Dois palmos de céu | Rafael Lima | Digestivo Cultural

busca | avançada
22428 visitas/dia
954 mil/mês
Mais Recentes
>>> João da Cruz encerra temporada na Casa das Rosas
>>> 36Linhas lança Graphic Films Collection
>>> Em novo dia e horário, Trilha de Letras presta tributo a Darcy Ribeiro
>>> Teatro do Incêndio é indicado ao Prêmio Governador do Estado
>>> Nathalia Timberg é homenageada no Recordar é TV desta terça (20)
* clique para encaminhar
Mais Recentes
>>> O Digestivo e o texto do Francisco Escorsim
>>> Piada pronta
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. Epílogo. Ambaíba
>>> Claudio Willer e a poesia em transe
>>> Paul Ricoeur e a leitura
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 12. Rumo ao Planalto
>>> Dilúvio, de Gerald Thomas
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 11. A Quatro Braçadas
>>> Crônica de Aniversário
>>> Os Doze Trabalhos de Mónika. 10. O Gerador de Luz
Colunistas
Últimos Posts
>>> Existem vários modos de vencer
>>> Lauro Machado Coelho
>>> Jeff Bezos é o mais rico
>>> Stayin' Alive 2017
>>> Mehmari e os 75 anos de Gil
>>> Cornell e o Alice Mudgarden
>>> Leve um Livro e Sarau Leve
>>> Pulga na praça
>>> No Metrópolis, da TV Cultura
>>> Fórum de revisores de textos
Últimos Posts
>>> Perspectivas barrocas
>>> Tatuagens eólicas
>>> Terra úmida
>>> Cidadão de 2ª Classe - Você se Reconhece Como Um?
>>> Espectros
>>> Bojador
>>> Inversões
>>> Estado alterado
>>> Templo
>>> Divagações
Blogueiros
Mais Recentes
>>> O roteirista profissional: televisão e cinema
>>> Por que a discussão política tem de evoluir
>>> Meu Oscar vai para...
>>> Jason Calacanis matando o Yahoo
>>> Jim Clark e a Netscape
>>> O elogio do Silêncio ou duas ou mais antipolêmicas
>>> Máfia do Dendê
>>> Como ser feliz no trabalho
>>> Autor não é narrador, poeta não é eu lírico
>>> O ódio on-line
Mais Recentes
>>> Concordância bíblica crescer
>>> Dicionario Bíblico ilustrado ( crescer )
>>> Teoria da Literatura: uma introdução - 6ª ed.
>>> Uma reflexão sobre a Existência do Homem- O Sentido da Vida
>>> Psicotranse
>>> Benzedeiras & Benzeduras
>>> Massagem Para bebê
>>> O barquinho Vai
>>> Toquinho
>>> Iniciação Ao Piano e Teclado
>>> As 101 Melhores Canções Do Século XXI
>>> Ary Barroso Volume 2
>>> Blues Arranjos De Base
>>> Saxofone Fácil
>>> Harmonia ao Bandolim
>>> Brass Players Aqueimento & Guia PraticoTrumpet
>>> Noel Rosa Volume 1
>>> Otimismo nos Negócios
>>> Toquinho
>>> Noel Rosa Volume 3
>>> Foundations of Political Science
>>> Song Book Noel Rosa volume 2
>>> Mídia, Benção ou Maldição
>>> Bodas de Pedra
>>> Por que Não Pediram a Evans?
>>> Cortes de Cabelo Tecnicas e Modelagem
>>> Amar Vale a Pena
>>> Good to Greath Hair
>>> Trezentos parafusos a menos
>>> Viagem Pelas Provincias do Rio de Janeiro E Minas Gerais
>>> Bacall Fenomenal
>>> 318 citações do Padre Antônio Vieira, escolhidas e anotadas por Emerson Tin
>>> Viagem ao interior do Brasil
>>> Here youn find hundreds of t-shirts
>>> Bella
>>> Biologia 3 - Biologia das Populações - Completo - Box 5 Livros
>>> Biologia 2 - Biologia dos Organismos - Completo - Box 4 Livros
>>> Biologia 1 - Biologia das Células - Completo - Box 4 Livros
>>> Bio - Volume 1 - Ensino Médio - Manual do Professor
>>> Física - Mecânica - Volume 1 - Manual do Professor
>>> Física - Termologia, Óptica e Ondas - Volume 2 - Manual do Professor
>>> Física - Volume 3 - Manual do Professor
>>> Física - Ensino Médio - Volume 3 - Coleção Aula Por Aula - Manual do Profesor
>>> Física - Ensino Médio - Volume 1 - Mecânica - Col. Aula Por Aula
>>> Física 1 - Manual do Professor
>>> Química - Volume Único Para o Ensino Médio - 4ª Impressão
>>> Curso de Química - Volume 1
>>> Matemática - Curso Moderno Para os Ginásios - 3º Volume
>>> Matemática - Curso Moderno Para os Ginásios - 2º Volume
>>> Geometria Analítica
COLUNAS

Terça-feira, 28/5/2002
Dois palmos de céu
Rafael Lima

+ de 7200 Acessos
+ 2 Comentário(s)

Quando o segundo sol chegar
Planetas alinhados
Saíamos da exposição do Nássara, ao pôr do sol, quando ele me parou para mostrar uma coisa no céu: a Lua, os planetas Júpiter e Vênus. Eu, que sempre tive dificuldade para localizar qualquer coisa mais complicada que Cruzeiro do Sul no céu, fosse constelação, cometa, ou planeta, fiquei impressionado por conseguir discernir os 3 corpos celestes. O degradé do crepúsculo compunha um belo pano de fundo para a rara chance de vê-los alinhados, conferindo a perfeita idéia de um plano no qual eu também me encontrava, além daquela tal inclinação do eixo terrestre que a gente sente nas estações do ano, mas nunca vê cadê. Meu amigo apontou para a Lua e disse, "amanhã ela vai estar ali; a Lua anda mais ou menos 2 palmos por dia" - medindo a distância com a mão aberta - e depois mostrou os planetas, avisando que logo Marte estaria visível... Dois palmos de céu!

Não foi o Di
Roda de Samba por Lan
Os desenhos de Lan foram os primeiros que vi ocuparem os muros de um museu - o Museu Nacional de Belas Artes - vindos não de um pintor ou gravurista, mas de um chargista de jornal. Agora, quando completa aniversário de 50 anos de desenhos entre comentários políticos, humorísticos, cenas de rua, de carnaval e de tango, e inúmeras!, inúmeras mulatas, Lan ganha, novamente, uma retrospectiva, e o melhor: uma página na internet totalmente dedicada ao seu traço: era inconcebível que ainda não houvesse coisa assim, dada sua envergadura artística. Di Cavalcanti acabou ganhando renome por retratar mulatas, mas segundo Carybé, "quem inventou a mulata, não foi o Noite de Tango, por Lan português, foi o Lan". Dá até para imaginar aquele italiano vindo do Uruguai e chegando aqui - por aqui subentende-se a (ainda mais naquela época) maravilhosa cidade do Rio de Janeiro - em 1952, completamente desconcertado com a intensa profusão de curvas cheias de sensualidade, movimento, vida, nos contornos da paisagem e nos corpos das mulheres, os quais fundiria em pleno delírio em cartuns futuros, enxergando mulheres reclinadas na silhueta do Pão de Açúcar, mulheres deitadas no Corcovado, na Gávea e no Dois Irmãos, mulheres se revirando no Cara de Cão, mulheres... Será que esse cara só vê mulher para todo lugar que olha? E tem coisa melhor para se apreciar, diria ele...
Carlos Lacerda, o corvo, por Lan Na verdade, os retratos femininos eram apenas as pausas mais agradáveis de Lanfranco Vaselli entre 2 charges políticas, seu ofício por mais de 30 anos, onde, por mais entediado e irritado com os desmandos do poder, encontrava talento para redescobrir a verdadeira face dos políticos, como no famoso retrato de Carlos Lacerda como um corvo (que acabou lhe pregando o apelido para o resto da carreira), tão simples que não esconde o jeitão nas coxas do nanquim rápido, nas coxas, em que foi feito. A mesma alegria com que capturou a paisagem e as cenas urbanas - o que Lan chama de "cariocaturas" - está presente nos lápis que fez para rodas de samba, alegorias de carnaval, alas de baianas, ou mesmo jogadores de futebol, as duas paixões que dividem seu coração: a Portela e o Flamengo. Foi para o Campeonato mundial de interclubes vencido pelo último em 1981 que Lan fez o que talvez seja sua mais impressionante charge: toda uma cidade, os prédios, as árvores, o trânsito, se contorcem fundindo-se na boca e nos punhos cerrados de um torcedor que parece explodir no grito de vitória: Mengo! Um grito visual.
Cariocatura por Lan
Apesar do aspecto macumba para turista (mulatas, samba, futebol) que seu trabalho possa ter à primeira vista, Lan foi reconhecido um dos grandes retratistas da alma carioca no século que se passou; que tenha gasto grande parte de seu talento no universo perecível das redações, é uma das grandes ironias de nosso tempo. Felizmente, o tempo lhe foi generoso o suficiente para recriar no papel, os temas bem mais caros e universais das cenas cotidianas, uma hilariante coletânea de charges sobre o amor (publicadas na 2 capa da Bundas), e a imensa galeria de personalidades cujas feições traduziu. Lan é o Al Hirshfeld brasileiro.

Eu não queria estragar a nossa amizade...
Ninguém gosta de levar um fora. Treinar cuidadosamente uma chegada, e levar um tôco da menina. Faz mal para o ego e para a auto-estima. E se tem uma coisa mais enervante do que o decidido e bem pronunciado não, é quando ela te dá condição, abre espaço, te ouve atentamente, e só depois corta. E, obviamente, o de campeão na categoria crueldade ao cair da madrugada é, indubitavelmente, aquela frase: "eu pensei que a gente era só bons amigos..."
Gustavo "Gustones" Almeida dedicou uma seção inteira da revista eletrônica Falaê! à essa triste modalidade de encerramento-de-namoros-que-nunca-houveram, com o inspirado nome "Te Vejo como um Amigo - a frase que estragou nosso verão". A seção aceita colaborações de leitores, na tardia oportunidade de um desabafo pessoal, de lavar a mágoa em lágrimas ou ao menos de trabalhar o recalque de uma maneira literariamente criativa (o próprio Gustavo tem sua versão pessoal desse tema). Solidariedade é o melhor que se pode prestar às vítimas dessas tristes histórias de desilusão, como aquela joaninha que quase acaba afogada...

Um dia eles todos se juntam e aí...
Não, fora de brincadeira, isso aqui é muito inusitado:
Eu sou um mini-cone laranja!
Faça o teste "Que tipo de cone você é?"
criado por sami

Estudo de caso
"O Hiro é uma daquelas pessoas que conecta um terço do mundo a outro terço" (Kazi)

eu também conheço o hiro
Agora o Hiroentregou o ouro, era tudo apenas um experimento de marketing viral, de infestação memética, de contágio de idéias. Pois bem, para quem leva estatísticas à sério: o número de page views da página do Hiro, para onde a foto acima aponta, quintuplicou em 3 dias. E tem gente que ainda acha que esse papo de meme é coisa de cientista maluco...
Mas voltando à vaca fria, a primeira vez que eu vi o Hiro na minha vida foi numa reunião que decidia quais curiosidades iriam entrar numa coluna singelamente chamada Cultura Inútil. Um cara tinha coletado aquelas frase iniciadas com Você Sabia? e, naquele momento, as lia em voz alta, submetendo-as ao escrutínio de todo mundo. Lá pelas tantas, ele começou uma frase assim: "Você sabia que maio, junho, julho e agosto..." no que foi bruscamente interrompido pelo Hiro:
-...São meses?!!!

Eu já sabia
Ondas quebrando contra uma falésia isolada. Um imenso campo de pasto verde. Tempestade numa noite de inverno. O nascer do sol. Imagens assim eram evocadas pela qualidade orquestral da música. As três, e não duas, guitarras, esculpindo texturas em camadas e níveis múltiplos, quase indecifráveis. A pressão acústica que saía dos alto-falantes era suficiente para empinar uma pipa. Distorções envolviam cada acorde, fazendo a apresentação do Sonic Youth de 2 anos antes parecer música de consultório. Perto daquela microfonia, Jimi Hendrix pediria desculpas e buscaria o extintor para apagar o fogo que tacou naquela guitarra. Ao fim do show, me abaixei, para catar pelo chão os caquinhos dos meus tímpanos rachados. Tinha acabado de assistir ao Mogwai.
Nunca ouviu falar? Vá perguntar ao cara do Radiohead onde ele se inspirou para fazer o último disco...


Rafael Lima
Rio de Janeiro, 28/5/2002


Quem leu este, também leu esse(s):
01. Super-heróis ou vilões? de Cassionei Niches Petry
02. O suicídio na literatura de Cassionei Niches Petry
03. 4 livros de 4 mulheres para conhecer de Ana Elisa Ribeiro
04. Em 2016, pare de dizer que você tem problemas de Fabio Gomes
05. Alcorão de Ricardo de Mattos


Mais Rafael Lima
Mais Acessadas de Rafael Lima em 2002
01. Coisas nossas - 23/4/2002
02. Pi, o [fi]lme, e o infinito no alfa - 25/6/2002
03. Ar do palco, ou o xadrez nos tempos da Guerra Fria - 16/4/2002
04. Quando éramos reis, bispos, cavalos... - 9/4/2002
05. Quebrar pratos com Afrodite - 14/5/2002


* esta seção é livre, não refletindo necessariamente a opinião do site

ENVIAR POR E-MAIL
E-mail:
Observações:
COMENTÁRIO(S) DOS LEITORES
28/5/2002
19h50min
Falaê! Rafael, Tudo em cima? Valeu pela menção ao nosso querido Falaê! - www.falae.com.br - na sua coluna. A seção "Te vejo como amigo" é uma espécie de menina dos olhos, minha e do Gustavão. Procurei teu e-mail no site, mas parece q o Julio não permite a divulgação do e-mail de seus colaboradores, sei lá ... Aliás, acho q nem o dele tem. Bem, é isso, parabésn pela coluna, pelo trabalho feito e fica tb um convite para colaborar com o nosso Falaê!. Entre em contato, Forte abraço, Augusto Sales Editor Falaê! www.falae.com.br P.S. Julio, parabéns pelo excelente trabalho. Seu site é DEMAIS!
[Leia outros Comentários de augusto sales]
30/5/2002
18h06min
tu e viado seu safado
[Leia outros Comentários de joão]
COMENTE ESTE TEXTO
Nome:
E-mail:
Blog/Twitter:
* o Digestivo Cultural se reserva o direito de ignorar Comentários que se utilizem de linguagem chula, difamatória ou ilegal;

** mensagens com tamanho superior a 1000 toques, sem identificação ou postadas por e-mails inválidos serão igualmente descartadas;

*** tampouco serão admitidos os 10 tipos de Comentador de Forum.




Digestivo Cultural
Histórico
Quem faz

Conteúdo
Quer publicar no site?
Quer sugerir uma pauta?

Comercial
Quer anunciar no site?
Quer vender pelo site?

Newsletter | Disparo
* Twitter e Facebook
LIVROS




SABRINA - AMOR Á MODA ANTIGA
GEETA KINGSLEY
NOVA CULTURAL
(1995)
R$ 3,00



MATEMÁTICA - SEGUNDO GRAU - VOLUME 1 - LIVRO DO PROFESSOR
NELSON BACCARO; HÉLIO CYRINO
ÁTICA
(1986)
R$ 8,00



UM AMOR DIFERENTE - NOSSAS ESCOLHAS
JOÃO ALBERTO TEODORO - PELO ESPÍRITO AUGUSTO CÉSAR VANNUCCI
MUNDO MAIOR
(2012)
R$ 19,65



MEMÓRIAS PERDIDAS - LIVRO NOVO
CHET BAKER
JORGE ZAHAR
(2002)
R$ 75,00



O NOME DE JESUS
KENNETH HAGIN JR
GRAÇA
(1999)
R$ 7,90



REVISTA DISCOVERY MAGAZINE
DISCOVERY
SYNAPSE
(2004)
R$ 8,00



O DIARIO ESCONDIDO DA SERAFINA
CRISTINA PORTO
ÁTICA
(1999)
R$ 30,00
+ frete grátis



SÊNECA E O ESTOICISMO
PAUL VEYNE
TRES ESTRELAS
(2018)
R$ 25,00



O CLUBE DAS SEGUNDAS ESPOSAS
LENORE F. MILLIAN E OUTRO
GENTE
(2003)
R$ 7,00



O TEXTO NO PALCO - OLGA REVERBEL
OLGA REVERBEL
KUARUP
(1993)
R$ 25,00





busca | avançada
22428 visitas/dia
954 mil/mês