Os Ensaios, de Montaigne | Digestivo Cultural

busca | avançada
82544 visitas/dia
757 mil/mês
Mais Recentes
>>> Piscina gigante de bolinhas e brincadeiras no Shopping Cidade São Paulo
>>> Cinecão- A Má educação:uma obra aberta
>>> Espetáculo musical cultura caipira para crianças na Fundação Ema Klabin
>>> De um Velho Amigo ao "Velho Amigo"
>>> Teatro do Incêndio realiza encontro com o Samba de Bumbo da Dona Maria Esther
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> Revolusséries
>>> Mais espetáculo que arte
>>> Thoreau, Mariátegui e a experiência americana
>>> Meu querido aeroporto #sqn
>>> Essas moças de mil bocas
>>> Como uma Resenha de 'Como um Romance'
>>> Quem é mesmo massa de manobra?
>>> Imprimam - e repensem - suas fotografias
>>> Um Cântico para Rimbaud, de Lúcia Bettencourt
>>> Longa vida à fotografia
Colunistas
Últimos Posts
>>> Fórum de revisores de textos
>>> Temporada 3 Leve um Livro
>>> Suplemento Literário 50 anos
>>> Ajudando um amigo
>>> Ebook gratuito
>>> Poesia para jovens
>>> Nirvana pra todos os gostos
>>> Diego Reeberg, do Catarse
>>> Ed Catmull por Jason Calacanis
>>> Lançamento e workshop em BH
Últimos Posts
>>> Se correr o bicho pega. Se ficar o bicho come...
>>> Suores
>>> DOIS POEMETOS E UM SONETO INÉDITO
>>> O encontro improvavel
>>> Trêmulo
>>> Arabescos
>>> Chuck Berry
>>> Os clássicos
>>> Revisitação a Raimundo Correia (série: Sonetos)
>>> Políticos - Vilões do Mundo Real
Blogueiros
Mais Recentes
>>> Livro pra quem precisa
>>> Dexter Versus House
>>> Cristal
>>> Micronarrativa e pornografia
>>> chatices e descobertas
>>> Fabio Gomes
>>> Entrevista com João Pereira Coutinho
>>> Lei de Imprensa, Diploma e Questões Afins
>>> Ensaio de interpretação do Orkut
>>> Philip Seymour Hoffman (1967-2014)
Mais Recentes
>>> Português sem Complicação - Concordância Aula Extra II
>>> O Mistério da Encarnação
>>> A Salvação entrou nesta Casa
>>> A Grande Promessa
>>> Comunicação & Marketing para Pequenos e Médios Negócios
>>> No Fio da Vida
>>> A Vida Oculta e Mística de Jesus-As Chaves secretas do Cristo
>>> A Empresa na Velocidade do Pensamento
>>> Vendas de Alto Impacto
>>> O Show Vai COmeçar
>>> Excelência Empresarial - Managing for Excellence
>>> Reengenharia Humana - Preparando o indivíduo para a mudança
>>> Marketing de Guerra 2
>>> O que NÃO se ensina em Harvard Business School
>>> Artilharia de Vendas
>>> A Sabedoria do Sutra de Lótus Volumes 1 e 2
>>> A Psicanálise Dos Contos De Fadas - Exemplar Novo
>>> Cultura Cabocla Ribeirinha
>>> Como Ter o Coração de Maria no Mundo de Marta
>>> O Mapa da Mina
>>> Como fazer Congressos e Eventos
>>> Métodos Criativos de Ensino
>>> Freud Básico: Pensamentos Psicanalíticos para o Século XXI
>>> O Primeiro Ano de Vida
>>> Ciência e Comportamento Humano
>>> Terapia Cognitivo-Comportamental na Prática
>>> O Caso Dos Exploradores De Cavernas
>>> Acorde, Mulher!
>>> Revista Pet World Nº 1
>>> Coleção Caras Zen - Terapias Do Movimento
>>> A Fonte não precisa perguntar pelo Caminho
>>> Nutrição de Ruminantes
>>> Nutrição de Monogástricos
>>> Cadeias Produtivas Estudos sobre competitividade e coordenação
>>> Apicultura Manejo e Produtos
>>> As intermitências da vida
>>> Paratii Entre Dois Polos
>>> Karluk A extraordinária expedição ao Ártico em 1913
>>> Casais Inteligentes Enriquecem Juntos
>>> Os Cem Melhores Contos Brasileiros do Século
>>> Linha-D'Água - Entre Estaleiros e Hones do Mar
>>> A Expedição KON-TIKi
>>> Treasure of light (em inglês)
>>> The Castle of Danger
>>> Gramática ilustrada
>>> Revista Saúde Responde Tudo Nº 1
>>> Gramática da Língua portuguesa
>>> Guia prático da Ortografia
>>> Memórias De Um Sargento De Milícias
>>> Go between (em inglês)
DIGESTIVOS >>> Notas >>> Além do Mais

Quarta-feira, 28/3/2012
Os Ensaios, de Montaigne
Julio Daio Borges

+ de 11200 Acessos
+ 1 Comentário(s)




Digestivo nº 486 >>> Todo mundo que aprecia uma leitura de fôlego já ouviu falar da forma "ensaio". Tantos escritores e pensadores lançaram seus livros de "ensaios" que parece um formato tão antigo quanto, sei lá, as diferenças entre "poesia" e "prosa". Mas o fato é que o "ensaio" foi inventado por um sujeito chamado Michel Eyquem, nascido em 1533, que chegou a ser prefeito de Bordeaux (na França), que não era nobre, mas que detinha posse de terras, e que, nos seus escritos, usou a alcunha de "Michel [Seigneur] de Montaigne". Reza a lenda que em 1569 sofreu uma queda de cavalho séria, que o fez contemplar a possibilidade da própria morte e, assim, nasceu um projeto autobiografico, o dos Ensaios. Também reza a lenda que Montaigne utilizou a palavra "ensaio" porque, na sua abordagem de temas, fazia "tentativas", não tinha a pretensão de ser definitivo e admitia que estava muito longe dos sábios da antiguidade, em quem se inspirava. Foi criado primeiro em latim, por determinação de seu pai, depois em francês. De modo que dominar os clássicos fazia parte do seu dia a dia, não era nenhuma coisa de outro mundo. Justamente por não ser um especialista, apesar de conhecer bastante, Montaigne se revela, no final das contas, um dos sábios mais humildes de toda a História. Dialoga, principalmente, com Sêneca e Plutarco, mas cita desde Sócrates, Platão e Aristóteles até Alexandre, César e Virgílio. Cronologicamente, está próximo da descoberta da América, tendo, aliás, escrito um ensaio mencionando o canibalismo (mas com muito respeito às culturas pré-colombianas). Apesar de ser considerado de fé cristã, praticamente não cita a Bíblia ou nenhum dos Doutores da Igreja. Como bom renascentista, sente-se mais à vontade entre autores gregos e romanos do que entre a literatura da Idade Média. Ainda que esteja, por exemplo, relativamente próximo do Dom Quixote (1605), toda a mitologia de príncipes e princesas, reis e rainhas não está presente na obra de Montaigne, a não ser para desconstruí-la (ocupa-se, insistentemente, com o lado humano, e menos nobre, da coisa toda). É assim, por exemplo, que apresenta seus Ensaios: "Quero que me vejam aqui em meu modo simples, natural e coerente, sem pose nem artifício: pois é a mim que retrato". Mais adiante, define seu projeto: "É um registro de ocorrências diversas e mutáveis, de ideias indecisas, e se calhar, contrárias". Contrariando Maquiavel, aliás, declara: "Mesmo se pudesse me fazer temido, gostaria mais ainda de me fazer amado". Fechando com: "Quem impõe seu discurso como um desafio e um comando mostra que sua razão é fraca". Montaigne varre praticamente todo o escopo de preocupações humanas (a edição original, dos Ensaios, abarca três volumes), tendo se tornado mais conhecido por capítulos como "Que filosofar é aprender a morrer" (uma constatação de Cícero), onde arremeda os estoicos: "Não há nenhum mal na vida para aquele que bem compreendeu que a privação da vida não é um mal". Fala, também, de estética: "É descortês e inoportuno criticar tudo o que não é de nosso gosto". Pondera sobre os limites do conhecimento: "É uma ousadia perigosa de grande consequência desprezar o que não compreendemos". E, citando Heráclides do Ponto, define-se mais um pouco: "Não sei arte nem ciência, mas sou filósofo". Reconhece, aliás, que a filosofia não está mais em alta: "É espantoso que as coisas tenham chegado, em nosso século, ao ponto de a filosofia ser até para as pessoas inteligentes algo vão e fantástico, considerado de nenhuma utilidade e de nenhum valor tanto para a opinião geral como para a prática". Contudo, quando necessário, soa igualmente pragmático: "É obrigado a agir mal no varejo quem quiser agir bem no atacado, e a cometer injustiça nas pequenas coisas quem quiser fazer justiça nas grandes". A nova edição dos Ensaios, lançada na coleção de clássicos da Penguin Companhia, é perfeita para quem deseja adentrar no universo de Montaigne, comprometendo-se, inicialmente, com um volume apenas. A introdução de Erich Auerbach, situando Montaigne na história da literatura, é primorosa. A tradução é fluida e as notas de rodapé são oportunas sem prejudicar a leitura. Conhecer Montaigne, para quem deseja fazer "amizade com a sabedoria" (sentido original da palavra "filosofia"), é, muito mais que uma obrigação, um indescritível prazer. Afinal, como Montaigne, mais uma vez, nos ensina: "Não há nada tão belo e legítmo quanto agir como um homem deve agir, nem ciência tão árdua como saber viver esta vida".
>>> Os Ensaios
 
Julio Daio Borges
Editor

Quem leu esta, também leu essa(s):
01. 8º Cordas na Mantiqueira, em São Francisco Xavier (Música)
02. O mensalão, 5 anos depois, pelo Valor Econômico (Imprensa)
03. A arte do romance, por Milan Kundera (Literatura)
04. Os Brutos Também Amam (Cinema)


Mais Notas Recentes
* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
21/5/2012
13h42min
Caro Julio e leitores, A observação de Montaigne - "É espantoso que as coisas tenham chegado, em nosso século, ao ponto de a filosofia ser até para as pessoas inteligentes algo vão e fantástico, considerado de nenhuma utilidade e de nenhum valor tanto para a opinião geral como para a prática" - continua a ter validade, acho que até maior, nos nossos dias. Abraço,
[Leia outros Comentários de Cesar Barroso]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.

Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




O BEIJO - DANIELLE STEEL (LITERATURA NORTE-AMERICANA)
DANIELLE STEEL
RECORD
(2004)
R$ 10,00



QUEM CONTA UM CONTO 2
GUILHERME CUNHA PINTO
ATUAL
(1989)
R$ 7,00



REVISTA CIÊNCIA E CULTURA VOLUME 27 - Nº 4
VÁRIOS
SBPC
(1975)
R$ 10,00



BIG BROTHER FISCAL NA ERA DO CONHECIMENTO
ROBERTO DIAS DUARTE
IDEAS@WORK
(2008)
R$ 9,90



GRANDES CLÁSSICOS DE TEX 9
SÉRGIO BONELLI
MYTHOS
(2007)
R$ 10,00



HISTÓRIA SOCIAL DA LITERATURA E DA ARTE TOMO 2
A. HAUSER
MESTRE JOU
(1972)
R$ 30,00



COLETANEA 1 A 6 DE O DIÁRIO DE UM BANANA
JEFF KINNE
V@R
(2016)
R$ 60,00



DRAGON HEART
ADRIANA GABRIEL
PENGUIN
(1999)
R$ 15,00



EU, CHISTIANE F, A VIDA APESAR DE TUDO
CHISTIANE V. FELSCHERNOW E SONJA VUKOVIC
BERTRAND BRASIL
(2014)
R$ 13,00



ÁGUA NA BOCA
ANDREA CAMILLERI
BERTRAND BRASIL
(2013)
R$ 13,90





busca | avançada
82544 visitas/dia
757 mil/mês