Digestivo nº 303 | Julio Daio Borges | Digestivo Cultural

busca | avançada
82020 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Mais Recentes
>>> Historiador mapeia o apoio financeiro norte-americano a governadores pré-golpe de 1964
>>> Oficina: Revisão de literatura traduzida Inglês/Português (EaD)
>>> DIA 5 DE OUTUBRO – BJÖRK DIGITAL ONLINE!
>>> Próxima Live do Grupontapé será realizada com o ator e diretor teatral do Grupo Galpão de Belo Horiz
>>> Contos do Índio e da Floresta estreia dias 03 e 04 de outubro na Sympla Streaming
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Vandalizar e destituir uma imagem de estátua
>>> Partilha do Enigma: poesia de Rodrigo Garcia Lopes
>>> Meu malvado favorito
>>> A pintura do caos, de Kate Manhães
>>> Nem morta!
>>> O pai tá on: um ano de paternidade
>>> Prêmio Nobel de Literatura para um brasileiro - I
>>> Contentamento descontente: Niketche e poligamia
>>> Cinemateca, Cinemateca Brasileira nossa
>>> A desgraça de ser escritor
Colunistas
Últimos Posts
>>> A última performance gravada de Jimmi Hendrix
>>> Sebo de Livros do Seu Odilon
>>> Sucharita Kodali no Fórum 2020
>>> Leitura e livros em pauta
>>> Soul Bossa Nova
>>> Andreessen Horowitz e o futuro dos Marketplaces
>>> Clair de lune, de Debussy, por Lang Lang
>>> Reid Hoffman sobre Marketplaces
>>> Frederico Trajano sobre a retomada
>>> Stock Pickers ao vivo na Expert 2020
Últimos Posts
>>> Assim ainda caminha a humanidade
>>> Três tempos
>>> Matéria subtil
>>> Poder & Tensão
>>> Deu branco
>>> Entre o corpo e a alma
>>> Amuleto
>>> Caracóis me mordam
>>> Nome borrado
>>> De Corpo e alma
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Klaatu barada nikto!
>>> Filosofia cai no gosto... (2)
>>> O Tigrão vai te ensinar
>>> Quem é (e o que faz) Julio Daio Borges
>>> Mudanças I
>>> O enigma de Michael Jackson
>>> 7 de Setembro
>>> Vicky Cristina Barcelona
>>> Washington Olivetto no Day1
>>> É Julio mesmo, sem acento
Mais Recentes
>>> Arco-Íris da Vida 3 de Wilma Kovalsky Oliveira pela Est (2005)
>>> Universidade Hacker - Volume 3 de Ulbrich, Henrique Cesar, Della Valle, James pela Digerati books
>>> Universidade Hacker - Volume 4 de Ulbrich, Henrique Cesar, Della Valle, James pela Digerati books
>>> Universidade Hacker - Volume 1 de Ulbrich, Henrique Cesar, Della Valle, James pela Digerati books
>>> TURMA DA MONICA - CONTOS DE ANDERSEN, GRIMM E PERRAULT de Girassol pela Girassol
>>> Arco-Íris da Vida de Wilma Kovalsky Oliveira pela Est (1996)
>>> Terminologia Em Enfermagem de Maria Aparecida Modesto Dos Santos pela Martinari
>>> Symbols and Their Meanings de Jack Tresidder pela Duncan Baird
>>> SONHANDO COM O NÚMERO CERTO de ZOLAR pela Record
>>> Sinal Verde de Andre Luiz pela Feb
>>> Livro das Manhãs de Paulo Roberto do Carmo pela Parlenda (1997)
>>> SEGREDO - THE SECRET de Rhonda Byrne pela Sextante
>>> Richthofen - O Assassinato dos Pais de Suzane de Roger Franchim pela Planeta
>>> Pride And Prejudice de Jane austen pela Penguin
>>> Um Girassol na Neblina de Luiz Coronel pela Exitus (1997)
>>> Ponto de inflexão de Flávio Augusto DA Silva pela Buzz (2019)
>>> Os Fundamentos Da Física Vol 3 Eletricidade de Ramalho Nicolau Toledo pela Moderna
>>> O Poder Do Marido Que Ora de Stormie Omartian pela Mundo Cristao (2017)
>>> Poemando a Alma de Marcio Portal pela Revolução Cultural (2008)
>>> O Poder do Charme de Brian Tracy e Rom Arden pela Sextante (2010)
>>> O passado não importa mais de Elisa Masselli pela N/d
>>> Eclípse das Estrelas de Zé Augustho Marques pela Alcance (1997)
>>> O Livro De Jô - Uma Autobiografia Desautorizada - 2 Volumes de Jô Soares pela Cia Das Letras
>>> O CARTEIRO CHEGOU de AHLBERG, ALLAN pela Companhia Das Letras
>>> Normal People de Sally Rooney pela Random House Large Print (2019)
>>> Livro Neagle - Vivendo Um Sonho Nos Estados Unidos de Gabriel Fernandes pela Astral (2017)
>>> Plano de Navegação - Poesia de Sidnei Schneider pela Dahmer (1999)
>>> Não Faça Tempestade Em Copo D'água No Trabalho de Richard Carlson pela Rocco
>>> Mentes Ansiosas - Medo E Ansiedade Além Dos Limites de Ana beatriz barbosa silva pela Fontanar (2011)
>>> O Que É Justiça Uma Abordagem Dialética de Roberto A.R. De Aguiar pela Alfa omega (1993)
>>> Itabirano Áporo Itabirano Epistolografia À Beira do Acaso de Hermínio Bello de Carvalho Carlos Drummond De Andrade pela Imprensa Oficial (2011)
>>> Manual De Sobrevivência Da Garota Descolada de Nancy Rue pela Mundo Cristao
>>> Nossa Senhora De Fátima de William Thomas Walsh pela Quadrante
>>> Financiamento do Progresso Importância da tecnologia O papel do Estado. de Hindenburgo C. Perreira Diniz pela Ele Horizonte BDG Cultural (2002)
>>> Efemérides do Arraial do Tijuco a Diamantina de Célio Hugo Alves Perreira pela Belo Horizonte (2007)
>>> O Sistema Político Brasileiro: Uma Introdução de Lúcia Avelar Antonio Octávio Cintra org. pela UNESP (2015)
>>> A Arte Gastronômica de Miguel, o Magnífico de Miguel de Carvalho pela Civilização Brasileira (1977)
>>> Kundalini - O Caminho Da Auto-iluminação Para A Nova Era de Krishna, Gopi pela Record
>>> Jesus o maior psicólogo que já existiu de Mark w. baker pela Sextante
>>> Poesia na Praça - IX Antologia Poética Patrulhense de Vários Autores pela Est (1998)
>>> 150 Anos com Eça de Queirós de Elza Miné org. pela USP (1997)
>>> PEQUENO DICIONARIO HOUAISS DA LINGUA PORTUGUESA de INSTITUTO ANTONIO HOUAISS pela Moderna
>>> Harry Potter E O Calice De Fogo de J K Rowling pela Rocco
>>> Guia Totalmente ilustrado Minecraft Guia de monstros e Animais de Fábio Kataoka pela Geek
>>> Gestão de Pessoas o Novo Papel dos Recursos Humanos nas Organizações de Idalberto Chiavenato pela Campus (1999)
>>> Benedito Nunes de Clarice Lispector pela Quíron (1973)
>>> Geografia Geral e do Brasil Espaço Geográfico e Globalizaçã de Eustáquio de Sene e João Carlos Moreira pela SCIPIONE (2012)
>>> Justiça do Direito Vol.10 n.10 de Elydo Alcides Guareschi pela EDI UPF (1996)
>>> Esmeralda de Zibia Gasparetto pela N/d
>>> Pontinho Feliz de Bianca Goulart pela Calábria (2009)
DIGESTIVOS

Sexta-feira, 10/11/2006
Digestivo nº 303
Julio Daio Borges

+ de 2800 Acessos
+ 4 Comentário(s)




Imprensa >>> Todo mês será assim?
Não era bravata, a Rolling Stone brasileira chegou. Mais de trinta anos separada de sua antecessora, que tratava sobretudo de MPB, sob a chuva ácida da ditadura. A RSB de agora chega meio contaminada pelas pautas comportamentais que a MTV Brasil introduziu no jornalismo musical brasileiro, desde os anos 90, quando ascendeu enquanto a Bizz antiga declinou. Então, é sintomático que a capa da Rolling Stone atual seja dedicada a Gisele Bündchen – segundo a chamada, a “nossa maior popstar” – e, não, a um músico, seja de MPB, seja de rock ou do que sobrou. Em tempos menos “monolíticos”, conforme colocou Philip Gourevitch na Flip, fica cada vez mais difícil eleger um “ídolo” que mereça uma capa de revista. Melhor apostar na capa de todas, ou quase todas, as publicações estreantes: Gisele (quando dá pra pagar o cachê) Bündchen. No aspecto musical propriamente dito, uma boa mistura entre o consagrado (“Bob Dylan”, “Jack Nicholson”...) e o “novo” (“Mariana Ximenes”, “Cansei de Ser Sexy”...). E o pessoal da Bizz reloaded deveria se preocupar, porque a sensação é de que há muito mais matéria pra ler – mesmo considerando-se que 50% da RSB vem de fora, de tradução. Dentro da nova moda das reportagens, e de “contar boas histórias” (alguém aí falou em jornalismo literário?), Claudio Tognolli foi escalado para “cobrir” Brasília e Marcelo Rubens Paiva, para perfilar a eterna musa de O Invasor. Fora isso, resenhas de discos meio em cima do muro (resquício do tempo das majors?), o mesmo “formatão” (e o mesmo papel) que consagrou a publicação, e alguns “heróis” musicais da cena brasuca de décadas atrás, como New Order e Slayer (!). O desafio de emplacar é o mesmo da versão recauchutada da Bizz: ultrapassar os 5 mil pagantes que a última vem angariando mensalmente. Pouco para um país musical como o Brasil. E nenhuma das duas está pensando em internet a sério ainda... [Comente esta Nota]
>>> Rolling Stone Brasil
 



Música >>> Construção de um sonho
O apogeu das temporadas de concertos em 2006 tem, pelo menos, um antecedente: as temporadas de concertos da Sociedade de Cultura Artística. A SCA, na abreviatura, começou suas atividades em 1912. Já em 1916, os 650 sócios estouravam a cota de convites e acenavam com a necessidade de uma sede. Do terreno, em 1919, até os concertos de estréia com Villa-Lobos e Camargo Guarnieri, em 1950, a Sociedade de Cultura Artística atravessou uma grande guerra, uma crise do café (outra de 29) e uma revolução (a de 32), para chegar ao teatro que todos, em São Paulo, conhecemos, na rua Nestor Pestana. Quem conta essa história é Gioconda Bordon, que, além de comandar o Estação Cultura (na rádio Cultura FM), é diretora artística da SCA. No livreto de encerramento da temporada 2006, o melômano ainda contava com os comentários de J. Jota de Moraes – isso se não trombasse, na platéia, com Arthur Nestrovski (e sua Inês), e com Hélio Goldsztejn (do literariamente badalado Entrelinhas, na TV Cultura). Por ser a mais tradicional, a temporada da Sociedade de Cultura Artística é a única considerada imperdível pelo who’s who da música (e da crítica de música) na capital paulista. Em 2006, fechou-se com chave de ouro graças a Les Musiciens du Louvre (de Grenoble), sob a direção de Marc Minkowski, tocando Mozart. Muito brilho na execução do balé final da ópera Idomeneo e muito fôlego (e músculo) na execução das Sinfonias 40 e 41 (Júpiter). Para quem sempre associou o Teatro Cultura Artística ao teatro propriamente dito, e a campeões de bilheteria como Marco Nanini, Marieta Severo e Paulo Autran, o som de uma sinfônica a todo vapor poderia, de início, estranhar um pouco. Na verdade, era apenas um “choque de realidade”, pois Minkowski e Les Musiciens du Louvre estavam devolvendo o teatro da SCA à sua vocação original. Que as próximas temporadas continuem servindo assim de referência para as demais. [Comente esta Nota]
>>> Sociedade de Cultura Artística
 



Internet >>> Naked Conversations
Depois de uma ediçãozinha mixuruca sobre a Web 2.0, a maioria das publicações nacionais abandonou o assunto. Não porque a Web 2.0 – ou o que quer que ela seja – tenha perdido o fôlego, mas porque – como todos sabemos – os jornalistas brasileiros não acompanham o que acontece na internet (mesmo quando, teoricamente, estão nela). Enfim: se Michael Arrington já tinha o melhor blog do mundo para quem queria acompanhar as start-ups que surgem todos os dias, no embalo do novo boom, agora ele se superou. Do TechCrunch, o blog, Arrington derivou o TalkCrunch, um podcast. São mais de seis meses de investidas em áudio, em mais de quinze programas, fazendo o trabalho que nem os jornalistas dos Estados Unidos estão fazendo mais: reportando o que acontece – hoje – na internet. Pelos microfones do TalkCrunch, já passaram o pessoal do Digg (na época, ultrapassando o New York Times na Web), o CEO do novíssimo Wikia (disponibilizando, amplamente, a tecnologia da Wikipedia) e a turma do Google Calendar (mais uma investida, junto com o Gmail, para dar cabo do Outlook, da Microsoft). A diferença das entrevistas de Michael Arrington – para a cobertura burocrática que um jornalista normal faria – é que ele participa do processo ativamente, como blogger. Arrington talvez seja criticado por não ter isenção, e por se colocar radicalmente em algumas discussões, mas jamais pode ser acusado de não cumprir com sua obrigação de entrevistador. Na venda do Reddit, inquiriu incansavelmente sobre o valor da negociação; no bate-papo com os idealizadores do Pageflakes, não sossegou enquanto não obteve números aproximados dos usuários; e na controversa idéia por trás do PayPerPost, levantou considerações éticas com as quais os blogueiros brasileiros ainda nem sonham... Ninguém precisa esperar mais a cobertura sensacionalista das revistas de informática, nem o tom de auto-ajuda dos cadernos de tecnologia dos jornais, Michael Arrington está disponível em nova versão: falada. [Comente esta Nota]
>>> TalkCrunch
 
>>> EVENTOS QUE O DIGESTIVO RECOMENDA

O Viandier, Casa de Gastronomia, convida, nesta semana, os Leitores do Digestivo Cultural para o curso "Descobrindo os Sabores do Brasil", com Ricardo Maranhão, professor de história da gastronomia, da USP, que acontece nos dias 7, 9 e 14 de novembro, sempre às 19h30. (O Viandier fica na alameda Lorena, nº 558, nos Jardins e o telefone, para reservas, é: 11 3057-2987 ou 3887-2943 – ou ainda pelo e-mail).



>>> Palestras
* O Grande Jogo: política, cultura e idéias em tempo de barbárie
Heródoto Barbeiro, Demétrio Magnoli, Roberto Romano e Gilson Schwartz
(Sáb., 11/11, 15h00, VL)
* O ano em que meus pais saíram de férias (making-off)
Cao Hamburger
(Ter., 14/11, 19h30, VL)

>>> Autógrafos
* Moderno de Nascença: figurações do Brasil
Benjamin Abdala Jr. e Salete de Almeida Cara (org.)
(Seg., 13/11, 18h30, CN)
* Sushi: sabor milenar - Sergio Neville Holzmann
(Seg., 13/11, 19h00, MP)
* Cultura e Vida Cotidiana no Jornal - Terezinha Tagé
(Qui., 16/11, 18h30, CN)
* Diário de um Cavaleiro Templário - Orlando Paes Filho
(Sáb., 18/11, 15h00, VL)

>>> Shows
* Luz da Lua - Alex Buck
(Qui., 16/10, 19h30, MP)
* Rock - Debate
(Dom., 19/10, 18h00, VL)

* Livraria Cultura Shopping Villa-Lobos (VL): Av. Nações Unidas, nº 4777
** Livraria Cultura Conjunto Nacional (CN): Av. Paulista, nº 2073
*** Livraria Cultura Market Place Shopping Center (MP): Av. Chucri Zaidan, nº 902
**** a Livraria Cultura é parceira do Digestivo Cultural

 
Julio Daio Borges
Editor

* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
11/11/2006
00h27min
A Rolling Stone passou a ser sinônimo de estilo de vida, de mundo. E Gisele, nesse estilo, é simplesmente demais. Valeu mesmo!Sobre o site: chic demais.
[Leia outros Comentários de Manoel Messias Perei]
11/11/2006
10h54min
Estava na expectativa da revista nas bancas... como seria? Quando vi a Gisele e olhei dentro... fiquei decepcionada. Não é impactante, nem vale a grana que custa. Entre as inúmeras publicações expostas nas bancas atualmente - eu pelo menos acho - tem sido difícil levar alguma coisa pra casa que realmente valha a pena.
[Leia outros Comentários de Camaleoa]
18/11/2006
18h20min
Rolling Stone brasileira... Será que no Brasil não temos jornalistas capacitados para criar uma nova revista, com identidade própria? Temos que viver sempre à sombra de alguém?
[Leia outros Comentários de noe ferreira borges ]
23/11/2006
21h42min
Acredito que a Rolling Stone seja uma revista capaz de experimentar uma nova linguagem. Mas o problema é quando isso acaba virando clichê, o modo com as matérias são construídas não passa de frugalidade... Eu acredito na revista. Particularmente gosto de revistas que misturam Maisntream, Pop, Rock... Espero mais da revista brasileira e gostei da Gisele na capa. Sem dúvida. ela é a maior Pop Star Brasileira. Pop... gosto dessa palavra =)
[Leia outros Comentários de Camila Martucheli]

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




A GRANDE AVENTURA DE JOAQUIM E MANOELA
EUNICE SAES MORENO VALVERDE
AUBISVPG - SISTEMA VICENTINO D
(2009)
R$ 12,00



COMO NUM PASSE DE MÁGICA
LEOPOLDO CAMARA
AUTOR NACIONAL
(1989)
R$ 5,00



DIEZ SIGLOS DE POESIA CASTELLANA
VICENTE GAOS
ALIANZA EDITORIAL SA
(1983)
R$ 17,28



AS CIDADES VIVAS, VIVA AS CIDADES! CRONICAS SOBRE ARQUITETURA E U
SERGIO TEPERMAN
SENAC SP
(2008)
R$ 15,82



GUERRA CIVIL
STUART MOORE
NOVO SECULO
(2015)
R$ 10,00



O DONO DOS OLHOS VERDES
TEKAS
EDICON
(1987)
R$ 6,48



O BOOM NA EDUCAÇÃO -O APRENDIZADO ONLINE 8920
VICTOR MIRSHAWKA E VICTOR MIRSHAWKA JR.
D S V
(2002)
R$ 12,00



O PILÃO
ADOLPHO BLOCH
BLOCH
(1978)
R$ 55,90



CAETANO VELOSO 70 ANOS - VOL 5 - VELO
EDITORA INNOVANT
INNOVANT
(2011)
R$ 21,90



VERONIKA DECIDE MORRER
PAULO COELHO
ROCCO
(2003)
R$ 6,90





busca | avançada
82020 visitas/dia
2,1 milhões/mês