
VOZES
(1980)
R$ 5,00



SORRIA, VOCÊ ESTÁ SENDO FILMADO
ANA BEATRIZ B. SILVA E EDUARDO MELLO
GENTE
(2004)
R$ 9,90



RETRATOS DE QUEM - FOTOGRAFIA PORTUGAL ANOS 50 PORTRAITS OF WHOM?
FERNANDO LEMOS
INSTITUTO CAMÕES
(2000)
R$ 54,71



O HOMEM QUE VENCEU NAPOLEÃO
ELIZABETH LONGFORD
MADRAS
(2004)
R$ 19,90
+ frete grátis



O RISCO DO JOGO
DOMICIO PROENÇA FILHO
PRUMO
(2013)
R$ 36,65
+ frete grátis



ENTRE A REALIDADE E O SONHO
SILVIA RAMOS
DO LAR
R$ 10,00



SAI DA FRENTE QUE AÍ VEM GENTE
MARGARIDA PATRIOTA
FTD
(1993)
R$ 10,00



SILVIA POPPOVIC E VOCÊ
SILVIA POPPOVIC
MANDARIM
(2000)
R$ 5,00





busca | avançada
50836 visitas/dia
1,8 milhão/mês