Neon Genesis Evangelion | Duanne Ribeiro | Digestivo Cultural

busca | avançada
45515 visitas/dia
2,1 milhões/mês
Digestivo Cultural
O que é?
Quem faz?

Audiência e Anúncios
Quem acessa?
Como anunciar?

Colaboração e Divulgação
Como publicar?
Como divulgar?

Newsletter | Disparo
* Histórico & Feeds
TT, FB e Instagram
Últimas Notas
>>> Daily Rituals - How Artists Work, by Mason Currey
>>> Fernando Pessoa, o Livro das Citações, por José Paulo Cavalcanti Filho
>>> A Loja de Tudo - Jeff Bezos e a Era da Amazon, de Brad Stone
>>> Reflexões ou Sentenças e Máximas Morais, de La Rochefoucauld
>>> O Capital no Século XXI, de Thomas Piketty, o livro do ano
>>> Trágico e Cômico, o livro, de Diogo Salles
>>> Blue Jasmine, de Woody Allen, com Cate Blanchett
>>> The Devil Put Dinosaurs Here, do Alice in Chains
Temas
Mais Recentes
>>> Bonecas russas, de Eliane Cardoso
>>> Proposta Decente?
>>> Lares & Lugares
>>> O turista imobiliário
>>> Tectônicas por Georgia Kyriakakis
>>> Miguel de Unamuno e Portugal
>>> Duas distopias à brasileira
>>> Gullar X Nunos Ramos: o dilema da arte
>>> Seriados made in the USA
>>> E se Amélia fosse feminista?
Colunistas
Mais Recentes
>>> O Digestivo nas Copas
>>> Idade
>>> Origens
>>> Protestos
>>> Millôr Fernandes
>>> Daniel Piza (1970-2011)
Últimos Posts
>>> Nicolau Sevcenko & jornalismo
>>> Mongólia:ainda dá tempo
>>> Uma Suíte Americana
>>> Petite Messe Solennelle
>>> Stevie Ray Vaughan em Montreux
>>> The Innovators Walter Isaacson
>>> Suassuna no Digestivo
>>> Fire Phone by Jeff Bezos
>>> Trágico e Cômico, o debate
>>> A volta do 'louco da plateia'
Mais Recentes
>>> Harold Ramis (1944-2014)
>>> Sergio Britto & eu
>>> Para o Daniel Piza. De uma leitora
>>> Joey e Johnny Ramone
>>> A Cultura do Consenso
>>> De Kooning em retrospectiva
>>> Delírios da baixa gastronomia
>>> Jane Fonda em biografia definitiva
Mais Recentes
>>> Jaime Pinsky
>>> Luis Salvatore
>>> Catarse
>>> Chico Pinheiro
>>> Sheila Leirner
>>> Guilherme Fiuza
Mais Recentes
>>> Digestivo Books
>>> Caixa Postal
>>> Nova Seção Livros
>>> Digestivo no Instagram
>>> 2 Milhões de Pageviews
>>> 40 mil seguidores no Twitter
Mais Recentes
>>> Gênios da vida real
>>> A maçã de Isaac Newton
>>> Felicidade: reflexões de Eduardo Giannetti
>>> O Presidente Negro, de Monteiro Lobato
>>> Curso de Direito do Serviço Social
>>> Geografia da Fome
>>> Diário de um Vombate
>>> Instantes: a história do poema que não é de Borges
>>> O vizinho de cima
>>> A saturação dos novos autores
LIVROS
Mais Recentes
>>> Curso de Direito do Trabalho
>>> Invisível
>>> Infinity Drake - Os filhos da Scarlatti
>>> Hotéis
>>> Um Homem Morto a Pontapés
>>> A História da Culinária em 100 Receitas
>>> Hello Kitty - Minha familia e amigos
>>> Hello Kitty - Quebra-cabeças
>>> O Forte De Nove Torres
>>> A festa da insignificância
>>> Fala, memória
>>> Eu Sou Saint German
>>> Um divã no campo de batalha
>>> A Mente Suja de Robert Crumb
>>> Diários de Adão e Eva
>>> Tudo que eu Pensei mas não Falei na Noite Passada
>>> Black Blocs
>>> Gabo - Memórias de uma Vida Mágica
>>> O Encanto do Mar e o Som do Trovão
>>> Empreendedorismo Criativo
>>> Dossiê Michel Vaillant - Ayrton Senna
>>> Direito das Sucessões
>>> Desafiando o Destino
>>> Os deixados para tras - Capa da série
>>> Half Bad
>>> Guia Londres de Bicicleta
>>> O Guia Do Herói Para Invadir O Castelo
>>> Guia Berlim de Bicicleta
>>> Guia Barcelona de Bicicleta
>>> Guia Amsterdã de Bicicleta
>>> Guardiã dos Segredos do Amor
>>> Gourmet Sem Segredos
>>> Gestao social e trabalho social
>>> Garfield - Quebra-cabeças
>>> Ganhar Para Perder
>>> O Fantasma Vai à Guerra
>>> Fantasma
>>> Esta é a verdadeira história do Paraíso
>>> Essa Cara Não Me é Estranha E Outros Poemas
>>> O espelho do tempo
>>> Entre o Amor e o Silêncio
>>> Enciclopédia Brasileira da Diáspora Africana
>>> A Encantadora De Homens
>>> Educação Ambiental
>>> Duas Verdades e uma Vezes Mentira
>>> Doctor Who - Quando cair o verao e outras histórias
>>> Direito Tributário e Financeiro
>>> Direito Tributário
>>> Direito Processual Penal
>>> A Dieta Parisiense
COLUNAS

Terça-feira, 29/11/2011
Neon Genesis Evangelion
Duanne Ribeiro

+ de 2500 Acessos

Desde outubro, o mangá Neon Genesis Evangelion está sendo republicado pela editora JBC - é a chance de conhecer ou redescobrir uma das franquias mais relevantes dos quadrinhos e da animação japonesa. No Japão, a HQ foi lançada em fevereiro de 1995, como um modo de divulgar sua versão em animação, e ainda não foi concluída. O anime, exibido a partir de outubro daquele ano e encerrado em 1996, alcançou sucesso e repercussão; em 2007, foi considerado por uma agência do Ministério de Educação japonês como o melhor de todos os tempos. A série pode ser comparada a Sandman, de Neil Gaiman; Watchmen, de Alan Moore; ou Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller - na medida em que também representa um salto de maturidade dentro de seu gênero.

Como Miller e Moore quanto aos quadrinhos americanos, Evangelion lida com uma forma japonesa típica - enquanto os primeiros releem o conceito de super-herói, a série faz uso do gênero dos mecha, isto é, robôs gigantes, controlados por humanos. Como Gaiman, seu mundo é criado em diálogo com referências culturais diversas - se ele cria sua fantasia a partir de múltiplas mitologias, ela recorre principalmente à tradição judaico-cristã. O núcleo da produção, no entanto, não está ai; além da ficção científica e do fantástico, seu foco está no relacionamento humano, nos abismos da relação do indivíduo consigo e com os outros.

Os principais artistas na produção de Evangelion são Hideaki Anno e Yoshiyuki Sadamoto. Sadamoto fez o design de personagens para o anime e produz a adaptação em mangá. Além disso, é um dos fundadores do estúdio Gainax, responsável pelo desenho animado. Já Anno foi o diretor da animação. Seu talento foi revelado pelo trabalho com Hayao Miyasaki - um diretor conhecido no Brasil para além de nichos, por obras como A Viagem de Chihiro - para o qual foi animador em Nausicaä do Vale do Vento.

A história se dá em um cenário distópico. No ano 2000, a Terra é atingida por um meteoro; a catástrofe, que fica conhecida como "Segundo Impacto", reduz a população mundial pela metade. Quinze anos depois, ainda em processo de recuperação, a raça humana é ameaçada novamente, por imensas criaturas, resistentes a todo tipo de ataque convencional e evidente objetivo de destruição: os "anjos". Para confrontá-los, haviam sido criados os EVAs, andróides que precisam ser pilotados por adolescentes específicos, com características necessárias para a "sincronização" com os robôs. A relação entre o cataclismo, a chegada dos monstros e a prontidão visionária dessas novas "armas" serão depois esclarecidos, assim como a razão do uso de um nome cristão para nomeá-los.

São produzidos três EVAs, cada qual pilotado por uma "criança": o garoto Shinji Ikari e as meninas Rei Ayanami e Asuka Langley Soryu, todos com idade entre 13 e 14. A postura de cada um deles frente à sua "missão" é um dos pontos importantes na série: por que pilotar o EVA? A identificação com os personagens acontece assim que se sente que essa pergunta é, na verdade, mais geral: de onde vem a sua motivação? Por que faz o que faz?

Shinji é o nosso protagonista. Filho de Gendou Ikari, chefe da organização que construiu os EVAs, sempre esteve distante do pai, que o ignorava. Inesperadamente, Gendou o chama à sua cidade. Não se tratava de um reencontro entre familiares, mas de um alistamento. O pai exige que o filho seja um dos pilotos. A tensão entre a necessidade de afirmação de Shinji e a frieza e o calculismo de Gendou é uma das linhas dramáticas principais - e, assim como poderia afastar o garoto da luta a que é chamado, o atrai. Esse conflito exemplifica os temas de Evangelion: o duelo entre afetos distintos, os que se sobrepõem, os que ficam para trás.

Ainda uma última camada se torna evidente logo nos primeiros momentos. Todo o sistema contra o "anjos" parece escamotear outros propósitos da NERV, grupo contratado pela ONU e responsável pela construção dos robôs. Não só a origem e sentido dos ataques é escondida, mas também o Projeto de Instrumentalização Humana, que parece fundamental e do qual, inicialmente, não sabemos nada. Pouco a pouco, os mistérios e farsas vão sendo elucidados, de maneira semelhante a séries como Arquivo X, Lost e Fringe.

Outras Versões, Outros Fins
O mangá é em certa medida independente da animação e possui algumas diferenças. Ainda está sendo produzido no Japão: de 13 volumes previstos, 12 estão concluídos. No Brasil, 10 destes volumes foram publicados pela Conrad, em 20 edições. A partir daí, a publicação foi assumida pela JBC, que publicou outras quatro (referentes aos números japoneses 11 e 12). O que a editora faz agora é republicar a HQ do início, no formato japonês original.

O atraso dos quadrinhos em relação ao anime se deve ao ritmo de produção de Sadamoto, que esteve mais envolvido com o projeto Rebuild of Evangelion, série de quatro filmes que recontam a animação original, também com algumas variações. Já foram lançadas duas das releituras: Evangelion: 1.0 You Are (Not) Alone e Evangelion 2.0 You Can (Not) Advance. O final da história, tanto no mangá quanto nas novas animações, pode ser substancialmente diferente. O anime já possui um duplo fim: pouco após o término dos 26 episódios, o longa The End of Evangelion foi lançado, com uma reinterpretação dos dois últimos capítulos.

Há muitas características de Evangelion que poderiam ser destacadas: o caráter animalesco dos EVAs; a ligação física e mental dos pilotos com seus robôs; os recursos da animação se pensada como cinema: o uso do silêncio e da sugestão; o traço cheio de rachuras, sombras e velocidade da HQ; entre outros elementos. Por sua qualidade, seus detalhes, sua densidade interpretativa, mereceria um texto maior, que desse conta pelo menos dos aspectos críticos da série, sua abordagem da psicologia e da metafísica. Mas esta é uma apresentação - um convite. Assista ou leia, leitor, e volte cá que a gente discute nos comentários.


Duanne Ribeiro
São Paulo, 29/11/2011

Quem leu este, também leu esse(s):
01. Fake na art e a pet humana de Gian Danton
02. Mulheres fantásticas e futuristas de Carla Ceres
03. A Copa mais triste de todos os tempos de Elisa Andrade Buzzo
04. Retrato do Leitor enquanto Anotação de Duanne Ribeiro
05. Política e Cidadania no Sertão do Brasil (parte 2) de Diogo Salles


Mais Duanne Ribeiro
Mais Acessadas de Duanne Ribeiro em 2011
01. Bailarina salta à morte, ou: Cisne Negro - 15/2/2011
02. Manual para o leitor de transporte público - 29/3/2011
03. Frases que soubessem tudo sobre mim - 5/7/2011
04. Ação Afirmativa, Injustiça Insuspeita - 18/1/2011
05. Dexter Versus House - 4/10/2011


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site



>>> O percurso, ou a chegada?
>>> Pesquisa nacional revela que televisão afeta diretamente a escolha dos nomes dos(as) filhos(as)
>>> Garfield ganha o terceiro volume com HQs totalmente inéditas
>>> 'Refis da Copa' oferece condições vantajosas para quitar dívidas
>>> Música no Museu chega ao Vietnã
>>> Observatório da Imprensa recebe jornalistas Mário Magalhães e Marcelo Beraba
* clique para encaminhar

Nova Fronteira
Busca Sebos
Editora Perspectiva
Editora Record
Hedra
WMF Martins Fontes
Civilização Brasileira
Bertrand Brasil
Intrínseca
Arquipélago Editorial
Primavera Editorial
José Olympio
Companhia das Letras
Cortez Editora
Best Seller
Globo Livros
Editora Conteúdo
LIVROS


A FESTA DA INSIGNIFICÂNCIA
Por R$ 35,95
+ frete grátis



UM HOMEM MORTO A PONTAPÉS
Por R$ 31,95
+ frete grátis



BOLOS DE FESTA PARA ASSAR E DECORAR
Por R$ 43,95
+ frete grátis



FANTASMA
Por R$ 38,95
+ frete grátis



O BOM PREFEITO
De R$ 45,00
Por R$ 38,95
Economize R$ 6,05



OBRA SELETA
Por R$ 299,95
+ frete grátis



INICIAÇÃO À HISTÓRIA DA ARTE
Por R$ 299,95
+ frete grátis



JUNCOS
Por R$ 59,95
+ frete grátis



AS IRMÃS VAMPIRAS - UMA MISSÃO BEM DENTUÇA
Por R$ 33,95
+ frete grátis



APÓSTOLO PAULO
Por R$ 28,95
+ frete grátis



busca | avançada
45515 visitas/dia
2,1 milhões/mês